Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
201 pág.
Franz Bardon - Magia Prática_ O Caminho do Adepto

Pré-visualização | Página 18 de 50

46
GRAU II 
 
Auto-Sugestão ou o Mistério do Subconsciente 
 
Antes de passar à descrição de cada um dos exercícios do segundo grau, tentarei 
explicar o mistério do subconsciente a seu significado prático. Assim como a 
consciência normal, que possui sua morada na alma a age no corpo, ou melhor, na 
cabeça através do cérebro, o subconsciente também é uma característica da alma e 
encontra-se no cerebelo, isto é, na parte posterior da cabeça. Considerando a sua 
utilização prática na magia, estudaremos principalmente a função psicológica do 
cerebelo, portanto, do subconsciente. 
Em toda pessoa consciente de seus cinco sentidos a esfera da consciência normal 
está intacta, isto quer dizer que a pessoa está em condições de fazer use contínuo 
das funções de sua consciência normal. Como constatado pelas nossas pesquisas, não 
existe uma única força no Universo, assim como no homem, que não apresente o seu 
oposto. É por isso que podemos considerar a subconsciência como o oposto da 
consciência normal. Aquilo que na consciência normal entendemos como pensamento, 
sentimento, vontade, memória, razão, compreensão, reflete-se no nosso subconsciente 
como um efeito oposto. Do ponto de vista prático podemos encarar nosso 
subconsciente como nosso oponente. A força instintiva, ou o impulso a tudo aquilo 
que não queremos, como por exemplo, nossas paixões incontroláveis, nossos defeitos 
a fraquezas, nascem justamente dessa esfera da consciência. Na introspecção, a 
tarefa do aprendiz é decompor o trabalho dessa subconsciência de acordo com a chave 
dos elementos ou do magneto quadripolar. É uma tarefa gratificante, porque ele 
consegue uma segurança total através da própria reflexão ou meditação. 
A subconsciência é também a força impulsionadora de tudo aquilo que não queremos. 
Por isso devemos aprender a mudar esse aspecto, de certa forma hostil do nosso eu, 
para que ele não só cesse de nos prejudicar, mas pelo contrário, ajude-nos a 
realizar nossos desejos. Para a sua realização no mundo material o subconsciente 
precisa de tempo a de espaço, dois princípios básicos necessários a todas as coisas 
que devem ser transferidas do mundo das origens à realidade concreta. Quando 
tiramos o tempo e o espaço do subconsciente, a polaridade oposta cessa de exercer a 
sua influência em nós, a podemos então realizar nossos desejos através desse 
subconsciente. É nesse seu desligamento súbito que reside a chave para o use 
prático da auto-sugestão. Quando, por exemplo, sugerimos ao subconsciente que 
amanhã, ou num outro instante qualquer, não nos submeteremos mais a alguma de 
nossas paixões, como fumar ou beber (ingerir álcool), então o subconsciente terá 
tempo suficiente, até o prazo pré-determinado, de colocar obstáculos diretos ou 
indiretos em nosso caminho. Na maioria dos casos, principalmente numa vontade fraca 
ou pouco desenvolvida, o subconsciente quase sempre consegue nos pegar de surpresa 
ou provocar um fracasso. Se ao contrário, na impregnação do subconsciente com um 
desejo nós lhe subtrairmos o conceito de tempo a espaço, o que passa a agir em nós 
é só a sua pane positiva; a consciência normal também entra na conexão e a 
impregnação do desejo apresenta o sucesso esperado. O conhecimento disso e a 
possibilidade da sua ocorrência são muito significativos, a devem ser considerados 
por ocasião da auto-sugestão. 
A fórmula escolhida para a auto-sugestão deve ser obrigatoriamente mantida na forma 
presente a no imperativo. Portanto, não se deve dizer: "Eu pretendo parar de fumar, 
de beber", mas sim, "Eu não fumo, eu não bebo", ou então: "Não tenho vontade de 
fumar, ou de beber", conforme aquilo que se pretende largar ou obter pela sugestão. 
A chave para a auto-sugestão reside na forma presente ou imperativa. Isso deve ser 
observado sob todos os aspectos a em todos os momentos se quisermos conquistar o 
poder da influência sobre nós mesmos através do subconsciente, com a auto-sugestão. 
O subconsciente trabalha com mais eficácia a intensidade à noite, quando a pessoa 
dorme. No estado de sono, o trabalho da consciência normal é suspenso, a predomina 
 
---------------------------------------------------------- 
HAON – COMUNIDADE PGEM 
@2001 
 
47
o trabalho do subconsciente. Por isso, o momento mais propício para a assimilação 
de uma fórmula de sugestão é aquele em que o corpo está sonolento na cama, pouco 
antes de adormecer, mas também logo depois de despertar, quando nos encontramos 
ainda numa espécie de meio-sono. Com isso não queremos dizer que não há outros mo-
mentos propícios à auto-sugestão, mas os dois acima citados são os mais 
convenientes, pois neles o subconsciente torna-se mais acessível. É por isso que o 
mago não deve nunca adormecer com pensamentos depressivos a preocupações que 
influenciem negativamente o seu subconsciente, pois este continua a trabalhar no 
mesmo curso de pensamento com o qual a pessoa adormece. Portanto, é bom observar: 
adormeça sempre com pensamentos positivos a harmônicos, de sucesso, saúde a paz. 
Antes de se decidir pela aplicação prática da auto-sugestão, faça um pequeno colar 
de contas de madeira ou vidro, com cerca de 30 ou 40 contas (ver H. Jürgens, "Die 
Tesbihschnur"). Se tiver dificuldades em conseguir o colar de contas, então use um 
cordão simples no qual poderá fazer uns 30 ou 40 nós; assim o pequeno objeto 
auxiliar da auto-sugestão estará pronto. Ele serve basicamente para que não se 
precise contar o número de repetições durante a formulação da auto-sugestão, a 
assim desviar a atenção do exercício. Esse pequeno objeto auxiliar também serve 
para descobrirmos quantas perturbações surgiram durante os exercícios de 
concentração a meditação num determinado intervalo de tempo; para isso devemos 
passar de uma conta a outra ou de um nó a outro a cada interrupção. 
A aplicação prática da auto-sugestão é muito simples. Depois de formular aquilo que 
deseja numa pequena frase, levando em conta a forma presente a imperativa, como por 
exemplo: "Eu me sinto melhor a cada dia que passa", ou então: "Não tenho vontade de 
beber, ou de fumar", ou: "Tenho saúde, estou satisfeito a feliz", você poderá 
passar à prática em si. Um pouco antes de dormir, pegue o seu cordão de contas ou 
de nós a repita a fórmula escolhida a meia voz, bem baixinho ou só em pensamento, 
como achar melhor, ou como lhe for mais adequado no momento, e a cada repetição 
pule para a conta ou nó seguinte, até chegar ao final do cordão. 
Então você saberá exatamente que repetiu a fórmula quarenta vezes. O importante 
nesse caso é visualizar ou materializar plasticamente o seu desejo, isto é, 
imaginá-lo como se já estivesse concretizado. Se depois de percorrer pela segunda 
vez todos os nós ou as contas de seu cordão você ainda não estiver com sono, 
continue imaginando que seu desejo já se realizou, até adormecer com esse 
pensamento. Você precisa tentar levar o desejo para o sono. Se adormecer durante a 
repetição da fórmula, sem chegar ao final do cordão pela segunda vez, mesmo assim 
terá alcançado totalmente o seu objetivo. 
De manhã, quando ainda não despertamos completamente e ainda temos um pouco de 
tempo disponível, por termos acordado muito cedo, devemos pegar o cordão a repetir 
a experiência. Existem pessoas que se levantam várias vezes da cama durante a 
noite, para urinar ou por outros motivos; assim elas poderão repetir a experiência 
várias vezes a alcançarão os resultados com mais rapidez. 
Deveríamos ainda mencionar quais os desejos que podem ser realizados através da 
auto-sugestão. Nesse caso vale uma regra geral: podemos realizar qualquer desejo 
referente ao espírito, à alma ou ao corpo, por exemplo, o aperfeiçoamento do 
caráter, o combate às características negativas, às fraquezas, às desarmonias, 
pedir a obtenção da saúde, o afastamento ou a atração de situações diversas, o 
desenvolvimento de habilidades. De qualquer forma, não há a possibilidade da 
realização de desejos que não tenham nada a ver com a personalidade, como por 
exemplo, ganhar
Página1...141516171819202122...50