Buscar

d8e488d0-3e1f-4a55-b0ba-99988c7fe7f6

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 13 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 13 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 13 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

SIMULAÇÃO 
GERENCIAL
Gisele Lozada
Conceitos e características 
dos jogos de empresas
Objetivos de aprendizagem
Ao final deste texto, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
 Identi� car os conceitos que de� nem os jogos de empresas.
 De� nir os elementos constituintes dos jogos de empresas.
 Reconhecer as características dos jogos de empresas.
Introdução
Os jogos são entendidos como atividades em que indivíduos ou grupos 
interagem entre si, de forma racional, comportando-se estrategicamente. 
Tais circunstâncias podem ser verificadas nos mais diversos contextos, 
com diferentes níveis de criticidade, desde a recreação até a economia, 
por exemplo. Voltados ao ambiente organizacional, assumem a forma 
dos jogos de empresas, sobre os quais distintos enfoques e abordagens 
foram construídos ao longo dos anos e dos trabalhos realizados por vários 
autores que se dedicaram ao estudo do tema. 
Os diversos conceitos elaborados por diferentes autores representam 
importantes contribuições ao estudo dos jogos de empresa, auxiliando 
em sua definição e compreensão. A partir da avaliação conjunta de muitos 
pontos de vista, torna-se possível extrair aspectos relevantes dos jogos 
de empresas, como simulação, tomada de decisões, estratégia, exercício 
sequencial, prática e aprendizado. Essas características integram e repre-
sentam a essência dos jogos de empresa.
Neste texto, você vai estudar os conceitos que definem os jogos 
de empresas, seus elementos constituintes e também suas principais 
características, permitindo uma maior e mais acertada compreensão 
sobre o tema e suas potencialidades.
Conceitos dos jogos de empresas
O conceito de jogos é aplicável aos mais diversos contextos e propósitos, 
desde a recreação até cenários mais formais e complexos como o econômico 
e corporativo. Quando os jogos são voltados ao ambiente organizacional, 
assumem a forma dos jogos de empresas, sobre os quais diferentes enfoques 
e abordagens foram construídos ao longo dos anos e dos trabalhos realizados 
por vários autores que se dedicaram ao estudo do tema.
Para Thorelli e Graves (1964), uma simulação ou jogo empresarial pode ser 
definido como um exercício sequencial de tomada de decisões, estruturado 
em torno de um modelo de uma situação empresarial no qual os participantes 
se encarregam da tarefa de administrar as empresas simuladas. Tanabe (1977) 
complementa, definindo jogos de empresas como uma sequência de tomada 
de decisões que determina mutações no estado patrimonial das empresas 
fictícias, à luz das quais os participantes tomam novas decisões, repetindo 
um ciclo por certo número de vezes, conforme esquema ilustrado na Figura 1.
Figura 1. Descrição de um curso de jogos de empresas.
Fonte: Adaptada de Tanabe (1977, p. 50).
CICLO REPETITIVO
Comentários sobre
estratégias
Revisão de erros 
e acertos
Avaliação do jogo
procedida pelo instrutor
ENCERRAMENTO
Familiarização dos alunos
ao ambiente simulado
PREPARAÇÃO
Estudo das regras
do jogo
Análise de dados 
passados
Desenvolvimento do
plano estratégico
Instrutor
Instrutor
Apuração de
resultados
Entrega dos
relatórios de
resultados (feedback)
Equipes
Equipes
Tomada de
decisões
Análise e comparação
entre resultados e
planejamento
 Simulação gerencial 38
Segundo Martinelli (1987), os aspectos importantes e peculiares dos jogos 
de negócios são seu caráter extremamente dinâmico, sua grande abrangência 
como um método de ensino e desenvolvimento pessoal, assim como o aspecto 
sequencial, o qual motiva e aproxima-se ao máximo da realidade empresarial 
a qual está se procurando simular. Ramos (1991) complementa, considerando 
que a simulação empresarial realizada por meio dos jogos de empresas é uma 
seletiva representação da realidade, abrangendo apenas aqueles elementos da 
situação real que são considerados relevantes para seu propósito de aprimo-
ramento das habilidades e competências gerenciais dos participantes do jogo.
Gramigna (1993) descreve os jogos como uma atividade previamente 
planejada, na qual os jogadores são convidados a enfrentar desafios que re-
produzem a realidade do seu dia a dia. Além de propiciar o aperfeiçoamento 
de habilidades técnicas, os jogos de empresas proporcionam o aprimoramento 
das relações sociais entre as pessoas. Para atingir objetivos norteadores do 
jogo, durante a sua aplicação os participantes-jogadores passam por um pro-
cesso de comunicação intra e intergrupal, em que é exigido de todos usarem 
habilidades como:
 Ouvir, processar, entender e repassar informações.
 Dar e receber feedback de forma efetiva.
 Discordar com cortesia, respeitando a opinião dos outros.
 Adotar posturas de cooperação.
 Ceder espaço para os colegas.
 Mudar de opinião, tratando ideias conflitivas com flexibilidade e
neutralidade.
Para Wilhelm (1997), os jogos de empresas estruturados são sistemas 
que, por meio da simulação de diversas atividades inerentes a uma empresa, 
são capazes de criar situações que envolvem questões relativas à produção, 
à distribuição e ao consumo, permitindo ao grupo vivenciar situações que 
abrangem a aplicação de conhecimentos e técnicas de acordo com um objetivo.
Vicente (2001) relata que no processo de aplicação dos jogos de empresas 
os participantes-jogadores assumem o papel de um tomador de decisões em 
uma organização empresarial inserida em uma economia globalizada. Isso 
significa dizer que os participantes-jogadores assumem o papel de CEO (Chief 
Executive Officer), ou seja, diretor de empresa ou gerente de algum setor. 
Assim, se evidencia que o objetivo fundamental dos jogos de empresas é 
resolver situações problemas e ou gerenciar a posição estratégica da empresa 
em cenário competitivo.
39Conceitos e características dos jogos de empresas
Barçante e Pinto (2003), por sua vez, buscam sintetizar os jogos de em-
presas como uma metodologia de treinamento, composta por um conjunto de 
atividades sequenciais e estruturadas, que simula um ambiente empresarial 
ideal altamente competitivo, e que suscita no treinando o desejo de aprender. 
Rocha (1997), ao complementar de forma sucinta, aponta os jogos de empresas 
como uma simulação do ambiente empresarial, tanto em seus aspectos internos 
como externos, que permite a avaliação e a análise das possíveis consequências 
de decisões adotadas.
Embora esses diversos conceitos apresentem variados aspectos sobre os 
jogos de empresas, demonstram também uma interpretação coletiva harmo-
niosa, onde as definições se complementam, reforçando o entendimento do 
tema. Em alguns casos, determinados aspectos podem ser mais enaltecidos 
que outros, em função do ponto de vista sob o qual o autor está avaliando o 
contexto, mas que se complementam, formando um conjunto homogêneo de 
considerações que definem os jogos de empresas.
Todas essas explicações representam importantes contribuições ao estudo 
dos jogos de empresas, auxiliando em sua definição e compreensão. A partir 
da avaliação conjunta dos diversos pontos de vista expostos, torna-se possível 
extrair aspectos relevantes dos jogos de empresas, como simulação, tomada 
de decisões, estratégia, exercício sequencial, prática e aprendizado. Essas 
características integram e representam a essência dos jogos de empresa. 
Elementos dos jogos de empresas
Antes de avaliarmos os jogos de empresas, cabe retornamos um passo, ava-
liando o conceito do que compõem seu cerne: os jogos. Jogos correspondem a 
situações que envolvem interações entre agentes racionais, que se comportam de 
forma estratégica. São compreendidos como a representação formal que permite 
a análise dessas situações, onde os agentes se relacionam e são infl uenciados 
mutuamente, sendo compostos pelos seguintes elementos (FIANI, 2004):
 Modelo formal: regras preestabelecidas de apresentação e estudo, que
permitem sua compreensão.
 Interações: relacionamento entre agentes, onde as ações individuais
influenciam os demais.
 Agentes (jogadores): indivíduo ou grupo com capacidade de decisão,podendo afetar os demais.
 Simulação gerencial 40
 Racionalidade: emprego dos meios mais adequados para que objetivos
sejam atingidos.
 Comportamento estratégico: a tomada de decisão de cada jogador causa 
consequências aos demais, motivando que todos tomem suas decisões
levando em conta aquilo que espera dos demais como resposta às suas
ações.
Todos esses elementos compõem um cenário que, quando aplicado sobre 
o ambiente empresarial, participa da formação dos jogos de empresas, cuja
estrutura básica é composta por (ROCHA, 1997):
 Manual: conjunto de todas as regras do jogo, incluindo formas de
relacionamento entre as informações (entrada e saída), comportamento 
esperado dos personagens, posicionamento do instrutor, relacionamento 
entre os participantes, ou qualquer outra necessidade para que o jogo
possa ser realizado, tais como:
a) Roteiro de trabalho: contém informações relacionadas ao ambiente
político, econômico e gerencial onde a empresa fictícia está inserida, 
constituindo o cenário onde as decisões serão tomadas.
b) Material de apoio do administrador: preparado previamente, mas
distribuído pelo administrado ao grupo no decorrer do jogo.
c) Material de apoio dos participantes: contém informações básicas
como objetivos do jogo, sequência das atividades, dados técnicos
sobre a empresa simulada e as atividades previstas para cada fase.
d) Local para realização do jogo: configuração física do local onde o
jogo de empresas é realizado.
 Animador: corresponde à figura do instrutor, sendo incumbido de
coordenação do jogo, da apuração de resultados e do fornecimento
das informações necessárias ao desempenho das atividades, devendo
interagir com os participantes, coordenando e orientando as equipes
em suas discussões e análises das alternativas possíveis durante o
desenvolvimento do jogo.
 Processamento: geralmente realizado com o auxílio de um computador 
ou ferramentas eletrônicas, onde os dados são armazenados (sejam pro-
venientes do animador ou dos jogadores), permitindo o processamento 
dos dados e a realização dos cálculos necessários para apuração dos
resultados obtidos pelos jogadores.
 Jogador: corresponde a cada um dos agentes (ou grupos) integrantes do
jogo, muitas vezes chamados de empresas, sendo incumbidos do estudo 
41Conceitos e características dos jogos de empresas
do ambiente simulado, bem como a pesquisa e definição de estratégias 
necessárias para superar os demais competidores, vencendo o jogo, 
utilizando as informações fornecidas (manual) e os conhecimentos 
desenvolvidos ao longo do jogo. 
A estrutura básica dos jogos de empresas é composta por elementos como: manual, 
animador, processamento e jogador.
Os elementos que compõem os jogos de empresas podem ser demonstrados sobre 
diversos aspectos e cenários, como por meio de um jogo de futebol, por exemplo: os 
jogadores são os agentes principais que disputam e tomam decisões (jogadas), atuando 
coletivamente em busca do objetivo. O técnico pode ser considerado o animador, que 
coordena o time, acompanha resultados e fornece instruções. O juiz pode representar 
a figura do manual, apontando as regras e os comportamentos esperados. E, por fim, 
o processamento, correspondendo à apuração e ao acompanhamento dos resultados,
seja durante a partida (placar) ou depois (tabela de classificação), permitindo a realização
de cálculos como apuração de estatísticas e projeções de resultados.
Características dos jogos de empresas
Para que os jogos de empresas sejam capazes de atingir seus objetivos e gerar 
os benefícios esperados, necessitam ser dotados de algumas características 
básicas específi cas que, assim como seus objetivos, também podem ser ana-
lisadas sob diferentes ópticas.
Gramigna (1993), ao avaliar os jogos de empresas sob o ponto de vista das 
características gerais, considera que eles devem apresentar:
 Simulação gerencial 42
 Possibilidade de modelar a realidade: o jogo deve reproduzir as situações 
reais de tal forma que o participante possa estabelecer conexões com
as atividades da rotina empresarial.
 Papéis claros: o jogo deve possuir uma estrutura de papéis bem clas-
sificados, e as instruções fornecidas pelo orientador do jogo devem
ser detalhadas, permitindo aos participantes a identificação de suas
responsabilidades e comportamentos desejados ao personagem que
será desenvolvido.
 Regras claras: as regras devem ser fornecidas pelo instrutor e estar aces-
síveis aos participantes, com clareza suficiente para que as permissões
e proibições sejam entendidas.
 Condições de atratividade: o jogo precisa ser atrativo e envolvente,
sendo apresentado pelo instrutor de forma motivadora e por meio de
um contato interativo com os participantes.
Já para Kirby (1995), os jogos de empresas têm seis características básicas, 
que correspondem à existência de:
 Meta de aprendizado.
 Exposição clara sobre os comportamentos inerentes à atividade e suas
consequências.
 Elemento de competição entre participantes.
 Elevado grau de interação entre participantes.
 Final definido para o jogo.
 Resultado definido, na maioria dos casos (vencedores, perdedores,
pontuação).
No contexto dos jogos de empresas, é possível ressaltar ainda alguns de 
seus aspectos relevantes, tais como:
 Caráter dinâmico: modelos de simulação, de característica sequencial,
voltados à tomada de decisão.
 Abrangência: método de treinamento eficaz, voltado ao desenvolvimento 
de habilidades, potencialidades e atitudes.
 Direcionamento: voltado à representação da realidade empresarial.
Tais aspectos permitem ao jogador viver uma experiência lúdica e mar-
cante, que fomenta o aprendizado. Além disso, promove a interatividade entre 
43Conceitos e características dos jogos de empresas
os participantes, propiciando o exercício do trabalho em equipe, natural e 
necessário ao ambiente empresarial.
Os jogos de empresas podem, também, ser comparados à técnica dos es-
tudos de caso, porém, com a adição de duas importantes variáveis, que são o 
feedback (retorno das informações) e a dimensão temporal, que normalmente 
não integra o estudo de caso. Tal diferença demonstra algumas das principais 
vantagens da adoção dos jogos de empresas como ferramenta de preparação 
dos futuros gestores (FIANI, 2004):
 A possibilidade de observar as consequências das decisões tomadas,
viabilizada pelos feedbacks.
 A capacidade de aprender com os erros, sem que eles representem perda 
à organização, uma vez que ocorrem no ambiente simulado, relacionada 
à questão da dimensão temporal.
Ainda sobre as vantagens da utilização dos jogos, Gramigna (1993) as 
divide em dois grupos, sendo destinadas ao instrutor e aos participantes. 
Leia mais sobre as vantagens obtidas por meio da utilização dos jogos de empresas 
na obra Jogos de Empresa (GRAMIGNA, 1993).
Contudo, como os jogos de empresas tratam de uma simulação da realidade, 
é importante comentar alguns pontos que podem representar certas limitações, 
as quais precisam ser conhecidas e consideradas (TANABE, 1977):
 Nem todos os elementos do sistema real são representados pelos inte-
grantes do jogo: as consequências promovidas pelas ações empreendidas 
sobre esses elementos devem ser fornecidas aos participantes, para que 
eles possam avaliar os resultados de suas decisões.
 Algumas informações podem ser fornecidas de modo relativamente
vago ou qualitativo: isso irá requerer que os participantes busquem
uma definição mais clara e quantitativa dessas variáveis por meio da
análise dos resultados obtidos.
 Simulação gerencial 44
 A interação entre os participantes e o meio é essencial: os participantes 
necessitam envolver-se de forma ativa na simulação, para que possam
promover interferências e assim moldar a sequência de situações, que
serão a base de seu aprendizado.
 Existe uma tendência de simplificação da simulação: o meio simulado
geralmente é mais simples do que o ambiente real, para que o jogo possa 
ser processado e os participantes possam identificar asrelações de causa 
e efeito, vinculando-as aos resultados obtidos de forma mais objetiva.
45Conceitos e características dos jogos de empresas
 Simulação gerencial 46
BARÇANTE, L. C.; PINTO, F. C. Jogos de negócios: revolucionando o aprendizado nas 
empresas. Rio de Janeiro: Impetus, 2003.
FIANI, R. Teoria dos jogos: para cursos de administração e economia. Rio de Janeiro: 
Elsevier, 2004.
GRAMIGNA, M. R. M. Jogos de empresa. São Paulo: Makron Books, 1993.
KIRBY, A. 150 jogos de treinamento. São Paulo: T&D, 1995.
MARTINELLI, D. P. A utilização de jogos de empresas no ensino de administração. 1987. 
Dissertação (Mestrado em Administração) – Departamento de Administração da 
FEA/USP, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1987.
RAMOS, C. Simulações e jogos para formação e treinamento de administradores. Brasília: 
Escola Nacional de Administração Pública, 1991.
ROCHA, L. A. G. Jogos de empresas: desenvolvimento de um modelo de aplicação no 
ensino de custos industriais. 1997. Dissertação (Mestrado em Engenharia da Produção) 
– Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1997. 
TANABE, M. Jogos de empresas. 1977. Dissertação (Mestrado em Administração) – De-
partamento de Administração da FEA/USP, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1977.
THORELLI, C.; GRAVES, P. International operations simulations. London: Free, 1964.
VICENTE, P. Jogos de empresa. São Paulo: Makron Books, 2001.
WILHELM, P. P. H. Uma nova perspectiva de aproveitamento e uso dos jogos de empresas. 
Revista de Negócios, Blumenau, v. 2, n. 3, p. 44, abr./jun. 1997.
Leitura recomendada
JOHNSSON, M. E. Jogos de empresas: modelo para identificação e análise de percepções 
da prática de habilidades gerenciais. 2006. 204 f. Tese (Doutorado em Engenharia de 
Produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade 
Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.
Encerra aqui o trecho do livro disponibilizado para 
esta Unidade de Aprendizagem. Na Biblioteca Virtual 
da Instituição, você encontra a obra na íntegra.

Continue navegando

Outros materiais