A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Avaliação antropométrica do adulto parte I

Pré-visualização | Página 1 de 2

1 @nutristudies.loren 
→ Origem: gregos e egípcios estudavam e observavam 
as relações de medidas entre diversas partes do 
corpo 
 
→ Termo grego – anthropos = homem; metrikos = justa 
proporção 
 
ANTROPOMETRIA 
→ Ciência que estuda e avalia as medidas de 
tamanho, massa e proporções do corpo humano 
 
→ Importante para a predição e estimativa dos vários 
componentes corporais para qualquer tipo de 
população 
- Enfermos, saudáveis, obesos, atleta 
 
→ Vantagens: 
✓ Simplicidade da técnica 
✓ Facilidade de treinamento 
✓ Poucas restrições culturais – inocuidade 
✓ Aplicável em larga escala 
 
→ Principais fontes de erro: 
• Falta de manutenção dos equipamentos 
• Despreparo dos profissionais 
• Não utilização do protocolo ideal 
 
→ Principais medidas corporais: 
• Massa 
• Estatura 
• Perímetros 
• Dobras cutâneas 
• Diâmetros ósseos 
 
MASSA CORPORAL 
→ Soma de todos componentes corpóreos 
 
→ Em adultos varia menos de 0,1 kg/dia 
 
→ Não determina qual é a porção magra, gordura ou 
fluídos 
- Medida global de todos os compartimentos 
 
→ Deve ser avaliado de acordo com a informação 
referente à idade e sexo 
 
→ Massa e peso são grandezas diferentes: 
• Peso: é uma força invisível que atrai os corpos para 
a superfície da Terra 
 
• Massa: é a quantidade de matéria presente em um 
corpo 
 
→ Técnica: 
✓ Peso igualmente distribuído nas duas pernas 
✓ Roupas leves e descalço 
✓ A calibragem deve ser feita periodicamente, com 
pesos conhecidos 
 
→ Equipamento – balança 
 
→ Tipos de balança: 
• Balança plataforma digital ou mecânica – 
capacidade de 150 kg ou mais e divisão de 100 g 
 
• Maca-balança 
• Balança eletrônica portátil – capacidade de 150 kg 
 
→ Peso atual (PA): encontrado no momento da 
avaliação clínico-nutricional 
 
→ Peso habitual ou usual (PU): peso “normal” que o 
indivíduo apresenta 
 
→ Peso ideal ou desejável (PI): IMC desejado (H22 e 
M21) x altura (m2) 
 
→ Adequação do peso: 
 
 
 
→ Classificação do estado nutricional de acordo com a 
adequação do peso: 
 
 
 
2 @nutristudies.loren 
 
→ Peso ideal para amputados: 
 
→ Exemplo: 
 
→ Peso ajustado: é o peso ideal corrigido para a 
determinação das necessidades nutricionais, quando 
a adequação do peso atual for <95% ou > 115% do PI 
 
• PA – Desnutrição IMC < 18 kg/m2 = 
 
(Peso ideal – peso atual) x 0,25 + peso atual 
 
• PA – Obesidade IMC > 30 kg/m2 = 
 
(Peso atual – peso ideial) x 0,25 + peso ideal 
 
 
→ Peso ideal segundo a Compleição Corporal (R): 
 
 
• Consultar peso ideal na tabela de referência 
adaptada do Metropolitan Life Ensurance 
 
PERÍMETRO DO PUNHO 
→ É uma das formas de verificar a compleição corporal 
do indivíduo através do tamanho ósseo 
→ Afere-se distalmente ao processo estiloide na dobra 
do punho, utilizando-se uma fita métrica inextensível 
 
 
→ Processo estiloide: 
 
→ Medida: braço direito flexionado, a palma da mão 
erguida e os músculos da mão relaxados 
 
→ Medida feita distalmente do processo estiloide do 
rádio e da ulna – proeminências ósseas do punho 
 
→ Exemplo – Ariosvaldo 
 
Atura = 1.88 m 
P. punho = 18.1 cm 
 
→ Classificação da Compleição física pela 
circunferência do punho 
 
→ Após verificação da compleição física – Metropolitan 
Life Insurance (1983) para verificar a estimativa do 
peso ideal 
 
 
3 @nutristudies.loren 
 
AVALIAÇÃO DA COMPLEIÇÃO FÍSICA 
→ Útil para avaliações clínicas em que se utiliza os 
pontos de corte de IMC, mas levando em 
consideração a compleição ou tamanho ósseo 
 
→ Ex.: indivíduo em níveis limítrofes para baixo peso e 
com a compleição pequena 
- Não há risco nutricional 
 
→ Percentual de perda de peso recente: 
 
 
→ Classificação do estado nutricional segundo o 
percentual de mudança de peso: 
 
 
→ Exemplo: 
 
→ Correção de peso (edema): 
 
 
→ Peso corporal estimado (Chumlea et al., 1985) 
 
 
ESTATURA 
→ Termo que pode ser usado tanto para comprimento 
quanto altura 
 
→ Deve ser medida utilizando-se um estadiômetro ou 
antropômetro e um infantômetro 
 
→ Técnica: 
✓ Indivíduo deve ficar de pé, ereto e com peso 
igualmente distribuído nas duas pernas 
 
✓ Braços relaxados ao lado do corpo com as mãos 
voltadas para as coxas 
 
✓ Calcanhares unidos, ombros e nádegas em 
contato com o antropômetro 
 
✓ Com ossos internos dos calcanhares se tocando, 
bem como a parte interna de ambos os joelhões, 
os pés unidos em ângulo reto com as pernas 
 
✓ Cabeça na posição neutra e olhos fixos à frente 
 
 
4 @nutristudies.loren 
 
 
 
 
 
→ Medindo crianças maiores de 2 anos, adolescentes e 
adultos 
 
 
 
MÉTODOS ALTERNATIVOS PARA INDIVÍDUOS 
IMPOSSIBILITADOS DE UTILIZAR MÉTODO 
CONVENCIONAL 
→ Altura do joelho 
 
 
→ Extensão dos braços – abrir os braços com o tronco 
em um ângulo de 90° 
- Medir a extensão de um braço ao outro ~dedos 
médios 
 
Medida = altura 
 
 
→ Semi envergadura – abrir os braços formando com o 
tronco um ângulo de 90° 
- Medir a extensão de um braço até o timo 
 
I = idade (anos) 
M.E = meia envergadura (cm) 
Sexo = masculino (1) e feminino (2) 
 
ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC) 
→ Indicado que incorpore medidas simples e expresse 
de algum modo as reservas energéticas do indivíduo 
 
→ IMC se correlaciona: 
• Gordura corporal r = 0,90 (muito forte) 
 
• Prega cutânea subescapular (PCSe) r = 0,70 
(forte) 
 
• Prega cutânea tricipital (PCT) r > 0,060 
(moderada) 
 
• Percentual de gordura corporal r > 0,70 (forte) 
 
• Perímetro da cintura r = 0,80 (forte) 
 
 
5 @nutristudies.loren 
IMC E MORBIMORTALIDADE 
→ Relação prevista entre o IMC e a mortalidade de 
homens caucasianos de 50 anos ao iniciar o estudo, 
acompanhados por 30 anos 
 
 
→ Obesidade e risco de mortalidade 
• Obesidade é uma das principais causas previníveis 
de morte no mundo 
 
→ IMC e mortalidade – American Cancer Society Study 
 
→ Relação entre o IMC e o risco relativo de mortalidade 
de 1,7 milhões de noruegueses durante 10 anos, 
segundo os dados publicados por Waaler (OMS, 
1995) 
 
 
→ Causas da obesidade: 
• Dieta 
• Sedentarismo 
• Genética 
 
→ Consequências: 
• Hipertensão 
• Miopatias 
• Diabetes 
• Resistência insulínica 
• Dislipidemia 
• Aterosclerose e CVD 
• NAFLD/NASH 
→ Percentual de indivíduos e adultos com excesso de 
peso 
 
 
6 @nutristudies.loren 
 
→ Limitações: 
✓ Correlação com a estatura, embora baixa 
 
✓ Correlação com a massa livre de gordura, 
principalmente nos homens 
 
✓ Correlação com a proporcionalidade corporal 
(relação do tamanho das pernas/tronco) 
- Compromete sua utilização como indicador da 
gordura corporal 
 
→ Uso do IMC – não reflete a gordura corporal e não 
identifica a localização da gordura 
→ Importante investigar a composição corporal, 
principalmente quando o IMC estiver fora da 
normalidade 
 
→ É recomendável a interpretação dos pontos de corte 
do IMC em associação com outros fatores de risco 
• Tabagismo 
• Hábitos dietéticos 
• Atividade física 
• Pressão sanguínea 
• Glicemia... 
 
→ IMC – índice de Quételet 
• Indicador simples do estado nutricional: 
 
 
INDICADORES ANTROPOMÉTRICOS DE 
LOCALIZAÇÃO DA GORDURA CORPORAL: 
PERÍMETRO OU CIRCUNFERÊNCIA 
 
→ Perímetro – soma de todos os lados de uma figura 
geométrica 
 
→ Área – cálculo do espaço ocupado por uma figura 
geométrica 
 
PERÍMETROS 
 
 
 
7 @nutristudies.loren 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
→ Técnicas: 
Dobra Direção 
Referência 
anatômica 
Medida 
Peito horizontal mamilos 
Fita ao redor 
do tronco na 
linha dos 
mamilos 
Cintura Horizontal 
Parte mais 
estreita do 
tronco 
Fita ao redor 
do tronco na 
parte mais 
estreita ao 
final de uma 
expiração 
normal 
Abdominal Horizontal

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.