Buscar

ANATOMIA E HISTOLOGIA DO PERIODONTO DE PROTEÇÃO - FAO 1 (frente 2)


Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Luana Guedes Diniz e Mila Heitz de São Paulo Odontologia - UNIME
ANATOMIA E HISTOLOGIA DO
PERIODONTO DE PROTEÇÃO
O periodonto é o conjunto de tecidos integrados pela gengiva, osso alveolar, cemento
e ligamento periodontal.
É dividido em:
⇨ Periodonto de proteção: constituído por gengiva marginal livre, papilar,
inserida e pela união mucogengival e mucosa alveolar.
⇨ Periodonto de sustentação ou suporte: Constitui-se pelo ligamento
periodontal, osso alveolar e cemento radicular.
A função do periodonto é inserir o dente
no tecido ósseo e manter a integridade
da superfície da mucosa mastigatória.
● Periodonto de proteção = gengiva
● Periodonto de sustentação =
ligamento periodontal, cemento
alveolar e osso alveolar
1
Luana Guedes Diniz e Mila Heitz de São Paulo Odontologia - UNIME
PERIODONTO DE PROTEÇÃO
⇨Mucosa ceratinizada X Mucosa alveolar:
A ceratina é uma proteína que deixa o epitélio mais resistente aos impactos
mastigatórios, sendo um pouco mais pálida, pois deixa menos evidente os
vasos sanguíneos do conjuntivo subjacente do epitélio. A mucosa ceratinizada
é a gengiva propriamente dita.
Obs: Epitélio não tem vasos sanguíneos.
A mucosa alveolar não tem ceratina, sendo esta mais vermelha pela presença
acentuada dos vasos sanguíneos, fica após a mucosa ceratinizada (acima se
for na maxila e abaixo se for na mandíbula). Não faz parte do periodonto de
proteção.
- Área de Col: É uma parte da gengiva. Área não ceratinizada que fica
abaixo da superfície de contato com os dentes posteriores.
- Efeito casca de laranja das gengivas se dá pois o contato dela com o
conjuntivo é irregular.
Porque a mucosa alveolar é mais vermelha?
Isso acontece porque a camada de queratina (ceratina) torna menos evidente a
visualização do conjunto adjacente do epitélio. A camada de proteína é mais espessa
para proteger do impacto mastigatório.
⇨ Gengiva livre X Mucosa inserida:
A gengiva é a parte da mucosa que cobre o osso alveolar e circunda a porção
cervical dos dentes.
2
Luana Guedes Diniz e Mila Heitz de São Paulo Odontologia - UNIME
- É a parte da mucosa mastigatória que cobre o processo alveolar.
- Gengiva + mucosa alveolar = estruturas de proteção do periodonto.
- É dividida entre gengiva livre e gengiva inserida.
A gengiva livre contém a cor rósea contendo a superfície opaca e consistência
firme. Circunda o colo dos dentes.
- Estende-se a partir da margem gengival, no sentido apical até o sulco
gengival livre.
- A presença de pontilhados de casca de laranja consiste em uma gengiva
saudável.
- Possui sulco gengival, onde é realizado o exame periodontal.
- A avaliação clínica usada para determinar a profundidade do sulco,
envolve a introdução da sonda e a estimativa que ela penetra.
→ A determinação clínica da profundidade do sulco gengival é um parâmetro
importante no diagnóstico.
A gengiva inserida é demarcada pela junção mucogengival. É contínua com a
gengiva livre e ambas são divididas pela ranhura gengival que, quando em
condições saudáveis encontra-se aproximadamente na altura da junção
cemento esmalte.
- É inserida no osso alveolar e cemento por meio de fibras, sendo assim, é
imóvel em relação aos tecidos subjacentes.
3
Luana Guedes Diniz e Mila Heitz de São Paulo Odontologia - UNIME
⇨ Papilas interdentais:
Parte da gengiva que fica acima da crista e abaixo do contato, em dentes
anteriores são piramidais, contendo uma tábua óssea estreita (pequeno
contato). Nos dentes posteriores, o formato é trapezoidal, pois o contato é
maior e a tábua óssea é larga.
EPITÉLIO ORAL
Epitélio pavimentoso, estratificado e ceratinizado que pode ser dividido em
camadas celulares segundo o grau de diferenciação das células produtoras de
queratina:
1. Camada basal (estrato basal ou germinativo): Camada germinativa e
proliferativa. (ocorrem mitoses).
2. Camada espinhosa (estrato espinhoso): Camada germinativa e
proliferativa, ocorrem mitoses.
3. Camada granulosa (estrato granuloso): Impermeabilidade epitelial.
4. Camada queratinizada (estrato córneo).
4
Luana Guedes Diniz e Mila Heitz de São Paulo Odontologia - UNIME
EPITÉLIO JUNCIONAL
Constitui-se de uma superfície livre, voltada para o esmalte, no fundo do sulco
gengival. É constantemente renovado por meio da divisão celular da camada
basal. As células migram para a base do sulco gengival, de onde descamam.
⇨ Diferenças entre epitélio juncional e epitélio oral:
- O tamanho das células no epitélio juncional é maior que o epitélio oral,
em relação ao volume tecidual.
- Em relação ao volume tecidual, o espaço intracelular é mais largo no
epitélio juncional do que no oral.
- O número de desmossomos é menor no epitélio juncional do que no oral.
- No periodonto saudável, o epitélio juncional não apresenta cristas
epiteliais.
- O epitélio juncional não é ceratinizado.
5
Luana Guedes Diniz e Mila Heitz de São Paulo Odontologia - UNIME
CONJUNTIVO GENGIVAL
Também conhecido como lâmina própria, tem os seguintes constituintes:
- Fibras (principalmente colágenas → cerca de 60% do volume)
- Células ( principalmente fibroblastos → cerca de 5%)
- Nervos e vasos (cerca de 35%)
- Matriz (substância amorfa)
⇨ Fibras: São produzidas pelos fibroblastos e podem ser divididas em
colágenas, reticulares, oxitalânicas e elásticas.
- As fibras colágenas predominam no tecido conjuntivo gengival e são os
componentes mais essenciais no periodonto.
- A polimerização das moléculas de tropocolágeno para formar as fibras
colágenas acontece no compartimento extracelular.
Sendo assim, as fibras gengivais são produzidas pelos fibroblastos e sua
função é conectar a gengiva ao redor do dente, promovendo rigidez
necessária para resistir às forças da mastigação.
● Fibras colágenas: Um dos principais componentes periodontais,
dispostos em feixes e produzidos pelos fibroblastos, mas também por
cemento-blastos e osteoblastos.
→ Fibras circulares: Feixes de fibras que circundam o dente em forma de anel.
→ Fibras dentogengivais: Partem do cemento supra-alveolar até a gengiva
livre.
→ Fibras dentoperiósteas: Partem do cemento supra-alveolar até a gengiva
inserida.
→ Fibras transeptais: Estendem-se entre o cemento supra-alveolar de dentes
vizinhos.
● Fibras reticulares: Presentes nas interfaces do epitélio e endotélio. São
numerosas no tecido adjacente à membrana basal. Também ocorrem
em grande número no tecido conjuntivo frouxo que circunda os vasos
sanguíneos.
● Fibras oxitalânicas: Escassas na gengiva e numerosas no ligamento
periodontal.
6
Luana Guedes Diniz e Mila Heitz de São Paulo Odontologia - UNIME
● Fibras elásticas: Na gengiva e ligamentos, apenas em associação com os
vasos sanguíneos. A lâmina própria e a submucosa alveolar contêm
numerosas fibras elásticas. A gengiva e a junção mucogengival não
contém fibras elásticas, exceto em associação com os vasos sanguíneos.
⇨Matriz: A matriz do tecido conjuntivo é produzida principalmente por
fibroblastos, é o meio do qual as células do tecido conjuntivo são integradas e
é essencial para a função normal do tecido conjuntivo.
O transporte e o retorno de água, eletrólitos e nutrientes ocorrem dentro da
matriz.
- É uma substância amorfa.
- Rica em macromoléculas (proteoglicanas e glicosaminoglicanas).
- Importante na regulação de nutrientes, migração celular e resiliência
da água.
7
Luana Guedes Diniz e Mila Heitz de São Paulo Odontologia - UNIME
8

Continue navegando