Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
EOA - Emissões Otoacústicas - Audiologia II

Pré-visualização | Página 1 de 3

EOA - EMISSÕES
OTOACÚSTICAS
- PODE APARECER PRÉ, PRI E PÓS NATAL;
- PODE SER PROGRESSIVA;
- PODE SER PRÉ LINGUAL (CÓDIGO
LINGUÍSTICO);
- PODE SER PÓS LINGUAL;
↪ EM QUE MOMENTO ACONTECEU? →
INTERVENÇÃO ADEQUADA O MAIS RAPIDO
POSSIVEL;
DIAGNOSTICO DE DA
(DEFICIÊNCIA AUDITIVA)
EM CRIANÇA
ÓRGÃOS
REGULAMENTADORES
- JOINT COMITTE ON INFANT HEARING E
COMUSA
- ABA - SBFA - ASHA - SISTEMAS DE
CONSELHOS DE FONOAUDIOLOGIA;
- INDICADORES DE RISCO PARA DA PERIFÉRICA
E CENTRAL;
DA - DIAGNÓSTICO
OPORTUNO
- SNC: MATURAÇÃO E PLASTICIDADE;
- INTERVENÇÃO O QUANTO ANTES;
- POLÍTICAS PÚBLICAS RCPD → EX.: TANU
(TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL UNIVERSAL)
POSSIBILIDADES DE
ETIOLOGIAS DE DA
- INFECCIOSAS GERAIS:
↪ VIRAIS: DOENÇAS VIRAIS, RUBEOLA
MATERNA, CAXUMBA, SARAMPO, CATAPORA,
HERPES ZOSTER, GRIPES, SÍNDROME PELO
ZIKA VÍRUS;
*PODE OCASIONAR DANOS POR LABIRINTITE
ENDOLINFÁTICA OU NEURITE DO NERVO
AUDITIVO ➡ PERDA COCLEAR OU
RETROCOCLEAR; DOENÇAS VIRAIS SÃO
FATORES DE RISCO PARA PERDA DE AUDIÇÃO
E DEFICIÊNCIA DE PROCESSAMENTO AUDITIVO
CENTRAL TAMBÉM;
*CITOMEGALOVÍRUS (HERPES) - CMV ➡
GRANDE PREOCUPAÇÃO, JUNTO COM COVID E
ZIKA VÍRUS;
MENINGITE, DA E
INFÂNCIA
↪ É UMA DAS PRINCIPAIS CAUSAS DE
SURDEZ NEUROSSENSORIAL ADQUIRIDA NA
INFÂNCIA, E POR SUA VEZ, É A PRINCIPAL
SEQUELA A LONGO PRAZO NOS
SOBREVIVENTES DA DOENÇA, CHEGANDO A
ACOMETER ATÉ 10% DOS INDIVÍDUOS
SOBREVIVENTES;
↪ A SURDEZ CAUSADA PELA MENINGITE,
ACOMETE A CÓCLEA, PORTANTO É
NEUROSSENSORIAL, OU SEJA, IRREVERSÍVEL;
↪ AVALIAÇÃO AUDITIVA O AMIS RAPIDO
POSSIVEL E ACOMPANHAMENTO
AUDIOLOGICO DE LONGO PRAZO APÓS A
DOENÇA;
↪ PODE CAUSAR A OSSIFICAÇÃO DA CÓCLEA
DIFICULTANDO OU ATÉ IMPOSSIBILITANDO A
REABILITAÇÃO;
MEDICAMENTOS
DROGAS OU SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS QUE
OCASIOAM PROBLEMAS FUNCIONAIS E
DEGENERAÇÃO CELULAR DOS TECIDOS DA
O.I., ESPECIALMENTE NOS ÓRGÃOS
SENSORIAIS E NEURÔNIOS DA CÓCLEA E
APARELHO VESTIBULAR;
- OTOTOXICIDADE;
- ESTRIA VASCULAR → DROGA ENDOLINFA →
LESÃO;
- LISTA DE DROGAS OTOTÓXICAS:
PRODUTOS QUIMICOS
ANTIBIOTICOS AMINOGLICOSIDEOS*
AMICACINA*
GENTAMICINA*
KANAMICINA
OUTROS ANTIBIOTICOS
OUTRAS DROGAS
DIURÉTICOS - BUMETANIDA, ACIDO
ETACRÍNICO, FURESEMIDA;
ANALGESICOS/ANTI-INFLAMATÓRIOS;
CISPLATINA (QUIMIOTERÁPICO): ALTAMENTE
TÓXICA .
*DEPENDE DA QUANTIDADE, USO E FATORES
INDIVIDUAIS.
@PROJETOFONOO
- LESÕES IRREVERSIVEIS NAS ALTAS FREQ. ➜
CISPLATINA + IFOSFAMIDA E/OU
IRRADIAÇÃO INTRACRANIANA ➜
POTENCIALIZAÇÃO DO EFEITO;
➜ MAIOR RISCO EM CRIANÇAS;
➜ ATACA NA AUDIOMETRIA DE ALTAS FREQ.
➜ PROCEDIMENTO DE ESCOLHA 9-18 KHZ
DA E DONEÇAS INFECTO
CONTAGIOSAS
- VACINAÇÃO JÁ EXISTE PARA ALGUMAS ➜
PEDIR SEMPRE CADERNETA DE VACINAÇÃO
➜ PREVENÇÃO;
➜ ERRADICAÇÃO POR IMPACTO DESSAS
DOENÇAS;
MAL FORMAÇÕES
EX: MICROTIA: MÁ FORMAÇÃO CONGÊNITA
DO OE → NÃO SE DESENVOLVE POR
COMPLETO DURANTE O PRIMEIRO
TRIMESTRE DA GRAVIDEZ;
- PODE ACOMETER M.A.E. E O.M. ESTIMA-SE
QUE AFETE 1 EM CADA 8.000 NASCIDOS
VIVOS. EXISTEM VÁRIOS GRAUS DE
MICROTIA;
- APESAR DE NA MAIORIA DA VEZES NÃO
OCORRER ALTERAÇÕES DE OI, O PACIENTE
POSSUI PERDA DE CARACTERÍSTICA
CONDUTIVA → SONS SÃO ATENUADOS
DEVIDO A ALTERAÇÃO ANATÔMICA QUE
IMPEDE A CONDUÇÃO DO MESMO ATÉ A
CÓCLEA;
- ATUALMENTE, EXISTEM SOLUÇÕES
AUDITIVAS CIRÚRGICAS E NÃO CIRURGICAS
QUE PODEM GARANTIR UMA AUDIÇÃO
NORMAL. ESTAS PRÓTESES REALIZAM
CONDUÇÃO DO SOM PELO OSSO E POR ISSO,
SÃO CHAMADAS DE PRÓTESES
OSTEOANCORADAS - POA;
- CIRURGIA PLÁSTICA NÃO DEVOLVE FUNÇÃO 
→ EXCLUSIVAMENTE ESTÉTICO, POIS A
PORÇÃO DE O.E E OM NÃO FUNCIONAM BEM;
- COLOCAÇÃO DE APARELHO POR VIA ÓSSEA
→ VIBRAÇÃO DO CRÂNIO;
OTITES MÉDIAS NA
INFÂNICA
- EXTREMAMENTE PREOCUPANTES;
- TUBA AUDITIVA CRIANÇA X ADULTO;
- OCORRÊNCIA: MAIOR CAUSA DE PERDA
AUDITIVA NA INFÂNCIA E É UMA PERDA
AUDITIVA TRANSITÓRIA;
- POSIÇÃO DA TUBA AUDITIVA:
HORIZONTALIZADA → NARIZ + ORELHA =
CATARRO PARA ORELHA;
- COMUM NOS 2 ANOS/PRIMEIRA INFÂNCIA;
IMPACTOS DAS OTITES
- OTITE MÉDIA NO DESENVOLVIMENTO DO
PAC:
↪ CONDIÇÃO FLUTUANTE; UNILATERAL;
GRAU LEVE; CONDIÇÃO RUIDOSA PELO
FLUIDO NA ORELHA MEDIA;
↪ CONSEQUÊNCIAS: FALTA DE
CONSISTÊNCIA DE ESTIMULAÇÃO;
DIFICULDADE DE INTEGRAÇÃO BINAURAL;
DISTORÇÃO DA MENSAGEM; PREJUÍZO DO
DESENVOLVIMENTO DA AUDIÇÃO,
LINGUAGEM E FALA;
EFEITO DAS PERDAS
AUDITIVAS NOS PRIMEIROS
ANOS DE VIDA
- TAMPÃO (ACUIDADE AUDITIVA);
- RESTRIÇÃO AUDITIVA (MEMÓRIA);
- PRIVAÇÃO SENSORIAL (MATURAÇÃO);
*CONSEQUÊNCIAS DURANTE TODA A VIDA!
MEDICAMENTOS E TUBOS
DE VENTILAÇÃO -
TRATAMENTO ORL
- OTITES DE REPETIÇÃO: COLOCAÇÃO DO
TUBO DE VENTILAÇÃO PARA OTITES DE MAIS
DE 3X AO ANO;
- INSERIDO CIRURGICAMENTE;
- CHAMADO DE CARRETEL OU DRENO;
MÉDICO INSERE NA MT E ASPIRA A
SECREÇÃO DENTRO DA OM;
- FICA ALOJADO NA MT PARA QUE NÃO
VOLTE A SECREÇÃO ATÉ ELA SAIR POR
COMPLETO > COM O TEMPO ELA CAI E A MT
SE REGENERA SOZINHA;
- MAIS REALIZADAS POR
OTORRINOLARINGOLOGISTAS NAS OTITES DE
REPETIÇÃO;
- COMPORTAMENTO DA CRIANÇA MUDA;
- EXPLICAR ISSO PARA OS PAIS AS
CONSEQUÊNCIAS DAS OTITES AJUDAM OS
PAIS A COMPREENDEREM, POIS NEM TODOS
OS MÉDICOS TEM O CONHECIMENTO DESSAS
CONSEQUÊNCIAS NO DESENVOLVIMENTO;
- EXAME PRÉ E PÓS CIRÚRGICO > NÃO
OBRIGATÓRIO, MAS PODEM PEDIR;
CORPO ESTRANHO NO
MAE
- HASTES FLEXÍVEIS ➜ NUNCA USAR! ➜ A
ORELHA SE LIMPA NATURALMENTE ➜
LIMPAR POR FORA NÃO TEM PROBLEMA;
- ACÚMULO DE CERA NA PAREDE DA OE ➜
SENSIBILIDADE;
- CRIANÇAS SÃO EXPLORADORAS ➜ PODEM
COLOCAR OBJETOS DENTRO DO MEATO ➜
OLHAR COM CUIDADO NA MEATOSCOPIA;
- REENCAMINHAMENTO PARA O OTORRINO
PARA RETIRADA DOS CORPOS ESTRANHOS;
- EXISTEM PESSOAS QUE PRODUZEM MUITA
CERA E PRECISAM SER ACOMPANHADAS
POR UM OTORRINO POR CAUSA DE
FORMAÇÃO DE ROLHA DE CERA;
- CERUMIN ➜ MEDICAMENTO INDICADO PELO
MÉDICO, EXCLUSIVAMENTE ➜ AMOLECE A
CERA, PORÉM PERMANECE DENTRO DO
MEATO ➜ LIMPEZA PELO OTORRINO.;
ANATOMIA E FISIOLOGIA
- ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA
AUDITIVO (REVISAR ANTES) → ÓRGÃO DE
CORTI;
SISTEMA AUDITIVO
PERIFÉRICO
➜ OE > PAVILHÃO + MEATO ACÚSTICO
EXTERNO;
➜ OM > CAVIDADE TIMPÂNICA: CADEIA
OSSICULAR, SUSPENSOS PELOS LIGAMENTOS
E MÚSCULOS;
➜ OI > LABIRINTO ÓSSEO: PERILINFA = NA+ /
LABIRINTO MEMBRANOSO = ENDOLINFA K+;
CÓCLEA
*MECANISMO ATIVO E PASSIVO
↪ PASSIVO: ENERGIA SONORA É FORTE O
SUFICIENTE PARA MOVER OS ESTEREOCÍLIOS
DAS CII PARA REALIZAR A DESPOLARIZAÇÃO
E LIBERAÇÃO DOS NT
(NEUROTRANSMISSORES) PARA REALIZAR A
DESPOLARIZAÇÃO E LIBERAÇÃO DOS NT
PARA ENVIO DAS INFORMAÇÕES PARA O
CEREBRO;
↪ ATIVO: SONS FRACOS QUE PROVOCAM A
MOVIMENTAÇÃO DOS ESTEREOCÍLIOS DAS
CCE (MUDANÇAS NO COMPRIMENTO DAS
CCE - AMPLIFICAÇÃO MECÂNICA) - INDUÇÃO
DA INCLINAÇÃO DOS CÍLIOS DAS CCI, QUE
LIBERA OS NT PARA A INFORMAÇÃO SER
LEVADA PARA O CÉREBRO (AMPLIFICAÇÃO);
ÓRGÃO DE CORTI
- CCE - CÉLULA CILIADA EXTERNA
↳ 12.000 A 15.000 CÉLULAS;
↳ 100 A 300 ESTEREOCÍLIOS POR CÉLULA;
↳ CÍLIOS DISPOSTOS EM "W" OU EM "V";
↳ ARRANJO DE 3 FILEIRAS;
↳ CÍLIOS INSERIDOS NA MEMBRANA
TECTÓRIA;
↳ RELACIONADOS A SONS MENOS INTENSOS;
↳ ALTERAÇÕES DE COMPRIMENTO;
↳ POUCAS SINAPSES COM VIAS AFERENTES;
↳ SISTEMA AMPLIFICADOR COCLEAR;
- CCI - CÉLULAS CILIADAS INTERNAS:
↳ CERCA DE 3.500 CÉLULAS;
↳ 50 A 70 ESTEREOCÍLIOS POR CÉLULA;
↳ CÍLIOS COM DISPOSIÇÃO LINEAR;
↳ ARRANJO DE UMA ÚNICA FILEIRA;
↳ CÍLIOS NÃO ALCANÇAM A MEMBRANA
TECTÓRIA;
↳ ESTÃO RELACIONADOS A SONS INTENSOS;
↳ SELETIVIDADE DE FREQUÊNCIAS;
↳ SINAPSES COM O SISTEMA AFERENTE;
↳ SISTEMA TRANSDUTOR SENSORIAL;
EMISSÕES
OTOACÚSTICAS
- RELFETE: ATIVIDADE COCLEAR NORMAL NA
REGIÃO ESTIMULADA E TAMBÉM A
INTEGRIDADE DO MECANIMSO
RETRANSMISSOR, QUE COMPREENDE A OM E
OE, MAS NÃO RELFETE O LIMIAR
PSICOACÚSTICO NEM A FUNÇÃO DAS VIAS
AUDITIVAS NEURAIS;
- EOA EVOCADAS É UMA METODOLOGIA DE
APLICAÇÃO RÁPIDA E NÃO INVASIVA, QUE
PODE SER REALIZADA NO PRÓPRIO
BERÇÁRIO OU NA CLÍNICA;
- A PREVALÊNCIA DAS EOA É MAIOR QUE
99% EM INDIVÍDUOS COM ORELHAS
NORMAIS;
EMISSÕES
OTOACÚSTICAS (EOA)
- SENSIBILIDADE DE CAPTURA ENTRE 85% E
95% COM ESPECIFICIDADE MAIOR OU IGUAL
90% (PEQUENA % NÃO É IDENTIFICADA COM
PA POR MEIO DA CAPTURA
Página123