Resumão para G2 TGA - por Leonardo Zeitune
28 pág.

Resumão para G2 TGA - por Leonardo Zeitune


DisciplinaAdministração159.744 materiais1.141.589 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Abordagem Comportamental
ÊNFASE NAS PESSOAS, DENTRO DE UM CONTEXTO
ORGANIZACIONAL MAIS COMPLEXO
2°ESTÁGIO DA TEORIA DAS RELAÇÕES HUMANAS
		Estilos de administração
rejeita concepções ingênuas e	principais temas	 motivação
românticas	
	 autoridade	liderança processo decisório
 
Definição de comportamento: é a maneira pela qual um
indivíduo ou uma organização age ou reage em suas
interações com o seu meio ambiente e em resposta aos
estímulos que dele recebe.
COMPORTAMENTO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES
 
 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
\u201c(...) a idéia de integrar as necessidades individuais e
organizacionais transformou-se numa poderosa força.
Psicólogos organizacionais, como Chris Argyris, Frederick
Herzberg e Douglas McGregor, começaram a mostrar como as
estruturas burocráticas, os estilos de liderança e a
organização do trabalho de maneira geral poderiam ser
modificados para criar cargos \u2018enriquecidos\u2019 e motivadores
que encorajariam as pessoas no exercício das suas
capacidades de auto-controle e criatividade. Sob a influência
deles, alternativas ao modelo burocrático de organização
começaram a surgir (...)\u201d
\u201c(...) Atenção especial foi dada à idéia de que, fazendo os
empregados se sentirem mais úteis e importantes, dando a
eles cargos significativos, bem como autonomia,
responsabilidade e reconhecimento tanto quanto possível, isso
seria um meio de envolve-los mais no seu trabalho. O
enriquecimento do trabalho, combinado com um estilo de
liderança mais participativo, democrático e centrado no
empregado surge como uma alternativa à orientação
excessivamente estreita, desumana e autoritária gerada pela
administração científica e teoria clássica da administração\u201d
Teoria da Motivação Humana
Objetivo ou objeto
(tensão aliviada)
Necessidade ou desejo 
(estado de tensão)
 AÇÃO	
MOTIVAÇÃO
	
Hierarquia de necessidades
	
CRÍTICA À TEORIA DAS NECESSIDADES DE MASLOW
É bastante questionável o fato de que exista uma
hierarquia de tais necessidades.
Não é correto afirmar que somente no momento em que
estas necessidades estão satisfeitas é que o homem
passará a outros patamares da pirâmide. Não é rara a
existência de pessoas que abrem mão das suas
necessidades básicas em função de um sonho, de uma
auto-realização, pervertendo totalmente o sentido
hierárquico da pirâmide.
Motivação e Necessidades \u2013 Abraham Maslow
Somente quando um nível inferior de necessidades está satisfeito é
 que o nível mais elevado aparece no comportamento da pessoa.
Nem todas as pessoas conseguem chegar ao topo da pirâmide.
Quando as necessidades mais baixas estão satisfeitas, as
 necessidades localizadas nos níveis mais elevados passam a dominar
 o comportamento. No entanto, quando alguma necessidade de nível
 mais baixo deixa de ser satisfeita, ela volta a predominar no
 comportamento.
 Cada pessoa possui mais de uma motivação e todos os níveis de
motivação atuam conjuntamente no organismo
 O comportamento motivado funciona como um canal por meio do
qual muitas necessidades podem ser expressas ou satisfeitas.
Os dois fatores de Herzberg
FATORES MOTIVACIONAIS
 (estão sob o controle das pessoas)
CONTEÚDO 
do cargo (como o individuo se sente em relação a seu 
CARGO
)
_ o trabalho em si
_ realização
_ reconhecimento
_ progresso profissional
_ responsabilidade
FATORES HIGIÊNICOS 
(fora do controle das pessoas)
CONTEXTO
 do cargo (como o individuo se sente em relação a sua 
EMPRESA.
 Evitam a insatisfação, mas não provocam a satisfação
_ condições de trabalho
_ administração da empresa
_ salário
_ relações com o supervisor
_ benefícios e serviços sociais
FATORES MOTIVACIONAIS
Não-satisfação 	
 (neutros)	\u2212	+	satisfação
FATORES HIGIÊNICOS
		
insatisfação	não-satisfação
	\u2212	+	 
MOTIVAÇÃO \u2013 enriquecimento de cargos
Atribuir responsabilidades mais elevadas	Carga vertical
	Maior profundidade
	
Automatizar ou atribuir tarefas mais simples aos outros
Para enriquecer o cargo, 
deve-se
 rearranjar seus elementos
Incluir o trabalho posterior
Incluir o pré-trabalho
Carga horizontal
Maior amplitude
\u201cAlguns autores, analisando o trabalho de Herzberg, mostram que
como os objetivos e expectativas individuais dependem de elementos
próprios a cada indivíduo (o seu processo de socialização e formação
identitária), os indivíduos motivam-se de forma diferente (...) Daí a
conhecida frase: \u2018ninguém motiva ninguém\u2019 (...) A organização e os
gerentes podem implantar políticas que ofereçam diferentes fatores
de satisfação visando atender diferentes tipos de necessidades,
porém cada indivíduo poderá se motivar ou não com as políticas
desenvolvidas pela gerência. Os mesmos fatores a partir dos quais
um indivíduo poderá motivar-se não afetarão outro, dada a variação
das necessidades intrínsecas dos indivíduos e dos significados que
estes atribuem à experiência nas relações de trabalho\u201d
Estilos de administração \u2013 Douglas McGregor
Existem diferentes tipos de pressupostos sobre a natureza humana e suas motivações correspondem a diferentes estilos de liderança.
As causas das disfunções organizacionais não deveriam ser buscadas na natureza humana, mas no estilo de gerência autoritário
 
TEORIA Y 
_ 
é responsabilidade da
administração
 proporcionar
condições
 para que as pessoas
realizem
 suas potencialidades
_ 
a tarefa da administração é criar
condições
 organizacionais e
métodos
 de operação para que as
pessoas
 possam atingir seus
objetivos
 pessoais, dirigindo seus
próprios
 esforços em direção aos
objetivos
 da empresa
 
TEORIA X
_ 
a administração deve organizar os
recursos
 da empresa somente em
função
 de seus objetivos
_ 
a administração é um processo de
dirigir
 esforços das pessoas,
controlar
 suas ações e modificar
seu
 comportamento para atender
às
 necessidades da empresa
_ 
as pessoas devem ser
persuadidas
, recompensadas,
punidas
 e controladas
_ 
o principal meio de recompensa e
punição
 é a remuneração
 
TEORIA X
_ 
as pessoas são preguiçosas e
indolentes
_ 
as pessoas evitam o trabalho
_ 
as pessoas evitam a
respo
nsabilidade
, a fim de se sentir 
mais seguras
_ 
as pessoas precisam ser
controladas
 e dirigidas
_ 
as pessoas são ingênuas e sem
 
iniciativa
 
TEORIA Y
_ 
as pessoas são esforçadas e
gostam
 de ter o que fazer
_ 
o trabalho é uma atividade tão
natural
 quanto brincar ou
descansar
_ 
as pessoas procuram e aceitam
responsabilidades
 e desafios
_ 
as pessoas podem ser
automotivadas
 e 
autodirigidas
_ 
as pessoas são competentes e
criativas
	
Autoridade e Liderança
O HOMEM ADMINISTRATIVO
				 TOMA DECISÕES SEM
	CONHECER TODAS AS ALTERNATIVAS	
HOMEM-ADMINISTR
ATIVO
	
BUSCA A ALTERNATIVA SATISFATÓRIA, NÃO A MELHOR
O COMPORTAMENTO É SATISFACIENTE, NÃO OTIMIZANTE (ex: lucro adequado NÃO máximo lucro; preço razoável NÃO preço ótimo)
Abordagem Estruturalista		
ênfase
na
 estrutura
preocupação
 com
a
 racionalidade:
relação
 entre
meios
/recursos e
objetivos
 a alcançar
Teoria da Burocracia
		
WEBER, Selznick, Gouldner
	
ênfase
na
 estrutura
, nas pessoas e no ambiente
preocupação
 com
as
 relações
interorganizacionais
numa
 sociedade
de
 organizações		
Teoria 
Estruturalista
Parsons, Etzioni,
Blau, Thompson
TEORIA DA BUROCRACIA
- Origens
 Fragilidade e parcialidade da Abordagem Clássica e da Teoria
 das Relações Humanas.
Necessidade de um modelo de organização racional aplicável
 não apenas na fábrica.
Crescente tamanho e complexidade das empresas.
Ressurgimento do interesse pelos trabalhos de Max Weber \u2013
 Sociologia da Burocracia.
Max Weber
Preocupação central: a racionalidade instrumental, entendida em termos de equação
 dinâmica entre meios e fins.
Quais as condições necessárias para o aparecimento da racionalidade? 
Qual a natureza da racionalidade? Quais as