A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
direito da personalidade

Pré-visualização | Página 1 de 1

→ Direitos essenciais para a vida humana 
→ São direitos que emanam do princípio da dignidade da 
pessoa humana. Princípio esse inserido na constituição 
federal (Art. 1, inciso 3) 
→ Até mesmo ao nascituro tem alguns direitos da 
personalidade 
Orlando gomes: os direitos da personalidade são direitos 
considerados essenciais à pessoa humana, que a doutrina 
moderna preconiza e disciplina, a fim de resguardar a sua 
dignidade 
Gustavo tepedio: compreendesse sob denominação de 
direitos da personalidade, os direitos atenienses á tutela da 
pessoa humana, considerados essenciais a sua dignidade e 
integridade 
 
Breve histórico da proteção aos direitos 
. da personalidade no Brasil 
Após a segunda guerra mundial, a tutela dos direitos de 
personalidade tomou força em virtude a necessidade de 
valorização da dignidade da pessoa humana. Nesse cenario, 
ocorreu a disseminação da categoria dos direitos da 
personalidade nas legislações, com especial destaque aos 
códigos civis italiano e português, passando a ser 
majoritário o entendimento de que a pessoa humana 
poderia ser tanto titular de direitos quanto objeto de 
proteção por parte do ordenamento jurídico 
Os direitos fundamentais são clausula pétrea: são direitos, 
que nunca poderão ser retirados da constituição 
 
 constituição federal de 1988 
O marco da efetiva proteção dos direitos da personalidade 
é a constituição federal de 1988, visto que nela a dignidade 
da pessoa humana foi lançada a fundamento do estado 
brasileiro(art1, inciso III) e foram positivados no rol de direitos 
fundamentais o direito á inviolabilidade da vida privada, 
intimidade, honra e imagem das pessoas e o direito á 
indenização pelo dano material ou moral decorrente da 
violação destes bens (Art. 5, X) 
CRFB/88- Art1 a república federativa do brasil, formada pela 
união indissolúvel dos estados e municípios e do distrito 
federal, constitui-se em estado democrático de direito e 
tem como fundamentos: III – a dignidade da pessoa 
humana; 
 
 
 
 
art.5 todos são iguais perante a lei, sem distinção de 
qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos 
estrangeiros residentes no pais a inviolabilidade do direito à 
vida, a liberdade, a igualdade, a segurança e a propriedade, 
nos termos seguintes: 
III – ninguém será submetido a tortura nem a tratamento 
desumano ou degradante; 
V- é assegurado o direito de resposta, proporcional ao 
agravo, além da indenização por dano material, moral ou à 
imagem; 
X – são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a 
imagem das pessoas, assegurando o direito a indenização 
pelo dano material ou moral decorrente de sua violação; 
XII – é inviolável o sigilo de correspondência e das 
comunicações telegráficas, de dados e das comunicações 
telefônica, salvo, no último caso, por ordem judicial, nas 
hipóteses e na forma que a lei estabelecer para fins de 
investigação criminal ou instrução processual penal; 
 
❖ Geral: no sentido que toda pessoa é titular dos seus 
direitos da personalidade se a pessoa goza de todos os 
direitos da personalidade ( até o nascituro tem alguns 
direitos da personalidade como honra, nome, 
integridade corporal) 
 
 Código Civil de 2002 
❖ Um dos principais pontos positivos do Código Civil de 
2002 foi a tutela dos direitos da personalidade em um 
capítulo próprio na parte geral, entre os artigos 11 e 21. 
 
❖ Ao tratar da integridade (art. 13), da imagem (art. 20) e 
da privacidade (art. 21), o legislador parece ter adotado 
uma postura bastante conservadora que, na atual 
conjuntura, vem sendo criticada pelos juristas filiados à 
metodologia civil constitucional. 
 
Características dos direitos da 
personalidade 
❖ Gerais: direitos que todos os seres humanos possuem 
❖ Absolutos: os direitos da personalidade são absolutos, 
todas as pessoas com o dever de respeitar tais direito. 
❖ Necessários: são direitos necessários a todos seres 
humanos 
❖ Vitalícios: direitos para a vida toda 
❖ Essenciais: direito essenciais ao ser humano 
 
 
❖ Extrapatrimoniais: Que não é relativo ao património ou 
que está fora do que é considerado patrimonial 
❖ Inalienáveis: direitos que não podem ser alienados 
❖ Imprescritíveis: direitos que não possuem data para 
um final 
❖ Intransmissíveis: direitos que não são transferíveis a 
um terceiro 
❖ Irrenunciáveis: direitos que não podem ser abdicados 
❖ Indisponíveis: direitos que não podem sofrer renúncia 
ou alienação, mas não são essa indisponibilidade ser 
absoluta, já que pode haver uma negociação de uso 
de imagem ou de outras negociações. 
 
Direitos do nascituro: honra, nome, integridade física, moral... 
❖ Os direitos em si são intransmissíveis, porém se 
houver uma lesão aos direitos da personalidade e se 
quiser uma indenização financeira, aí sim eu terei um 
prazo para cobrar essa indenização em juiz ( 3 anos) 
Art. 11. Com exceção dos casos previstos em lei, os direitos 
da personalidade são intransmissíveis e irrenunciáveis, não 
podendo o seu exercício sofrer limitação voluntaria 
▪ Enunciado 04 do CJF: O exercício dos direitos da 
personalidade pode sofrer limitação voluntaria, desde 
que não seja permanente nem geral 
Art12. Pode-se exigir em que cesse a ameaça, ou a lesão, a 
direito da personalidade, e reclamar perdas e danos, sem 
prejuízo de outras sanções previstas em lei 
❖ Tutela inibitória: tem como objetivo impedir a prática 
de ilícito e inibir a repetição ou continuação da prática 
do ilícito (Art. 497, CPC) 
 
❖ Tutela reparatória: a injusta violação de um direito da 
personalidade gera por consequência o dever de 
compensar o dano moral sofrido e o dano patrimonial 
 
❖ Existem 3 tipos de danos a se recorrer: 
 
→ Dano moral: ocorre quando a uma lesão grave a 
dignidade da pessoa humana (maria Celina Bodin) 
→ Dano material: é quando uma lesão lhe causa um 
prejuízo patrimonial, um prejuízo que consegue 
aferir objetivamente (Ex: como custos médicos...) 
→ Dano estético: quando em relação a conduta, se 
tem uma deformidade física permanente ou 
duradoura 
 
❖ Qualquer lesão a qualquer direito da personalidade vai 
ser indenizada, como regra havendo uma lesão aos 
direitos da personalidade, o titular vai poder pleitear em 
juízo, a compensação pelo dano moral. Além do dano 
moral, poderá ser pleiteado o dano material ou estico 
em alguns casos 
 
❖ pessoas que sofreram danos nos direitos da 
personalidade podem pedir também uma retratação; 
direito de resposta 
 
 colisão dos direitos da personalidade 
. e as liberdades fundamentais 
❖ Critérios para ponderação 
→ Lugar público 
→ Pessoa pública 
→ Interesse público – “(...) o interesse resultante do 
conjunto dos interesses que os indivíduos 
pessoalmente têm quando considerados em sua 
qualidade de membros da Sociedade e pelo 
simples fato de o serem.”(Celso Antônio Bandeira 
de Mello) 
→ Interesse jornalístico 
→ Finalidades científicas, didáticas ou culturais 
→ Discurso humorístico 
 
 
 
 
Limitações à liberdade de expressão –CF, Art. 220 
A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a 
informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não 
sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta 
Constituição. 
 
ENUNCIADO 613 do Conselho da Justiça Federal – Art. 12: A 
liberdade de expressão não goza de posição preferencial 
em relação aos direitos da personalidade no ordenamento 
jurídico brasileiro.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.