A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Aula 05 - Planejamento e Tipos de trabalhos acadêmicos

Pré-visualização | Página 1 de 3

Nesta aula, estudaremos os aspectos 
relacionados ao planejamento de uma pesquisa e à 
estrutura e tipos de trabalhos acadêmicos e científicos. 
Você aprenderá também a construir hipóteses 
que ajudarão na definição da pesquisa e a identificar 
as variáveis de um problema científico. 
• Relacionar os tipos de trabalhos científicos; 
• Relacionar o planejamento como fonte 
primordial para o desenvolvimento de um 
trabalho científico; 
• Listar os tipos de trabalhos acadêmicos mais 
comuns, suas funções e particularidades; 
Você sabe por onde começar um trabalho 
acadêmico? 
A primeira fase de qualquer trabalho de 
pesquisa é a definição do que será estudado. 
Se o tema da pesquisa não for estabelecido 
pelo professor, você terá liberdade para fazê-lo. 
Porém, você deve ter cautela ao escolher o assunto 
que pretende investigar, porque essa flexibilidade 
pode te colocar em uma enrascada. 
Pensamos logo em escolher um tema de 
nosso interesse pelo nosso gosto, não é mesmo? 
Algo sobre o qual queremos saber mais e achamos 
atraente. Mas isso pode não ser nada produtivo. 
Ao escolher um tema, devemos levar em 
consideração, por exemplo, se há uma bibliografia 
considerável sobre o assunto, se esta é fácil de ser 
 
 
 
 
 
encontrada, se estamos seguros para desenvolver os 
argumentos etc. 
Não podemos escolher algo sobre o qual não 
conseguiremos falar, não é verdade? Isso, sem dúvida, 
comprometerá o desenvolvimento do trabalho. 
Antes de iniciar uma pesquisa você deverá 
seguir os seguintes passos: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aula 05 – Planejamento e Tipos de Trabalho Científico 
O QUE EU VOU PESQUISAR? 
A inspiração para o tema pode vir de um 
aspecto ou uma área de interesse de um 
assunto que se deseja provar ou 
desenvolver. A vivência diária, as questões 
polêmicas, reflexão, leituras, debates, 
discussões também nos servem como 
fontes de assuntos. 
PRECISA SER ORIGINAL? 
Originalidade não é pré-requisito. Você pode 
pesquisar um tema mesmo que este não 
seja inédito. 
SE O TEMA NÃO É INÉDITO, QUEM JÁ 
PESQUISOU ALGO SEMELHANTE? 
É importante saber quem já pesquisou o 
assunto escolhido e que contribuição deu 
para o seu desenvolvimento/conclusão. 
Para isto, procure trabalhos semelhantes ou 
idênticos e pesquise publicações na área. 
Depois liste os argumentos e veja quais 
textos você poderá utilizar para apoiar suas 
ideias. Essa revisão da literatura o ajudará 
até mesmo a organizar a estrutura do 
trabalho. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Seguindo os passos que acabamos de analisar 
fica fácil perceber como é importante fazer um 
planejamento do trabalho, não é mesmo? 
Então, antes de iniciar qualquer trabalho 
acadêmico, dedique-se ao planejamento, procure 
traçar o caminho mais eficiente para ficar claro o que 
se pretende com ele. 
Esse planejamento o ajudará a encontrar um 
tema interessante e sem obstáculos que 
comprometam a sua pesquisa. Assim, você caminhará 
com mais segurança ao realizar o trabalho, 
aumentando inclusive as chances de terminá-lo no 
prazo sem passar apertos, já que tem uma boa ideia 
de quanto tempo precisará dedicar a cada fase da 
pesquisa. Vale o esforço! 
O planejamento ainda contribui para a escolha 
de um tema que pode levar seu trabalho a ter uma 
aplicação prática. O que é uma bela recompensa, não 
é mesmo? 
Prepare-se bem e você economizará tempo 
mais tarde e não terá a chance de escolher um tema 
improdutivo. Tenha certeza! 
Depois de escolhido o tema, deve-se pensar 
no problema a ser estudado. 
Sabemos que o mais comum ao ouvirmos a 
palavra problema é pensarmos em obstáculo, 
contratempo, situação difícil, conflito, não é? 
Mas, no nosso caso, o problema é científico e 
significa assunto controverso, isto é, refletir sobre um 
assunto que ainda não foi satisfatoriamente 
respondido, em qualquer campo de conhecimento. 
Este problema, então, faz de um tema um 
objeto de pesquisas científicas ou discussões 
acadêmicas, em qualquer domínio do conhecimento. 
A clareza na formulação do problema científico 
refletirá na formulação dos objetivos e, 
consequentemente, no sucesso de sua pesquisa. 
Problematizar consiste em formular questões 
sobre o tema, ou seja, apresentar um 
questionamento que envolve o tema da pesquisa. 
É preciso esclarecer, portanto, que não se 
trata de uma simples pergunta, mas de um enunciado 
construído pela observação e investigação a partir de 
leituras aprofundadas sobre o tema escolhido. 
• Por que estudar esse tema? 
• Que vantagens e benefícios a 
pesquisa proporcionarão? 
• Qual a importância profissional e 
cultural da pesquisa? 
As respostas dessas questões são as 
razões que o levarão a estudar o tema 
escolhido. 
 
QUE QUESTÕES ESTOU DISPOSTO A 
RESPONDER? 
Deve-se definir claramente o problema, 
apresenta-lo no formato de perguntas e 
delimitá-lo em termos de tempo e espaço. 
O QUE PRETENDO ALCANÇAR COM A 
PESQUISA? 
É importante formular um único objetivo 
geral que apresente o propósito da pesquisa. 
Os objetivos específicos representam a 
divisão do objetivo geral em outros menores. 
Essa tarefa envolve habilidades do pesquisador, 
o domínio do assunto, bem como a bibliografia 
disponível. 
Veja estes três exemplos: 
• PROBLEMA DE ENGENHARIA: 
Como fazer algo de maneira eficiente. 
Exemplos: 
“Como fazer para melhorar os transportes urbanos?” 
“Como aumentar a produtividade no trabalho? 
 
• PROBLEMA DE VALOR: 
Aqueles que indagam se algo é bom ou mau, 
desejável ou indesejável, certo ou errado, melhor ou 
pior, se algo deve ou não ser feito. 
Exemplos: 
“Os pais devem dar palmadas nos filhos?” 
“Qual a melhor técnica para a propaganda?” 
 
• PROBLEMA CIENTÍFICO: 
Um problema é considerado de natureza 
científica quando envolve variáveis que podem ser 
tidas como testáveis, podem ser observadas e 
manipuladas. 
O termo variável é o dos mais empregados na 
linguagem dos pesquisadores. Seu objetivo é o de 
conferir maior precisão aos enunciados científicos, 
sejam hipóteses, teorias, leis, princípios ou 
generalizações. O conceito de variável refere-se a 
tudo aquilo que pode assumir diferentes valores ou 
diferentes aspectos, segundo os casos particulares ou 
as circunstâncias (GIL, 2002, p.36). 
Exemplo: 
“Em que medida a escolaridade determina a 
preferência político-partidária?” 
Aqui temos duas variáveis relacionando-se: 
Variável 1: escolaridade. 
Variável 2: preferência político-partidária. 
Ao seguirmos a ordem das razões, podemos 
afirmar que a formulação de uma hipótese de 
pesquisa decorre da problematização. 
As hipóteses são as possíveis respostas 
encontradas para o problema formulado. 
A problematização requer possibilidades de 
respostas, que compõem alternativas que devem ser 
consideradas e examinadas. 
• 
Exemplo de hipótese. 
Tema: mortalidade infantil 
Problematização: em que medida o fenômeno da 
mortalidade infantil está relacionado a desnutrição 
da criança? 
 
Você percebeu que o pesquisador ao constatar a 
relação entre as variáveis (mortalidade infantil e 
desnutrição) formulou uma hipótese? 
Agora que já sabemos como começar, vamos 
ver os tipos de trabalhos acadêmicos mais comuns. 
Você já conhece todos os tipos de trabalhos a 
que pode ser submetido enquanto estudante, suas 
particularidades e funções? 
Será que você já realizou algum deles? Confira. 
O Relatório é a parte final de uma pesquisa. Seu 
objetivo consiste em dar ao leitor o resultado 
completo do estudo, apresentando fatos, dados, 
procedimentos utilizados, resultados obtidos, 
chegando a certas conclusões e recomendações 
(RAMPAZZO, 2005). 
O relatório está estruturado em: 
Elementos Pré-Textuais: 
• Capa. 
 
• Folha de rosto. 
 
Elementos Textuais: 
• Introdução: escolha do assunto, delimitação, 
justificativa e objetivos. 
 
• Revisão da bibliografia: apresentação da 
pesquisa bibliográfica

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.