A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
GRAU A2 Direitos sociais, coletivos e protetivos

Pré-visualização | Página 1 de 1

AVALIAÇÃO - GRAU A2.1 (GABARITO) 
 
Minnie é empregada da sociedade empresária DisneyLand Parques Temáticos Ltda., na qual exerce a função de 
recepcionista, para tanto recebe R$1.500,00 (um mil, quinhentos reais) por mês a título de importância fixa estipulada. 
Desejando tornar-se microempreendedora individual para realizar venda de bolos por conta própria, Minnie pediu demissão 
e começou a fazer cursos de confeitaria. Ocorre que, 3 semanas após o término da relação contratual, Minnie descobriu que 
estava grávida e, pelo laudo de ultrassonografia, verificou que a gestação iniciou antes mesmo de seu desligamento. Então, 
Minnie ajuizou, de imediato, Reclamação Trabalhista pleiteando sua reintegração ao emprego, em razão da estabilidade, 
inclusive com pedido de tutela provisória. Considerando a situação de fato e o que dispõe a CLT, responda às indagações a 
seguir: 
 
a) Caso você fosse contratado pela sociedade empresária, que tese jurídica apresentaria na defesa contra o pedido 
de reintegração? (0,5) 
b) Hipoteticamente, caso Minnie fosse estudante de educação física e tivesse pactuado contrato de estágio com a 
sociedade empresária DineyLand Parques Temáticos Ltda., para exercer atividades escolares supervisionadas 
relacionadas à recreação com as crianças, seguindo o regramento da Lei 11.788/2008. E, ao final do pacto 
contratual, descobrisse que estava grávida e, pelo laudo de ultrassonografia, verificasse que a gestação iniciou 
antes mesmo de seu desligamento. Que tese jurídica você defenderia, como advogado(a) da sociedade empresária, 
em relação à estabilidade pleiteada por Minnie? (0,5) 
 
Obs.: o(a) examinando(a) deve fundamentar as respostas. A mera citação do dispositivo legal não confere 
pontuação 
 
RESPOSTA: 
 
a) A tese a ser apresentada é a de que não houve dispensa sem justa causa, que é o ato do empregador vedado no 
caso da gravidez, mas, sim, pedido de demissão, que não encontra óbice nos arts. 391-A, da CLT e 10, inciso II, 
alínea b, do ADCT. 
 
b) Minnie não tem garantia no emprego porque é estagiária; portanto, ela não tem vínculo empregatício, na forma do 
art. 3º da Lei nº 11.788/08 OU do art. 10, inciso II, alínea b, ADCT OU da Súmula 244, inciso III, do TST. Ela não 
faz jus à estabilidade, pois essa pressupõe que a pessoa seja empregada. 
 
 
Mickey é motorista de caminhão com vínculo de emprego pactuado com a sociedade empresária Leva e Traz Ltda., desde 
01/04/2020. Nos últimos 3 (três) meses, Mickey, descumprindo deliberadamente cláusula específica do seu contrato de 
trabalho, passou a dirigir em alta velocidade, bem como a não respeitar sinais vermelhos, o que acarretou numerosas multas 
por infrações de trânsito. Mickey foi notificado pela autoridade competente de que perdera a habilitação para dirigir veículos. 
A empresa consultou você, como advogado(a), sobre a medida que deveria adotar em relação ao contrato de Mickey, 
considerando que, diante da situação, não tem interesse em mantê-lo como empregado. Qual a orientação jurídica que você 
daria? Fundamente. (1,0) 
 
Obs.: o(a) examinando(a) deve fundamentar as respostas. A mera citação do dispositivo legal não confere 
pontuação 
 
RESPOSTA: Deverá ser recomendada a dispensa por justa causa, na forma do Art. 482, letra m ou h da CLT. 
 
Unidade curricular: Direitos Sociais, Coletivos e 
Protetivos 
Campus: Turno: M Curso: Direito 
Professor: MICHELLE DIAS BUBLITZ Data: 23/11/2021 
Nome completo do aluno: 
QUESTÃO 1 (1,0 ponto) 
QUESTÃO 2 (1,0 ponto) 
 
 
 
Minnie chegava sistematicamente atrasada ao emprego e, no horário de serviço, era flagrada usando redes sociais por meio 
do telefone celular. Em razão desses fatos, Minnie recebeu uma advertência e uma suspensão, ambas por escrito e 
devidamente assinadas pela trabalhadora, com ciência das penalidades aplicadas. Em determinado dia, no horário de 
almoço, ao se dirigir a um restaurante para fazer sua refeição, Minnie foi atropelada por um veículo, sofrendo lesões que a 
afastaram do serviço por 30 (trinta) dias, inclusive com recebimento de benefício previdenciário. Diante da situação retratada, 
responda às indagações a seguir. 
 
a) A empresa poderá lançar a advertência e a punição aplicadas à empregada na parte de anotações gerais? Justifique 
sua resposta, embasando legalmente. (0,5) 
b) O fato ocorrido caracterizasse como acidente do trabalho? Minnie terá direito usufruir da estabilidade acidentária? 
Por qual período? Explique. (0,5) 
 
Obs.: o(a) examinando(a) deve fundamentar as respostas. A mera citação do dispositivo legal não confere 
pontuação 
 
RESPOSTA: 
 
a) Não, pois é proibido anotar qualquer fato desabonador à conduta do empregado na sua carteira profissional, na forma do 
Art. 29, § 4º, da CLT e Art. 8º da Portaria 41 do Ministério do Trabalho. 
b) O fato caracteriza acidente do trabalho, e, ao retornar da usufruição do benefício previdenciário, Minnie tem garantia no 
emprego de 12 (doze) meses. Art. 21, §1º, Lei 8.213/91 + Art. 118, Lei 8.213/91 + Súmula 378, TST 
QUESTÃO 3 (1,0 ponto)

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.