A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Helmintos

Pré-visualização | Página 1 de 1

É um grupo de animais que parasitam o homem, sendo pertencente ao
filo Platyhelminthes, que compreende os vermes achatados. Podem
multiplicar-se dentro ou fora do corpo do hospedeiro, dependendo
assim do ciclo viral específico de cada parasita.
Características dos Helmintos
● São vermes achatados dorsoventralmente, tipo folha;
● Tem ausência do sistema digestivo/circulatório;
● Apresentam simetria bilateral;
● Tem como habitat ambientes muito úmidos, a água doce e o mar;
● Também parasitam alguns animais;
Entre os helmintos intestinais mais comuns estão:
● Oxiúros:
○ Afetam o homem com mais frequência;
○ São pequenos e brancos;
○ Habitam a região do ceco-apêndice humano, de onde a
fêmea fecundada emigra para depositar ovos embrionados
às margens do ânus e nas pregas perianais;
○ Sintomas: prurido anal e tensão nervosa.
● Ascarídeos:
○ Conhecidos vulgarmente como lombrigas, são o segundo
tipo que mais frequentemente parasitam o intestino
humano;
○ A fêmea pode chegar a 30cm, enquanto o macho só atinge
metade do tamanho;
○ Os ovos fertilizados se desenvolvem facilmente e são
encontrados na poeira doméstica, terra dos jardins e etc;
○ A infecção se processa pelas mãos sujas por intermédio de
água, frutas e legumes;
○ Normalmente os vermes habitam o intestino delgado, em
caso de infecção grave podem invadir vários pontos do
organismo, ocasionando problemas de maior ou menor
gravidade.
● Ancilóstomos
○ Causam uma doença conhecida como ancilostomíase ou
necatoríase;
○ Anemia tropical, uncinariose, amarelão ou opilação, sério
problema de saúde pública, especialmente no interior
brasileiro;
○ São parasitas chupadores de sangue, característica que
produz graves sintomas como anemia hipocrômica e
microcítica.
@vetmgabriela
● Tricocéfalo
○ Incidência comum em crianças;
○ Permanece fixado pela extremidade anterior na mucosa do
ceco-apêndice e pode invadir o intestino grosso;
○ Cada fêmea adulta põe cerca de 4mil ovos por dia, que são
eliminados nas fezes;
○ Ingeridos com a água e os alimentos, ou levados à boca em
pedaços de terra (geofagia) ou pelos dedos, os ovos chegam
ao duodeno, de onde as larvas migram para o habitat
definitivo e atingem a maturidade em cerca de três meses;
○ A sintomatologia é bastante vaga: nos casos mais graves
observa-se palidez, perda de peso, anemia, anorexia,
náuseas, vômitos, diarréia mucosa sanguinolenta, dores
abdominais, tenesmo (dificuldade de defecar ou urinar, com
sensação dolorosa no reto ou bexiga).
● Tênias:
○ De corpo chato e largo, vivem principalmente no intestino
humano;
○ Existem cerca de 40 espécies, das quais as mais comuns no
Brasil são a Taenia Solium e Tenia Saginata;
○ Em geral, o contágio se dá por ingestão de alimentos, que
veiculam os ovos ou as larvas;
○ Os vermes adultos vivem fixados pela extremidade cefálica
à parede do intestino humano. Em geral, só existe um
exemplar infectante no intestino, razão para esse verme ser
conhecido como "solitário".
● Esquistossomose
○ Agente causador: Schistosoma Mansoni;
○ Também conhecida como doença de Manson-Pirajá da
Silva, um dos mais graves problemas de saúde pública do
Brasil;
○ Essa helmintose está condicionada à eliminação dos ovos
do parasito com as fezes de pacientes infectados e a
presença do hospedeiro intermediário, um caramujo do
gênero Biomphalaria, comumente encontrado em lagoas,
represas, canais de irrigação, córregos, etc.
Em Equídeos
● Os equídeos são mamíferos ungulados pertencentes à família
Equidae e gênero Equus. Esse grupo inclui animais importantes
para o homem, como o cavalo, o pônei, o asno ou o burro e
selvagens como as zebras;
● O intestino delgado dos ruminantes pode ser parasitado por
espécies do gênero Strongyloides, com destaque para o
Strongyloides westeri;
● Parasitas maduros são encontrados no duodeno e no jejuno
proximal;
● Podem causar inflamação com edema e crosão do epitélio;
@vetmgabriela
● Resulta em enterite catarral com comprometimento da digestão e
absorção;
● A migração de larvas através dos pulmões pode causar
hemorragia grave e dificuldade respiratória.
Habronemose cutânea equina
É uma verminose causada pelo ciclo errático de larvas dos nematódeos
Habronema spp e Drashia megastoma. No geral, é uma doença que
não leva à morte, mas causa prejuízos estéticos e queda do rendimento
do animal.
Endoparasitoses em Equinos
Nematódeos
Parascaris Equorum - Intestino Delgado
● Pode chegar a 60cm de comprimento;
● Produz desnutrição, indivíduo fraco, doentio, com pouca
resistência e reduzida resistência a doenças.
Patogenia:
● Lesão hepática e pulmonar;
● Hemorragia e fibrose hepática;
● Peritonite, enterite/diarréia fétida;
● Tosse e corrimento nasal.
Controle:
● Profilaxia antihelmíntica;
● Rotação de pastagem;
● Higiene das instalações;
● Uso de esterqueira;
● Exame de fazes periódico.
Oxyuris Equi - Intestino Grosso
Patogenia:
● Prurido anal;
● Escoriações;
● Alopecia na região da cauda;
● Alterações de comportamento.
Parascaris Equorum - Intestino Delgado
Patogenia:
● Lesão hepática e pulmonar;
● Hemorragia e fibrose hepática;
● Peritonite, enterite/diarréia fétida;
@vetmgabriela
● Tosse e corrimento nasal.
Membros do gênero Strongylus vivem no intestino grosso dos cavalos e
burros, além dele, o Triodontophorus, também é conhecido como
grande estrongiloide.
Três espécies se destacam como principais integrantes em equideos,
sendo eles, edentatus, equinus e vulgaris. A patogênese da infecção
por vermes adultos se dá a partir de danos na mucosa do intestino
grosso devido aos hábitos alimentares dos vermes.
@vetmgabriela

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.