DIALETOS
22 pág.

DIALETOS


DisciplinaPortuguês107.319 materiais3.565.743 seguidores
Pré-visualização4 páginas
- Se estiver com fome, peça "cafezin cum pão dji queijj".
- Prá ajudar a fazer café, primeiro pergunte: 
"Pópoupó"?. 
Significa: Posso por o pó [de café]? 
Se responderem "pópô", é afirmativo.
Se achar pouco, ou que o café ficou ralo, pergunte: 
"Pópô mapoquim dipó"? 
Significa: Posso por mais um pouco de pó? 
- Se você for convidado prá "tomá um cafezin laimcáss" (Tomar um cafezinho lá em casa), mas não estiver certo se poderá ir, diga simplesmente: 
"Confófô eu vô." 
Significa: Se der, eu irei. 
- Se algo o impedir de ir, explique: 
"Eu tenquifazê uns negocim hojj." 
- Se não souber de alguma coisa, seja enfático, duplicando a negação: 
"Num sei não." 
- Para avisar que você está indo para o banho, diga preguiçosamente: 
"Máaabaaainnnn." 
- Para ofender alguém, diga: 
"Máabainn na soda!" 
Significa: Vá tomar banho na soda! (não é refrigerante, é NaOH mêsss...) 
- Para ofender mais severamente, diga: 
"Cêbêsta sô!" 
Significa: Você é uma besta! 
- Se alguém lhe pedir ajuda "pá redá uns trem", prepare-se prá fazer força. "Redá" é o mesmo que "rastá", ou tirar alguma coisa do lugar. Exemplo: 
"Júda redá ess trem quió." 
- Ao terminar uma frase, conclua com a palavra "Sô"; ou "Sá" se estiver falando com uma mulher.
Fala de mineirim é assim mêsss. Máêtapovimbão, sô.
\ufffd
Manual de Gauchês
GAÚCHO
É sabido que o sotaque mais xucro, grosso e assustador de todo o universo
conhecido (e do desconhecido também) é o nosso, oriundo do sul. Esse
dicionário é quase perfeito, especialmente para quem não é 'nativo' deste
chão!!!
Alemoa: loura
Apinchá: jogar
Atorá: cortar
Avil: isqueiro
Baita: grande
Boleá: jogar, entrar
Briquiá: trocar, de mano ou não
Camassada de pau: apanhar
Campiá: procurar
Catrefa: pessoas que não valem nada
Chumaço: conjunto de alguma coisa
Cóça de laço: apanhar
Crêendios pai: exclamação quando algo dá errado
De revesgueio: de um tal jeito
De vereda: rápido
Fincá: cravar
Fóque: lanterna
Fuque: fusca
Garrão: calcanhar
Incebando: enrolando, fazendo cera
Ingrupi: enganar
Ínôzá: amarrar (já viu palavra com todas as sílabas com acento?)
Inprenhá: engravidar
Insúcia: em conjunto
Intertê: fazer passar o tempo com algo
Inticá: provocar
Intrevêro: bagunça
Intuiado: cheio
Invaretado: nervoso
Japona: jaqueta de nylon
Jóssa: coisa
Judiá: mal tratar
Kakedo: pessoas que não valem nada
Lazarento: xingamento
Luitá: brigar
Malinducado: mal educado
Mata-cobra: soco de cima para baixo, golpe marcial
Náifa: faca
Ôio-d´água: nascente
Paiêro: fumo de palha
Pânca: modo de se portar, por exemplo: panca de motoqueiro (jeito de
motoqueiro)
Pare, home do céu: parar, o mesmo que 'se par de bobo' e 'deusolivre
home'.
Patiá: ser enganado, pagar de bobo
Pelhor: o contrário de melhor
Perna de salame: peça de salame
Pescociá: olhar para os lados, matar tempo
Pestiado: com alguma doença
Pexada: acidente
Piá pançudo: guri bobo
Podá: ultrapassar, ou cortar, o mesmo que apodá
Pozá: dormir em algum lugar
Proziá: conversar
Rafuage: vagabundo, malandro
Rancho: compra do mês
Ratiá: incomodar
Réco: zíper
Relampiando: trovejando
Resbalão: escorregar
Revertério: dor de barriga
Rinso: sabão em pó
Sai fincado: suma daqui
Sinalêra: semáforo
Sóga: corda
Sólinha: voadeira, golpe marcial
Táio: corte
Te atraca: faz isso
Tentiá: filar, achacar
Tchó: homen, guri, pessoa. ô tchó = ei você
Trupicá: tropeçar
Tunda de laço: apanhar
Uso campião: usucapião
Vareio: vencer fácil
Veiáco: mal pagador
Vortiada: passeio
Ximia: doce de passar no pão
Zoiudo: impertinente, olho-gordo
Exemplo de aplicação: Agora te atraca manda esse e-mail para intertê os
teus amigos, aproveita enquanto teu chefe foi dá uma vortiada... Não sei
como ele não vê que mesmo intuiado de trabalho você fica incebando o dia
inteiro... Pare de campiá desculpa, fica falando que tá pestiado e ainda
consegue ingrupi o coitado do chefe... Mas te atraca logo, antes que ele
volte e fique invaretado de te ver pescociando e te dê um mata-cobra de
vereda... E se achar que não vale a pena enviar para seus amigos rirem um
pouco, pegue uma soga e se enforque!!! Pare de se bostiá, home do céu, não
seja malinducado e manda essa jóssa de uma vez!!!
\ufffd
 Glossário de Baianês:
* Vou abrir o gás, já tô boiado.
- Vou embora , estou muito cansado.
*Pô, tu pegou o boi com essa penteadeira de pu (Píííííííííííí\u2026.).
-Poxa, você se deu bem com esse carro todo enfeitado.
*Não vô mais naquele baba,ali é boca de zero nove.
- Não vou mais jogar futebol ali, é um lugar muito perigoso.
* Ali tem uma ruma de sargaço , vô me picar.
- Ali tem um monte de algas marinhas, vou embora.
*Oxente, seu róscrofi é peba.
- Ora, seu relógio é barato.
*Vô ximbar, tenho que perar o buzú pra tirar uma madorna porreta.
\ufffd
Baianês
- Vou me dar mal, tenho que esperar o ônibus para tirar uma soneca boa.
*Fiquei cumeno água naquela birosca fuleira.
_ Fiquei bebendo cerveja naquele bar ruim.
*Ela se retou, desmentiu o pé e se estrompou toda.
_Ela se chateou, contundiu o pé e se quebrou toda.
*Eu tô virado no cão com sua nigrinhagem.
_Estou chateado com sua baixaria.
*Cê gosta muito de serrar cigarro, depois agente se arromba e você dar gaitada.
-Você gosta muito de pedir cigarro, depois nos prejudicamos e você ainda sai sorrindo.
*Tô lenhado, fiquei de butuca ligada e descobri que tava gaiado. Me ximbei.
_ Estou perdido, fiquei observando minha mulher e descobri que sou traido. Estou perdido.
*Hoje vou filar aula, tem prova e não fiz a minha pesca.
- Hoje vou faltar a aula, tem prova e não preparei uma cola.
\u201cAbecedário\u201d - Alfabeto.
\u201cGuê\u201d- A letra \u201cg\u201d.
\u201cCole, meu bródi\u201d! - Olá, amigo
\u201cE aí pai\u201d? - Olá, amigo
\u201cFala nigrinha!\u201d - Olá, amigo
\u201cDiga aê seu xibungo\u201d - Olá, amigo
 \u201cCole miserê\u201d! - Olá, amigo
\u201cDiga aê disgraça\u201d! - Olá, amigo
\u201d Digái Negão\u201d! - Olá, amigo (independente da cor do amigo)
\u201cÔ véi\u201d - O amigo!
\u201cCole de mermo?\u201d - Como vai você?
\u201cAonde\u201d! - Não mesmo!
\u201cVô quexá aquela pirigueti !\u201d - Vou paquerar aquela garota!
\u201cVô cume água!\u201d - Vou encher a cara
\u201cCole de mermo a sua\u201d! - Qual o seu problema?
\u201cTá me tirando de otário é ?\u201d - Está me fazendo de otário?
\u201cShhhiiiiii\u2026 Ai, mainha\u201d - Até hoje não se sabe a tradução. Sabe-se apenas que nas músicas de
pagode, o vocalista está excitado com sua respectiva amante.
\u201d oxi\u201d! - Todo baiano usa essa expressão para tudo, mas um forasteiro nunca acerta quando usa.
\u201cLá ele\u201d! - Eu não, sai fora, ou qualquer outra situação da qual a pessoa queira se livrar.
\u201cBater um baba\u201d - jogar bola.
\u201cCair na naite\u201d - Cair na farra.
\u201cBoca de zero-nove\u201d - Bocada, coisa perigosa.
\u201cAbrir o gáz\u201d - Se mandar. Sair de perto.
\u201cBulir\u201d - Mexer, tocar (num bula aí não, viu menino? Dá choque\u2026)
 \u201cDe botuca\u201d - Olhando. Observando.
\u201cNa tora\u201d - À força. (currupetela: \u201cNatoralmente\u201d)
 \u201cMão - grande\u201d, \u201cArmengado\u201d - Algo improvisado. Sem acabamento.
\u201cSimboraembora\u201d - Vamos sair daqui.
\u201cSe pique!\u201d, \u201cSe saia\u201d - Caia daqui! Vá embora!
\ufffd
Entenda o vocabulário 'baianês'
Pesquisadores dizem que escravos 'adaptaram' expressões ao português.
Nos mercados e feiras-livres de Salvador, 'dialeto' ainda é usado.
A fala mansa e sossegada do baiano é inconfundível, mas nem sempre é fácil entender algumas expressões. E, por ser tão peculiar, a "linguagem" da Bahia já virou assunto de livro e peça de teatro.
O gingado e o espírito festeiro são a cara da Bahia, mas o jeito de falar dos baianos também é inconfundível. \u201cFala meu rei!", diz um rapaz. "Ô painho, você voltou, é você mesmo painho?", diz uma baiana. 
Não há turista que resista. "Eu acho o sotaque baiano gostoso, engraçado, tem coisas que eu não entendo", diz Beatriz Lopes. 
  
Segundo os pesquisadores, quando chegaram à Bahia, os escravos adaptaram ao português expressões de suas línguas originais. Nos mercados e nas feiras-livres de Salvador, esse "dialeto" ainda é muito usado. E em meio à gritaria, há sinônimos diferentes para qualquer situação. "O negócio tá amarrado de corda\u201d, diz o comerciante Roque dos Santos, explicando que as vendas estão fracas.
 Pérolas como essa são colecionadas pelo engenheiro carioca