A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Coluna

Pré-visualização | Página 1 de 1

TXXXIX | Carollayne Mendonça Rocha 
P á g i n a 18 | 115 
 
Coluna 
• Avaliar: 
o Limitação dos movimentos 
o Dor 
o Déficit motor 
o Déficit sensitivo. 
Déficit sensitivo: causado por compressão de raiz nervosa por hérnia de disco, bico de 
papagaio (osteófito), espondilolistese, deslocamento do corpo vertebral, desabamento do 
corpo vertebral (que pode ser causado por tuberculose do corpo vertebral, chamado de 
Mal de Pott), metástase de CA de mama ou próstata que desabou o corpo vertebral, etc 
(levando à compressão de raiz nervosa). 
• Dor na coluna: 
O QUE ROLA NO BRASIL: dor na coluna > exame neurológico normal > anti-
inflamatório esteroidal e não esteroidal – o doente pode ser idoso, diabético, hipertenso, 
cardiopata, ... foi no médico e ele receitou beta30, que é corticoide de depósito de potência 
alta, mais um anti-inflamatório não esteroidal > pressão sobe, diabetes descompensa, 
insuficiência cardíaca descompensa > PROBLEMA 
O QUE ROLA NOS PAÍSES DE PRIMEIRO MUNDO: Dor na coluna e exame 
neurológico normal (sem déficit motor e sensitivo): a conduta é dar analgésicos potentes, 
como opioides (tramadol, codeína), relaxantes musculares e encaminhar para 
fisioterapeuta (de preferência osteopata, fisioterapeuta osteomuscular – que saiba fazer 
reeducação postural global). 
Dor na coluna e exame neurológico alterado: a conduta é pedir ressonância magnética e 
dar analgésico potente, além da fisioterapia. 
OBSERVAÇÃO: Costumam pedir radiografia da coluna, mas na radiografia só se vê se 
quebrou. 
** O padrão ouro para verificar se há compressão radicular é RM. 
** Confirmou que há uma compressão radicular, encaminha para um neurocirurgião ou 
ortopedista especialista em coluna se tiver no local. 
➢ Coluna cervical 
• Sinais de irritação meníngea: 
 TXXXIX | Carollayne Mendonça Rocha 
P á g i n a 19 | 115 
 
o Rigidez de nuca: tentamos encostar o queixo do paciente no mento. Se 
tiver rigidez de nuca, o paciente vai em bloco, ou seja, não consegue 
encostar o queixo no mento > Sinal de Rigidez de Nuca positivo. 
 
o Binda: pega o queixo do paciente e vira para um lado para o outro; o lado 
para que ele vira a cabeça, o ombro sobe do lado oposto. 
Exemplo: se ele vira o queixo para o lado direito, o ombro esquerdo dele deve subir, 
simultaneamente. Esse sinal de Binda é mais comum de estar presente na pediatria. 
o Sinal de Brudzinski: empurra a cabeça do paciente para frente 
bruscamente (tentando encostar o queixo do paciente no mento) e, com 
isso, o paciente flete os membros inferiores como reflexo, positivando esse 
sinal para irritação meníngea, que pode ser meningite ou sangue. 
 
OBSERVAÇÃO: Hemorragia subaracnóide de aneurisma roto também pode dar 
irritação meníngea. 
➢ Coluna lombar: 
• Sinal de Kernig: com o paciente em decúbito dorsal, com a coxa fletida sobre a 
bacia, em ângulo reto, promova a extensão da perna. Esse sinal avalia estiramento 
do nervo ciático, que chamamos de manobra de evocação (provoca ou piora a dor 
- dor evocada). Na meningite, o paciente possui um travamento dos glúteos ao 
fazer esse sinal. E na ciatalgia, sente dor no trajeto do nervo ciático. 
 TXXXIX | Carollayne Mendonça Rocha 
P á g i n a 20 | 115 
 
 
• Sinal de Lasègue: levanta a perna estendida. Acima de 30 graus, o paciente tem 
limitação de levantar, provocando dor no ciático, sendo esse sinal positivo na 
lombociatalgia. E na meningite, ele trava os glúteos, sem dor do nervo ciático. 
 
Portanto, a resposta a esses 2 sinais acima é diferente na meningite e na ciatalgia. Na 
ciatalgia, o paciente sente dor no trajeto do ciático em ambos sinais (ele começa a sentir 
dor ou então a dor que ele já estava sentindo vai piorar). Já na meningite, o paciente não 
sente dor no ciático, ele tem reflexo de contração da musculatura dos glúteos, tipo um 
travamento de anca, e uma dor mais lombar que sobe para o pescoço. 
• Opistótono: é o grau máximo de rigidez de nuca que ocorre na meningite e no 
tétano. 
 
OBSERVAÇÃO: opistótono na meningite é mais comum em criança e adolescente. 
 
Sinais de irritação meníngea que aparecem na meningite e na hemorragia 
subaracnóidea: 
• Sinal de rigidez de nuca 
 TXXXIX | Carollayne Mendonça Rocha 
P á g i n a 21 | 115 
 
• Sinal de Brudizinsky 
• Sinal de Binda 
• Sinal de Lasègue 
• Sinal de Kernig 
• Opistótono 
o No adulto, são mais comuns: sinal de rigidez de nuca, Brudizinsky, 
Kernig. 
o Na criança podem aparecer também o Binda e Opistótono nos casos 
graves. 
• Diagnóstico diferencial para sinais de irritação meníngea: 
o Ruptura de aneurisma: causa hemorragia subaracnóidea não traumática, 
ou seja, é espontânea 
▪ Chamada de HSAE (hemorragia subaracnóidea espontânea) 
▪ O aneurisma pode ser congênito ou adquirido. 
OBSERVAÇÃO: A hemorragia subaracnóidea traumática é causada por traumatismo 
cranioencefálico > é chamada de HSAT (hemorragia subaracnóidea traumática).

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.