Direito Administrativo (18)
11 pág.

Direito Administrativo (18)


DisciplinaDireito Administrativo I66.466 materiais1.163.101 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Social em que pese opiniões doutrinárias e decisões em 
sentido contrário. 
Antecipação de tutela e ação civil pública: O Ministério Público pode tutelar direitos individuais 
homogêneos, envolvendo direitos da seguridade social (previdência social, saúde, assistência social). 
"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A 
violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do
material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).\u201d
www.r2direito.com.br
04
MEDIDAS CAUTELARES (Art. 796 e ss do CPC)
As cautelares previdenciárias como qualquer cautelar têm por finalidade assegurar a utilidade do processo.
Por força do art. 273, § 7º do CPC o juiz com base no poder geral de cautela (art.798) pode converter a 
cautelar em antecipação de tutela e vice-versa, de ofício ou a requerimento. Verifica-se então, a natureza 
fungível do pedido da cautelar e da antecipação da tutela.
Os requisitos indispensáveis para a concessão da medida cautelar são: periculum in mora (perigo da 
demora, receio de lesão) e fumus boni juris (fumaça, aparência do bom direito).
As cautelares e o direito previdenciário
Podem ser utilizadas nas lides previdenciárias a antecipação da prova como v.g., oitiva de testemunha-chave 
para fortalecimento ou criação da convicção do juiz, antecipação da produção da prova pericial, cautelar 
para exibição de documento ou coisa (principalmente nos casos de não localização de procedimento 
administrativo que contenha informações ou documentos indispensáveis para a comprovação do direito 
pretendido), justificação judicial.
Mandado de Segurança
Conceito: é o meio constitucional posto à disposição de toda pessoa física ou jurídica, órgão com 
capacidade processual ou universidade reconhecida por lei para a proteção de direito individual ou coletivo, 
líquido e certo, não amparado por habeas corpus ou habeas data, lesado ou ameaçado de lesão, por ato 
de autoridade, seja de que categoria for e sejam quais forem as funções que exerça.
O mandado de segurança pode ser: preventivo (visa a não efetivação de lesão iminente a direito líquido e 
certo) ou repressivo (para reparar ilegalidade, ofensa a direito líquido e certo já cometida);Individual ( para 
tutelar direito individual); Coletivo ( para tutelar direitos dos filiados a partidos políticos,sindicatos ou 
associações, etc). 
Natureza: é ação civil de procedimento especial e tem por finalidade o afastamento de lesão, ofensa a direito 
individual ou coletivo.
Finalidade: visa a invalidação de atos de autoridade ou à supressão de defeitos de omissões administrativas 
capazes de lesar direito individual ou coletivo líquido e certo.
Não se admite também mandado de segurança contra atos meramente normativos ( lei em tese). A Súmula 
260 do STF determina que lei em tese não é atacável por mandado de segurança.
Interessante destacar-se que é cabível mandado de segurança para atacar previsões contidas no decreto 
regulamentar da previdência social ,que ultrapassem o limite previsto na lei, desde que esta previsão atinja 
direito do beneficiário. 
"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A 
violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do
material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).\u201d
www.r2direito.com.br
Prazo para interposição: 120 dias contados da data em que o interessado tiver conhecimento oficial do ato a 
ser impugnado. No caso de impetração de mandado de segurança contra decreto o prazo decadencial 
conta-se a partir do ato administrativo que concretiza a ofensa a direito líquido e certo.
Competência: quanto aos mandados de segurança contratos das autoridades federais não indicadas em 
normas especiais, a competência é da Justiça Federal, nos limites de sua jurisdição territorial com recurso 
para o s Tribunais Regionais Federais respectivos. 
Em face do deslocamento de competência prevista no § 3º do art. 109 da CF/88 os mandados de segurança 
envolvendo matéria de benefícios previdenciários serão impetrados e julgados em primeira instância pela 
justiça estadual, onde não haja justiça federal. 
Mandado de segurança e Juizados Especiais: 
Contra ofensa a direito líquido e certo praticada por juiz federal atuante em juizados especiais quem 
apreciará o mandado de segurança não é a turma recursal, mas sim o próprio TRF, por força do 
entendimento do art.108 da Constituição Federal.
Situações de cabimento de mandado de segurança em matéria de benefícios previdenciários à luz da 
jurisprudência. 
ACIDENTE DO TRABALHO - BENEFÍCIO - AUXÍLIO ACIDENTE - CASSAÇÃO ADMINISTRATIVA - PEDIDO 
DE DESARQUIVAMENTO DA AÇÃO ACIDENTÁRIA PARA SEU RESTABELECIMENTO - INADMISSIBILIDADE 
- MANDADO DE SEGURANÇA OU AÇÃO DECLARATÓRIA COM ANTECIPAÇÃO DA TUTELA - VIA 
ADEQUADA - Benefício acidentário cassado administrativamente pelo INSS. Pretensão do obreiro de 
desarquivar o processo que deu origem ao auxílio acidente, para nele se restabelecer o benefício. 
Inadmissibilidade. Hipótese que exige a impetração de Mandado de Segurança ou Ação Declaratória com 
Antecipação de Tutela. (2TACSP - AI 726.317-00/7 - 10ª Câm. - Rel. Juiz Soares Levada - DJ 23.08.2002)
BENEFÍCIO - CASSAÇÃO - MANDADO DE SEGURANÇA -DECADÊNCIA - ART. 18, LEI 1.533/51 - 
EXTINÇÃO DO FUNDO DE DIREITO. 1 - A cessação do pagamento do benefício previdenciário é ato único, 
de caráter permanente, que caracteriza o ato coator ensejador da propositura de medida jurisdicional. 2 - 
Consoante art. 18, da Lei 1.533/51, extingue-se o direito de impetração de Mandado de Segurança, 
decorridos 120 (cento e vinte) dias do ato impugnado. 3 - Recurso conhecido e desprovido. (STJ - REsp 
254450 - RJ - 5ª T. - Rel. Min. Jorge Scartezzini - DJU 18.12.2000)
PREVIDENCIÁRIO - MANDADO DE SEGURANÇA - PROVA PRÉ-CONSTITUÍDA - VIA COMPATÍVEL - 
APOSENTADORIA POR TEMPO DE SERVIÇO - ATIVIDADE ESPECIAL - TELEFONISTA - ALÍQUOTAS 
DIFERENCIADAS PARA HOMENS E MULHERES - INSALUBRIDADE RECONHECIDA - LEGISLAÇÃO 
APLICÁVEL.
"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A 
violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do
material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).\u201d
www.r2direito.com.br
05
 1 - Não havendo necessidade de dilação probatória, porquanto existente prova pré-constituída, afigura-se 
a via compatível do mandado de segurança. 2 - Nos casos de aposentadoria especial, o enquadramento das 
atividades por agentes nocivos deve ser feito conforme a legislação vigente à época da prestação laboral, e 
sua prova depende da regra incidente em cada período. 3 - Comprovando o formulário emitido pela 
Empresa, o desenvolvimento da atividade sob os efeitos de agente insalubre, em conformidade com o 
disposto nos Decretos 53.831/64 e 83.080/79, é possível o reconhecimento da especialidade do trabalho 
prestado. 4 - O reconhecimento da penosidade apenas pelo enquadramento em atividade especial somente 
é possível até 13.10.96, pois a partir de 14.10.96 seria exigível que houvesse laudo que trouxesse específica 
prova da penosidade ou insalubridade. 5 - Inexiste ofensa ao princípio da isonomia com a diferenciação das 
alíquotas de acréscimo ao tempo de serviço especial para homens e mulheres, uma vez que a igualdade 
deve ser observada em relação às situações iguais. 6 - Presentes os requisitos de tempo de serviço e carência, 
é devida