Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Afasias - Possibilidades Terapêuticas

Pré-visualização | Página 1 de 1

Montreal-Toulouse de Exame de Afasia
M1-Alpha;
Montreal-Toulouse de Exame linguístico
da Afasia MT-86 (Ishigaki, 2008
Adaptação do teste para o Português
brasileiro);
teste Rio de Janeiro (Jakubovicz, 1996);
Mini-exame do Estado Mental (Folstein,
Folstein & McHugh, 1975);
Teste de Boston para Diagnóstico da
Afasia (Leucours, Meheler, Parente, 1985;
Radnovic, Mansur, 2002).
*praticas do cotidiano promovem
trocas entre paciente e terapeuta e isso
pode conduzir as terapias, pois nem
todo paciente é alfabetizado;
DURANTE 
A OBSERVAÇÃO:
↪ emissão oral com coesão/coerência?
↪ orientação espacial e temporal?
↪ considerar as queixas de linguagem
observadas tanto pelo paciente quanto
familiares/cuidadores.
Afasias - possibilidades
terapêuticas
OBJETIVOS DA
AVALIAÇÃO DA AFASIA
- obter o diagnóstico e a classificação
da síndrome afásica correlacionando
aspectos da lesão (extensão, tamanho,
localização) às variabilidades
individuais e sociais bem como
manifestações clínicas e histórico do
paciente;
- avaliar o nível de desempenho do
paciente para determinar o início,
controle e evolução do processo;
- levantar funcionalmente o déficit do
paciente, bem como suas
possibilidades na área da linguagem,
para utilizá-las nas estratégias
terapêuticas.
TESTES
- VANTAGENS:
↪ tipos de afasia;
localização de lesão;
↪ déficit linguístico;
↪ possibilidades de
reabilitação;
↪ prognóstico;
- DESVANTAGENS:
↪ respostas
inconsistentes;
↪ trauma momentâneo
ao paciente;
↪ questão emocional
(paciente e família);
demanda tempo
PROTOCOLOS
PROCEDIMENTOS
AVALIATIVOS NÃO
PADRONIZADOS
- liberdade de escolha;
- mais concreto, pragmático - objetos
concretos e frequentes no dia a dia:
viabiliza maior compreensão (afasias
mais severas);
- procedimentos que envolvam:
compreensão oral e gráfica, emissão
oral e gráfica, tarefas direcionadas;
- podem complementar os testes
padronizados;
ABORDAGENS
FONOAUDIOLÓGICAS DA
REABILITAÇÃO
- psicolinguística: associação entre
cérebro e aspectos da linguagem
(fonético, fonológico, sintático,
semântico, morfológico e pragmático);
*forma como o paciente pronuncia
(foneticamente, por exemplo);
- neuropsicológica: entendimento da
arquitetura funcional das habilidades
linguísticas (entender como ocorre e as
fases do processo de nomeação);
*como o paciente nomeia (omissão,
nomeação...);
@projetofonoo
- pragmática: desenvolver a utilização
da linguagem em contextos
comunicativos mais diversos,
cotidianamente;
- comportamental: apresentar um
estímulo ao paciente e requerer uma
resposta;
TIPOS DE TERAPIA:
↪ orientada para linguagem: voltada
aos aspectos linguísticos,
fundamentada na
psicolinguística/neuropsicológica;
↪ específica de anomia: uso de pistas e
estratégias para que o paciente possa
emitir a palavra;
↪ de linguagem induzida por
constrição: abordagem recente - não é
permitido o uso da escrita ou de gestos,
apenas oralização do paciente;
↪ comunicação funcional: funcional:
situações de comunicação no dia a dia,
fundamentação pragmática;
↪ de entonação melódica: utiliza a
variação melódica da conversação
para ajudar na expressão do paciente -
o p. canta as palavras, uso de uma
melodia para falar, cumprimentar, dizer
o nome do objeto;
↪ tecnologias da informação:
aplicativos que possam ser usados na
reabilitação (afasia, por ex.);
↪ metodologias multimodais: uso de
vários aspectos (aberta) durante o
processo de reabilitação.