A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
SOCIOLOGIA APOL Sociologia do Crime e da Violência

Pré-visualização | Página 1 de 3

Questão 1/10 - Sociologia do Crime e da 
Violência 
Acredita-se que as primeiras cidades planejadas tenham 
surgido no Vale do Rio Indo, berço da civilização indiana. O 
crescimento e organização destas cidades revelam a 
preocupação com o planejamento urbano, como a disposição 
dos assentamentos e a hierarquia das ruas, que se dividiam 
em avenidas comerciais e vias residenciais, distanciando a 
população de problemas como a poluição sonora e a 
criminalidade. No Brasil, a primeira cidade planejada do país 
foi fundada em 1549, sendo projetada pelo arquiteto Luís 
Dias, assim, criada para ser a primeira capital, por isso a 
preocupação em aliar sua função administrativa e militar. 
Texto adaptado: Disponível em: 
https://www.pensamentoverde.com.br/arquitetura-
verde/quais-as-cidades-planejadas-do-brasil/. Acesso dia 
27/06/2019. 
Com base nos estudos feitos na disciplina de Sociologia 
do Crime e da Violência assinale a alternativa que 
corresponde, corretamente, qual foi a primeira cidade 
planejada do Brasil? 
Nota: 10.0 
 
A Salvador. 
Você acertou! 
Comentários: Salvador foi a primeira cidade planejada do país, fundada em 1549. 
Projetada pelo arquiteto Luís Dias, foi criada para ser a primeira capital do Brasil. 
Referência: PESCAROLO, Joyce Kelly. Sociologia Urbana e da Violência. Curitiba: 
InterSaberes, 2017, p. 105. 
 
B São Paulo. 
 
C Rio de Janeiro. 
 
D Santos. 
 
E Porto Seguro. 
 
Questão 2/10 - Sociologia do Crime e da 
Violência 
Nos estudos feitos na disciplina de Sociologia do Crime e da 
Violência, abordou-se sobre um arquiteto chamado Georges 
Eugène Haussmann, conhecido como “artista demolidor”, o 
qual provocou a mais notável alteração arquitetônica já vista 
em uma das cidades do século XIX. Em nome do rigor da 
funcionalidade social, o arquiteto abriu avenidas e criou 
prédios púbicos e bulevares, permitindo grande fluxo de 
pessoas, trânsito e lucro. 
PESCAROLO, Joyce Kelly. Sociologia Urbana e da Violência. 
Curitiba: InterSaberes, 2017. 
Com base no texto acima e nos estudos feitos na 
disciplina de Sociologia do Crime e da Violência, 
assinale a alternativa que aponta, corretamente, qual foi 
esta cidade que apresentou a mais notável alteração 
arquitetônica: 
Nota: 10.0 
 
A Madri. 
 
B Viena. 
 
C Paris. 
Você acertou! 
Comentários: o arquiteto francês Georges Eugène Haussmann, foi convidado por Napoleão III para alterar toda a fisionomia da antiga Paris. O trabalho do artiste démolisseur (artista demolidor) provocou a mais 
notável alteração arquitetônica já vista em uma das cidades do século XIX. Em nome do rigor da funcionalidade social, o arquiteto abriu avenidas e criou prédios púbicos e bulevares, permitindo grande fluxo de pessoas, 
trânsito e lucro. 
 
D Londres. 
 
E Roma. 
 
Questão 3/10 - Sociologia do Crime e da 
Violência 
Quando se fala em industrialização do Brasil é bom 
ressaltar que tal processo não ocorreu em nível nacional. A 
industrialização brasileira estava vinculada à produção 
cafeeira e aos capitais derivados dela. Entre o final do século 
XIX e as primeiras décadas do século XX, o café exerceu 
uma grande importância para a economia do país, até porque 
era praticamente o único produto brasileiro de exportação. 
Texto adaptado: 
https://brasilescola.uol.com.br/brasil/industrializacao-do-
brasil.htm. Acesso em 26/06/2019. 
Com base no texto acima e nos estudos feitos no livro da 
disciplina de Sociologia do Crime e da Violência, 
assinale a alternativa que indica, corretamente, qual foi a 
primeira região brasileira que vivenciou o maior inchaço 
populacional urbano: 
Nota: 0.0 
 
A Região Sul. 
 
B Região Sudeste. 
Comentários: a região sudeste foi a que vivenciou o maior inchaço populacional nos centros urbanos, por ser o local de maior concentração industrial, o que resultou em formas distintas de urbanização. 
Referência: PESCAROLO, Joyce Kelly. Sociologia Urbana e da Violência. Curitiba: InterSaberes, 2017, p. 100. 
 
C Região Nordeste. X 
 
D Região Centro Oeste. 
 
E Região Norte. 
 
Questão 4/10 - Sociologia do Crime e da 
Violência 
Mobilidade Urbana é a condição em que se realizam os 
deslocamentos de pessoas e cargas num espaço urbano. O 
Brasil apresenta vários problemas em relação tanto às 
condições quanto aos deslocamentos que garantem a 
mobilidade. E isso pode ser atribuído a fatores como: a 
urbanização acelerada, a falta de planejamento das cidades 
e os transportes sucateados. A Revolução Industrial, 
contribuiu muito com a mobilidade, pois foi a partir dela que 
houve o desenvolvimento de indústrias, entre elas a 
automobilística, as quais foram amplamente empregadas no 
Brasil no Governo de Juscelino Kubitesch. No país, esse 
evento se deu de forma acelerada e desorganizada, e o 
resultado foi cidades com muitas periferias e 
desestruturadas, além de problemas para o deslocamento da 
população. 
Texto adaptado. Disponível em: 
https://projetoredacao.com.br/temas-de-redacao/mobilidade-
urbana-e-o-direito-a-cidade/os-impedimentos-da-mobilidade-
urbana/20278. Acesso em 26/06/2019. 
Com base nos estudos feitos no livro da disciplina de 
Sociologia do Crime e da Violência, assinale a alternativa 
que corresponde, corretamente, ao motivo dos operários 
e seus familiares instalarem-se na parte mais central das 
cidades: 
Nota: 0.0 
 
A Porque nos centros das cidades era o local onde as Igrejas ficavam, assim, facilitando o contingente de pessoas disponíveis para busca de empregos. 
 
B Porque o centro das cidades era o local onde as feiras de alimentos ficavam, facilitando venda da lavoura produzida no campo. 
 
C Porque o centro das cidades era o local de custo mais baixo podendo comportar as famílias dos operários. 
 
D Porque o centro das cidades era o local onde as fábricas ficavam. 
Comentários: Quando um grande número de camponeses e artesãos migrou para as cidades, no século XIX, ficou evidenciado o caráter pouco previsível e nada planejado da organização do cenário urbano. 
Inicialmente, operários e familiares instalaram-se na parte central das cidades, onde as fábricas ficavam. 
Referência: PESCAROLO, Joyce Kelly. Sociologia Urbana e da Violência. Curitiba: InterSaberes, 2017, p. 61. 
 
E Porque o centro das cidades era o local onde as lojas ficavam facilitando o comercio e empregando os operários. 
 
Questão 5/10 - Sociologia do Crime e da 
Violência 
Leia a seguinte notícia: 
Um bitrem desce com voracidade pela BR-153. Parece um 
ente indomável comendo o asfalto gasto antes da divisa de 
Minas com Goiás. Com dois semirreboques que levam até 57 
toneladas, está no encalço do Scania branco e amarelo, 
carregado com 11 toneladas de fogões e dirigido pela goiana 
Viviane de Sá Soares, 26 anos, a Vivi. Ela acelera e se sente 
só um pouco mais potente: “Estou vigiando esse bitrem. 
Pode ser que eu tenha que sair da frente”, diz. “Ninguém 
segura um monstro desses quando toma embalo para 
aguentar a subida aí na frente. ” Vivi tem um olho nele e o 
outro no tráfego intenso no contra fluxo da pista simples. Não 
dá para apelar para a faixa da esquerda nem existe escape à 
direita nessa tripa de asfalto que liga o Norte ao Sul. Nascida 
no governo Kubitschek, famosa por acidentes, roubos de 
carga e pelos desafios no trecho Belém-Brasília, a 153 é uma 
das quatro rodovias mais importantes do país, indispensável 
para escoar a produção de grãos, eletrônicos, carnes, 
combustíveis, defensivos agrícolas. 
Disponível em: https://claudia.abril.com.br/noticias/a-
caminhoneira-que-cruza-o-pais-de-norte-a-sul-por-3-mil-km/. 
Acesso em 27/06/19. 
Sobre as lutas feministas atuais a partir de temas 
relevantes e considerando as informações apresentadas, 
avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre 
elas. 
 
I. Igualdade no mercado de trabalho, as mulheres têm mais 
estudo, porém, menores salários; 
II. Luta pela legalização do aborto; 
III. Efetivação das leis de combate à violência contra as 
mulheres; 
IV. Igualdade nas funções sociais e

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.