A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
292 pág.
EM-3-Série-Vol-1-web

Pré-visualização | Página 5 de 50

sobressaltada. - Não sabia que estava aí me escutando.
- Pois que tem isso?... continua a cantar... tens a voz tão bonita!... mas eu antes quisera que cantasses outra
coisa; por que é que você gosta tanto dessa cantiga tão triste, que você aprendeu não sei onde?...
- Gosto dela, porque acho-a bonita e porque... ah! não devo falar...
- Fala, Isaura. Já não te disse que nada me deves esconder, e nada recear de mim?...
- Porque me faz lembrar de minha mãe, que eu não conheci, coitada!... Mas se a senhora não gosta dessa
cantiga, não a cantarei mais.
- Não gosto que a cantes, não, Isaura. Hão de pensar que és maltratada, que és uma escrava infeliz, vítima
de senhores bárbaros e cruéis. Entretanto passas aqui uma vida que faria inveja a muita gente livre. Gozas
da estima de teus senhores. Deram-te uma educação, como não tiveram muitas ricas e ilustres damas que eu
conheço. És formosa, e tens uma cor linda, que ninguém dirá que gira em tuas veias uma só gota de sangue
africano. [...] Mas, senhora, apesar de tudo isso, que sou eu mais do que uma simples escrava? Essa educação,
que me deram, e essa beleza, que tanto me gabam, de que me servem?... são trastes de luxo colocados na
senzala do africano. A senzala nem por isso deixa de ser o que é: uma senzala.
- Queixas-te da tua sorte, Isaura?...
- Eu não, senhora; não tenho motivo... o que quero dizer com isto é que, apesar de todos esses dotes e
vantagens, que me atribuem, sei conhecer o meu lugar.
GUIMARÃES, Bernardo. AA EEssccrraavvaa IIssaauurraa.. Domínio Público. Disponível em:
http://www.biblio.com.br/. Acesso em: 26 out. 2021.
LÍNGUA PORTUGUESA | 9 LÍNGUA PORTUGUESA | 7 
 8 | LÍNGUA PORTUGUESA
Agora, é com você, estudante! Esse texto é um excerto do texto literário (romance) “A Escrava Isaura”, de
Bernardo Guimarães. Assim como “Iracema”, a obra em epígrafe marca a época de instauração da prosa romântica 
no Brasil. Ela foi adaptada para a televisão, no gênero textual novela. Assim, em sua percepção, que aspectos 
poderiam ser citados quanto às diferenças entre as duas produções artísticas? Faça uma exposição oral.
2. De acordo com a leitura dos textos, responda às questões a seguir:
a. Após a análise do trecho literário da obra Iracema, na Aula 2, e do trecho de A Escrava Isaura, 
identifique os elementos inerentes à estrutura do texto literário narrativo, do gênero textual romance.
b. Identifique as abordagens temáticas trazidas pelos trechos dos textos literários citados e descreva qual
a relação com a história do país, considerando o período de produção dessas obras literárias.
3. Leia com atenção este fragmento, retirado da obra “A Escrava Isaura”, lido anteriormente:
A senzala nem por isso deixa de ser o que é: uma senzala.
- Queixas-te da tua sorte, Isaura?...
- Eu não, senhora; não tenho motivo... o que quero dizer com isto é que, apesar de todos esses dotes e
vantagens, que me atribuem, sei conhecer o meu lugar.
 10 | LÍNGUA PORTUGUESA LÍNGUA PORTUGUESA | 9 
a. Qual a intenção da personagem ao fazer esta afirmação: "[...] sei conhecer o meu lugar."?
b. Retire desse excerto o fragmento que evidencia a angústia, a dor e o descontentamento da personagem 
Isaura em relação à sua condição de escrava.
AULA 5 – OUTRAS FACES
Objetivos da aula:
• Analisar no gênero textual romance, aspetos relativos à vida familiar e social à época;
• Distinguir as marcas próprias do texto literário e estabelecer relações entre este e o momento de sua
produção, situando aspectos do contexto histórico, social e político.
1. Leia o excerto do texto literário “Senhora”, de José de Alencar, escritor romântico do século XIX.
Senhora
Quem não se recorda de Aurélia Camargo, que atravessou o firmamento da corte como brilhante meteoro, e 
apagou-se de repente no meio do deslumbramento que produzira seu fulgor? Tinha ela dezoito anos quando 
apareceu a primeira vez na sociedade. Não a conheciam; e logo buscaram todos com avidez informações acerca 
da grande novidade do dia. Dizia-se muita coisa que não repetirei agora, pois a seu tempo saberemos a verdade, 
sem os comentos malévolos de que usam vesti-la os noveleiros. Aurélia era órfã; tinha em sua companhia uma 
velha parenta, viúva, D. Firmina Mascarenhas, que sempre a acompanhava na sociedade. Mas essa parenta não 
LÍNGUA PORTUGUESA | 11 8 | LÍNGUA PORTUGUESA
 8 | LÍNGUA PORTUGUESA
Agora, é com você, estudante! Esse texto é um excerto do texto literário (romance) “A Escrava Isaura”, de
Bernardo Guimarães. Assim como “Iracema”, a obra em epígrafe marca a época de instauração da prosa romântica 
no Brasil. Ela foi adaptada para a televisão, no gênero textual novela. Assim, em sua percepção, que aspectos 
poderiam ser citados quanto às diferenças entre as duas produções artísticas? Faça uma exposição oral.
2. De acordo com a leitura dos textos, responda às questões a seguir:
a. Após a análise do trecho literário da obra Iracema, na Aula 2, e do trecho de A Escrava Isaura, 
identifique os elementos inerentes à estrutura do texto literário narrativo, do gênero textual romance.
b. Identifique as abordagens temáticas trazidas pelos trechos dos textos literários citados e descreva qual
a relação com a história do país, considerando o período de produção dessas obras literárias.
3. Leia com atenção este fragmento, retirado da obra “A Escrava Isaura”, lido anteriormente:
A senzala nem por isso deixa de ser o que é: uma senzala.
- Queixas-te da tua sorte, Isaura?...
- Eu não, senhora; não tenho motivo... o que quero dizer com isto é que, apesar de todos esses dotes e
vantagens, que me atribuem, sei conhecer o meu lugar.
 10 | LÍNGUA PORTUGUESA LÍNGUA PORTUGUESA | 9 
a. Qual a intenção da personagem ao fazer esta afirmação: "[...] sei conhecer o meu lugar."?
b. Retire desse excerto o fragmento que evidencia a angústia, a dor e o descontentamento da personagem 
Isaura em relação à sua condição de escrava.
AULA 5 – OUTRAS FACES
Objetivos da aula:
• Analisar no gênero textual romance, aspetos relativos à vida familiar e social à época;
• Distinguir as marcas próprias do texto literário e estabelecer relações entre este e o momento de sua
produção, situando aspectos do contexto histórico, social e político.
1. Leia o excerto do texto literário “Senhora”, de José de Alencar, escritor romântico do século XIX.
Senhora
Quem não se recorda de Aurélia Camargo, que atravessou o firmamento da corte como brilhante meteoro, e 
apagou-se de repente no meio do deslumbramento que produzira seu fulgor? Tinha ela dezoito anos quando 
apareceu a primeira vez na sociedade. Não a conheciam; e logo buscaram todos com avidez informações acerca 
da grande novidade do dia. Dizia-se muita coisa que não repetirei agora, pois a seu tempo saberemos a verdade, 
sem os comentos malévolos de que usam vesti-la os noveleiros. Aurélia era órfã; tinha em sua companhia uma 
velha parenta, viúva, D. Firmina Mascarenhas, que sempre a acompanhava na sociedade. Mas essa parenta não 
LÍNGUA PORTUGUESA | 11 LÍNGUA PORTUGUESA | 9 
2. Depois da análise e discussão acerca do texto, responda às perguntas a seguir:
a. Como a sociedade é descrita pelo autor?
b. Como a personagem Aurélia se coloca no papel de transgressora?
c. A condição feminina à época se apresenta do mesmo modo na atualidade?
 10 | LÍNGU 12 | LÍNGURA POA PORSTUGUETUGUESAA
passava de mãe de encomenda, para condescender com os escrúpulos da sociedade brasileira, que naquele 
tempo não tinha admitido ainda certa emancipação feminina. Guardando com a viúva as deferências devidas 
à idade, a moça não declinava um instante do firme propósito de governar sua casa e dirigir suas ações como 
entendesse. Constava também que Aurélia tinha um tutor; mas essa entidade era desconhecida, a julgar pelo 
caráter da pupila, não devia exercer maior influência em sua vontade, do que a velha parenta.
ALENCAR, José. Senhora. Domínio Público. Disponível em:
http://www.biblio.com.br/. Acessado em: 26 out. 2021.
Para repetir: Após a leitura desse excerto, analise com o professor