A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Pares cranianos

Pré-visualização | Página 3 de 3

o A pneumonia aspirativa é mais comum no lobo pulmonar inferior direito, 
devido gravidade e posição do brônquio fonte direito, que é mais 
retificado. Quando aspira o vômito, a tendência é o conteúdo aspirado ir 
para o lobo inferior direito, por conta da anatomia e da gravidade. Raio X 
com infiltrado na base direita. 
OBSERVAÇÃO: Teste do Glossofaríngeo e Vago: 
 
• Sensibilidade do terço posterior da língua: damos algo azedo para paciente 
reconhecer. 
o Como ele inerva a glândula parótida, quando damos algo azedo ou amargo 
ao paciente, podemos ver a drenagem de saliva assimétrica: do lado são 
drena muito e do lado lesado não drena pouco. 
• Reflexo do vômito: colocar a espátula na área proibida (no terço posterior da 
língua) 
o Paciente não terá reflexo de tosse e nem de vômito. 
 TXXXIX | Carollayne Mendonça Rocha 
P á g i n a 49 | 115 
 
o Também testamos o reflexo do vômito na morte encefálica, juntamente 
com o reflexo corneopalpebral (trigêmeo). Na morte encefálica, além de 
colocar a espátula na parte posterior, encostamos no palato mole, tonsila 
palatina para ver se esses dois pares cranianos possuem reflexos 
preservados, mas terá arreflexia desses dois pares, além do trigêmeo 
(reflexo córneo palpebral). 
• Pedimos ao paciente falar “aaaahhh” e sustentar com a boca aberta. Com isso, 
observamos se há elevação simétrica do palato e se a úvula continua na linha 
média. Se a úvula desviar para o lado são, chamamos de sinal da cortina. 
o Sinal da cortina. 
 
XI. Acessório: 
 
• Função: inerva os músculos esternocleidomastoideo e trapézio. 
• Lesão: 
o Paralisia do trapézio e do esternocleidomastóideo. 
o Deslocamento escapular, incapacidade de manter a cabeça em uma 
posição neutra. 
• Testes: 
o Teste do trapézio: pedir para ele levantar um ombro e depois o outro. 
 TXXXIX | Carollayne Mendonça Rocha 
P á g i n a 50 | 115 
 
 
o Teste do tônus do esternocleidomastóideo: seguramos o rosto do paciente 
e pedimos para ele forçar nossa mão para vermos o tônus. 
 
(Par craniano do adolescente > pede alguma coisa ele fala que não, fala que vai punir ele 
fala que não tá nem aí). 
XII. Hipoglosso: 
 
• Uma lesão no nervo hipoglosso pode acarretar na paralisia de uma das metades da 
língua. Nesse caso, quando o paciente faz a protusão da língua, ela se desvia para 
o lado lesado por ação da musculatura do lado normal, não contrabalançada pela 
musculatura da metade paralisada. 
• Função: inervação motora da língua. 
• Teste: colocar a língua para fora: para esquerda, direita, cima e baixo. 
• Lesão: paralisia de uma das metades da língua. Portanto, a paralisia do hipoglosso 
desvia a língua para o lado doente (o lado são empurra a língua). 
• A lesão do glossofaríngeo pode causar fasciculação (ondulações na língua).