Buscar

Reiki-Integral

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 671 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 671 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 671 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

REIKI INTEGRAL 
 
 
 
 
 
 
Elias Abrão Neto 
INTA 007 
CTH 11071/06 CRK 10195 
 
 
 
Terapeuta Instrutor credenciado 
 
 
 
 
 
 
 
 2 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
USUI SHIKI REIKI RYOHO 
 
NÍVEL I 
 
 
 
 
 3 
O CORPO TEM SUAS RAZÕES 
 
Thérèse Bertherat 
 
 
 
“Neste instante, esteja onde estiver, há uma casa que tem seu NOME. 
Você é a única proprietária, mas faz tempo que perdeu as CHAVES. Por 
isso, fica de fora, só vendo a fachada. Não chega a morar nela. Essa casa, teto que 
abriga suas mais recônditas e reprimidas lembranças, é o seu CORPO. 
Nessa casa que é o seu corpo, as PAREDES ouvem, elas tudo OUVIRAM e 
nada esqueceram, são seus MÚSCULOS (ande assim; não se mexa; tire a mão daí; 
fique quieto). 
Para conformar-se, você se deformou. Seu corpo de verdade – 
HARMONIOSO, DINÂMICO, FELIZ POR NATUREZA – foi sendo substituído 
por um corpo estranho, duro, inflexível, que você ACEITA com DIFICULDADE. 
É a vida! Diz você – não há outra saída! 
SER e NASCER continuamente. E quantos deixam-se morrer pouco a 
pouco... mas você pode REENCONTRAR as CHAVES do SEU CORPO, tomar 
POSSE dele, HABITÁ-LO”. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 4 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Hoje viverei com uma atitude de 
gratidão 
 
Hoje não me preocuparei, 
terei fé 
 
Hoje farei meu serviço 
Honestamente 
 
Hoje mostrarei amor e respeito 
por todos os seres vivos 
 
 
 
 
 
Mikao Usui 
 5 
A HISTÓRIA DE MIKAO USUI 
 
Sempre ouvimos falar de curas efetuadas por pessoas como BUDA, JESUS e seus 
discípulos e que para tanto usavam de forma simples, somente as MÃOS. Nossos avós e bisavós 
herdaram esses hábitos nos dando bênçãos; colocavam suas mãos sobre nossas cabeças e 
sabemos o quanto nos sentíamos mais vitalizados, mais tranqüilos e mais felizes. 
Essa curiosidade mobilizou um japonês chamado MIKAO USUI, cuja história, passada 
oralmente, permanece envolta em mistérios e controvérsias. Muitas alterações foram feitas com 
o passar do tempo, suprindo a necessidade de introduzir o método decodificado por ele, no 
Ocidente. As bases que temos são de resíduos de antigos textos, informações verbais de antigos 
mestres e parentes, a lógica e visão da época, como também as pesquisas atuais sobre os fatos. 
Mikao nasceu no Japão em meados do século XIX. Enquanto crescia, ouvia histórias 
sobre BUDA, ficando fascinado com a capacidade que ele tinha para ajudar outras pessoas, suas 
habilidades metafísicas e que, assim como Buda, muitos de seus discípulos apresentavam essas 
mesmas habilidades. Percebia que a maior parte dos seres não tinham uma vida produtiva e feliz, 
devido a constantes estados depressivos e doentios. 
Conversando com diversos professores e monges budistas, teve comprovação de que a 
técnica de cura executada por Buda fazia parte de ritos sagrados tibetanos, zen e outras correntes 
budistas e que, no entanto, haviam se perdido pelo desuso, estando apenas preservado 
conhecimento parcial, na medicina tradicional tibetana. Começou a buscar, nos vários 
monastérios budistas, alguém que se ocupasse de cura física. Ao encontrar, pediu para ser aceito 
no monastério, para poder acessar os documentos antigos. 
Aprendeu chinês e sânscrito e através de textos de ritos tibetanos descobriu fórmulas para 
captar uma energia poderosíssima, que poderia levar a um ilimitado poder de cura. 
No entanto, uma simples fórmula, sem a devida capacidade de ativação, não o habilitava 
a curar; buscando soluções, viajou ao Monte Koriyama, onde se recolheu em jejum e meditação 
por 21 dias. 
No 21º, à noite, não tendo obtido o conhecimento que procurava, permaneceu olhando o 
horizonte, absorto, a se perguntar o que faria a seguir. Então vislumbrou um ponto de luz vindo 
em sua direção e, ao olhar essa luz atentamente, sentiu uma profunda consciência em 
comunicação com seu EU mental. Decidindo deixar-se invadir por esse contato, projetou-se para 
fora de seu corpo e pôde ver muitas luzes em formas de bolhas coloridas, contendo em seu 
interior símbolos sagrados (os mesmos das escrituras que ele havia acessado em seus estudos). 
Ao contemplá-los, Mikao recebeu sua iniciação, o conhecimento de como ativar tal poder 
em outras pessoas e como usá-los. 
Descendo do Monte Koriyama, MIKAO havia conseguido decodificar, reestruturar e 
resgatar o método milenar de terapia REIKI; não sentia mais frio ou fome e nos 7 anos seguintes 
trabalhou com pedintes e doentes de Kyoto. Antes de morrer, em 1930, deu o mestrado de REIKI 
a 16 pessoas, entre as quais Dr. Chujiro Hayashi, a quem passou a responsabilidade de transmitir 
e manter intacta a tradição REIKI. 
MIKAO praticava o método imbuído somente de ideais amorosos; o tratamento consistia 
apenas do uso da energia, dos símbolos e do processo de iniciação. 
Dr. Hayashi desenvolveu e sistematizou o método de cura natural a que denominou 
USUI REIKI; abriu uma clínica em Tokyo e manteve detalhados comprovantes de 
tratamentos, usando as informações obtidas para repensar as posições e o sistema de níveis. Em 
1938, Dr. Hayashi pressentiu que uma grande guerra estava começando e que muitos homens 
faleceriam; decidiu então passar o mestrado para sua esposa e para HAWAYO TAKATA. 
Nascida em 24/12/1900 no Hawai, Takata era filha de imigrantes japoneses. Desde cedo 
trabalhou como bóia-fria na cultura de cana de açúcar e aos 30 anos ficou viúva, com duas filhas 
pequenas. Com 35 anos havia desenvolvido problemas pulmonares, tinha severas dores 
abdominais e estava completamente desestruturada psicologicamente. 
Uma de suas irmãs havia falecido e Takata foi ao Japão para comunicar a morte e para 
 6 
procurar tratamento médico. Foi descoberto tumor abdominal e a necessidade de cirurgia. Na 
mesa de operação, pouco antes desta se iniciar, Takata ouviu uma voz que dizia “a cirurgia não é 
necessária”. Foi um fato tão forte, que ela sentiu necessidade de dividir com o cirurgião; este, ao 
ser questionado, indicou a clínica de Dr. Hayashi. 
Takata começou a receber tratamento diário, sem mesmo saber do que se tratava; 
somente foi informada de que era REIKI e de como funcionava no final de 4 meses de 
aplicações, quando obteve a cura total. Determinou-se então a aprender REIKI, que até então era 
ensinado apenas no Japão e inacessível a pessoas estrangeiras. 
Takata recebeu o NÍVEL I na primavera de 1936, trabalhou com Hayashi por um ano; 
recebeu o NÍVEL II e, no inverno de 1938, Dr. Hayashi a iniciou como Mestre. 
O método Japonês possui 3 níveis e o método Tibetano 4 níveis. Takata levou o Método 
Reiki ao Ocidente, primeiramente para os Estados Unidos e, após mais de 30 anos ministrando 
cursos e curando pessoas, ela sentiu necessidade de passar a totalidade dos ensinamentos de 
Reiki e então trinou 22 mestres: 
GEORGE ARAKI 
BÁRBARA MacCULLOGH 
BETH GRAY 
URSULA BAYLOW 
PAUL MITCHELL 
IRIS ISHIKURA 
FRAN BROWN 
BARBARA WEBER RAY 
ETHEL LOMBARDI 
WANJA TWAN 
VIRGINIA SAMDAHL 
PHYLLIS LEI FURUMOTO 
DOROTHY BABA 
MARY MacFADYEN 
JOHN GRAY 
RICK BOCKNER 
BETHEL PHAIGH 
HARRY KUBOI 
PATRICIA EWING 
SHINOBU SAITO 
BARBARA BROWN 
KAY YAMASHITA 
 
Após o falecimento de Takata, em 1980, esses 22 mestres se organizaram para a troca de 
experiências e apoio mútuo, fundando a “The Reiki Aliance”, primeira organização dedicada ao 
estudo e divulgação do método tradicional REIKI. Outros mestres sentiram a necessidade de 
trabalhar de forma diferenciada em outros aspectos da técnica não tão desenvolvidos e muitas 
outras associações e escolas se formaram. 
Há também um grande número de Mestres que preferem permanecer independentes de 
qualquer associação ou grupo, apenas se mantendo fiéis aos princípios originais de MIKAO 
USUI. Desenvolveram-se, com o passar dos anos, muitas variantes do método tradicional de 
REIKI MIKAO USUI; algumas variações foram realizadas para adequar tempo e espaço ou 
aprimorar certos aspectos da técnicapouco explorados. Outras, vieram no sentido de restringir o 
acesso a níveis mais elevados, principalmente o Mestrado. Atualmente já existe uma grande 
diferença entre o sistema do método REIKI e o método tradicional de REIKI de MIKAO USUI, 
no que toca à simplicidade da aplicação, número, níveis e princípios ideais na aplicação e 
divulgação. 
 
 7 
PRECEITOS ESPIRITUAIS DE REIKI 
Reiki na vida diária by 
Earlene F. Gleisner 
 
 
Apenas por hoje... NÃO SE ENRAIVEÇA 
Apenas por hoje... NÃO SE PREOCUPE 
HONRE seus PAIS, MESTRES E IDOSOS 
Ganhe sua vida HONESTAMENTE 
Mostre GRATIDÃO a TODOS OS SERES VIVOS. 
 
...o fraseado é transmitido diferentemente por cada Mestre que ensina os preceitos de 
Reiki. No entanto, na forma originalmente fraseada por Takata, sinto que essas diretrizes 
conservam seu maior valor, representam atitudes relativas à vida. 
1. Apenas por hoje, não se enraiveça. 
2. Apenas por hoje, não se preocupe. 
3. Devemos contar nossas bênçãos e honrar nossos pais e mães, nossos mestres e vizinhos, e 
honrar nosso alimento não o desperdiçando, e mostrar gratidão por tudo isso, também. 
4. Ganhe sua vida honestamente. 
5. Seja bondoso para com tudo que possui vida. 
 
 
Como já era de se esperar, preocupação foi o preceito em que comecei a trabalhar. 
Descobri que preocupar-me era um hábito para mim, assim como parece ser para a maioria da 
sociedade. 
Escolha um assunto! Qualquer um! Aposto que tanto eu como você podemos encontrar 
ao menos um aspecto dele que funcione como uma forte fonte de preocupação. Você já prestou 
atenção ao que acontece em seu corpo ou em sua vida quando começa a se preocupar com algo 
no passado, presente ou futuro? 
Tente isso. Por apenas um momento, focalize uma das suas preocupações e preste atenção 
em como seu corpo se sente. 
O meu sente-se como se as células tivessem se amontoado, agarrando-se umas às outras, 
não permitindo espaço entre elas. Sinto-me fechado em mim mesmo, incapaz de enxergar o 
mundo a minha volta. As palavras (ameaça e medo) aparecem em meu cérebro, contorcendo-se 
através de minha consciência, não deixando espaço para outros pensamentos, quanto mais para 
outras possibilidades. 
A preocupação empurrou tudo o mais para fora do caminho e me fechou para o mundo 
exterior. * O ato de preocupar tem o efeito colateral de me fechar para a fonte de Reiki e 
também como canal. 
Se preocupação é internalização do Medo, então Raiva e a exteriorização dele. 
Agora escolha um tópico de Raiva. E sinta o seu corpo. 
O meu sente-se como se todas as células tivessem sido represadas e tornadas 
reservatórios de sangue, sufocando respiração e gritos. Minhas células passam o sentimento de 
estarem inchadas e comprimidas, não há espaço entre elas. Eu me sinto apertado por dentro e 
cada parte de mim está tremendo com a tensão. 
Novamente, sinto-me preso, fechado. *Somente quando escolho abandonar o total 
envolvimento com ambas essas emoções é que sinto minha respiração fluir para dentro e para 
fora e começo a perceber de novo minha abertura para Reiki e para a vida*. 
 
 
 
 
 8 
No entanto, segundo Dr. Hayashi: 
“Esses dois preceitos – Não se enraiveça e Não se preocupe – não nos pedem que 
engulamos nossas emoções ou que as empurremos para longe a fim de não reconhecermos suas 
presenças. Esses preceitos de Reiki nos convidam a observar essas emoções e investigar as 
fontes de suas influências em nós; então, a nos encaminharmos para a compreensão de suas 
origens. Dessa maneira, nos capacitamos a reconhecer suas presenças e a fazer alguma coisa a 
respeito, antes que interfiram em nossas vidas”. 
Quando descobri que preocupação e raiva eram versões do MEDO, pedi que ele então se 
tornasse um “poste de sinalização”, que simplesmente me diga para rever a situação. 
Estou mais capaz de sentir e lidar com as minhas emoções, e definitivamente abandoná-
las pela ação de lidar com as várias situações que haviam inspirado os sentimentos. Percebo que 
fui aliviado do peso de enraivecer-me com isso. Sinto que aprendi como “sair do caminho” de 
problemas em minha vida, e seguir em frente. Estou mais capaz de conduzir-me por uma crise, 
com poucos momentos de emoção incapacitante e com sensações mais honestas de sentimentos. 
*A maior parte do tempo, medo e raiva não mais interferem em minha vida e em minha atenção, 
ou, mais importante, no fluxo de Reiki*. 
O terceiro preceito, segundo Tanaka, nos torna HONRADOS. Tem o poder de fortalecer 
nossos laços com nossas origens e nos dar algum conceito sobre de onde viemos. Quando 
também honramos aqueles que fazem parte de nossa linhagem como praticantes de Reiki, nós 
então fortalecemos nossa ligação com a passagem dessa energia. 
Honrar nosso alimento é mais do que ser grato pela graça de nossas vidas. 
O que escolhemos para alimentar nosso corpo, mente e espírito e uma DECLARAÇÃO 
DE COMO DESEJAMOS CRESCER E DE COMO HONRAMOS A NÓS MESMOS. 
Não desperdiçar é pedir que saibamos o quanto necessitamos, quanto estamos dispostos a 
compartilhar, e o quanto estamos cuidando bem daquilo que possuímos. 
Não há desperdício quando também compomos e reciclamos. Tudo é usado e honrado e 
isso faz enorme sentido nesses dias de fome, desabrigados e contaminação. 
Mostrar gratidão por tudo também se refere a AGRADECER todas as experiências 
(boas, ou aparentemente más), bênçãos e oportunidades que fazem nossas vidas. Quando 
me esqueço de mostrar gratidão ou reconhecer cumprimentos ou experiências 
gratificantes, perco esses fatos de vista e eles não ficam registrados em minha consciência. 
Se me esqueço disso com freqüência, descubro que perco também um pouco do senso da 
benção de minha vida e tendo a ficar deprimida. 
Contar as bênçãos, então, torna-se um meio de voltar minha atenção para uma 
moldura de referência mais POSITIVA. Mostrar gratidão conscientemente parece trazer-
me à mente mais coisas pelas quais SER GRATO. Fortalece minha conexão com a 
ABUNDÂNCIA do Universo. A separação desaparece e eu me sinto UNO com todas as 
coisas, consequentemente mais DIVINO. 
“Ganhe sua vida honestamente” – divide-se em dois níveis: trabalhar para se sustentar. E 
fazê-lo de modo a reconhecer a abundância e o potencial. Quando conseguimos realizar nossas 
vidas com o melhor de nossa habilidade e com honestidade, ficamos mais capazes e mais abertos 
para atrair HONESTIDADE nos outros e trazer PROSPERIDADE para nós mesmos. Então não 
possuir um trabalho ou não fazê-lo honestamente cria sentimentos de negação e desespero – que 
leva a ações negativas como mentiras e roubos – que leva a nos afastar do DIVINO. 
O preceito final “Seja bondoso para com tudo que possui vida”, lembra-me que não estou 
só, que SOU UMA PARTE DO TODO, O UNIVERSO VIVO, que não estou acima ou abaixo 
de nada ou ninguém. Lembra-me que somos todos iguais e me coloca em contato com a essência 
viva de energia que flui através de todos os seres e coisas, seja árvore, flor ou animal. Mesmo os 
elementos da terra que se tornaram químicos e agora formam plásticos ou tapetes têm energia. 
Sou agora mais capaz de entender a filosofia do índio americano: “TUDO QUE PROJETA 
SOMBRA POSSUI ESPÍRITO”. 
Quando leio esses preceitos para uma classe nova, agora o faço mais vagarosamente. 
 9 
Descobri que eles incorporam um elemento de razão e segurança em seu fraseado que me 
ajudam a lembrar que não posso fazer mais nada além de VIVER ESTE DIA. Se cometo algum 
erro, sei que terei a oportunidade de tentar novamente. 
A responsabilidade de incorporar esses preceitos em nossas vidas é decisão 
exclusivamente NOSSA. Eles são apenas cinco sugestões ou diretrizes que gentilmente são 
solicitadas para nos tornarmos NOSSO PRÓPRIO CENTRO, para sermos mais MADUROS 
EMOCIONALMENTE, para termos mais CLAREZA MENTAL e definitivamente, para nosso 
TOTAL BEM ESTAR. 
 
 
 
 
 
 
EFEITOS DA APLICAÇÃO DE REIKI 
 
 
 
 1 - Relaxamento neurológico profundo 
 2 -União do lado esquerdo e direito do cérebro (inconsciente e consciente) 
 3 - Ativação do sistema imunológico 
 4 - Regularização do funcionamento das glândulas 
 5 - Regularização do funcionamento dos órgãos 
 6 - Eliminação de substâncias tóxicas do corpo 
 7 - Limpeza dos meridianos 
 8 - Controle de sensações desagradáveis 
 9 - Desbloqueio dos chakras 
10 - Limpeza do campo eletro-magnético 
11 - Eliminação de emoções tóxicas 
12 - Insigths 
13 - Visão diferenciada do EU 
14 - Equilíbrio das emoções 
15 - Revisão dos padrões de crenças 
16 - Visão diferenciada do Outro 
17 - Transmissão ao ambiente 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 10 
 
A HISTÓRIA DE FERNÃO CAPELO GAIVOTA 
Jonathan Seagull 
Richard Bach 
 
... Nos dias que se seguiram, Fernão verificou que neste lugar havia tanto para aprender 
acerca do vôo como houvera na vida que deixara para trás. Mas com uma diferença. Aqui havia 
gaivotas que pensavam como ele. Para cada uma delas o mais importante na vida era olhar em 
frente e alcançar a perfeição naquilo que mais gostavam de fazer: VOAR. Todas elas eram aves 
magníficas e passavam hora após hora praticando vôo, fazendo experimentos de aeronáutica 
avançada. 
Durante muito tempo Fernão esqueceu-se do mundo de onde viera, daquele lugar onde o 
BANDO vivia com os olhos completamente cerrados à felicidade de voar; usando as asas 
APENAS como um meio de encontrar alimento e lutar por ele. 
.............................................................................................................................Quase 
todos nós percorremos um longo caminho. Fomos de um mundo para outro, que era praticamente 
igual ao primeiro, esquecendo logo de onde viéramos, não nos preocupando para onde íamos, 
vivendo o momento presente. 
Tem alguma idéia de por quantas vidas tivemos de passar até chegarmos a ter a primeira 
intuição de que há na vida algo mais que comer, ou lutar, ou ter uma posição importante dentro 
do bando? Mil vidas, Fernão, dez mil! E depois mais cem vidas até começarmos a aprender que 
há uma coisa chamada PERFEIÇÃO, e ainda outras cem para nos convencermos de que nosso 
objetivo na vida é ENCONTRAR essa PERFEIÇÃO e levá-la ao extremo. A mesma regra 
mantém-se para os que aqui estão agora, é claro: escolheremos o nosso próximo mundo através 
daquilo que aprendermos neste. Não aprender nada significa que o próximo mundo será igual a 
este, com as mesmas limitações e pesos de chumbo a vencer. 
............................................................................................................................As gaivotas 
que desprezam a perfeição por AMOR AO MOVIMENTO, não chegam à parte alguma, 
devagar. 
As que ignoram o MOVIMENTO POR AMOR À PERFEIÇÃO, chegam a toda parte 
instantaneamente. Lembre-se Fernão, o paraíso não é um lugar nem um tempo, porque lugar e 
tempo não significam nada. Segundo Chiang (a gaivota mais velha do bando), o truque estava 
em Fernão deixar de se ver aprisionado dentro de um corpo LIMITADO cujas asas abertas 
abrangiam a distância de um metro e cuja eficiência podia ser traçada num mapa. O truque 
estava em saber que a sua verdadeira natureza vivia tão PERFEITA como um número não 
escrito, em toda parte e ao mesmo tempo, através do espaço e tempo. 
............................................................................................................................À medida 
que os dias se passavam, Fernão surpreendia-se pensando no tempo e na terra de onde viera... 
pensando se haveria alguma gaivota lá atrás lutando por QUEBRAR os seus LIMITES, 
compreendendo o que realmente significa voar: não um simples meio de locomoção para 
arrancar migalha de pão a um barco a remos... 
E quanto mais Fernão treinava seus exercícios de bondade, mais desejava regressar à 
terra. Porque, apesar do seu passado solitário, Fernão Capelo Gaivota nascera para ser instrutor, 
e a sua maneira de demonstrar o AMOR era dar um pouco da verdade que ele próprio descobrira 
a uma gaivota que apenas pedisse uma oportunidade para vislumbrar essa verdade... e ele não 
podia impedir-se de pensar que talvez houvesse uma ou duas gaivotas na terra que também 
pudessem aprender as lições. 
Retornou... Foi um mês após o regresso que a primeira gaivota venceu a barreira e pediu 
para aprender a voar. Ao fazê-lo, Teseu Sousa Gaivota passou a ser um pássaro condenado, 
portador de uma etiqueta que dizia: BANIDO. E passou também a ser o oitavo aluno de Fernão. 
Na noite seguinte foi Virgilio Gaivota quem deixou o bando. 
Aproximou-se cambaleante, arrastando a asa esquerda pela areia, caiu aos pés de Fernão. 
 11 
- Ajude-me – pediu-lhe baixinho, com a voz daqueles que estão morrendo. 
- Mais do que tudo no mundo eu quero voar... 
- Nesse caso, venha – disse Fernão. 
- Eleve-se comigo e comecemos. 
- Você não compreende... A minha asa. Não consigo mexê-la. 
- Virgilio Gaivota, você tem LIBERDADE de ser você mesmo, de ser o seu próprio EU, 
aqui e agora, e não há nada que possa interpor-se no seu caminho. 
Essa é a lei da Grande Gaivota, a lei que é. 
- Você quer dizer que eu posso voar? 
- Digo que você É LIVRE. 
Tão simples e rapidamente como fora dito, Virgilio Gaivota abriu as asas, sem esforço, e 
rasgou o ar negro da noite. A cento e cinqüenta metros de altura, gritou o mais alto que pôde e o 
seu grito arrancou o bando do sono que o entorpecia. 
- Eu posso voar! EU POSSO VOAR! 
Quando o sol surgiu no horizonte, havia quase mil pássaros em volta do círculo de 
alunos, olhando curiosamente para Virgilio. Pouco lhes importava serem vistos, banidos, ou não, 
e escutavam, tentando compreender, Fernão Gaivota. 
Falou de coisas muito simples – que as gaivotas têm o DIREITO de voar, que a 
LIBERDADE é própria de sua NATUREZA, que todo aquele que se oponha a essa liberdade 
deve ser posto de PARTE, quer a oposição seja motivada por ritual, superstição ou limitação de 
qualquer forma. 
- Pôr de parte? – gritou uma voz entre a multidão – Mesmo se for a LEI DO BANDO? 
- SÓ A LEI QUE CONDUZ À LIBERDADE É VERDADEIRA – disse Fernão. 
- Não há outra. 
- Como você, Fernão, pode esperar que voemos como você? – interrogou outra voz. 
- Você é especial, dotado e divino, muito acima dos outros pássaros. 
- Olhem para Francisco! Teseu! Rolando! São também especiais, dotados e divinos? 
Não mais do que vocês, não mais do que eu. A única diferença, de fato, é que eles 
começaram a compreender o que são realmente e decidiram pôr em prática esse conhecimento. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 12 
 
Simbologia 
 
O Ideograma 
 
A palavra Reiki pode ser escrita com ideogramas japoneses, que conforme os algarismos 
romanos não exprimem letra ou som e sim uma idéia. Segundo o contexto, esses ideogramas 
podem ter várias leituras com os seguintes significados: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
I. Chuva maravilhosa de energia vital 
II. Chuva maravilhosa que dá vida. 
III. A idéia de algo, que vem do cosmos e que seu encontro com a terra produz o 
milagre da vida. 
IV. Chuva maravilhosa que produz o milagre da vida. 
V. A comunhão de uma energia superior com uma terrena, porém que se pertencem 
mutuamente. 
VI. Uma energia maravilhosa que está acima de todas as demais e além disso está em 
você e que você pertence a ela. 
 
Em alguns casos, esse ideograma encontra-se reforçado com pequenas formas que 
representam grãos de arroz que simbolizam a vida. 
 
 
 13 
 
 
A Cor 
 
A cor simbólica do Reiki é o verde que é a cor da cura, assim como do amor; haja visto sua 
correlação com o Chakra cardíaco, responsável pelo nosso amor incondicional e sistema 
imunológico. 
Seus ideogramas são feitos em dourado, pois essa é a cor cósmica: Reiki é luz que nos leva 
de volta à grande luz. 
 
O Bambu 
 
Da natureza o Reiki tomou como símbolo o bambu que, em sua simplicidade, resistência 
ao vento(quando enverga), vazio, retidão e perfeição, pode representar, metaforicamente, o 
funcionamento da energia. 
O bambu é flexível, apesar de forte; ele reverencia o vento que o toca soprando, ele se 
dobra à vida mostrando-nos que quanto menos um ser se opuser à realidade da vida, mais 
resistente se tornará para viver em plenitude. O bambu é forte, servindo para construção de 
embarcações, móveis e construções, ou seja, todos que receberam o Reiki tendem a ficar fortes e 
resistentes. 
Entre um nó e outro o bambu é oco, vazio; como vazio é o espaço entre o céu e a terra, 
representando os que escolheram ser canais de Reiki, os quais passam a funcionar nesse vazio 
como verdadeiros “tubos” direcionadores de energia cósmica. 
A retidão sem igual do bambu, a perfeição do seu projetar-se para o alto, assim como sus 
nós, os quais simbolizam os diferentes estágios do caminho, simbolizam o objetivo do nosso 
itinerário interior, o nosso crescimento e a evolução em direção à meta. 
No Japão, o bambu é uma planta de bons auspícios, ou sorte; pintar o bambu é considerado 
não só arte como também um exercício espiritual. Em algumas culturas africanas o bambu é um 
símbolo de alegria, da felicidade de viver sem doenças e preocupações e é interessante observar 
como essa simbologia tem a ver com os princípios do Reiki. 
 
 
REPRESENTAÇÃO USADA PELA “REIKI ALLIANCE” 
 
 
 
 14 
REIKI NÍVEL I - “O DESPERTAR” 
 
Conta-se que, quando fomos criados, a energia REIKI fluía através de nosso sistema 
continuamente, pois esta energia é por si própria o poder da vida e flui, portanto, através de 
todos os seres vivos. 
À medida que crescemos, experenciamos coisas novas boas e más e, como conseqüência, 
perdemos a ligação com a natureza, com todos os seres vivos e nos afastamos do DIVINO. 
Barricadas vão sendo levantadas como defesas de sei lá o que. 
Essa crise manifesta-se através de várias sensações: 
O vazio: emana do sentimento de impotência de que nada ou quase nada podemos mudar 
na própria vida e na sociedade levando à sensação de que nada é importante. 
A solidão é uma conseqüência do afastamento de nossas raízes, do contato com a 
natureza, do contato com todos os seres. Já conseguimos quase perder a nossa capacidade de 
AMIZADE e TERNURA, não temos mais coragem de assumir compromissos. 
O medo é fruto das ameaças objetivas da vida, do trabalho, da competição, da 
sobrevivência coletiva e individual. Quando esse medo se amplia, origina-se a ansiedade com as 
sensações de ignorância, limitações, crenças, desesperanças. Como conseqüência máxima, a 
agressividade resulta na perda do sentido do SELF. 
Um ser, em todos esses estados negativos, percebe a natureza, a vida e o mundo ao seu 
redor de maneira diferente, morta, muda, sem considerar saídas, sem visualizar a luz no fim do 
túnel. 
Essa crise também tem suas raízes mais profundas no sistema sócio-econômico. Com a 
cultura consumista, materialista, decretou-se a “morte de Deus”, já que o homem muitas vezes O 
transformou em mercadoria a ser “vendida” a outros, no processo de submissão cultural. 
Desiludido de tudo e de todos, o homem se afasta de sua essência divina e perde a 
oportunidade de vivenciar o sagrado na profundidade do ser humano. Desse desenraizamento de 
si mesmo, da natureza e de sua humanidade, desenvolve inúmeras patologias físicas, emocionais, 
mentais e espirituais. 
A cultura ocidental, baseada numa concepção newtoniana, cartesiana, aposta no estudo 
das partes para se chegar ao todo, daí a profusão de especialistas em todos os campos do 
conhecimento humano. Essa concepção encontra-se hoje em profundo questionamento; a própria 
física quântica, pesquisando o átomo e a energia nuclear, demonstra que, no nível mais ínfimo, 
matéria é ao mesmo tempo ENERGIA E PARTÍCULA (espírito e matéria). 
Essa visão do mundo, nova no Ocidente e ANTIQÜÍSSIMA no Oriente, declara que o 
que existe é ENERGIA, e energia é a realidade básica, que se condensa, se equilibra e emerge 
com a MATÉRIA. Ou seja, tudo é ENERGIA + MATÉRIA. Einstein elaborou e provou que 
matéria e energia são conversíveis, intercambiáveis. Pode-se transformar a matéria em pura 
energia e a energia em matéria; portanto, energia e matéria são dimensões de mesma realidade. 
Então como transformar a matéria? É possível intervir na energia já condensada? 
Desde o tempo dos alquimistas medievais e até anteriormente na medicina chinesa, 
tibetana e indiana, técnicas milenares nos ensinam que a matéria efetivamente se transforma, 
pode ser moldada através da intervenção de uma ENERGIA MAIOR que permitirá que o 
estado usual e comum seja refeito em outros níveis, ou retransformado. 
A técnica Reiki se utiliza de energia plena, da qual se mantém e é feito todo o Universo; a 
energia original de todos os seres e que podemos captar em níveis de consciência especiais 
(níveis esses conseguidos através do processo de iniciação ou harmonização). Uma vez captada 
essa energia podemos efetivamente intervir na matéria, em outros campos de energia e na 
consciência, levando a um estado natural (originário) de BEM ESTAR, PLENITUDE, 
HARMONIA, SATISFAÇÃO e EQUILÍBRIO. 
 
REI = energia vital do universo; essência que permeia e mantém todas as coisas; é o 
Divino que se manifesta em toda CRIAÇÃO. 
 15 
KI = energia que mantém nossos corpos físicos; flui através dos chakras, meridianos; 
uma porção dela permanece em repouso no Chakra do umbigo, recebendo diversos nomes: Chi – 
para os chineses / Agnus Dei (Espírito Santo) para os cristãos / Prana – para os hindus / Mana 
– kahunas / Energia bio plasmática – para pesquisadores russos / Telesma – para Hermes 
Trismegisto / Ka – para egípcios / Pneuma – para gregos / Baraka – sufis / Fluído da Vida – 
para alquimistas / Jesod – para cabalistas judeus / Numia – paracelso. 
 Reiki, portanto, é o processo de encontro dessas duas energias, a ENERGIA 
UNIVERSAL e a nossa PORÇÃO FÍSICA. Isso se torna possível através da captação ilimitada 
da ENERGIA VITAL DO UNIVERSO, proporcionada pelo processo de 
iniciação/harmonização. 
Esse encontro permite que retornemos ao processo original de nossa criação, com a 
capacidade de interagir no mundo com nova e ampliada dimensão, resignificando nossa 
humanidade, permitindo que o sagrado possa ser vivenciado no nosso dia-a-dia. 
Essencialmente Reiki é um método SIMPLES, ACESSÍVEL a qualquer pessoa, SEM 
RITUAIS, DOGMAS, ou CONCEITOS FILOSÓFICOS, não dependendo de qualquer tipo de 
crença ou concepção religiosa para estar promovendo a cura, o equilíbrio. 
O Reiki é uma técnica COMPLEMENTATIVA, que se pode SOMAR a qualquer tipo de 
terapia (medicina alopática, homeopatia, antroposofia, medicina chinesa, ayurvédica) ou 
tratamento (florais, gemoterapia, musicoterapia, acupuntura, do-in, yoga, técnicas de respiração, 
visualização, massagens, macrobiótica, meditação, cromoterapia...) aprimorando e ampliando os 
efeitos POSITIVOS dessas técnicas, sem quaisquer EFEITOS COLATERAIS e/ou indesejados. 
A técnica Reiki se baseia em toques suaves, feitos com as mãos, em pontos de conversão 
de energia, desfazendo “nós” dos canais elétricos do corpo, promovendo intenso relaxamento 
neurológico e ativando o sistema imunológico. 
Através da iniciação, o sistema de captação de energia cósmica (chakras) do terapeuta é 
realinhado, passando a ter CONEXÃO com a energia do Universo. Essa energia, continuamente 
fluindo através de seus corpos (principalmente o etérico, emocional e mental), os transforma, 
nutre, desfaz nós, harmoniza, equilibra e ainda possibilita o direcionamento da energia através 
das MÃOS. 
O Reiki serve tanto para AUTO APLICAÇÃO como para tratamento de outras pessoas 
com patologias físicas, mentais, emocionais e espirituais. O Reiki trata da pessoa como um 
TODO, a cura plena se dá na HARMONIZAÇÃO de todo o sistema e não apenas pela supressão 
da sintomatologia. Ele também permite que cada paciente e terapeuta,igualmente, possam entrar 
em contato com a globalidade do seu ser, sua essência DIVINA e humana, permitindo ocorrer 
transformações positivas, graduais, um processo de crescimento contínuo e permanente. 
Durante a aplicação de Reiki, o terapeuta recebe a trabalha a energia em todo o seu 
sistema físico e sutil, portanto, ao promover a cura de outro, também promove a sua própria cura. 
Nesse processo de aplicação à outra pessoa, o terapeuta fica envolvido por um NÍVEL MAIOR 
DE ENERGIA e consequentemente não há desgaste de sua própria e pessoal energia CHI ou KI. 
Dentro desse campo de energias poderosas, o terapeuta está definitivamente protegido contra 
qualquer tipo de energia negativa que permaneça no ambiente ou o contamine. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 16 
OS NÍVEIS DO REIKI 
 
 
 
NÍVEL 1 – O DESPERTAR 
 
Você desperta para as INFINITAS POSSIBILIDADES de sua vida, de suas 
POTENCIALIDADES, conscientizando-se de sua própria IDENTIDADE. 
Aprende a técnica da AUTO APLICAÇÃO e de APLICAÇÃO A TERCEIROS, 
rompendo com isso a visão LIMITADA, FRAGMENTADA de nosso euzinho, de nossa 
vidinha, expandindo-se na nossa IMENSIDÃO DE POSSIBILIDADES; passamos a 
identificar o SAGRADO em nosso dia-a-dia, o experenciamos em nosso próprio corpo, através 
do fim da dor, sanando os processos patológicos, através da força que sentimos ao termos a 
certeza de poder controlar o nosso próprio SHOW DA VIDA. Não estamos mais à mercê de 
situações, ou do destino, sorte ou azar. 
Neste nível estamos capacitados a facilitar o processo de cura, ou auto-cura, em qualquer 
doença física ou mental. A cura é PRESENTE, o tempo é PRESENTE, portanto estamos 
aplicando no HOJE e AGORA do paciente. O corpo físico é o maior beneficiado e tem que 
necessariamente estar presente. 
Opções de transmissão: através das MÃOS, PÉS, OLHOS, FALA, CAMPO ELETRO 
MAGNÉTICO. 
Nível de alcance de energia: 6 metros das mãos ou corpo do terapeuta (iniciado). 
Não é necessário direcionar a mente, fazer qualquer rito, acreditar ou desejar a cura. 
O Reiki não precisa da nossa permissão ou aprovação para estar agindo. Dizem que se o 
paciente não acreditar, a energia poderá atuar mais intensamente, pois não haverá expectativa. 
 
 
 
NÍVEL 2 – A TRANSFORMAÇÃO 
 
Você tem a capacidade de decisão sobre a sua vida AMPLIADA pelo recebimento de 3 
símbolos sagrados que permitem romper o tempo e o espaço, atingir de imediato processos 
mentais (inconsciente, Karma, etc.) e fazer com que a energia ocorra em níveis mais elevados, 
IMEDIATAMENTE. 
A cura se processa a nível AUSENTE, permitindo-nos PROGRAMAR A CURA NO 
FUTURO ou REPROGRAMÁ-LA NO PASSADO – rompendo portanto o conceito de 
SUJEIÇÃO AO KARMA. Podemos TRANSFORMAR a realidade aparente em TANGÍVEL, 
podendo optar sobre a MOVIMENTAÇÃO da energia da consciência da sociedade. 
 
NÍVEL 3 – A REALIZAÇÃO 
 
Você recebe mais um símbolo sagrado, o qual nos remete ao TODO – a nível de 
multidão, podemos ser agentes de REGENERAÇÃO PLANETÁRIA. Esse símbolo intensifica 
os efeitos dos símbolos recebidos no Nível 2. 
 
 
NÍVEL 4 – O MESTRADO 
 
Você assume a responsabilidade de levar o conhecimento da técnica Reiki a todas as 
pessoas. Recebemos, então, mais 6 símbolos iniciáticos. 
 
 
 17 
 
ENTENDENDO O DESPERTAR 
 
 
No Nível 1 trabalhamos mais intensamente a energia a nível celular. DESPERTAMOS 
nosso corpo para uma experiência de energia transcendente, conscientizando-o e estimulando-o 
para sentimentos imateriais, outras dimensões e formas de viver no mundo. Podemos dizer que 
nesse nível readquirimos a MAESTRIA sobre nosso organismo, não participando mais do jogo 
da fragilidade e sujeição. 
O que é o despertar para uma pessoa doente? Como esse processo se efetiva no 
tratamento? O que posso esperar do Reiki? 
Para analisar corretamente o processo de “despertar” numa pessoa doente, temos que, 
anteriormente, rever os processos causadores dessa patologia, não apenas no sentido físico, mas 
no homem total, que vive e tem inúmeras reações a esse processo de viver, e que perdeu, no trato 
exclusivamente voltado para seus valores físicos, sua capacidade de AMPLIDÃO, a percepção 
dos seus sentidos sutis, seu EU MAIOR. E por conseguinte, sofre, não uma série de doenças em 
si, mas de um processo de rejeição, de luta entre seu saber, sentir, pensar, no mundo físico e 
todas as funções do seu SER espiritual. 
O processo de doença teria se originado na perda do poder e na tentativa da alma de nos 
RELEMBRAR de nossa CAPACIDADE ILIMITADA. 
O corpo físico é um veículo de DRENAGEM de nossas impossibilidades, ponto de 
conversão dos conflitos, impedindo, no final, que os conflitos venham a causar danos 
irreversíveis a nossas matrizes áuricas. 
Nosso processo de pensar e viver está estritamente relacionado com nossa saúde ou 
doença. Esse conhecimento advém de tempos primordiais, mas foi recentemente abalizado pela 
Psiconeuroimunologia e pesquisado por médicos gabaritados de todas as áreas. 
A Psiconeuroimunologia é uma ciência já incorporada, nos Estados Unidos, Alemanha, 
França, à clínica médica; provou, através de sérias pesquisas científicas, que a idéia de que o 
corpo e espírito são totalmente separados é INFUNDADA e ERRADA; a estrutura psicológica 
do ser humano INFLUENCIA DIRETAMENTE no seu estado de saúde. Descobriu-se que o 
sistema imunológico do ser humano, altamente complicado, não funciona como uma máquina; 
ao contrário, ele tem uma ligação íntima com o cérebro. As informações são transmitidas por 
substâncias mensageiras, das quais se conhecem atualmente cerca de 80; essas seriam as bases 
químicas das emoções. A maioria dos receptores se encontram no “sistema límbico” do cérebro, 
uma porta para a consciência, para a alma, onde impressões sensoriais, experiências e 
lembranças são traduzidas para valores emocionais. A mente e a consciência se expressam no 
corpo através dessas substâncias mensageiras; elas alimentam o fluxo de informações 
moleculares entre os sistemas hormonais, neurológicos e imunológicos, alcançando assim as 
células de todo o organismo. Essas substâncias mensageiras trabalham diretamente sobre as 
glândulas, e as mesmas estão estritamente relacionadas aos chakras. Nessa linha de ação, 
teremos reações e movimentação nos NADIS, CAPTAÇÃO ou PERDA DE ENERGIA KI. 
Todo o sistema se relaciona, levando as energias mais densas a outras formas mais sutis, 
ampliando a capacidade de nosso cérebro e aumentando os receptores. 
Isso tudo se traduz num sistema imunológico mais eficiente, emoções equilibradas, 
capacidade de nos sentirmos em “PONTO DE ALMA”, verdadeiramente DIVINOS. 
O Reiki age diretamente sobre o cérebro, chakras, glândulas relacionadas. 
Desperta todo o corpo, estimulando-o a respostas POSITIVAS e SAUDÁVEIS e, 
consequentemente, através de uma reação em cadeia, chega ao sistema límbico do cérebro, 
proporcionando CONSCIÊNCIA ILIMITADA. 
O paciente sente, primeiramente, esse DESPERTAR a nível físico, e o processo continua, 
até atingir os corpos áuricos e proporcionar novas visões e opções advindas da mente total. A 
doença é causada por opções incorretas e idéias limitadas; a cura virá da abertura a essa maior 
 18 
compreensão do seu EU; nesse estado deixa de existir o conflito e com ele, a doença. 
O Reiki é uma técnica poderosa que podemos denominar como “vislumbre”, vai pouco a 
pouco nos proporcionando a capacidade de olharmos através das dificuldades físicas e 
cotidianas, dos limites, e percebermos a verdade, a intemporalidade e a capacidade de 
crescimento. O paciente não se cura de uma determinada doença, mas reassume seu BEM-
ESTAR, BEM-PENSAR, BEM DESEJAR, retornando ao seu estado original de equilíbrio e 
felicidade. 
 
 
 
 
 
 
 
 
21 DIAS DE LIMPEZA ÁURICA / FÍSICA 
 
 
 
 
Após a iniciação em qualquer nível, há um processo de eliminação, expurgo de toxinas 
que foram eliminadas dos nossos corpos: físico, emocional,mental e espiritual. 
Esse processo de expurgo se dá em 21 dias, três dias para cada Chakra, onde estaremos 
eliminando tudo que estava impedindo nosso processo de equilíbrio, de crescimento e bem estar. 
Durante o processo de limpeza, essas toxinas podem ser eliminadas através dos poros, urina, 
fezes (em primeiro estágio – físico) e depois em sonhos e pensamentos. Esse processo é 
individual e graduado de acordo com as necessidades e escolha do próprio corpo, através do 
sistema imunológico. 
Algumas vezes, a limpeza dos 21 dias poderá começar antes do curso/iniciação, 
dependendo da necessidade de cada organismo. Nesse período é aconselhável a ingestão de 
muito líquido, frutas, alimentos com alto teor de fibras e MUITA AUTO APLICAÇÃO DE 
REIKI, evitando-se, na medida do possível, enlatados, carne vermelha, bebida alcoólica; todos 
esses cuidados farão com que o processo de eliminação torne-se mais suave no SENTIR e MAIS 
DEFINITIVO A NÍVEL CELULAR. 
 
“CRIE UM MOMENTO SÓ SEU PARA A AUTO APLICAÇÃO” (recomendamos as 
posições 1 e 4 da cabeça, 1 e 3 da frente e 3 e 4 das costas); essas posições favorecem a 
eliminação, criando um processo equilibrado e contínuo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 19 
O CAMPO ELETRO-MAGNÉTICO - AURA 
 
A Teoria da AURA pressupõe que cada objeto ou ser está envolvido num campo de 
energia magnética que permite a influência recíproca de outras energias presentes em seu 
ambiente imediato. Este campo de energia magnética constitui-se de sete corpos relacionados 
com os chakras e glândulas do sistema endócrino. 
A harmonia e equilíbrio de cada ser, seu grau e qualidade, podem ser avaliados 
observando-se sua AURA. Há duas formas de vê-la: subjetivamente por alguns médiuns ou 
objetivamente, utilizando um cristal denominado TELA KILNER. Esta tela, descoberta por 
Walter J. Kilner, cientista dos anos vinte, sensibiliza a visão, possibilitando a sua identificação. 
Mais recentemente, a fotografia KIRLIAN proporcionou um método bem mais preciso 
para a visualização da AURA. 
Cada ser ou substância, animada ou inanimada, desde que suas funções não estejam 
deterioradas, possui AURA, cuja existência se deve à força vital inerente aos elementos naturais 
pelos quais são constituídos. Essa força vital, procedente de uma fonte mineral, vegetal, animal 
ou humana, cria um reino ou plano áurico comum, que é o reservatório da energia pura e 
livre. Neste plano, os reinos mineral e vegetal atuam constantemente, transferindo, através de 
seus próprios canais de comunicação, sua força vital particular à natureza mais sutil dos 
animais e seres humanos. Portanto a AURA representa a somatória de todas essas qualidades, 
apresentando uma imagem completa do sujeito em sua totalidade. 
A aura pode ser vista como uma emanação multicolorida, estratificada e ovalada, que 
rodeia o sujeito. Sua aparência, forma e tamanho determinam, entre outras coisas, o estado de 
saúde do indivíduo. 
A natureza do campo de energia magnética que envolve os objetos materiais possui 
quatro características fundamentais: ATRAÇÃO, UNISSONÂNCIA, REPULSÃO E 
ATIVAÇÃO. Essas características naturais permitem interpretar a aura com diversas 
finalidades, especialmente para a diagnose. 
O campo de energia magnética pode ser usado pela Psicologia, para avaliar e confirmar 
certas informações dos indivíduos com relação a emoções, formas de pensamento e 
acontecimentos. 
Nos seres humanos, o campo de energia magnética interage e ressoa em SETE CORPOS 
ou PLANOS ÁURICOS. As três primeiras camadas são associadas à energia do MUNDO 
FÍSICO, metabolizando-as; a quarta camada é um transformador, interligando camadas 
áuricas e campos energéticos; e as três camadas áuricas superiores metabolizam as energias 
relacionadas com o MUNDO ESPIRITUAL. 
 
 
OS DIFERENTES PLANOS ÁURICOS 
 
 
Os sete planos áuricos (ou corpos áuricos) e suas funções, em ordem de qualidade 
crescente, são os seguintes: 
CORPO ETÉRICO (0,5 – 5cm) – estrutura definida de linhas de força sobre a qual se 
modela e firma a matéria física dos tecidos do corpo. Contém energia dos órgãos, e se expande, 
ou se retrai, de acordo com seu funcionamento. 
CORPO EMOCIONAL (2,5 – 7,5cm) – está associado aos sentimentos, seguindo 
aproximadamente os contornos do corpo físico, sendo sua estrutura mais fluída que a do corpo 
etérico. É constituído de nuvens coloridas em contínuo movimento. 
CORPO MENTAL (7,5 – 20cm) – está associado a pensamentos e processos mentais; 
contém a estrutura de nossas idéias. Quando em equilíbrio é translúcido com emanações 
douradas, como bolhas. 
CORPO EXTRA-SENSORIAL (15 – 30cm) – composto por nuvens multicoloridas, 
 20 
advindas das percepções e emoções extra-sensoriais. 
CORPO ETÉRICO PADRÃO (45 – 60cm) – campo de energia estruturada sobre o 
qual cresce o corpo físico. Contém todas as formas padronizadas e definidas para a 
REENCARNAÇÃO. É o nível onde o som cria a matéria; composto de linhas transparentes 
sobre um fundo azul escuro (que é espaço sólido). 
CORPO EMOCIONAL SUPERIOR (70 – 90cm) – neste nível experimentamos o 
êxtase espiritual; é o plano de identificação com DEUS. Composto por pontas de luz. 
CORPO CAUSAL (75 – 100cm) – contém as impressões de vidas passadas e todos os 
corpos áuricos associados à encarnação atual do indivíduo, protegendo-os e mantendo-os 
unidos. É o nível mais forte e elástico do campo áurico e contém a corrente principal de força 
que se desloca ao longo da espinha. 
OS SETE NÍVEIS DO CAMPO ÁURICO 
 
 
 __________________Mente divina, 
serenidade 
 
 ____________Amor divino, êxtase 
espiritual 
 
 _________________Vontade divina 
interior 
 
 __________________Relações com 
os outros 
 
 __________________Mente racional 
 
 ______________Emoções relacionadas 
com o eu 
 
 ________________________Sensação física 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 21 
C H A K R A S 
 
 
Palavra Sânscrita que significa RODA. São portas de recepção e transmissão de energia 
do meio ambiente para as diversas camadas do campo eletro-magnético e vice-versa. Sua 
obstrução faz com que a energia se torne saturada e pare de circular normalmente, desvitalizando 
órgãos e enfraquecendo o corpo. 
Os escritos antigos mencionam que os seres humanos possuem 88.000 chakras; isso 
significa que no corpo humano quase não existe um ponto sequer que não seja um órgão sensível 
para a recepção, transmissão e transformação de energias. 
A maior parte desses chakras desempenha um papel secundário no sistema, existindo 
cerca de 40 chakras complementares; os mais importantes situam-se na região do BAÇO, 
NUCA, PALMA DAS MÃOS E SOLA DOS PÉS. 
Os sete chakras principais se encontram ao longo do eixo vertical, na parte dianteira do 
corpo, e seu lugar é no CORPO ETÉRICO do homem. 
Essas rodas estão em permanente movimento circulatório, atraindo a energia para dentro 
dos chakras e quando a rotação é ao contrário, a energia estará sendo irradiada. 
Os chakras giram para a direita ou para a esquerda; esse sentido de rotação muda de um 
Chakra para outro e de um sexo para o outro. Por exemplo: o Chakra básico do homem gira para 
a direita – expressando um modo mais ativo e dominador no âmbito material e sexual. O da 
mulher gira para a esquerda – expressando uma maior receptividade à força criadora da Terra e 
força na expressão das EMOÇÕES. 
Os chakras da maioria das pessoas têm uma extensão média de 10 centímetros; nas 
pessoas mais desenvolvidas espiritualmente os chakras ocupam umaárea maior e freqüência 
vibratória mais aumentada. 
Em cada centro de energia dos chakras encontramos vibrações de todas as cores; no 
entanto apenas uma cor predomina, tornando-se mais clara e brilhante de acordo com a boa 
utilização da energia. O tamanho e o número de vibrações dos chakras determinam a qualidade 
das energias por eles absorvidas das mais variadas fontes: energia do Cosmos, da Natureza, das 
pessoas e ambiente a sua volta e dos corpos etéricos – ligando-nos aos acontecimentos do meio 
ambiente, da natureza, servindo de antenas para toda a esfera em ação das vibrações de energia. 
Podemos também considerar os chakras como órgãos de sentido mais sutis, pois o corpo 
físico é um veículo adaptado às leis da vida do nosso planeta, podendo tornar reais nossos 
valores e percepções interiores nesse planeta, e os chakras servem como receptores do mundo 
sutil, de tudo que ultrapassa a esfera física. 
Como os chakras também irradiam energias para o meio ambiente, podemos então 
alterar a atmosfera ao nosso redor; podemos, portanto, emitir vibrações de cura, mensagens 
conscientes e inconscientes, influenciar pessoas, situações e até a matéria, tanto no sentido 
positivo como negativo. 
Cada um desses sete chakras revigora sua área próxima ao corpo físico, tanto a porção 
densa como a etérica. 
A saúde de um órgão é vista como dependente da condição de seu Chakra associado: 
equilibrado, super ou sub estimulado. 
 
 
 
 
 
 
 
 22 
LOCALIZAÇÃO DOS SETE CHAKRAS PRINCIPAIS 
 
Centros mentais 
 
------------------/\---------------- 
 
 7 
 
 
 
 6-A 
 
 6-B 
 5-B 
 5-A 
 4-B 
 4-A 
 3-B 
 3-A 
 
 2-B 
 2-A 
 
 
 1 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A – Centros de Sensação 
B - Centros de Vontade 
 
 
 23 
FUNÇÃO DOS SETE CHAKRAS 
 
 
BASICO (MULADHARA) – base da coluna vertebral, na cintura pélvica. Seu centro 
físico corresponde às GLÂNDULAS SUPRA-RENAIS, que produzem a ADRENALINA, tendo 
a função de prover a circulação, equilibrar a temperatura do corpo, preparando-o para a 
REAÇÃO IMEDIATA. É o centro psicológico para a evolução da identidade, sobrevivência, 
autonomia, auto-estima, realização e conhecimento. É um centro acumulador de impressões, 
memória, conflitos e atitudes geradas pelos nossos esforços para conseguir individualidade. 
O desequilíbrio deste Chakra produz fisicamente: anemia, leucemia, deficiência de ferro, 
problemas de circulação, pressão baixa, pouca tonicidade muscular, fadiga, insuficiência renal, 
excesso de peso. 
 
UMBILICAL (SVADHISHTHANA) – localiza-se no umbigo. Seu centro físico 
corresponde às GLÂNDULAS SEXUAIS – ovários, próstata, testículos, tendo a função de 
desenvolver características sexuais masculinas e femininas e regulagem do ciclo feminino. É 
o centro psicológico para a evolução de desejo pessoal e da força emotiva, vontade de ter, amar, 
pertencer, estabilidade (material e emocional), necessidade de afeto e segurança. 
Acumula padrões negativos gerados em nossos esforços para estabelecer um sistema de 
apoio para viver e amar. 
 
PLEXO SOLAR (MANIPURA)– localiza-se na região do diafragma, um pouco acima 
do estômago. Seu centro físico corresponde ao PÂNCREAS, cuja função é a transformação, 
digestão dos alimentos, produz insulina, que equilibra o açúcar no sangue e transforma 
hidratos de carbono; as enzimas isoladas pelo pâncreas são importantes para a assimilação de 
gorduras e proteínas. É o centro psicológico para a evolução da mente pessoal, vontade de saber, 
aprender, comunicar, participar. Acumula padrões negativos gerados em nossos esforços de 
desenvolver a inteligência, expressão de idéias, pensamentos e sonhos. 
Quando em desequilíbrio produz patologias como a diabete, desordens no trato digestivo, 
alergias, sinusite, insônia. 
 
CARDÍACO (ANAHATA) – localiza-se na parte superior do peito. Seu centro físico 
corresponde ao TIMO, cuja função é estimular e fortalecer o sistema imunológico, regular o 
crescimento, dirigir o sistema linfático. É o centro psicológico para a evolução do idealismo, 
capacidade de amar, doar, visão real do mundo, próprio auto-conceito; constitui um ponto de 
transferência das energias dos chakras inferiores e superiores. 
Quando em desequilíbrio produz patologias como palpitação, arritmia cardíaca, rubor, 
pânico, pressão alta, intoxicação, colesterol alterado, acidose. 
 
LARÍNGEO (VISHUDDHA) – localiza-se no centro da GARGANTA, PRÓXIMO À 
REGIÃO DO Pomo de Adão. Seu centro físico corresponde à TIREÓIDE, que desempenha 
papel importante no crescimento do esqueleto e dos órgãos internos, cuidando tanto do 
crescimento físico quanto mental, regulando o metabolismo (regula o iodo e o cálcio no 
sangue e tecidos). É o centro psicológico da evolução, da criatividade, autodisciplina, iniciativa, 
responsabilidade, agir transpessoal; tem a força vibratória que forma a matéria, interligando 
pensamento e forma, mente e matéria. 
Quando em desequilíbrio produz patologias como resfriados, tendências a infecções 
virais e bacterianas, herpes, dores musculares ou de cabeça, congestão linfática, endurecimento 
do maxilar, problemas dentários. 
 
FRONTAL (AJNA) – localiza-se no meio da testa. Seu centro físico corresponde à 
PITUITÁRIA/HIPÓFISE, que dirige a função das demais glândulas. É o centro psicológico para 
 24 
a evolução do desejo de liderança, integração ao grupo, desejo de poder e controle. Estabelece a 
ligação entre o corpo inconsciente e o físico (mental). 
Quando em desequilíbrio produz patologias como vícios, compulsões, problemas nos 
olhos (cegueira, catarata, etc.), surdez. 
 
CORONÁRIO (SAHASHARA) – localiza-se no topo da cabeça. Seu centro físico 
corresponde à GLÂNDULA PINEAL, que atua no organismo como um todo; na sua falha ocorre 
uma puberdade tardia. É o centro psicológico para a evolução da capacidade intuitiva, 
experiência espiritual, sentido de unificação, senso do Divino. É uma ponte de ligação entre o 
inconsciente coletivo e o inconsciente individual, possibilitando adentrar no registro coletivo 
(AKÁSICO) e se libertar da necessidade de controle. 
Quando em desequilíbrio produz patologias como desordem no sistema nervoso, insônia, 
neurite, enxaqueca, histeria, disfunção sensorial, possessão, obsessão, neurose. 
 
 
 
CHAKRAS – FUNÇÕES E DISFUNÇÕES 
 
 
 
 
CHAKRAS FUNÇÕES DISFUNÇÕES 
Base 
 
Ligação com a terra, satisfação, 
estabilidade e força interior, 
cooperação e confiança. 
Raiva, dor, morte, violência, culpa, 
vergonha, apego, impaciência, vícios, 
materialismo. 
Umbigo 
 
Franqueza nos relacionamentos, 
sexual. 
Ciúme, inveja, vingança, solidão, 
rejeição, ressentimento, repressão, 
controle, sujeição, desvio da 
sexualidade. 
Plexo Solar Paz, harmonia, aceitação de si 
mesmo, respeito, proteção contra 
vibrações negativas. 
Ansiedade, preocupação, indecisão, 
preconceito, desconfiança, 
negligência, mentira. 
CardíacoAmor incondicional, cura, união, 
sistema imunológico. 
Desilusão, transição, pânico, 
indiferença, manipulação, 
sensibilidade extrema, falta de fé, 
medo do desconhecido, depressão. 
Laríngeo Realização de pensamentos, 
sinceridade, criatividade, 
independência, liberdade, 
amplitude. 
Fracasso, apatia, desespero, 
submissão, auto-reprovação, 
limitação, medo, insegurança. 
Frontal Desenvolvimento de consciência, 
concentração, faculdades 
espirituais, poderes. 
Arrogância, ganância, alienação, 
tirania, rigidez, falta de 
espiritualidade, excessiva 
introspecção. 
Coronário Plenitude, pureza, Deus. Obsessão, fobias, histeria, neurose, 
irracionabilidade, desorientação, 
separação do todo. 
 
 
 
CHAKRAS E SUAS CORRESPONDÊNCIAS 
 25 
 
 
 
Chakra Corpo 
Áurico 
Função 
Psicológica 
Som Cor Elemento Glândulas Órgãos 
Básico 
(4 
pétalas) 
Etérico / 
físico 
Ser no 
mundo 
físico 
LA
M 
Vermelh
o 
Terra Supra-
renais 
Rins, coluna 
vertebral, ossos, 
dentes, intestino 
grosso, reto, 
ânus. 
Umbilical 
(6 
pétalas) 
Emocion
al 
Ter / 
reproduçã
o criativa 
VA
M 
Laranja Água Gônadas, 
glândulas 
sexuais 
masc. E 
fem. 
Sistema 
reprodutor, 
bexiga, quadris, 
pernas, pés. 
Plexo 
Solar 
(10 
pétalas) 
Mental Saber / 
constituiç
ão 
RA
M 
Amarelo Fogo Pancreáti
ca 
Baço, estômago, 
fígado, vesícula, 
parte inferior das 
costas, sistema 
nervoso 
vegetativo. 
Cardíaco 
(12 
pétalas) 
Extra 
Sensoria
l 
Amar / 
abnegaçã
o 
YA
M 
Verde Ar Timo Coração, sistema 
circulatório, 
parte superior 
das costas, nervo 
vago, pele, 
sangue. 
Laríngeo 
(16 
pétalas) 
Etérico 
Padrão 
Criar / 
ressonânc
ia 
HA
M 
Azul 
claro 
Éter Tireóide Aparelho 
brônquico e 
vocal, nuca, 
queixo, ouvido, 
boca, pulmões, 
braços, canal 
alimentar. 
Frontal 
(96 
pétalas) 
Emocion
al 
Superior 
Liderar / 
auto 
conhecim
ento 
OM Azul 
escuro 
 Pituitária Sistema nervoso 
central, nariz, 
olhos, rosto, 
ouvido. 
Coronário 
(972 
pétalas – 
Também 
conhecido 
como 
Lótus de 
1000 
pétalas) 
Causal Servir / 
ser puro 
 Violeta e 
branco 
 Pineal Cérebro 
 
 
 
 
 26 
MERIDIANOS E NADIS 
 
 
Segundo a cultura oriental, os meridianos são os canais energéticos que percorrem todo o 
corpo humano e conduzem a energia vital. Cada um dos meridianos está relacionado com um 
órgão e com uma função, os quais, por sua vez, estão relacionados ao princípio do yin yang. 
Quando a energia que os percorre estiver em desequilíbrio é possível reequilibrá-los 
estimulando os meridianos em diversos pontos. Esse é o princípio da acupuntura, do Do-in e do 
shiatsu. 
Os nadis são três: Sushuma, Ida e Píngala. Ida e Píngala tem a capacidade de captar o 
prana diretamente do ar, através da respiração, e expelir tóxicos durante a exalação. Daí a 
importância de uma boa prática respiratória. 
 
IDA é o canal condutor de energia lunar (tranqüilizadora). Esse canal básico começa do 
lado esquerdo do chakra básico e termina na parte superior da narina esquerda. 
 
PÍNGALA é o canal condutor da energia solar (estimulante). Esse canal começa do lado 
direito do chakra básico e termina na parte superior da narina direita. 
 
SUSHUMA é o canal do meio do qual se processa a descida e subida da energia cósmica. 
Todos os chakras tem suas raízes nesse canal, que vai d chakra coronário até o chakra básico. 
 
 
 
 
 27 
RESPIRAÇÃO: FONTE DE VIDA 
 
 
Estamos em plena era da comunicação e, no entanto, nunca estivemos tão isolados e tão 
sozinhos. Não intuímos mais, não sentimos, não vivenciamos mais. Somos vivenciados pelos 
acontecimentos. 
Sabemos que enquanto respirarmos, viveremos. E que quando pararmos de respirar 
morreremos. Mas a realidade não é tão simples assim, pois tudo o que sentimos física e 
emocionalmente tem ligação direta com nossa respiração. Suspiramos de alívio, ofegamos de dor 
ou prendemos a respiração sentindo falta de ar quando excitados ou em momentos de tensão. A 
maneira como respiramos, se rápida ou lentamente, profunda ou superficialmente, pela narina 
direita ou esquerda, pode determinar principalmente nosso padrão de energia. 
A maioria das pessoas respira incorretamente e a isso se deve grande parte de suas 
enfermidades e até mesmo de um prematuro envelhecimento. Um dos efeitos mais generalizados 
é o de respirar pela boca, tão absurdo quanto seria o de comer pelo nariz. O ar expirado pelas 
nossas narinas forma um aparelho perfeito, onde o ar é filtrado para remover a sujeira, onde o ar 
é aquecido, umedecido e dirigido por uma intricada rede de canais. 
 
 
EXERCÍCIO 
 
Em um ambiente calmo e agradável, sente-se tranqüilo(a) e em posição confortável. 
Relaxar profundamente todos os nervos e músculos, dos pés a cabeça. Respirar apenas pelo 
nariz. Manter os olhos fechados durante o exercício. 
1. Inspire lentamente pelo nariz, enchendo totalmente os pulmões e conte até quatro; 
2. Prenda a respiração e conte até dois; 
3. Relaxando totalmente seu diafragma, solte o ar pelo nariz e conte até quatro; 
4. Mantenha os pulmões vazios e conte até dois. 
Este exercício deve ser feito de forma natural e harmônica. Ao terminar, mantenha-se 
quieto(a), por mais alguns minutos, de olhos abertos. Em seguida, faça movimentos de 
espreguiçar e levante-se pronto(a) para, com mais força, recomeçar. Esta é uma respiração 
tranqüilizadora e curativa e nos prepara para um dia mais positivo. Pode e deve ser feita mais 
vezes ao longo do dia, principalmente quando nos encontramos em estado de grande tensão. 
Sabiamente, diz o ditado popular: “Respire fundo e se acalme”. 
A respiração é, portanto, o único processo que, sendo profundamente automático e 
inconsciente, pode ao mesmo tempo ser regulada e dirigida conscientemente.com a nossa 
vontade. 
 
MÉTODOS DE RESPIRAÇÃO 
 
A respiração saudável é uma ação do corpo todo, envolvendo músculos em maior ou 
menos atividade. A inspiração é uma onda que começa na pelve e flui para cima até o nariz. O 
abdômen, o tórax, a garganta e o nariz se expandem para sugar o ar. Pessoas com sensações e 
sentimentos, choro e grito abafados tendem a manter a garganta comprimida. A onda expiratória 
começa no nariz e flui para baixo alcançando a pelve e induzindo todo corpo a um relaxamento 
agradável. Pessoas que têm medo de se soltar, também têm dificuldades para liberar o ar. 
A respiração pode ser: 
 ALTA OU CLAVICULAR: É o pior e mais bárbaro método de respirar, pois 
somente enchemos de ar uma mínima parte superior dos pulmões. É uma 
respiração curta e acelerada, ruidosa e difícil. Exige um máximo de esforço e 
retorna um mínimo de benefício. 
 28 
 MÉDIA OU INTERCOSTAL: Por ela se enche de ar somente a parte média dos 
pulmões. É o método mais comum, não sendo tão nocivo quanto o anterior mas é 
bastante prejudicial. 
 COMPLETA: Elimina todos os inconvenientes e reúne todas as vantagens. É 
onde se armazena a máxima quantidade de ar, com o mínimo de esforço. Cada 
estado emocional tem uma forma peculiar de respiração: a devoção produz uma 
respiração pausada e rítmica; o contentamento , profundo e vigoroso; o desejo 
sexual, forte e agitada; o terror débil e curta. 
 
O fenômeno é reversível, portanto, para alcançarmos a serenidade, devemos exercitar a 
respiração completa, incluindo de maneira correta os quatro passos: Inspiração, retenção, 
expiração e repouso. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A APLICAÇÃO DO REIKI EM OUTRAS PESSOAS 
 
Para que estejamos aptos ao atendimento a outras pessoas, é bom mantermos 
a auto aplicação constantemente; assim poderemos reconhecer o processo de 
EQUILÍBRIO, em nós mesmos. 
 
 
COMO PROCEDER NA APLICAÇÃO A OUTRAS PESSOAS 
 
* Crie um ambiente tranqüilo e confortável, permitindo a interiorização da 
outra pessoa. Pode-se usar música suave (com sons de água, vento, pássaros, etc.), 
luz amenae, caso do agrado de ambos (terapeuta e paciente) incenso. 
 
* O Reiki não é uma terapia alternativa, mas COMPLEMENTAR, ele vai se 
associar a todo tipo de tratamento, APRIMORANDO os efeitos. No atendimento em 
Reiki “não” devemos fazer diagnósticos ou intervir no tratamento ao qual o 
paciente já venha se submetendo. 
 
* Procure saber os motivos da aplicação, a situação que o levou a receber 
Reiki. Tal procedimento auxilia e permite um roteiro seguro de aplicação, onde 
poderemos escolher as posições mais específicas para o caso. Não esquecendo que a 
ENERGIA É SÁBIA e que a energia do AMOR não tem contra indicação. 
 
* O tempo de aplicação em cada posição, no nível 1, é de 5 minutos, sendo 
que o tratamento completo demora 70 minutos; mas lembre-se: É MELHOR UM 
MINUTO DE REIKI DO QUE NADA, portanto seja flexível a seu tempo e de seu 
paciente. O ideal é fazer em todas as posições, mas a flexibilidade acima também é 
recomendada, podendo escolher apenas algumas posições mais específicas ou mais 
adequadas. Permita que sua INTUIÇÃO AFLORE e siga-a. 
 
* Lembre-se que “A QUANTIDADE e a QUALIDADE do REIKI na 
aplicação é DETERMINADA (exigida, puxada) por quem a RECEBE”. Portanto 
acautele-se contra a criação de reações e estímulos. Às vezes os pacientes sentem 
calor, formigamento e outras sensações pouco usuais; outras vezes não sentem 
nenhuma diferença. Sentir ou não sentir não é o parâmetro para julgar a eficácia do 
tratamento. Simplesmente convide-os a observar quaisquer mudanças em si próprios 
ou em quem os rodeia. 
 
* O Reiki ESTIMULA AS RESPOSTAS POSITIVAS DO SISTEMA 
IMUNOLÓGICO, essencialmente a cura é promovida pela própria pessoa que está 
em tratamento. No processo de atendimento, o terapeuta deve considerar-se um mero 
FACILITADOR da cura, nunca um curador, ou sequer imaginar que detém o poder 
sobre o processo de restabelecimento, tornando-o mais rápido ou mais lento. 
 
* Durante a aplicação no paciente, você estará interagindo de um mesmo 
campo áurico, podendo assim sentir algumas IMPRESSÕES ou SENSAÇÕES dessa 
pessoa. Se forem desagradáveis, basta que você mude de posição ou interrompa a 
aplicação por alguns segundos, sem alarde. Caso persistam, analise os motivos de 
estar em sintonia vibracional com esse estado e reveja seu auto-tratamento, 
intensificando-o. Essas impressões e sensações não são residuais, basta que você 
interrompa a aplicação e elas desaparecerão. 
 
 30 
* O Reiki é um método de EQUILÍBRIO DA TOTALIDADE DO SER, a 
doença é um fragmento visível de um sistema DESEQUILIBRADO; ela será sanada 
a partir do momento que for atingido um estado de harmonia. Esse processo de 
HARMONIZAÇÃO, desencadeado pela energia REIKI, se completará no tempo 
designado pela CONSCIÊNCIA SUPERIOR do paciente; o terapeuta poderá 
convidar o paciente a um número mínimo de 3 a 4 sessões. Por isso nunca crie 
expectativa sobre a duração do tratamento. 
 
 31 
 
PRÁTICA DO REIKI 
Posições 
 
 
 
 
1ª REGIÃO – CABEÇA 
 
Comunicação com o mundo, senso de realização, competência e 
reconhecimento. 
Trabalha com os chakras: CORONÁRIO (Plenitude, Pureza e Realização do 
Divino), FRONTAL (Desenvolvimento de Consciência, Concentração e Poderes 
Espirituais) e LARÍNGEO (Realização de Pensamentos, Sinceridade, Criatividade, 
Independência, Liberdade e Amplitude). 
Recomendamos que as posições da cabeça sejam feitas todos os dias (5 
minutos cada posição). Podem ser feitas ao acordar, para se preparar com equilíbrio 
para um novo dia, ou ao se deitar, para eliminar o stress, padrões mentais negativos 
absorvidos durante o dia e proporcionar um sono tranqüilo. Trabalhando as posições 
da cabeça à noite promovemos a liberação do inconsciente – riqueza de sonhos, 
consciência multidimensional, harmonização das forças psíquicas e insight. 
 
1ª POSIÇÃO 
 Trabalha com a glândula pituitária (equilíbrio do sistema de todo o corpo) 
e pineal (mestra do sistema endócrino). 
 Problemas com os olhos (visão, glaucoma, cores, claridade, irritações e 
pálpebras), nariz (rinite alérgica, carne esponjosa, desvio do septo), boca e dentes 
(gengiva, pH das mucosas, canal) e cavidade óssea (sinusite). 
 Drástica redução do stress e ansiedade, profundo relaxamento (inclusive a 
nível neurológico). 
 Alivia a confusão mental, equilíbrio e claridade de pensamentos e idéias, 
permite aumentar a capacidade de concentração, hiperatividade. 
 Nos permite adentrar em nosso Eu Interior, encontrar o poder de liderar, 
conhecer, realizar, estar em contato com nossa própria sabedoria e abertos para 
energias superiores. 
 
2ª POSIÇÃO 
 Trabalha diretamente com o cérebro, pensamento e memória (disritmia 
cerebral, convulsões, aneurisma), equilíbrio do lado direito e esquerdo, incentiva a 
produção e criatividade. 
 Alivia rapidamente dores de cabeça (enxaqueca), preocupações, histeria e 
desenvolve serenidade. 
 Depressão, medo (todos os estados patológicos de pânico), angústia e 
doenças mentais (psicose, esquizofrenia...). 
 Em situações como estar drogado ou alcoolizado (todos os vícios). 
 Lembranças de sonhos, insight, amplitude de consciência e integração à 
sabedoria cósmica (Registro Akásico). 
 
3ª POSIÇÃO 
Trabalha com a medula e cérebro, regula peso, fome, sono, instintos, 
coordenação (dislexia), equilíbrio (labirintite), intelectualidade, olhos, ouvidos 
 32 
internos, problemas na fala (gagueira). 
Abertura do 3º olho, dando visão real de conjunto e função (consciência em 
mandala), clareza de expressão de pensamentos e idéias, poderes espirituais, 
equilíbrio da mediunidade, capacidade de interação áurica (com animais, pessoas, 
plantas, pedras e objetos), viagem astral e capacidade dirigida de entrar em estados 
alterados de consciência. 
Estados de choque (em acidentes), coma ou desmaios. 
Senso de bem estar, relaxamento e serenidade. 
 
4ª POSIÇÃO 
Trabalha com o metabolismo, paratireóide, tireóide (bócio), faringe, garganta 
e amídalas. 
Circulação, metabolismo, equilibra a pressão sangüínea (alta e baixa). 
Raiva, hostilidade, ressentimento, nervosismo. 
Autoconfiança, auto-estima, prazer, tranqüilidade, estabilidade. 
A garganta é um centro de força criativa, produtividade e comunicação. 
 
2ª REGIÃO – FRENTE 
 
O centro de identidade, relacionado com o valor individual, compaixão, 
integridade, continuidade, prazer e auto-afirmação. 
Trabalha com os chakras: CARDÍACO (Cura, União, Proteção, Amor 
Incondicional), PLEXO SOLAR (Paz, Aceitação de si Mesmo, Respeito, Harmonia), 
UMBIGO (Relacionamentos Afetivos e Força Astral) e BÁSICO (Satisfação, 
Estabilidade, Força Interior, Cooperação e Confiança). 
As posições da frente são sempre indicadas no caso de doenças crônicas, 
prolongadas ou que tenham se originado numa falha do sistema imunológico. 
Trabalham com a capacidade de nos ancorarmos na Terra (encontrando 
satisfação para o processo de viver), estar de posse do nosso Eu Pleno (Sabedoria 
Interior, Auto-Cura, Estabilidade entre nossos corpos físicos e astrais, Senso de 
Continuidade) e a Realização no plano físico do nosso Ser Total. 
 
1ª POSIÇÃO 
Trabalha com o coração, pulmões e Timo (durante a infância o Timo 
desempenha importantes funções endócrinas e imunológicas; mas, embora regrida no 
adulto, sua influência sobre o organismo continua a ser sentida). 
Circulação, veias e artérias que saem do coração. 
Estimula o Sistema Imunológico – é o centro energético emocional do corpo. 
Educação, autoconfiança, amor incondicional, serenidade, centralização, 
felicidade, prazer, harmonia. 
Para o não envelhecimento – senso de envolvimento com o mundo e as 
pessoas. 
Raiva, ressentimento, ciúme e amargura. 
 
2ª POSIÇÃO 
Trabalha com o fígado, estômago, baço. 
Digestão – alimentos e idéias – tranqüilidade para aceitar idéias diferentes. 
Segurança, amparo, partilha do nosso mundo físico com outras pessoas. 
Período de mudanças bruscas, necessidadede mudar. 
Costelas e diafragma (liberação de medos e sentimentos desagradáveis). 
Promove um sentimento de satisfação, dar e receber afeto, toda carência 
afetiva básica (tocar, doar). 
 33 
 
3ª POSIÇÃO 
Trabalha com o pâncreas (que segrega hormônios que modificam a 
composição do sangue), bexiga, sistema reprodutor (ovário, útero, trompas), 
apêndice, colo transverso. 
Amargura, repressão de sentimentos, excessivo autocontrole, depressão, 
poder, confusão mental, frustração. 
Aumenta a autoconfiança, como demonstramos força e capacidade, liberta da 
necessidade de estar no controle para aceitar. 
 
4ª POSIÇÃO 
Trabalha com a vesícula, intestino, ovário, útero, próstata, vagina (vaginite, 
corrimentos, pH). 
Respostas emocionais saudáveis para a vida sexual, quebra de padrões e 
pensamentos rígidos, maior flexibilidade e capacidade de adaptação. 
Ancoramento na Terra; para todos os problemas de vício, ansiedade, 
nervosismo, pânico. 
 
3ª REGIÃO – COSTAS 
 
Capacidade de “suportar” o mundo, as diferenças entre os seres humanos, 
respostas às agressões externas. Centro de apoio e confraternização dos nossos 
desejos, vontade de nos expandirmos e compartilharmos; por conseguinte, também é 
um centro importante dos temores de rejeição e desarmonia com o meio ambiente. 
Esta região deve ser muito bem trabalhada em todas as patologias que tragam 
ou se originem numa forte sensação de culpa e rejeição; em tais estados bloqueamos 
a recepção harmônica de energia astral pelo canal Sushuma (na coluna vertebral) e 
consequentemente os chakras não são mais “irrigados” por essa força, resultando daí 
todo um colapso no sistema elétrico do corpo. 
 
1ª POSIÇÃO 
Trabalha com os músculos trapézio, lombar, qualquer dificuldade na coluna 
vertebral e colapso do sistema nervoso. 
Redução do stress, relaxamento, autoconfiança, estabilidade e centralização. 
Problemas nos pulmões e doenças alérgicas respiratórias; também é uma boa 
posição para se trabalhar com o coração quando não podemos aplicar diretamente 
sobre o órgão. 
 
2ª POSIÇÃO 
Ressentimentos em relação aos acontecimentos e fluir da vida, medo de 
mudança. 
 
3ª POSIÇÃO 
Trabalha com os rins e as glândulas Supra-Renais, circulação, filtragem do 
sangue. Através da perfeita irrigação do chacra do umbigo, atinge o pâncreas, bexiga, 
sistema reprodutor, apêndice. 
Posição importante para efetivo funcionamento do sistema imunológico. 
Aumenta a autoconfiança, respostas à conflitos externos, liberdade de 
escolhas (sem se deixar influenciar por outras pessoas). 
 
4ª POSIÇÃO 
Trabalha com o cóccix e a circulação sangüínea das pernas; atinge, através do 
 34 
chakra básico, a vesícula, intestino, órgãos sexuais. 
Trabalha intensamente para a dissolução de padrões rígidos de pensar e viver, 
medo das transformações na sociedade. Crescimento emocional e mental em relação 
ao todo, interação com outras formas vivas, abertura e sensibilização para a energia 
da Terra. 
 
4ª REGIÃO – PÉS 
 
O centro do progresso, relacionado com sentimentos e idéias que temos a 
respeito da nossa posição (status), situação de vida, senso de auto-suficiência. 
Temos nos pés “pontos reflexos” que correspondem a outras regiões e órgãos 
do corpo e, ao estimulá-los com a energia Reiki estaremos desbloqueando os canais 
elétricos que levam até esses órgãos e regiões, permitindo que o processo de fluir da 
energia Reiki se torne mais rápido. 
Podemos começar a aplicação do método Reiki pelos pés, e com isso 
estaremos promovendo uma verdadeira “varredura” nos canais elétricos do corpo, 
ajudando, desta forma, o processo de equilíbrio das outras posições. 
Ou terminar o tratamento pelos pés, reforçando a limpeza dos Nádis, 
eliminando quaisquer resquícios de “nós” ou pontos de ruptura de energia e 
promovendo uma intensa sensação de segurança e ligação positiva com o mundo. 
 
1ª POSIÇÃO 
No dorso dos pés trabalhamos sobre a capacidade de equilíbrio e velocidade 
normal dos 7 chakras, estimulamos e coordenamos o movimento de IDA e 
PINGALA. Estaremos diretamente conectados com os corpos áuricos emocional, 
mental e astral. 
Emocionalmente esta é a posição chave para segurança nas decisões e 
distanciamento saudável de idéias conflitantes externas: dá segurança em momentos 
de escolhas decisivas e no agir sobre essas escolhas: capacidade de estar na Terra, 
pertencer a ela, mas não se sentir coagido, amedrontado ou incapaz de interagir. 
Trabalha sobre o sangue, circulação, dentes, garganta, diafragma, seios, 
pressão sangüínea, bacia, ovários, ombros e tantos outros órgãos. 
Ao trabalhar o dorso dos pés não esquecer a parte interna e a externa. 
 
2ª POSIÇÃO 
Na planta dos pés trabalhamos mais especificamente sobre glândulas e órgãos. 
Estaremos diretamente conectados com os corpos físico, etérico e emocional. 
Emocionalmente, esta é a região de todas as sensações primais e sentimentos 
ligados à preservação do Ego; muito ligada a questões do Karma, submissão, 
aceitação ou sujeição, também com questões de “poder” terreno e imortalidade. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 35 
 
 
 
 
Região da Cabeça 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Região da Frente 
 
 
 
 36 
 
 
 
 
 
Região das Costas 
 
 
 37 
Região dos Pés 
 Nos pés temos os pontos reflexos que estão ligado a outras regiões e órgãos do corpo 
que, ao serem irradiados pelo Reiki, desbloqueiam os canais elétricos de ligação, facilitando 
o fluir da energia. Podemos começar ou terminar o tratamento pelos pés. 
 
 38 
POSIÇÕES AUXILIARES 
 
01 – SISTEMA IMUNOLÓGICO: Doenças viróticas, cíclicas, crônicas – uma 
mão sobre a região do chakra cardíaco e outra sobre o baço. 
02 – DOENÇAS CARDÍACAS / INFARTO: Na ilustração, uma mão na 
região do chakra cardíaco e outra logo abaixo do peito. Depois as duas mãos se 
deslocam para a região do estômago. Essa posição deve ser feita nessa seqüência. 
03 – GLÂNDULAS MAMÁRIAS: Todo problema relativo aos seios: 
displasia mamária, nódulos, falta de leite para amamentação. As mãos devem se 
colocar exatamente sobre os seios. 
04 – CIRCULAÇÃO: Varizes, estrias, drenagem do sistema linfático, pernas 
e pés inchados, retenção de líquido. Uma mão na virilha e outra na parte interna da 
coxa. 
05 – NERVO CIÁTICO: Enquanto uma mão permanece no cóccix, a outra 
deve se deslocar, vagarosamente, do glúteo até a planta do pé, percorrendo toda a 
perna. Deve sempre ser feita em ambas as pernas. 
06 – COLUNA: Cervical, lombar, cóccix, todas as doenças da coluna. Ambas 
as mãos começam o tratamento posicionadas na tradicional posição 1 das costas (logo 
abaixo da nuca) e vagarosamente devem se deslocar até o cóccix. 
07 – COLUNA: Tensão causada por stress, dores musculares, coluna fora do 
lugar. Uma mão deve se posicionar na nuca e outra no cóccix, ambas devem se 
movimentar, vagarosamente, em direção ao meio das costas. 
08 – OUVIDO: Surdez, zunido, labirintite, infecções. As mãos devem se 
posicionar sobre as orelhas e um dedo deve ser colocado no canal auditivo (apenas 
levemente), para que a energia possa percorrê-lo. 
09 – APARELHO REPRODUTOR FEMININO: Vulva, vagina (pH, 
corrimento, infecção), útero, trompas (regular ciclo menstrual), ovário. Uma mão 
deve ser colocada na tradicional posição 4 da frente (abaixo do umbigo, na virilha) e 
a outra entre as pernas (sobre a vulva). 
10 – PRÓSTATA E HEMORRÓIDAS: Também todos os problemas 
relacionados com o ânus e intestino (prisão de ventre, diarréia). Uma mão deve se 
colocar na tradicional posição 3 das costas (na região dos quadris) e a outra 
exatamente sobre a área do ânus. 
11 – CIRCULAÇÃO: Drenagem linfática, veias do coração, pescoço e braços, 
circulação na parte superior do corpo. A mão deve ser colocada embaixo do braço, 
deve sempre ser feito em ambos os braços. 
12 – BRAÇOS: Bursite, problemas no ombro, cotovelo e mãos. Uma mão 
deve ser colocada no ombro e outra posicionada na