A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Relatório queda livre - gracielly.pdf corrigido

Pré-visualização | Página 2 de 2

abaixo; 
 y0(m) y (m) Δy (m) t (s) g (m/s2) 
1 0,100 0,200 0,100 0,060s 0,77m/s2 
2 0,300 0,200 0,106s 1,97m/s2 
3 0,400 0,300 0,144s 2,42m/s2 
4 0,500 0,400 0,178s 8,85m/s2 
8 
5 0,600 0,500 0,209s 3,28m/s2 
g = 3,45m/s2 
Tabela 3: Aceleração da gravidade 
Considerando a margem de erro adotada pelo fabricante (5%), pode-se 
afirmar que a aceleração da gravidade não permaneceu constante. 
Com este relatório podemos concluir que, com a queda de um pequeno objetivo 
podemos obter várias informações como a velocidade com que o objeto cai, o 
tempo gasto entre o momento em que é desprendido até atingir o chão. Com a 
realização deste experimento foi possível ver como funciona os princípios da queda 
livre. 
Os resultados obtidos foram bons, pois apesar dos valores que serviram para 
preencher as tabelas não serem exatamente iguais, eles foram satisfatórios na hora 
de efetuar os cálculos e montar os gráficos que nos ajudaram a fazer as 
demonstrações necessárias e esperadas ao objetivo do experimento. 
O experimento realizado comprovou os fundamentos teóricos envolvidos na teoria 
da queda livre, onde podemos afirmar diante dos dados obtidos que a aceleração 
da gravidade se mantém constante, levando em consideração a margem de erro 
adotada pelo fabricante do equipamento que é de 5%. 
Referência 
[1] KELLER, Frederick. Física Volume 1. São Paulo: Pearson Makron Books, 2004. 
[2] Manual de instruções e guia de experimentos Azeheb, Queda Livre.