A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
BIOLOGIA CELULAR - RICARDO

Pré-visualização | Página 1 de 1

BIOLOGIA CELULAR
A célula é a unidade pela qual os seres vivos são formados, ocorrendo isoladamente nos seres unicelulares e em agrupamentos nos seres pluricelulares ou multicelulares, formando os tecidos e o seu corpo.
Os vírus são parasitas intracelulares obrigatórios, pois não é capaz de se multiplicar fora da célula, já que necessitam das enzimas que a compõem, tornando parasitário, o que pode causar doenças em seu hospedeiro, com gravidade variável.
Ressaltando que, os vírus que ocupam células vegetais, não ocupam células animais e vice-versa. Aqueles que hospedam bactérias, são denominados bacteriófagos. 
Ele é composto por duas partes, sendo elas, uma porção central, responsável por levar informações genéticas, constituída por Ácido Desoxirribonucleico (DNA) ou Ácido Ribonucleico (RNA), onde são armazenadas todas as necessárias para a produção de novos vírus, a segunda parte é uma porção periférica, formada por proteínas que protegem o DNA e o RNA, além de identificar células que ele pode parasitar.
As rickéttisias e as clamídias, são células incompletas, mas que proliferam o interior de células completas. Elas são consideradas bactérias, pertencentes ao grupo das procariontes, podendo conter DNA e RNA ao mesmo tempo, além de conseguirem sintetizar e produzir novas células e sua membrana semipermeável permite que ela efetue trocas gasosas.
As células são divididas em duas classes, os procariontes e as eucariontes. Os procariontes, possuem apenas uma membrana plasmáticas, como por exemplo as cianofíceas, ou algas azuis, conhecidas também como bactérias, a E. coli, que possui uma membrana plasmática, por fora da membrana existe uma parede rígida, composta por complexo de proteínas e glicosaminoglicanas, além de ribossomos ligados ao RNA mensageiro (mRNA) e dois ou mais cromossomos idênticos.
As células eucariontes, possuem duas partes distintas, o citoplasma e o núcleo, onde moléculas transitam constantemente, apresentando uma variedade de membranas que separam diversos processos metabólicos dentro da célula.
O citoplasma é constituído pela matriz, organelas e sustâncias diversas (grânulos de glicogênio, gotícula lipídicas), situados na matriz citoplasmática ou citosol. O citosol contém água, íons, aminoácidos, enzimas, micro fibrilas, microtúbulos.
A membrana plasmática, é a parte externa do citoplasma, separando a célula do meio externo, com uma estrutura trilaminar, onde são encontradas as unidades de membrana, que são bicamadas lipídicas, formada por fosfolipídios e moléculas proteicas, glicopídios na camada externa, formando o glicocálice, na junção das clicoproteínas e proteoglinanas.
Mitocôndrias, organelas esféricas, que podem se apresentar alongadas, apresentando internamente pregas em forma de prateleiras ou túbulos, sua principal função é liberar energia de forma gradual, produzindo calor e ATP. A energia de ATP é usada para sua movimentação, secreção, divisão mitótica, metabolismo celular, nos processos químicos de degradação de moléculas e etc.
O retículo endoplasmático, pode ser identificados em duas formas, o rugoso ou liso. O rugoso ou granular, apresenta ribossomos (partículas densas aos elétrons e constituídas de RNA e proteína) em sua superfície voltados para o citossol.
Já o retículo endoplasmático liso, apresentam se em forma de túbulos que se anastomasam e dão continuidade no retículo endoplasmático rugoso, sendo muito desenvolvidos em determinados tipos de células, como as que secretam hormônios esteroides, nas células hepáticas e nas glândulas adrenal.
Os endossomos, formados por um compartimento que recebe as moléculas introduzidas no citoplasma das células pelas vesículas de pinocitose, que se originam da membrana plasmática, é um sistema extenso, que vai da periferia do citoplasma até a proximidade do núcleo ceular, formado por vesícula e túbulos, apresentando pH ácido em seu interior, responsável pelo endereçamento do material que entra no citoplasma pelas vesículas de pinocitose, cuja maior porcentagem deste material é encaminhado para o lisossomo.
Conhecido como complexo de Golgi ou Aparelho de Golgi, é constituído por vesículas circulares achatadas e por vesículas esféricas de diversos tamanhos, quase sempre está próximo ao núcleo, ela também possui muitas funções, mas a mais importante é a separação e edereçamento das moléculas sintetizantes, encaminhadas para vesículas de secreção, para os lisossomos, para os citoplasmas ou membrana celular.
Organelas de forma e tamanho variado, os lisossomos, tem o interior ácido e contém diversas enzimas hidro líticas, considerados depósitos de enzimas utilizadas pelas células para digerir moléculas introduzidas por pinocitose, fagocitose ou organelas da própria célula.
O peroxissomo, organela estudada das células do rim e do fígado de mamíferos, bem como outras enzimas, pois participa da oxidação do ácido úrico, resultante das bases púricas. A enzima D-aminoácido sintetizada por essa organela, está provavelmente relacionada com a sua metabolização na parede das bactérias, já os pesoxissomos tem papel importante na desintoxicação, como o etanol, além dos ácidos graxos.
Os principais elementos do citoesqueleto são os microtúbulos, filamento de actina e intermediários, eles juntamente com a cooperação das proteínas motoras, participam dos movimentos celulares e dos deslocamentos de partículas dentro das células.
As células eucariota tem como característica a presença de um núcleo individualizado e separado do restante da célula por duas membranas, denominada de envoltório nuclear, que possui poros responsáveis por regular o trânsito de macromoléculas do núcleo para o citoplasma e deste para dentro do núcleo. 
As moléculas de RNA do citoplasma são sintetizadas dentro do núcleo, ele também contém grânulos de tamanho variável e de forma irregular, denominados de cromatina, constituída por DNA associados a proteínas.
Os nucléolos, são basófilos, devida a presença de RNA, embora possua uma grande quantidade de RNA e de proteínas básicas e apenas uma pequena quantidade de DNA.
Desta forma, as células dos vegetais superiores se se assemelham em estrutura básica comas células animais, mas se distingue das células animais pela presença de parece celular, presença de plastídios (leucoplastos, cromoplastos, clororplastos), vacúolos citoplasmáticos, presença de amido, presença de plasmodesmos (canais de trânsito de moléculas).

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.