Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Seminário interdisciplinar VIII

Pré-visualização | Página 1 de 2

SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR VIII: EDUCAÇÃO E ÉTICA
Objetivos: 
● Discutir sobre os desafios da pessoa surda em meio ao contexto globalizado da 
contemporaneidade;
Temática: A inclusão do surdo na sociedade contemporânea 
globalizada.
Programação: A data de entrega das atividades estarão disponíveis em um cronograma 
no AVA.
Apresentação teórica da disciplina
 O seminário interdisciplinar Educação e Ética traz para o diálogo a problemática da inclusão do surdo na sociedade 
contemporânea. Essa temática é pertinente, levando em conta o contexto pluralista, industrializado e tecnológico que exige 
do indivíduo um dinamismo diante das constantes transformações que o cenário globalizado expõe, então nos 
perguntamos em que lugar fica a inserção do surdo neste cenário complexo. Assim sendo, desejamos pensar os desafios da 
pessoa surda dialogando com outros conhecimentos, tendo em vista ser indispensável o esclarecimento para dissolver as 
barreiras sociais para a construção da dignidade do ser humano em meio aos desafios da contemporaneidade identificada 
pela velocidade da informação e da comunicação. 
 Esse diálogo, em caráter reflexivo, se torna relevante por anunciar um problema que diz respeito à inclusão e 
acolhimento da pessoa surda na sociedade atribuindo-lhe dignidade e cidadania, para superar a conotação negativa que 
efetiva uma cultura do preconceito. Assim, o ponto central deste seminário é chamar atenção para uma reflexão sobre a 
pessoa surda e suas relações sociais no sentido de instituir uma consciência que seja capaz de diluir preconceitos que 
fundamentam ideologias de hegemonização cultural. 
 
Apresentação teórica da disciplina
 É necessário que a pessoa surda seja vista em sua dimensão essencial de ser humano. Que as políticas 
educacionais não estejam atreladas a visão capitalista que considera a pessoa como mão de obra para o mercado ou 
um consumidor em potencial. As políticas educacionais devem, antes de tudo, potencializar a socialização da pessoa 
surda visando o desenvolvimento e a livre expressão dos afetos, das emoções e dos sentimentos. Essa atitude 
demarca a proposta ética e humanista que é obrigação das políticas educacionais que efetivam a condição humana. 
Em suma, antes de possibilitar sua inserção no mercado de trabalho a pessoa surda deve ser inserida na vida familiar, 
social e afetiva. 
 Todavia, é fundamental que haja uma política individual que possa estabelecer leis internas que possibilitem a 
aceitação do ser humano “diferente”. Isso é possível por meio do diálogo e uma sensibilidade perante as limitações ou 
insuficiência que podem ser superadas quando há uma participação e reconhecimento das potencialidades humanas. 
Neste sentido, é válido as políticas que ao longo da história foram criadas visando inserir a pessoa surda no cotidiano 
das cidades.
 O agir perante a pessoa surda é acima de tudo uma forma de proporcionar uma vivência participativa e 
igualitária no que diz respeito à preservação de seus direitos. E isto, antes de ser um papel do estado é um papel de 
cada participante da sociedade, pois a lei antes de ser um elemento externo ela deve ser interna a condição humana. 
Logo, não seria necessário falar de inclusão social, pois deveria ser um processo natural, haja vista, estarmos falando 
de seres humanos e seus direitos. A dimensão ética deveria, naturalmente, proporcionar este acolhimento e respeito 
perante o outro. Não é por menos, que para Lévinas, em sua ética da alteridade, o rosto – a face - do outro estabelece 
limites a minha ação e ao mesmo tempo me convida a agir eticamente acolhendo o diferente. 
Apresentação teórica da disciplina
 A perspectiva do seminário interdisciplinar é trazer uma reflexão crítica sobre a condição da pessoa surda 
buscando pensar possibilidades de inclusão social que possa transformar o olhar perante o outro e sua limitação, haja 
vista, ser quase uma certeza que iremos, no exercício de nossa profissão, nos relacionar com pessoas surdas. 
Mediante a isto, se torna urgente entendermos e conhecermos melhor sobre as políticas de inclusão da pessoa surda 
e seus direitos conquistados ao longo do tempo. Entender que existem fóruns nacionais e internacionais que buscam 
efetivar sua dignidade contribuindo para a construção da sua cultura e identidade. Estes fóruns nos apresentam 
estudos científicos, realizados por vários profissionais, que ajudam a dissipar o preconceito perante o que socialmente 
é visto como incapacidade ou empobrecimento da condição humana. Portanto, esperamos que, acima de tudo, este 
estudo traga um olhar ético que resulta numa ação acolhedora sobre o outro e sua condição existencial. 
Algumas reflexões para pensar como fazer o Seminário 
Interdisciplinar
 A equipe tem como atividade aprofundar a questão apresentada pelo professor na vídeo aula buscando outros 
vídeos que tratem da temática abordada, como também, pesquisar em artigos científicos visando compreender 
melhor o conteúdo apresentado. Assim, terá mais embasamento teórico para discutir a problemática da pessoa surda 
e as políticas de inclusão social, como também, os desafios que são impostos pela sociedade globalizada. 
Compreendendo tais questões de forma crítica e reflexiva, a equipe poderá direcionar seu olhar para perceber esta 
temática em seu cotidiano. Ou seja, a equipe pode refletir sobre a condição da pessoa surda de forma a conciliar 
teoria e prática a partir da demonstração do cotidiano do surdo e suas dificuldades de inserção social. Pode 
apresentar fotos ou relatos dos familiares ou, por meio de um intérprete entrevistar o próprio surdo - se ele souber se 
comunicar em libras. Sua atividade deverá ser postada no ambiente virtual de aprendizagem (AVA) em formato 
PowerPoint diretamente no fórum. Sugerimos que sua discussão seja fundamentada nos referenciais teóricos aqui 
apresentados.
Obs.: Equipes de no máximo cinco estudantes.
Organização da disciplina
1º Momento:
Envio da atividade no Fórum:
Os alunos deverão postar a atividade no Fórum em data pactuada na programação da disciplina e em seguida 
responder um questionário avaliativo, pois a partir dos critérios disponibilizados no instrumento de avaliação, será 
emitida uma nota para esta atividade, além de oferecer um feedback para que a equipe possa melhorar sua 
apresentação. (VER ANEXO A). Essa atividade compreende a AP1 que valerá 20% da nota final da disciplina.
Organização da disciplina
2º Momento:
Reenvio da atividade na versão final no Fórum:
Depois do feedback dos alunos, a equipe fará as reformas indicadas visando o melhoramento de sua atividade. Feito 
isso, deverão postar no fórum em data agendada no cronograma das atividades. Os alunos responderão o 
questionário avaliativo, pois a partir dos critérios disponibilizados no instrumento de avaliação, será emitida uma nota. 
Essa atividade compreende a AP2 que valerá 20% da nota final da disciplina.
3º momento:
1. Envio do banner em sala virtual do trabalho individual ou por equipe
2. Apresentação do Seminário no Polo (local):
O trabalho referente à atividade proposta no seminário interdisciplinar será apresentado no Polo de Educação à 
Distância em data pactuada na programação da disciplina disponível no AVA. A apresentação será avaliada pelo tutor 
do Polo EAD por meio do Questionário de avaliação do seminário. Essa atividade compreenderá 20% da AP3 sendo 
que os 40% será o referente ao treino de habilidades e atitudes ou apresentação das práticas ou atividade que o curso 
sugerir. Sendo assim fecha 60% da nota final, isto é, AP3.
Organização da disciplina
Depois de realizarem estes três momentos de atividades, a equipe irá enviar um banner – que estará disponível no 
ambiente virtual (AVA) - fazendo uma síntese de seu trabalho a partir de quatro questões: 
1º O que pesquisaram?
2º Onde pesquisaram?
3º Como pesquisaram?
4º O que aprenderam com a pesquisa?
Sugerimos que sejam inseridas três ou
Página12