A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Dengue

Pré-visualização | Página 2 de 2

seguido de pesquisa de antígenos virais por
imuno-histoquímica.
▪ Diagnóstico histopatológico presuntivo -> detecção de antígenos
virais corados pela fosfatase alcalina ou peroxidase marcada com
anticorpo especifico
▪ Sensível e especifico, exame confirmatório
● Exames inespecíficos
o Grupo A
▪ Hematócrito, hemoglobina, plaquetas e Leucograma para
pacientes com fator de risco
o Grupo B
▪ Hematócrito, hemoglobina, plaquetas e Leucograma para todos
desse grupo
o Grupos C e D
▪ Hematócrito, hemoglobina, plaquetas, Leucograma, gasometria,
eletrólitos, transaminases, albumina, Rx de tórax, USG de
abdômen. Orientados pela história e evolução: ureia, creatinina,
glicose, eletrólitos, provas de função hepática, liquor, urina
o Achados
▪ Hemograma: leucopenia até leucocitose leve, podendo ser com
atipia linfocitária
▪ Coagulograma: aumento no tempo de protrombina,
tromboplastina parcial e trombina. Diminuição de fibrinogênio,
protrombina, fatores VIII e XII, antitrombina e antiplasmina.
▪ Bioquímica: hipoalbuminemia e discreto aumento nas funções
hepáticas AST, ALT.
● Tratamento
o Hidratação adequada
o Tratamento sintomático com paracetamol ou dipirona
o Grupo A – tratamento ambulatorial para os que se consultam nas primeiras
48h e sem sangramento ou sinal de alarme
▪ prova do laço negativa, ausencia de sinais de alarme
o Grupo B – unidade de saúde com leito de observação, se tiverem algum
sangramento espontâneo ou induzido
▪ prova de laço positiva
▪ risco: criança, gestante, idoso, comorbidades
o Grupo C – unidade hospitalar com internação para aqueles com sinais de
alerta
o Grupo D – leito em UTI para os com sinais de choque
● Prevenção
o Prevenir a proliferação do mosquito através de campanhas públicas para
evitar água limpa parada, principalmente nas épocas propícias (verão).
o Usar repelente de inseto