Buscar

Radiologia - Anatomia dos dentes e estruturas anexas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

ANATOMIA DOS DENTES E ESTRUTURAS ANEXAS 
 
 
 
• Esmalte: 
- Tecido mais mineralizado e mais radiopaco do 
dente, reveste externamente toda a coroa em uma 
espessura variável. 
 
 
Como são chamadas as entradas de esmalte? 
R: Mamelões, estão presentes em jovens que 
ainda não tiveram desgaste do esmalte. 
 
• Dentina e Cemento: 
- A dentina é a maior porção dos tecidos duros, 
sendo menos radiopaca que o esmalte, porém a 
radiopacidade aumenta com a idade, devido à 
diminuição da luz dos túbulos dentinários; na 
porção coronária, é totalmente recoberta pelo 
esmalte, formando o limite amelodentinário 
- O cemento é um tecido mineralizado que cobre 
as raízes dos dentes, com composição e 
radiopacidade semelhantes à dentina, o que 
impede a diferenciação radiográfica. 
 
 
 
• Polpa Dentária: 
- É preenchida por tecidos moles, portanto, é 
radiolúcida; ocupa o centro do dente, estendendo-
se da sua porção coronária até o seu ápice. 
- Chama de câmara pulpar na região de coroa e 
conduto pulpar na região de raiz. 
 
 
Como é a câmara pulpar de uma radiografia 
inferior e superior? 
R: Em dentes inferiores, tem formato de gravata, 
enquanto nos superiores é arredondada. Os 
molares de dentes inferiores apresentam apenas 
duas raízes, enquanto os superiores apresentam 
três. 
 
• Papila Dentária: 
- Área radiolúcida observada na região apical dos 
dentes em formação, delimitada pela linha 
radiopaca que envolve os germes dentários. 
 
 
Qual outro nome pode ser dado à papila 
dentária? 
R: Espaço de Black 
 
• Folículo Pericoronário: 
- Halo radiolúcido situado entre o esmalte e a 
cortical da cripta óssea dos dentes não irrompidos 
ou em formação, vai desaparecendo à medida que 
a coroa ultrapassa a crista óssea do rebordo 
alveolar. 
 
 
 
ESMALTE 
DENTINA/CEMENTO 
POLPA 
P 
P 
P 
P 
P 
LIGAMENTO 
PERIODONTAL 
OSSO 
ALVEOLAR 
• Ligamento Periodontal: 
- Espaço entre a raiz e a lâmina dura, preenchido 
por tecidos moles (periodonto de inserção); linha 
radiolúcida contínua. 
- Na região da coroa não há espaço para o 
ligamento periodontal, mesmo que o dente esteja 
incluso, nesse caso, o espaço radiolúcido 
normalmente é o folículo pericoronário. 
 
OBS: não se vê o ligamento, e sim o espaço do 
ligamento periodontal. 
 
• Lâmina Dura: 
- Representa a porção da parede do alvéolo onde 
se inserem as fibras periodontais, depende da 
anatomia da raiz. Osso compacto. 
- A lâmina dura só é formada na raiz quando a 
papila dentária desaparece. 
 
 
Como identificar se um paciente tem perda 
óssea ou não? 
R: Caso tenha perda óssea, a lâmina dura é 
interrompida e não fica contínua na radiografia. 
 
• Crista Óssea Alveolar: 
- Linha radiopaca contínua, delgada e lisa, 
cobrindo o osso esponjoso contido nas cristas e 
passando de um dente para o outro sem 
interrupção; 
 
 
O que é formado pela junção da crista óssea e 
da lâmina dura? 
R: Cortical óssea alveolar. 
 
Como saber se o paciente tem condição 
periodontal ou perda óssea observando 
apenas a crista óssea? 
R: Distância maior que de 1 a 2mm da junção 
amelodentinária. 
 
• Osso Alveolar de Suporte: 
- Estrutura trabecular radiopaca, limitada por 
espaços medulares radiolúcidos. 
- Na mandíbula, as trabéculas têm disposição 
horizontal e os espaços medulares são mais 
amplos, enquanto na maxila as trabéculas são 
mais irregulares e os espaços medulares são 
menores. 
 
 
Como é o osso alveolar? 
R: Trabecular com espaços medulares. 
 
• Canais Nutrientes: 
- Linhas radiolúcidas que formam o trajeto intra-
ósseo das arteríolas ou veias, dirigem ao ápice 
dental, crista interdentária ou rebordo alveolar em 
pacientes desdentados. 
- Região do seio maxilar: artéria alveolar superior 
posterior (ramo da artéria maxilar interna) 
- Região de canino: artéria alveolar superior 
anterior (ramo da infra-orbitária) 
 
Os Os 
Os 
Os 
Os 
Os

Continue navegando