A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Anatomia Cabeça e Pescoço - Nervos da Cabeça e do Pescoço

Pré-visualização | Página 1 de 3

INERVAÇÃO MOTORA DA CABEÇA E DO PESCOÇO: 
INERVAÇÃO DOS MÚSCULOS DA MASTIGAÇÃO 
NERVO ORIGEM TRAJETO INERVAÇÃO 
 
 
TRIGÊMEO (V): 
MANDIBULAR (V3) 
A raiz motora se origina da 
ponte, entre o pedúnculo 
cerebelar médio. Forma o 
componente misto do 
nervo mandibular, pois 
oftálmico (V1) e maxilar 
(V2) são sensitivos 
Deixa o crânio pelo forame 
oval e alcança a fossa 
infratemporal, onde se 
ramifica em dois anos iniciais 
e se bifurca em duas divisões: 
anterior (motora) e posterior 
(sensitiva). 
Fibras eferentes viscerais 
especiais: inervam os 
músculos do primeiro arco 
braquial e outros. 
 
RAMOS DO NERVO MANDIBULAR (V3) 
RAMOS INICIAIS RAMOS DA DIVISÃO ANTERIOR RAMOS DA DIVISÃO POSTERIOR 
Ramo Meníngeo: nervo sensitivo que 
volta para o interior do crânio pelo 
forame espinhoso e inerva parte da 
dura-máter. 
 
Nervo Pterigóideo Medial: ramo 
motor que se dirige anteriormente 
para o músculo pterigóideo medial, 
mas antes emite dois ramos: 
- Ramo para o músculo tensor do véu 
palatino: inerva o mesmo músculo 
- Ramo para o músculo tensor do 
tímpano: inerva o mesmo músculo 
 
Predominantemente motora, com 
exceção do nervo bucal. 
Nervo Massetérico: deixa o nervo 
mandibular pela lateral, passando 
acima do m. pterigóideo lateral; ao 
perfurar o tendão do temporal 
atravessa a incisura mandibular e 
penetra na face profunda do músculo 
masseter, inervando-o 
Nervos Temporais Profundos 
Posterior e Anterior: inervam o 
músculo temporal, o anterior 
acompanha a trajetória do bucal 
Nervo Pterigóideo Lateral: 
acompanha o nervo bucal e se separa 
quando penetra entre os dois feixes 
do pterigóideo lateral para inervá-lo. 
Predominantemente sensitiva, com 
exceção do nervo milo-hióideo, um 
ramo motor do nervo alveolar 
inferior, que é um dos principais 
ramos do nervo mandibular e tem 
trajeto descendente, passando pelo 
espaço pterigomandibular e 
penetrando no forame e canal 
mandibulares, mas, antes de 
penetrar emite o nervo milo-hióideo. 
 
Nervo Milo-Hióideo: percorre o sulco 
milo-hióideo da mandíbula e dirige-se 
à região submandibular, inervando o 
músculo milo-hióideo e ventre 
anterior do músculo digástrico 
 
 
 
 
INERVAÇÃO DOS MÚSCULOS DA EXPRESSÃO FACIAL 
NERVO ORIGEM TRAJETO INERVAÇÃO 
 
 
 
 
 
FACIAL (VII) 
Possui uma raiz motora (nervo 
facial propriamente dito), 
mais fina e uma sensitiva 
(nervo intermédio), mais 
delgada. 
É o principal nervo motor para 
a face. 
Origem lateralmente ao sulco 
bulbopontino no tronco 
encefálico, ambas as raízes 
penetram no meato acústico 
interno, junto ao nervo VIII. 
Depois de penetrar no meato 
acústico interno segue no interior 
da parte petrosa do osso 
temporal no canal facial (nesse 
trajeto localiza-se o gânglio 
sensitivo associado, o gânglio 
geniculado) de onde emerge da 
base do crânio pelo forame 
estilomastoideo e após deixar o 
crânio, vai para a glândula 
parótida e a face. 
 
Inerva os músculos da 
expressão facial, ventre 
posterior do digástrico e 
estapédio 
Fibras eferentes viscerais 
especiais: inervam os mm. do 
segundo arco braquial 
Fibras eferentes viscerais 
gerais: SNA parassimpático, 
inerva glândulas lacrimais, 
submandibulares e sublinguais 
 
 
 
 
RAMOS DO NERVO FACIAL 
ORIGINADOS DO CANAL FACIAL ORIGINADOS NA BASE DO 
CRÂNIO 
ORIGINADOS NA GLÂNDULA 
PARÓTIDA E NA FACE 
Nervo Petroso Maior: origina-se do 
canal facial a partir do gânglio 
geniculado e vai para a fossa média do 
crânio, onde emerge o hiato do nervo 
petroso maior; próximo ao forame 
lacerado recebe o nervo petroso 
profundo e formam, juntos, o nervo do 
canal pterigóideo, onde as fibras 
parassimpáticas fazem sinapse no 
gânglio pterigopalatino 
- Conduz fibras secretomotoras para as 
glândulas lacrimais, nasais e salivares 
menores do palato 
- Lesão: lacrimejamento reduzido 
Nervo Estapédio: também se origina do 
nervo facial ainda no canal facial, inerva 
o músculo estapédio, um dos músculos 
da orelha média 
- Lesão: hiperacusia (sensibilidade 
dolorosa e exacerbada a sons) 
Nervo Corda do Tímpano: último ramo 
ainda no facial, penetra na cavidade 
timpânica e passa medial à membrana 
do tímpano, deixa o crânio pela fissura 
petrotimpânica e chega à fossa 
infratemporal; medialmente ao 
músculo pterigóideo lateral se une aos 
2/3 anteriores do dorso da língua e, 
durante o trajeto com o nervo lingual, 
faz sinapse com o gânglio 
submandibular 
- É misto, responsável pela gustação nos 
2/3 anteriores da língua; conduz fibras 
secretomotoras para as glândulas 
submandibulares, linguais e sublinguais 
que fazem sinapse com o gânglio 
submandibular 
- Lesão: perda da gustação dos 2/3 
anteriores da língua 
A partir do canal facial, o nervo 
emerge da base do crânio pelo 
forame estilomastóideo e emite 
os ramos musculares e o nervo 
auricular posterior antes de 
atingir a glândula parótida e a 
face. 
 
Ramos Musculares: dois ramos 
motores que inervam o músculo 
estilo-hióideo e o ventre 
posterior do digástrico 
- Lesão: desvio da mandíbula e 
da língua para o lado sadio 
durante a abertura máxima da 
boca 
 
Nervo Auricular Posterior: atinge 
a região posterior da orelha e do 
couro cabeludo junto à artéria 
auricular posterior 
- Nervo misto, a parte sensitiva 
inerva parte da orelha externa e 
as fibras motoras inervam o 
ventre occipital do músculo 
occipitofrontal e o músculo 
auricular posterior 
No interior da glândula parótida, o 
nervo facial se divide em dois troncos 
terminais exclusivamente motores, os 
ramos das divisões formam o plexo 
parotídeo, de onde saem os ramos 
terminais 
Divisão Temporofacial: 
- Ramos temporais: inervam os mm. 
auriculares anterior e posterior 
- Ramos frontais: inervam o ventre 
frontal do occipital e o corrugador do 
supercílio 
- Ramos zigomáticos: inervam os mm. 
orbicular do olho, zigomático maior e 
menor, prócero e nasal 
- Ramos bucais: inervam os mm. 
bucinador, orbicular da boca, risório, 
levantador do lábio superior, 
levantador do lábio superior e da asa do 
nariz e levantador do ângulo da boca 
 
Divisão Cervicofacial: 
- Ramos bucais: inervam os mm. 
bucinador, orbicular da boca, risório, 
levantador do lábio superior e da asa do 
nariz e levantador do ângulo da boca; 
acompanha a margem inferior da 
mandíbula 
- Ramo marginal da mandíbula: inerva 
os mm. mentual, abaixador do lábio 
inferior e abaixador do ângulo da boca 
- Ramo cervical: inerva o m. platisma 
inferiormente 
*OBS: As lesões citadas no quadro são resultado de uma lesão periférica, que, além das já citadas, também pode 
causar paralisia da musculatura facial quando há lesão dos ramos terminais do facial (os ramos são definidos a partir 
de qual músculo está paralisado). 
 
Paralisia facial central (supranuclear): lesões de estruturas intracranianas relacionadas ao nervo facial: assim como na 
paralisia periférica, os músculos da expressão facial ficam paralisados, com exceção dos músculos orbicular do olho e 
frontal, pois o controle cortical do núcleo motor do nervo facial para o terço superior da face é feito pelos dois lados 
do cérebro, então o paciente consegue mover a fronte e fechar e abrir os olhos. 
Paralisia facial periférica (infranuclear): lesões periféricas do nervo e seus ramos: metade da face (incluindo os 
músculos orbicular do olho e frontal) é inexpressiva, ocorre queda na comissura bucal (o lado afetado não participa 
das ações de sorrir e soprar) e da pálpebra inferior e diminuição da produção de lágrima e do reflexo de piscar, 
tornando a conjuntiva ocular susceptível a infecções e ao ressecamento. 
Lesões traumáticas do nervo facial: geralmente ocorrem em seu trajeto através da glândula parótida ou na face, 
apenas os ramos musculares específicos são lesados. 
RESUMO DOS PRINCIPAIS RAMOS DO NERVO FACIAL 
 REGIÃO RAMOS 
 
Canal Facial 
Nervo petroso maior 
Nervo estapédio 
Nervo corda do tímpano 
Base do Crânio Ramos Musuclares 
 
 
Parótida e Face 
Divisão Temporofacial 
- Ramos temporais 
- Ramos frontais 
- Ramos zigomáticos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.