A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Nietzsche

Pré-visualização | Página 1 de 1

deus da razão, da clareza, da ordem, para ele tudo se estrutura na razão 
 deus da aventura, da música, da fantasia, da desordem, do desejo 
Para Nietzsche o mundo é consequência da interação entre os dois princípios gerando uma mistura, uma turbulência, uma complexidade. 
Separações como ideal e real, superior e inferior e sensível e inteligível não ampliam nosso conhecimento, mas limitam. 
A separação do ser humano da natureza abriu espaço para interpretações religiosas que tornaram o homem fraco e impotente. 
 
 
reconhece que recebemos do passado uma herança moral e esta herança não pode ser desconsiderada. Esta moral criou pessoas que acham 
que criticar a negação de vontades é ao mesmo tempo ser um defensor da desordem 
Nietzsche propõe que fomos aos poucos , deixando de lado uma moral que já dava a vontade sua razão e estruturação, por uma moral escrava 
da negação 
 
 
A grande proposta do filósofo é a transvaloração dos valores. Superar os valores morais artificiais e tornados absolutos e afirmar o que foi negado 
e proibido 
Para ele o mundo seria reduzido a nada, onde nada se justifica, se preocupar com justificativas parece absurdo 
. Nietzsche afirma que a missão de sua geração é preparar o caminho da humanidade em direção ao super-homem, o ser humano capaz de 
transvalorar. 
→ Além do homem (super-homem) 
 Nem todo homem consegue ser assim 
 Tem o niilismo como principio 
 Entende a vontade como principal vetor das ações humanas, e não nega sua vontades 
 
Nietzsche Aponta a arte dionisíaca é o que permite o pessimismo de Schopenhauer 
Aa arte apolínea também permite superação parcial do pessimismo ao criar aparência de ordenamento e sentido no mundo dos fenômenos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.