Buscar

POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA - APOL 1 - QUARTA TENTATIVA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 9 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 9 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 9 páginas

Prévia do material em texto

Questão 1/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“Ao longo das seções anteriores, abordamos alguns aspectos da posição do Brasil no campo dos direitos humanos. Desde o início do século XX, o país alternou posições de maior ativismo na defesa da ampliação do sistema universal e de recuo. Esse ativismo pode ser constatado desde as primeiras décadas do século XX, com a atuação de Rui Barbosa em Haia, até os anos de 1960. Entre 1960 e 1980, predominou o retrocesso em virtude da vigência do regime militar até 1985, retomando-se uma postura mais proativa apenas com a redemocratização. Como destaca Cardoso (2012, p. 128): “Com efeito, após 1985, houve mudança significativa da posição brasileira em matéria de direitos humanos. O Brasil superou uma postura ‘soberanista’ e aderiu aos principais instrumentos internacionais sobre os direitos humanos”.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 2 – O Brasil e o sistema de direitos humanos).
Considerando o conteúdo apreendido em “Política Externa Brasileira Contemporânea”, examine os enunciados abaixo e assinale a alternativa que faz uma análise correta das características da justiça de transição.
I. A Justiça de Transição lida com situações de gerenciamento das situações de mudança de regimes autoritários para sociedades democráticas.
II. A Justiça de Transição lida com situações de gerenciamento das situações de mudança de regimes meritocráticos para sociedades autoritárias.
III. Em muitas dessas transições, Estados autoritários estabeleceram leis de anistia antes que o poder fosse transferido para a sociedade civil, com o objetivo de garantir que os crimes cometidos durante a ditadura não sejam punidos, independentemente de sua natureza.
IV. A Justiça de Transição concilia e julga as ações judiciais entre trabalhadores e empregadores e outras controvérsias decorrentes da relação de trabalho, bem como as demandas que tenham origem no cumprimento de suas próprias sentenças, inclusive as coletivas.
Nota: 10.0
	
	A
	Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
Você acertou!
Apenas as afirmativas I e III estão corretas. De acordo com a rota de aprendizagem 2, “Uma discussão adicional que precisa ser mencionada como parte da agenda dos direitos humanos no século XXI refere-se à crescente relevância do tema Justiça de Transição. A Justiça de Transição lida com situações de gerenciamento das situações de mudança de regimes autoritários para sociedades democráticas. Em muitas dessas transições, Estados autoritários estabeleceram leis de anistia antes que o poder fosse transferido para a sociedade civil, com o objetivo de garantir que os crimes cometidos durante a ditadura não sejam punidos, independentemente de sua natureza”.
A alternativa II (A Justiça de Transição lida com situações de gerenciamento das situações de mudança de regimes meritocráticos para sociedades autoritárias) e IV (A Justiça de Transição concilia e julga as ações judiciais entre trabalhadores e empregadores e outras controvérsias decorrentes da relação de trabalho, bem como as demandas que tenham origem no cumprimento de suas próprias sentenças, inclusive as coletivas) estão, portanto, incorretas.
Fonte: Rota de Aprendizagem 2 (Tema: Direitos humanos no século XXI).
	
	B
	Apenas as afirmativas II e IV estão corretas.
	
	C
	Apenas as afirmativas I, III e IV estão corretas.
	
	D
	Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas.
	
	E
	As afirmativas I, II, III e IV estão corretas.
Questão 2/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“Em 1970, a Conferência Intergovernamental sobre os Aspectos Institucionais, Administrativos e Financeiros das Políticas Culturais trouxe para a arena internacional as discussões sobre as temáticas culturais, dando início a uma série de reuniões específicas sobres esses temas em escala global. O fim da Guerra Fria ampliou esses debates e, em 2005, foi estabelecido o regime da cultura com a CPPDEC”.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 3 - O papel da Unesco).
Partindo do conteúdo discutido na disciplina “Política Externa Brasileira Contemporânea”, examine os enunciados abaixo e assinale a alternativa que descreve acertadamente os objetivos da Convenção sobre a Promoção e Proteção da Diversidade das Expressões Culturais (CPPDEC).
I. Proteger e promover a diversidade das expressões culturais bem como criar condições para que as culturas floresçam e interajam livremente em benefício mútuo.
II. Encorajar o diálogo entre culturas a fim de assegurar intercâmbios culturais mais amplos e equilibrados no mundo em favor do respeito intercultural e de uma cultura da paz.
III. Promover o respeito pela diversidade das expressões culturais e a conscientização de seu valor nos planos local, nacional e internacional e reafirmar a importância do vínculo entre cultura e desenvolvimento para todos os países.
IV. Fomentar a interculturalidade de forma a desenvolver a interação cultural, no espírito de construir pontes entre os povos bem como reafirmar o direito soberano dos Estados de conservar, adotar e implementar as políticas e medidas que considerem apropriadas para a proteção e promoção da diversidade das expressões culturais em seu território.
Nota: 10.0
	
	A
	Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
	
	B
	Apenas as afirmativas II e IV estão corretas.
	
	C
	Apenas as afirmativas I, III e IV estão corretas.
	
	D
	Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas.
	
	E
	As afirmativas I, II, III e IV estão corretas.
Você acertou!
As afirmativas I, II, III e IV estão corretas. De acordo com o livro base da disciplina, “Ratificada pelo Brasil em 2006, a CPPDEC estabelece objetivos, princípios e obrigações dos Estados no campo da diversidade cultural, assim como apresenta uma definição do que são os temas culturais na arena global. Trata-se de um documento extenso, do qual destacamos alguns pontos. Os objetivos da convenção são: a. proteger e promover a diversidade das expressões culturais; b. criar condições para que as culturas floresçam e interajam livremente em benefício mútuo; c. encorajar o diálogo entre culturas a fim de assegurar intercâmbios culturais mais amplos e equilibrados no mundo em favor do respeito intercultural e de uma cultura da paz; d. fomentar a interculturalidade de forma a desenvolver a interação cultural, no espírito de construir pontes entre os povos; e. promover o respeito pela diversidade das expressões culturais e a conscientização de seu valor nos planos local, nacional e internacional; f. reafirmar a importância do vínculo entre cultura e desenvolvimento para todos os países, especialmente para países em desenvolvimento, e encorajar as ações empreendidas no plano nacional e internacional para que se reconheça o autêntico valor desse vínculo; g. reconhecer natureza específica das atividades, bens e serviços culturais enquanto portadores de identidades, valores e significados; h. reafirmar o direito soberano dos Estados de conservar, adotar e implementar as políticas e medidas que considerem apropriadas para a proteção e promoção da diversidade das expressões culturais em seu território; i. fortalecer a cooperação e a solidariedade internacionais em um espírito de parceria visando, especialmente, o aprimoramento das capacidades dos países em desenvolvimento de protegerem e de promoverem a diversidade das expressões culturais. (Unesco, 2007, p. 3)”.
 
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 3 - O papel da Unesco).
Questão 3/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“Analisar os antecedentes dos direitos humanos remete aos primeiros estudos das áreas de direito, filosofia e ciência política, associados à constituição dos Estados e das sociedades. Nessa perspectiva, podemos citar como exemplos os conceitos de democracia e participação popularseguidos pelos pensadores clássicos do contratualismo e dos direitos naturais. Nos séculos XVII e XVIII, teóricos como Thomas Hobbes, John Locke e Jean Jacques Rousseau estabeleceram a imagem das pessoas providas de direitos fundamentais e que viviam em imaginários “Estados de Natureza”, superados por um pacto mútuo. Denominado de contrato social, tal pacto gerava um “Estado civil” e a “sociedade civil”, criando a constituição dos direitos básicos e as normas de convivência interna”.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 2).
Partindo do material apresentado na disciplina “Política Externa Brasileira Contemporânea”, que trata das principais características dos direitos humanos, examine as afirmativas abaixo, marcando-as com V para verdadeiro e F para falso para, em seguida, selecionar a alternativa com a sequência correta.
( ) Podemos afirmar que dignidade, autonomia e historicidade são componentes do conceito de direitos humanos.
( ) Inviolabilidade, essencialidade e imprescritibilidade estão entre as principais caraterísticas dos direitos humanos.
( ) Proibição do retrocesso, inalienabilidade e indisponibilidade fazem parte do conjunto de características dos direitos humanos.
( ) Entre as importantes características dos direitos humanos estão o segredo de justiça, o foro privilegiado e a soberania estatal.
Nota: 0.0
	
	A
	F, F, F, V.
	
	B
	F, V, F, F.
	
	C
	V, V, V, V.
	
	D
	V, V, V, F.
A sequência correta é: (V, V, V, F). De acordo com o livro base da disciplina, “De acordo com Mazzuoli (2018) e Ramos (2017), são características básicas dos direitos humanos: dignidade, autonomia, historicidade, inviolabilidade, essencialidade, imprescritibilidade/inexaurabilidade, proibição do retrocesso; inalienabilidade; indisponibilidade/irrenunciabilidade”.
A afirmativa IV (Entre as importantes características dos direitos humanos estão o segredo de justiça, o foro privilegiado e a soberania estatal) está, portanto, incorreta.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 2 - Os antecedentes).
	
	E
	F, F, V, V.
Questão 4/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“A criação, em 2003, da Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), ligada ao antigo Ministério da Indústria, Desenvolvimento e Comércio, representou um salto qualitativo nas atividades relacionadas ao setor cultural e tem ajudado no reposicionamento do país no mundo”.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 3 - O Brasil e a diplomacia cultural).
Partindo do material apresentado na disciplina “Política Externa Brasileira Contemporânea”, que trata das áreas de atuação da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), examine as afirmativas abaixo, marcando-as com V para verdadeiro e F para falso para, em seguida, selecionar a alternativa com a sequência correta.
( ) I. Podemos afirmar que a Apex-Brasil atua com atração de investimentos.
( ) II. A Apex-Brasil atua com inteligência de mercado e qualificação empresarial.
( ) III. A Apex-Brasil atua com estratégia para a internacionalização e promoção de negócios e imagem.
( ) IV. Podemos afirmar que a Apex-Brasil atua com aplicação de pesquisa de intenção de voto e avaliação de governo.
Nota: 10.0
	
	A
	F, F, F, V.
	
	B
	F, V, F, F.
	
	C
	V, V, V, V.
	
	D
	V, V, V, F.
Você acertou!
A sequência correta é: (V, V, V, F). De acordo com o livro base da disciplina, “A Apex-Brasil visa à exploração das vantagens comparativas do Brasil no comércio internacional e à promoção de sua imagem e de seus produtos no mundo. Apresentamos, a seguir, os objetivos mais específicos da instituição e sua atuação: Objetivos: Promover as exportações de empresas brasileiras no exterior. Elevar a competitividade e a internacionalização dos negócios brasileiros. Atrair investimentos estrangeiros diretos (IED). Atuação: Inteligência de mercado, Qualificação empresarial, Estratégia para a internacionalização, Promoção de negócios e imagem e Atração de investimentos”.
A alternativa IV (Podemos afirmar que a Apex-Brasil atua com aplicação de pesquisa de intenção de voto e avaliação de governo) é, portanto, falsa.
 
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 3 - O Brasil e a diplomacia cultural).
	
	E
	F, F, V, V.
Questão 5/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“Fernando Collor de Mello foi o primeiro presidente eleito diretamente após o regime militar (1964-1985) concretizando o processo de redemocratização iniciado no governo do presidente José Sarney (1985-1989) que, após um período de expansão e modernização na década de 1970, houve um período de crise econômica causada por hiperinflação, desemprego e estagnação do crescimento (ALVAREZ-RIVERA, 2006)”.
Fonte: Rota de Aprendizagem 1 (Tema: Política externa brasileira: anos 1990).
 
Considerando o conteúdo apresentado na disciplina de “Política Externa Brasileira Contemporânea”, que discute as características da política externa do governo Fernando Collor de Mello, examine os enunciados abaixo e assinale a alternativa que faz uma análise correta.
I. Durante a gestão Collor, as prioridades da política externa brasileira foram a abertura econômica, em conformidade com o consenso de Washington, e o fortalecimento da cooperação Norte-Sul.
II. Podemos afirmar que a política externa brasileira na época era formulada em uma situação completamente frágil. O governo, assim, tenta adaptar suas ações a essas condições e ao fim da polarização.
III. A administração de Fernando Collor de Mello deu o primeiro passo em direção à adesão aos regimes internacionais de desarmamento, tanto no campo nuclear quanto no de armamentos convencionais. Também sob a liderança do governo Collor, o Mercosul foi criado (1991).
IV. O governo apresentou uma posição mais crítica no campo socioeconômico, sendo lançado o projeto IIRSA para a integração da América do Sul. Do ponto de vista crítico, é mencionado o conceito de globalização assimétrica, que advoga uma distribuição justa e equitativa dos benefícios (e custos) da globalização entre os países pobres e ricos.
Nota: 0.0
	
	A
	Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
	
	B
	Apenas as afirmativas II e IV estão corretas.
	
	C
	Apenas as afirmativas I, III e IV estão corretas.
	
	D
	Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas.
Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas. De acordo com a rota de aprendizagem 1, “A política externa brasileira na época do governo Fernando Collor de Mello era formulada em uma situação completamente frágil. O governo, assim, tenta adaptar suas ações a essas condições e ao fim da polarização. As prioridades foram a abertura econômica, em conformidade com o consenso de Washington, e o fortalecimento da cooperação Norte-Sul. Além disso, a administração de Fernando Collor de Mello deu o primeiro passo em direção à adesão aos regimes internacionais de desarmamento, tanto no campo nuclear quanto no de armamentos convencionais, como o Tratado de Não Proliferação Nuclear e o Controle de Mísseis, que seriam finalizados na administração de Fernando Henrique Cardoso. Também sob a liderança do governo Collor, o Mercosul foi criado em 1991 e o Brasil sediou os Jogos Olímpicos e a Rio 1992, marco das conferências ambientais e das discussões sobre desenvolvimento sustentável. Durante esse período, passaram pelo Ministério das Relações Exteriores os ex-ministros Francisco Rezek (Francisco Rezek, 1990-1991) e Celso Lafer (1991-1992)”.
A alternativa IV (O governo apresentou uma posição mais crítica no campo socioeconômico, sendo lançado o projeto IIRSA para a integração da América do Sul. Do ponto de vista crítico, é mencionado o conceito de globalização assimétrica, que advogauma distribuição justa e equitativa dos benefícios (e custos) da globalização entre os países pobres e ricos) está incorreta porque faz uma análise equivocada da politica externa adotada durante o governo Collor de Mello.
 
Fonte: Rota de Aprendizagem 1 (Tema: Política externa brasileira: anos 1990).
	
	E
	As afirmativas I, II, III e IV estão corretas.
Questão 6/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“Afirmar que o conceito contemporâneo de direitos humanos surgiu em 1945 pode parecer equivocado, visto que já houve inúmeras normas para lidar com essas questões em séculos anteriores. Na realidade, a discussão dos direitos fundamentais da pessoa humana começou bem antes do século XX. A diferença, porém, encontra-se na conformação mais específica desse sistema depois de 1945 e na pretensão objetiva de internacionalizá-lo, tornando-o obrigatório a todos os Estados, ou seja, a toda a humanidade, por ser percebido como essencial”.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 2).
Partindo do material apresentado na disciplina “Política Externa Brasileira Contemporânea”, que trata do conceito de direitos humanos, examine as afirmativas abaixo, marcando-as com V para verdadeiro e F para falso para, em seguida, selecionar a alternativa com a sequência correta.
( ) I. Direitos humanos é uma expressão intrinsecamente ligada ao direito internacional público.
( ) II. Os direitos humanos são direitos que garantem às pessoas sujeitas à jurisdição de um dado Estado meios de vindicação de seus direitos, para além do plano interno, nas instâncias internacionais de proteção.
( ) III. Os direitos humanos são direitos protegidos pela ordem internacional (especialmente por tratados multilaterais, globais ou regionais) contra as violações e arbitrariedades que um Estado possa cometer às pessoas sujeitas a sua jurisdição.
( ) IV. Quando se fala em “direitos humanos”, o que tecnicamente se está a dizer é que há direitos que são garantidos por normas de índole internacional, isto é, por declarações ou tratados celebrados entre Estados com o propósito específico de proteger os direitos das pessoas sujeitas à sua jurisdição.
Nota: 0.0
	
	A
	F, V, F, V.
	
	B
	F, V, F, F.
	
	C
	V, V, V, V.
A sequência correta é: (V, V, V, V). De acordo com o livro base da disciplina, “Até 1945, não havia essa dimensão “internacional” dos direitos, apenas a ordem jurídica interna de cada Estado; após esse ano, criou-se o sistema de direitos humanos a partir das Nações Unidas. Segundo Mazzuoli (2018), Os direitos humanos são, portanto, direitos protegidos pela ordem internacional (especialmente por tratados multilaterais, globais ou regionais) contra as violações e arbitrariedades que um Estado possa cometer às pessoas sujeitas a sua jurisdição. […]. Assim, os direitos humanos são direitos que garantem às pessoas sujeitas à jurisdição de um dado Estado meios de vindicação de seus direitos, para além do plano interno, nas instâncias internacionais de proteção. Essa realidade de convivência das dimensões interna e externa, global e regional, pode ser percebida com clareza na seguinte definição desse mesmo autor: Direitos humanos é uma expressão intrinsecamente ligada ao direito internacional público. Assim, quando se fala em “direitos humanos”, o que tecnicamente se está a dizer é que há direitos que são garantidos por normas de índole internacional, isto é, por declarações ou tratados celebrados entre Estados com o propósito específico de proteger os direitos (civis e políticos; econômicos, sociais e culturais etc.) das pessoas sujeitas à sua jurisdição. Tais normas podem provir do sistema global (pertencendo à Organização das Nações Unidas, por isso chamado de “onusiano”) ou dos sistemas regionais de proteção (v.g., os sistemas europeu, interamericano e africano). (Mazzuoli, 2018)”.
 
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 2).
	
	D
	V, V, F, F.
	
	E
	V, F, V, F.
Questão 7/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“Outras linhas teóricas demonstram que fenômenos como a globalização e a regionalização tornariam a cooperação e a interdependência entre as sociedades (características que compõem suas bases) dominantes ao ultrapassarem transnacionalmente as fronteiras. A origem tanto da cooperação quanto da interdependência não acontece nos anos de 1990: ela já vinha se desenvolvendo, mas acelerou com o aumento da ação coletiva e o aprofundamento da relevância dos temas econômicos, sociais e culturais entre os anos de 1950 e 1970”.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 1).
Partindo do material apresentado na disciplina “Política Externa Brasileira Contemporânea”, que trata da premissa da globalização como interpretação para o cenário pós-Guerra Fria, examine as afirmativas abaixo, marcando-as com V para verdadeiro e F para falso para, em seguida, selecionar a alternativa com a sequência correta.
( ) I. A função primordial da globalização é criar blocos como espaços preferenciais.
( ) II. Temos por verdadeiro que a globalização e a regionalização podem ser tanto excludentes quanto complementares.
( ) III. Podemos afirmar que a transnacionalização e a interdependência, além de comporem uma visão de mundo cada vez mais sustentada em valores universais e similares, são a base da globalização.
( ) IV. A globalização apresenta escala global, tendo como premissa a criação de um mundo único, sem fronteiras, por meio da aceleração do contato entre os Estados e do aprofundamento dos laços de cooperação.
Nota: 0.0
	
	A
	F, V, V, V.
A sequência correta é: (F, V, V, V). De acordo com o livro base da disciplina, “A globalização, como o próprio nome diz, apresenta escala global, tendo como premissa a criação de um mundo único, sem fronteiras, por meio da aceleração do contato entre os Estados e do aprofundamento dos laços de cooperação. A transnacionalização e a interdependência, além de comporem uma visão de mundo cada vez mais sustentada em valores universais e similares, são a base da globalização, que pode ou não ser compatível com a regionalização. Afinal, a regionalização cria blocos como espaços preferenciais, ao passo que a globalização pensa em um mundo sem divisões entre as sociedades. Portanto, a globalização e a regionalização podem ser tanto excludentes quanto complementares. Entretanto, não eram somente a globalização e a regionalização que poderiam ser associadas a temas da Nova Ordem Mundial e da governança, tendo em vista toda a agenda internacional que esteve em compasso de espera após a Guerra Fria. Seja no âmbito global, seja no regional, a valorização dos temas econômicos e sociais, os quais consolidaram tendências prévias, surgiu como consequência natural do fim da guerra, ampliando a ação das OIGs e dos regimes internacionais”.
A alternativa I (A função primordial da globalização é criar blocos como espaços preferenciais) é, portanto, falsa.
 
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 1).
	
	B
	F, V, F, F.
	
	C
	V, V, F, V.
	
	D
	V, V, F, F.
	
	E
	V, F, V, F.
Questão 8/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“Um passo importante para consolidar essas visões foi a realização da Rio-92. A conferência consolidou, como indica Alves (2013), um novo conceito de desenvolvimento, fundamentado nos aspectos econômicos, sociais e ambientais. Naquela ocasião, os governos de Fernando Collor (1990-1992) e de Itamar Franco (1992-1994) solidificaram o compromisso do Brasil com os temas do desenvolvimento e sua correlação com o meio ambiente, concepção que passou a dominar a discussão nesse campo. Consolidou-se, assim, a percepção de desenvolvimento sustentável” (Adaptado).
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasile o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 4 - As questões ambientais).
Partindo do material apresentado na disciplina “Política Externa Brasileira Contemporânea”, que trata do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), examine as afirmativas abaixo, marcando-as com V para verdadeiro e F para falso para, em seguida, selecionar a alternativa com a sequência correta.
( ) I. Podemos afirmar que o Coeficiente de Gini faz parte da composição do IDH.
( ) II. O IDH refere-se exclusivamente à medição da desigualdade de renda das populações.
( ) III. O IDH é uma medida resumida do progresso a longo prazo em três dimensões básicas do desenvolvimento humano: renda, educação e saúde.
( ) IV. O IDH é composto pelos seguintes índices complementares: Índice de Desenvolvimento Humano Ajustado à Desigualdade (IDHAD), Índice de Desigualdade de Gênero (IDG) e Índice de Pobreza Multidimensional (IPM).
Nota: 10.0
	
	A
	F, F, F, V.
	
	B
	F, V, F, F.
	
	C
	V, V, V, V.
	
	D
	V, V, V, F.
	
	E
	F, F, V, V.
Você acertou!
A sequência correta é: (F, F, V, V). De acordo com o livro base da disciplina, “Relacionado ao conceito de desenvolvimento humano, o Pnud também estabeleceu a medição do IDH, definido como “uma medida resumida do progresso a longo prazo em três dimensões básicas do desenvolvimento humano: renda, educação e saúde” (Pnud, 2019). De acordo com essa entidade, o IDH vai além das medidas puramente econômicas, como aquelas relacionadas à medição do Produto Interno Bruto (PIB), e abre perspectivas para a discussão de caráter humanitário do desenvolvimento. O IDH é composto pelos seguintes índices complementares: Índice de Desenvolvimento Humano Ajustado à Desigualdade (IDHAD); Índice de Desigualdade de Gênero (IDG); Índice de Pobreza Multidimensional (IPM)”.
As afirmativas I (Podemos afirmar que o Coeficiente de Gini faz parte da composição do IDH) e II (O IDH refere-se exclusivamente à medição da desigualdade de renda das populações) são, portanto, falsas.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 4 - As questões ambientais).
Questão 9/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“Desde o início do século XX, o país alternou posições de maior ativismo na defesa da ampliação do sistema universal e de recuo. Esse ativismo pode ser constatado desde as primeiras décadas do século XX, com a atuação de Rui Barbosa em Haia, até os anos de 1960. Entre 1960 e 1980, predominou o retrocesso em virtude da vigência do regime militar até 1985, retomando-se uma postura mais proativa apenas com a redemocratização. Como destaca Cardoso (2012, p. 128): “Com efeito, após 1985, houve mudança significativa da posição brasileira em matéria de direitos humanos. O Brasil superou uma postura ‘soberanista’ e aderiu aos principais instrumentos internacionais sobre os direitos humanos”.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 2 - O Brasil e o sistema de direitos humanos).
Considerando o conteúdo apreendido sobre a agenda de direitos humanos do século XXI em “Política Externa Brasileira Contemporânea”, assinale a alternativa que faz uma análise correta dos Princípios de Yogyakarta.
Nota: 10.0
	
	A
	São princípios sobre a aplicação do direito internacional dos direitos humanos em relação à orientação sexual e identidade de gênero.
Você acertou!
A alternativa correta é: (São princípios sobre a aplicação do direito internacional dos direitos humanos em relação à orientação sexual e identidade de gênero). De acordo com o livro base da disciplina, “Ramos (2017) destaca como conquista do período os “Princípios sobre a aplicação do direito internacional dos direitos humanos em relação à orientação sexual e identidade de gênero”, também conhecidos como “Princípios de Yogyakarta”, de 2006. Como já apontado, essas são algumas das questões mais delicadas do campo dos direitos humanos, e merecem, assim como todas as outras, uma atenção cada vez mais sistemática e sólida da comunidade internacional”. As demais alternativas estão, portanto, incorretas.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 2 - O Brasil e o sistema de direitos humanos).
	
	B
	São princípios focados na valorização da prevenção e dos meios pacíficos de solução de controvérsias e na necessidade de exaurir todos os meios não violentos para a proteção de civis.
	
	C
	São princípios baseados na assistência desinteressada e prestada sem discriminação à vítima, ao homem que, ferido, prisioneiro ou náufrago, sem nenhuma defesa, já não é um inimigo, mas tão somente um ser que sofre.
	
	D
	São princípios que contemplam pautas como igualdade racial, direito da criança e do adolescente, direito das pessoas idosas e com deficiência, direito dos refugiados, combate à tortura e à escravidão e busca por mortos e desaparecidos políticos.
	
	E
	É um conjunto de princípios que orienta as relações entre os Estados, fundamentado na vontade popular, na garantia à participação popular e na responsabilização de cidadãos e nações pela manutenção da paz e da não agressão.
Questão 10/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“A DUDH, já citada anteriormente, estabelece princípios sobre o direito à vida, à liberdade e à igualdade, os quais também se encontram presentes na Carta da ONU. As questões de desenvolvimento estão previstas no art. 55 desse documento, único dispositivo que utiliza essa expressão (Alves, 2013)”.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 4 - A ONU e a questão do desenvolvimento).
Partindo do conteúdo discutido na disciplina “Política Externa Brasileira Contemporânea”, examine os enunciados abaixo e assinale a alternativa que faz uma análise correta das características do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).
I. O Pnud se concentra na promoção do desenvolvimento integrado e humano.
II. O Pnud foca-se no desenvolvimento e financiamento de programas de Cooperação Sul-Sul.
III. O Pnud lida com o gerenciamento da dívida externa e com Criação da Nova Ordem Econômica Internacional (Noei).
IV. O Pnud atua com estudos para o desenvolvimento e com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).
Nota: 0.0
	
	A
	Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
	
	B
	Apenas as afirmativas II e IV estão corretas.
	
	C
	Apenas as afirmativas I, II e IV estão corretas.
 
Apenas as afirmativas I, II e IV estão corretas. De acordo com o livro base da disciplina, sobre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – Pnud (1964), o Quadro 4.1 – Órgãos da ONU referentes ao desenvolvimento ressalta as seguintes tarefas e missões: Promoção do desenvolvimento integrado e humano. Desenvolvimento e financiamento de programas de Cooperação Sul-Sul (CSS). Estudos para o desenvolvimento. Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)” (Adaptado).
A afirmativa III (O Pnud lida com o gerenciamento da dívida externa e com Criação da Nova Ordem Econômica Internacional (Noei)) está, portanto, incorreta.
 
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 4 - A ONU e a questão do desenvolvimento).
	
	D
	Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas.
	
	E
	As afirmativas I, II, III e IV estão corretas.

Outros materiais