RPG
64 pág.

RPG


DisciplinaFisioterapia13.155 materiais51.414 seguidores
Pré-visualização11 páginas
6) Problemas musculares e o corpo são vistos de forma segmentada; 
7) Tratamento envolve somente a região comprometida; 
8) Para recuperar a função deficiente é necessário exercitar.
1.2 \u2013 Diferença entre a RPG® de Souchard e a RPG® Australiana 
Como já vimos no tópico anterior, o método de RPG® criado por Philippe Souchard busca tratar as desarmonias do corpo humano como um todo e ao mesmo tempo, considera as necessidades individuais de cada paciente. Essa técnica busca atender não só pacientes com problemas físicos, como também aqueles que procuram desenvolver um melhor equilíbrio e harmonia do seu corpo. 
Já a técnica australiana de Reeducação Postural Global apresenta uma abordagem um pouco diferente do RPG® original. A RPG australiana trabalha com base nas cadeias musculares, assim com a original, porém, traz para o método exercícios de pilates resultando numa forma mais ampla de trabalho, mais criatividade e, consequentemente, maior motivação para o paciente. 
A RPG combinada com pilates criou um conceito de tratamento ainda mais completo, priorizando a musculatura profunda estabilizadora da coluna vertebral e articulações periféricas. Neste sentido, a RPG australiana busca o reequilíbrio da musculatura local e global do corpo, sendo a primeira composta por músculos mais profundos e mais resistentes, responsáveis pelo posicionamento ideal da coluna e da pelve, proporcionando um eixo alinhado e a segunda composta pelos músculos mais superficiais, responsáveis pelos movimentos mais amplos do corpo e com maior capacidade de força. 
A sua proposta é desenvolver de maneira uniforme, tanto a musculatura estática quanto a dinâmica, trabalhando o alongamento, o fortalecimento e o controle motor; reequilibrando os músculos locais; e aumentando a estabilização segmentar. Também melhora a consciência corporal e diminui dores posturais.
1.3 \u2013 A importância da coluna vertebral
A RPG® está intimamente ligada à recuperação e manutenção de uma boa postura e, grande parte desse processo, depende da boa estabilidade de nossa coluna vertebral. 
A coluna vertebral é responsável por manter o corpo em uma posição ereta, sendo considerado o principal eixo de movimentação do corpo, recebendo um grande volume de peso e por consequência, projetando a sua carga para os membros inferiores. 
Além de oferecer sustentação e flexibilidade ao tronco, a coluna vertebral também é responsável pela proteção do sistema nervoso central, ou seja, a medula espinhal, que recebe, processa e transmite todas as informações transmitidas pelo corpo, como cansaço, dor ou repouso.
1.3 \u2013 A importância da coluna vertebral
A RPG® está intimamente ligada à recuperação e manutenção de uma boa postura e, grande parte desse processo, depende da boa estabilidade de nossa coluna vertebral. 
A coluna vertebral é responsável por manter o corpo em uma posição ereta, sendo considerado o principal eixo de movimentação do corpo, recebendo um grande volume de peso e por consequência, projetando a sua carga para os membros inferiores. 
Além de oferecer sustentação e flexibilidade ao tronco, a coluna vertebral também é responsável pela proteção do sistema nervoso central, ou seja, a medula espinhal, que recebe, processa e transmite todas as informações transmitidas pelo corpo, como cansaço, dor ou repouso.
Observem que quando a coluna é vista de forma lateral, ela apresenta duas curvaturas que permitem oferecer ao homem, o equilíbrio necessário para manter-se de pé. 
Do ponto de vista mecânico, podemos considerar a coluna vertebral, uma ferramenta perfeita. A Coluna vertebral é dividida da seguinte forma: 
1) Região Cervical \u2013 Região constituída por 7 vértebras, na qual a primeira, chamada de atlas, se articula com o crânio permitindo que ele se movimente. 
2) Região Torácica \u2013 Região constituída por 12 vértebras que servem de ponto de inserção para as costelas. 
3) Região Lombar \u2013 Região constituída por apenas 5 vértebras, no entanto, são as vértebras maiores que possuem a função de suportar a maior carga de peso. 
4) Região Sacrococcigiana \u2013 Região constituída por 5 vértebras sacrais que servem de articulação para movimentação do fêmur e 4 vértebras no cóccix, tornando-se as últimas vértebras da coluna.
Diante dessa descrição, podemos notar a importância da coluna para a manutenção de um corpo ereto e a necessidade de adotar alguns cuidados para a manutenção de uma vida mais saudável e sem dores nas costas. 
Estima-se que problemas referentes à coluna estão presentes em aproximadamente 80% das pessoas, o que a torna corriqueira e sem importância para a maioria delas. No entanto, se não forem tratadas de maneira adequada, podem causar lesões mais sérias e de difícil solução.
Para melhor identificar os riscos de problemas que podem ocorrer na coluna, apresentamos as três fases pelas quais o ser humano passa e as características para adotar uma vida mais saudável: 
Fase 1 \u2013 Jovem em período de crescimento e desenvolvimento. 
Esta é a primeira etapa da vida do ser humano. É aqui que ele vai criar os alicerces e as bases de sustentação para formação de sua estrutura corpórea. Nesta fase é importante andar, correr, brincar, praticar esportes, com o objetivo de desenvolver os ossos e músculos do corpo. 
Nesta fase também, os pais devem observar como seus filhos se comportam quanto a postura; se estão com uma postura ereta ou uma postura curvada e desalinhada, a maneira como se sentam, quanto tempo passam na mesma posição, entre outras características que possam indicar futuros problemas para a coluna. Caso notem algumas alterações é preciso buscar orientação médica para correção imediata.
Fase 2 \u2013 Adulta com aproveitamento das atividades físicas. 
Esta fase é marcada pela utilização do corpo para as diversas atividades físicas que marcam este período. Devido ao tempo em que o individuo fica a disposição do trabalho que exerce, acaba surgindo muitos problemas de posicionamentos inadequados, sobrecarga nas articulações, excesso de movimentos, estresse, entre outros. Aqui ainda dá tempo de buscar ajuda médica. 
Fase 3 \u2013 Idosa com certo aproveitamento, dependendo de como lidou com as duas fases anteriores. 
Esta fase de aposentadoria, geralmente se colhe os frutos plantados nas duas fases anteriores. Conseguiu-se manter uma postura adequada ou corrigir posturas desalinhadas, terá uma velhice tranquila. Caso não tenha tomado nenhuma atitude a esse respeito, ainda será possível adotar procedimentos para recuperá-la, no entanto, sem a mesma eficiência de etapas anteriores.
1.4 – Músculos Estáticos e Dinâmicos
Em 1873, um francês chamado Louis-Antoine Ranvier, classificou os músculos esqueléticos em dois grupos distintos. Sua classificação baseava-se na observação dos músculos quanto à sua rapidez de contração diante de estímulos elétricos. Assim, os músculos podiam ser: 
1) Lentos que acabavam por relaxar vagarosamente e apresentar uma cor vermelha forte; 
2) Rápidos de contração e relaxamento rápidos e uma cor mais pálida. 
Somente em 1973, um século depois, após uma longa pesquisa realizada por Burke, confirmou essa classificação criada por Ranvier e também introduziu um terceiro tipo de músculo que apresentava características intermediárias entre os lentos (vermelhos) e os rápidos (pálidos), chamado simplesmente de músculo intermediário.
Assim, o músculo esquelético passa a apresentar as seguintes classificações: 
	Tipo de fibra muscular
	Tipo de neurônio associado
	Velocidade de condução do impulso nervoso
	Denominação dada por Burke
	Fibra rápida
	\u2022 De condução rápida 
\u2022 De célula grande 
\u2022 De axônio espesso
	Alta
	FF "Fast fatigable" Rápida fadiga
	Fibra lenta
	\u2022 De condução lenta 
\u2022 De célula pequena 
\u2022 De axônio fino
	Baixa
	S "Slow" Lenta
	Fibra intermediária
	\u2022 De condução rápida
	Intermediária
	F "Fast resistent" Rápida, resistente
Como pode observar na tabela acima, estamos apresentando cada músculo como \u201cfibra muscular\u201d, isso porque cada músculo esquelético é formado por diversas fibras musculares que se diferenciam