A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Aula 02 - Conhecimento

Pré-visualização | Página 2 de 2

provável. 
• A conclusão apresenta informação que não 
estava presente nas premissas. 
Karl Popper (1922-1996) criticou o método 
indutivo e lançou as bases do método chamado 
hipotético-dedutivo que consiste na construção 
de hipóteses, cujas predições devem se submeter ao 
critério da falseabilidade. 
“Hipótese, do grego hypothesis, suposição, pergunta ou 
conjectura que orienta a investigação por antecipar 
características prováveis. Podemos usar o termo no 
sentido de leis, teorias ou postulados.” 
SALMON, Wesley C. Curso moderno de Filosofia. Lógica. 
Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1969. p. 105-106. 
Temos observacionais referem-se às entidades 
diretamente observáveis, ou seja, tudo que se pode 
constatar à primeira vista, como, por exemplo, as 
características palpáveis de um objeto: grande ou 
Observação dos 
fenômenos
Descoberta da relação 
entre eles
Generalização da relação
https://estacio.webaula.com.br/cursos/GON299/galeria/aula2/docs/falseabilidade.pdf
pequeno, leve ou pesado, levando em consideração 
a cor, o modelo, a temperatura etc. 
Vamos entender melhor através de um exemplo: 
 
Se você provar o conteúdo do copo e sentir 
um gosto amargo, estará bebendo água? 
a) Sim 
b) Não. 
O que esse exemplo quer dizer? 
Quer dizer que, se o cientista seguir 
rigorosamente cada fase desse método e, ao final, 
constatar que sua hipótese deve ser refutada, como 
no caso do líquido do copo que deixa de ser água, 
poderá encontrar argumentos científicos suficientes 
para formular críticas às teorias existentes e seus 
paradigmas. Essas teorias foram consideradas como 
ponto de partida para novas pesquisas. 
Toda hipótese contém uma predição (ato de 
predizer, profetizar, supor), ou seja, uma suposição e 
precisa passar pelo falseamento. O cientista testará 
sua hipótese, analisará os resultados para alcançar a 
confirmação de sua suposição ou refutá-la. Se a 
hipótese não for corroborada, poderá, a partir dos 
dados obtidos, construir nova hipótese. 
As hipóteses científicas não podem ser vistas como 
verdades absolutas, mas, sim, como explicações 
plausíveis. 
Para encerrarmos esta aula, veja um esquema 
de como se dá o processo de conhecimento: 
 
• A partir das práticas é possível produzir 
conhecimentos científicos. 
• Em qualquer prática há duas dimensões: a 
da efetividade e a inferencial. 
• A efetividade é avaliada pela realização dos 
objetivos do fazer. Se os objetivos foram 
alcançados, então se diz que foi efetivo, ou 
seja, eficaz e eficiente. 
• Um procedimento pode ser eficaz e muito 
dispendioso, logo, ineficiente. 
• A efetividade é constituída por duas 
qualidades: a eficácia e a eficiência. 
• O aspecto inferencial é de outra 
natureza, refere-se aos argumentos 
utilizados para explicar porque são 
eficazes e eficientes. 
• Dedução que exclui 
as alternativas ou 
as hipóteses 
• O esquema 
geral da inferência é denominado 
silogismo, palavra grega que significa 
tanto inferência quanto dedução. 
• Todo homem é mortal - premissa maior 
ou proposição afirmativa inicial. 
• Sócrates é homem - premissa menor, 
termo médio, pelo qual se chega à 
conclusão 
• Logo, Sócrates é mortal - conclusão. 
• Construtivas: são as Matemáticas e as 
Lógicas, que se caracterizam por 
desenvolverem seus argumentos uns sobre 
os outros a partir de axiomas ou hipóteses 
de partida, construindo os argumentos 
válidos. 
• Reconstrutivas são todas as demais. Nestas 
se procura reconstruir ou reconstituir os 
fenômenos para os explicar. O aspecto 
inferencial é uma reconstituição do que se 
fez e faz para explicar a razão do fracasso, 
logo, saber como realizar algo de maneira 
eficaz e eficiente. 
• Os argumentos utilizados nas ciências 
reconstrutivas não são válidos por serem 
lógicos, mas por serem adequados e 
pertinentes ao que se está estudando. 
Questão 01 - Dentre os métodos mais usuais para o 
desenvolvimento e a ordenação do raciocínio, temos 
duas classes fundamentais de argumentos: os 
dedutivos e os indutivos. A partir dessa lógica, leia e 
analise, atentamente, as duas assertivas abaixo: 
Um raciocínio indutivo é um tipo de raciocínio ou argumento 
que partindo de premissas particulares obtém uma 
conclusão universal. 
PORQUE 
A conclusão de um argumento indutivo tem uma 
abrangência maior que as premissas. 
Com base na análise feita, podemos afirmar que: 
a) As duas assertivas são verdadeiras. 
b) As duas assertivas são verdadeiras, mas a 2ª 
não é uma justificativa correta da primeira. 
c) As duas assertivas são verdadeiras e a 2ª é 
uma justificativa correta da primeira. 
d) As duas assertivas são falsas. 
e) A 1ª afirmativa é falsa e a 2ª é verdadeira. 
Questão 02 - O conhecimento científico depende da 
investigação, observação e análise, mas depende, 
também da aplicação de ________ para chegar a 
um resultado que levará a uma conclusão sobre o 
objeto da pesquisa. 
a) Senso comum. 
b) Métodos e técnicas. 
c) Procedimentos analíticos. 
d) Conhecimentos exploratórios. 
e) Mapas conceituais 
Questão 03 – Não faz parte da metodologia 
científica: 
a) A escrita. 
b) O empirismo. 
c) O processo técnico. 
d) A lógica. 
e) O conhecimento filosófico. 
Questão 04 – O método que procura uma solução 
através de tentativas e eliminação de erros é o: 
a) Dialético. 
b) Dedutivo. 
c) Hipotético-dedutivo. 
d) Comparativo. 
e) Indutivo. 
Questão 05 – São características das hipóteses, 
EXCETO: 
a) Original. 
b) Possuir apoio teórico. 
c) Não ser verificável. 
d) Possuir consistência lógica. 
e) Ser relevante.