A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Curso TCC

Pré-visualização | Página 1 de 2

CURSO: TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENTAL
O que é a TCC?
· Abordagem da psicologia clínica, com técnicas comportamentais e cognitivas;
· Ênfase principal: padrões comportamentais que lhe trazem prejuízos significativos;
· Parte do princípio de que os pensamentos exercem uma grande influência nas emoções e nos comportamentos;
· A função compensatória faz com que a pessoa evite entrar em contato com a crença central que lhe traz sofrimento ou que evite entrar em contato com a própria emoção
· Finalidade: ressignificação.
Por que escolher a TCC?
· Abordagem que vem crescendo;
· Atua na depressão, transtorno bipolar, ansiedade, controle do impulso, TOC, transtornos da personalidade, entre outros;
· Efetiva e eficaz nos resultados a serem obtidos;
· A TCC apresenta bons resultados em casos de transtornos de humor e depressão;
· O resultado de uma melhora é significativamente comprovado;
· Melhora em casos de ansiedade e fobia;
· Dialoga com a neurociência;
· A TCC atua no autoconhecimento e transtorno psiquiátrico.
Características da TCC
· Psicoterapia ESTRUTURADA: temas trazidos devem conter início, discorrer e finalização e na sessão seguida faz apenas uma ponte com a sessão anterior;
· Orientada no aqui e agora;
· Direcionada a resolução de problemas atuais;
· Foco em modificação de comportamentos disfuncionais;
· Utilização de técnicas cognitivas, comportamentais e vivenciais;
· Tratamento direcionado a criança é diferente do tratamento para adulto/idoso: idade deve ser levado em considerações, os pais implicados no tratamento, psicoeducação;
· As técnicas são definidas a partir dos relatos dos pais;
	Tratamento eficaz: sintomas são removido ou diminuído
	Tratamento efetivo: quando os sintomas se mantêm diminuídos ou removidos mesmo ao longo do tempo.
O que é psicoterapia?
· Profissionais licenciados pelo CFP, trata distúrbios emocionais, saúde mental, qualidade de vida e autoconhecimento;
· Possui diversas abordagens;
· Psicoterapia individual, grupo, casal e familiar;
· Não há restrição de idade;
· Também tem a função de autoconhecimento.
Modelo cognitivo de Aroon Beck
CRENÇA CENTRAL → PENSAMENTOS AUTOMÁTICOS →EMOÇÕES →COMPORTAMENTO
· Crença central: a partir da leitura que o indivíduo faz sobre o que o outro pensa sobre ele, vai formando determinadas crenças;
· A crença central leva a pensamentos automáticas, que geralmente são disfuncionais, que por sua vez leva as emoções, que todo esse conjunto leva ao comportamento;
COMPORTAMENTO
↓
FUNÇÃO DE:
↙↘
ESTRATÉGIA CONFIRMATÓRIA OU ESTRATÉGIA COMPENSATÓRIA
· ESTRATÉGIA CONFIRMATÓRIA: todo comportamento que o indivíduo emite que ocasiona a confirmação de uma crença;
· ESTRATÉGIA COMPENSATÓRIA: comportamento evitativos (luta e fuga), é justamente fugir de entrar em contato com estímulos aversivos;
· Todos nós buscamos o reconhecimento de si mesmo.
Crenças centrais
· Ideias mais profundas da pessoa em relação ao self, que é o eu;
· As crenças centrais se desenvolvem a partir da infância, a partir das figuras centrais do indivíduo na infância;
· A crença central disfuncional, é ativada na fase adulta diante de gatilhos;
· Gatilhos são situações que lembram algum vivência que o indivíduo vivenciou durante a infância;
· As crenças geram pensamentos automáticos, que levam à emoções e comportamentos;
· O comportamento se torna padrão, acaba sendo repetitivo e virando um ciclo e através da TCC, é possível quebrar esses padrões comportamentais;
Categorias das crenças centrais
· CATEGORIAS DE CRENÇAS CENTRAIS NEGATIVAS SOBRE SI:
1. DESAMPARO: Crença central de desamparo, quando o conteúdo dos pensamentos automáticos são→ sou incapaz, inadequado, fraco, inferior, fracassado, não consigo mudar, etc;
2. NÃO SER QUERIDO (DESAMOR): Quando o conteúdo dos pensamentos automáticos são indesejável, indigno de amor, diferente, feio, rejeitado, etc;
Crenças subjacentes
· São conhecidas como crenças intermediárias e são:
1. ATITUDES
2. REGRAS
3. SUPOSIÇÕES
PENSAMENTO AUTOMÁTICO (PA)
· São resultantes do conteúdo da crença central;
· Para o paciente, é mais fácil identificar os sentimentos influenciados pelos pensamentos automáticos, do que os pensamentos automáticos em si;
· A TCC se utiliza de várias técnicas terapêuticas para identificar esse pensamentos;
· Os PA eles acompanham o fluxo do pensamento manifestos, que são aqueles que damos conta;
· OS PA são aqueles que estão dentro do fluxo dos pensamentos;
· Os PAIS disfuncionais, são muito rápidos e por isso, muitas vezes não são perceptíveis.
RESUMO ATÉ AQUI
· A Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) é uma abordagem da psicologia que utiliza técnicas comportamentais e cognitivas, buscando sempre o melhor para o cliente. Dessa forma, a TCC vem ganhando espaço no meio acadêmico devido às evidências científicas que a mesma possui em diversos tratamentos, tais como: transtorno bipolar, ansiedade, controle do impulso, TOC, transtornos da personalidade, entre outros. Além disso, a TCC é caracterizada por ser estruturada e diretiva, orienta o aqui e o agora e direciona a resolução de problemas atuais. Dessa forma, a psicoterapia pode ser realizada por profissionais cadastrados no Conselho Federal de Psicologia (CFP), através de diversas abordagens, dentre elas, a TCC.Um grande nome da TCC, é o Aroon Beck, que desenvolveu um modelo que foi denominado como modelo cognitivo de Beck, que envolve CRENÇA CENTRAL → PENSAMENTOS AUTOMÁTICOS →EMOÇÕES →COMPORTAMENTO. 
EMOÇÕES
· Emoções são sentimentos, tudo aquilo que sentimos, porém, o que sentimentos podem ser confundido com pensamentos;
· O comportamento pode ter função confirmatória e de estratégia compensatória;
· FUNÇÃO CONFIRMATÓRIA: Quando a emoção não pode ser externalizada, o corpo sente e reage, pode levar o adoecimento físico ou mental;
· Autoconhecimento → maior controle de si mesmo;
· A psicoterapia tem a função de identificar e nomear as emoções;
Comportamento
· Comportamento= ação
· É dividido em:
1. Público: interação com o ambiente, o que o indivíduo faz ao se relacionar com o mundo e é uma comunicação verbal e não verbal;
2. Privado: Ocorre dentro da própria pele, encoberto (não é acessível à observação direta) e tem reações fisiológicas (expressões corpóreas internas).
· O comportamento privado não pode ser observado pelo outro ou pelo mundo que o cerca;
· Os pensamentos levam ao comportamento, assim como o comportamento reforça os padrões de pensamento.
Objetivo do tratamento
· Tem o objetivo de identificar, compreender e corrigir disfunções (distorções) existentes na forma de pensar, sentir e se comportar;
· Busca a reestruturação e re significação cognitiva;
· Características do tratamento, está ligado ao manejo terapêutico: avaliação contínua, aliança terapêutica (rapport) e relação igual entre paciente e terapeuta, foco em resolução de problemas, no presente e é uma abordagem educativa;;
· Dependendo do conteúdo trazido pelo cliente a “avaliação contínua" pode ser redirecionada.
Terapia de casal e familiar
· TCC individual foi adaptada para terapia de casal e família, mostrando ótimos resultados;
· A terapia de casal:
1. Ocorre com o casal;
2. Identifica padrões distorcidos: crenças, modos de pensar, sentir e se comportar;
3. Melhora habilidades e assertividade na comunicação e resolução de problemas;
4. Envolve mudanças cognitivas (significados) no campo afetivo e comportamental;
· Primeiro o psicoterapeuta observa os “modos distorcidos” de forma individual e depois a interação entre eles;
· Terapia familiar: ocorrem dinâmicas
1. Família: dinâmica própria/ regras familiares;
2. Avaliação do terapeuta sobre a problemática trazida;
3. Conjunto de fatores que interferem na dinâmica;
4. Partes que interagem;
5. Unidades;
· O terapeuta deve entender quantas pessoas fazem parte e o que ocorre nesta dinâmica familiar;
· Cada membro da família: possuí suas próprias crenças, pensamentos, emoções e comportamento;
· Padrão individual: orienta o modo de expressão diante do outro;
· Intercepção de padrões individuais: gera conflitos;
· Tratamento: visa identificação da disfuncionalidade