06 de fev. lista de atividades e início desordens da queratinização
6 pág.

06 de fev. lista de atividades e início desordens da queratinização


DisciplinaClínica Médica de Mamíferos de Pequeno Porte14 materiais51 seguidores
Pré-visualização2 páginas
06/02/13
1ª aula Clínica II
Atividades valendo pontos:
Teste artigo
Relatórios aula prática (2)
Resumos das revisões -0,2
0,1 Parasit. (Descreva e faça o esquema do ciclo biológico dos parasitas que podem causar dermatopatias no cão e no gato (mínimo 4). Para o dia 06/03.
0,2 Endocrino
Artigos científicos : AV
- Desordens querat. 0,05 para o dia 06/03
_______________________________________________________________________________________________
ATIVIDADE SUPLEMENTAR (pontuação extra, valendo 0,2) \u2013 objetivo de interdisciplinaridade
Data de entrega: 20/02/13
Deverá ser manuscrito em folha de caderno, colando as figuras no mesmo. 
Fazer em grupo de 2 ou no máximo 3 alunos
Defina anatomicamente e funcionalmente a PELE.
Anatomicamente (??? Confirmar num livro de anatomia) \u2013 (1) A pele é constituída por três camadas distintas: epiderme (barreira protetora que produz células e pigmentos), derme (camada vascular contendo nervos, glândulas sebáceas e sudoríparas e folículos pilosos) e subcútis/hipoderme (camada fibrogordurosa que proporciona reservas de energia, isolamento térmico e um coxim protetor). 
Funcionalmente - (1)A pele é a cobertura externa e o maior órgão do corpo, sendo uma barreira anatômica e fisiológica entre o animal e seu ambiente. Protege contra lesão física, química, e por patógenos, e seus componentes sensoriais percebem calor, frio, dor,prurido, toque e pressão. A pele faz parte integrante da regulação da temperatura corporal por meio dos pelos, de sua regulação do suprimento sanguíneo cutâneo e da função das glândulas sudoríparas. A pele ajuda na manutenção do equilíbrio hidroeletrolítico e é um reservatório de vitaminas, gordura, carboidratos, proteínas e outros materiais. A vitamina D é produzida na pele mediante estimulação pela radiação solar. A pele tem propriedades imunológicas, endócrinas e antimicrobianas. Os processos que ocorrem na pele (formação de melanina, vascularidade e ceratinização) ajudam a determinar a cor da pelagem e da própia pele. A cor e a produção de ferormônio ajudam na identificação do animal e em sua camuflagem quando necessária. A pigmentação da pele também ajuda a prevenir lesões decorrentes da radiação solar . A flexibilidade, a elasticidade, e a integridade da pele permitem o movimento e fornecem a forma e a aparência. A pele produz estruturas ceratinizadas como os pelos, as unhas ou garras e a camada córne da epiderme.
Retire da internet a imagem da pele do cão (hisotologia) e destaque (nomeie) todas as estruturas.
Defina as lesões dermatológicas abaixo anexando uma imagem para cada uma:
Descamação \u2013 ausência de gordura
Pápula \u2013 elevação sólida, até 1 cm de diâmetro. Lesões maiores são denominadas placas. (2)
Pústula \u2013 pequena área circunscitra na epiderme preenchida com pus.(2)
 Colarete \u2013 mancha circular de alopecia e eritema circundada por uma borda de estrato córneo descamada.(1)
 Úlcera \u2013 perda focal da epiderme com exposição da derme (2). + inflamação e fibrose (cicatrização) da mesma (1)
 Crosta \u2013 massa superficial consolidada , dessecada e composta de várias combinações de ceratina, soro e restos celulares. (1)
 Alopecia \u2013 perda da pelame parcial ou completa, inflamatória ou não. (2)
Hipotricose \u2013 quantidade de pelos inferior à normal. (1)
Nódulo \u2013 lesão sólida, circunstrita, elevada, superior a 1 cm de diâmetro, que acomete camadas mais profundas da pele. (2)
 Tumor \u2013 grande formação (massa de tecido neoplásico, benigno ou maligno) envolvendo pele ou tecido subcutâneo.(1 e 2).
Eritema \u2013 avermelhamento da pele.
Explique as fases de crescimento da pele.
Descreva cada um dos exames abaixo associando sua indicação
- Tricograma \u2013 
	(1) Tricografia(exame dos pelos) consiste na retirada de pelos da pele e seu exame microscópico. Agarra-se um pequeno número de pelos com a pinça hemostática cobertas com extremidades de borracha ou com as pontas dos dedos, depilando-se completamente a área. Colocam-se os pelos arrancados em uma lâmina de microscopia contendo óleo mineral e examina-se a mesma ao microscópio com uma objetiva de pequeno aumento. (3) O exame microscópico permitirá a identificação de ácaros da pelagem, cascas de ovos aderentes, pontas quebradas da haste de pelos, situações de alopecia, etc.
- Raspado parasitológico da pele 
(1) Um raspado de pele fornece uma amostra dos elementos superficiais da pele para exame laboratorial em busca de ectoparasitas e elementos fúngicos. Os raspados de pele estão entre os testes mais usados em dermatologia veterinária e são recomendados quando o diagnóstico diferencial inclui doenças causadas por ectoparasitas microscópicos, incluindo os ácaros causadores das sarnas demodécica e sarcóptica, Cheyletiella, piolhos, micuins, ácaros de aves, do couro de gatos e das orelhas.
Coloca-se uma gota de óleo mineral na lâmina e colhem-se raspados de várias lesões e diversas regiões do corpo, misturando-os no óleo. É bom cortar os pelos com tesoura porque eles podem impedir que a lâmina do bisturi tenha acessoà pele e dificultar a coleta de parasitas. O local para o raspado e a técnica empregada para colher ectoparasitas varia com a espécie de parasita e sua predileção por certas partes do corpo e camadas da pele.
Os raspados tem de ser profundos o bastante para causar sangramento capilar sobre uma área de 1 a 2 cm² de uma lesão ativa e obtidos de múltiplos locais para que haja maior probabilidade de encontrar os parasitas. As amostras obtidas são examinadas à microscopia óptica.
- Biópsia \u2013 citologia por imprint, escarificação e por swab.
		(1) Uma biópsia consiste na retirada de uma pequena parte de pele para exame histopatológico.			(5) Citologia por Decalque ("imprint"):Tal modalidade também baseia-se na remoção de células superficiais de uma lesão ou da superfície de corte de um órgão, através do contado da superfície em questão com a de uma lâmina de microscopia. É indicada para lesões cutâneas com exsudato (6).
			Promover com o auxílio de uma lâmina de bisturi, uma raspagem/escarificação da pele. (4) É recomendado toda vez que o diagnóstico diferencial incluir doenças por ectoparasitas microscópicos.
			(4) Os esfregaços com swab são mais usados para obtenção de amostras de tratos ou seios drenantes, canais auriculares e tecidos interdigitais e de lesões secas com superfícies crostosas. O aplicador com ponta envolta em algodão é umedecido e inserido no local da biópsia(6) É indicado para fístulas.
Pesquisa bibliográfica:
(1)Exame Clínico e Diagnóstico em Veterinária
(2)Dermatologia para veterinários de Equinos
(3) Dermatologia dos Pequenos animais \u2013 Guia para o diagnóstico
(4) Dermatologia de pequenos animais \u2013 Muller e Kirk
(5) WWW.labvet.com.br
(6)WWW.ivi.vet.br
FORMAS DE AVALIAÇÃO:
Av1 \u2013 prova vale 8 pontos 
+ teste de artigo (1 ponto)
 + 20 hs de estágio comprovado em clínica de cães e gatos (trazer comprovação no dia da avaliação, e irá valer 0,5 ponto)
 + relatórios de aulas práticas (0,5 ponto). Deverão ser feitos durante a aula prática. Deve ser feito em dupla.
Obs.: para quem não fez alguma atividade, haverá uma questão extra para o aluno tentar cobrir o ponto perdido.
Obs.: Sempre olhar o assunto da aula seguinte e trazer um artigo científico ou capítulo de um livro.
Dica.: IVIS.org
	Vin.com (pago R$)
DERMATOLOGIA VETERINÁRIA:
É mais frequente a observação por parte do dono em problemas na pele do seu animal, pois a pele é um local de fácil percepção de problemas (é um órgão externo).
	O diagnóstico precoce vai ajudar o prognóstico.
	Lembrar de fazer anamnésia, ver histórico, característica da lesão.
Exemplos (fotos do slide) de lesões muito parecidas com dermatofitoses, porém, apenas a primeira lesão era dermatófito.
Exemplos de outro slide \u2013 diferentes aspectos lesionais, porém todos os 4 se tratavam de sarna demodécica.
	Nós aprendemos como é o aspecto característico de uma lesão, porém, só será comprovado através de exames laboratoriais.
Doenças de pele x lesões externas x diagnóstico
O diagnóstico será definido através da obtenção de importantes