A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Aula 05 - Planejamento e Tipos de trabalhos acadêmicos

Pré-visualização | Página 2 de 3

sobre o assunto. 
 
 
• Metodologia: procedimentos empregados 
para obtenção dos dados. 
 
• Conclusão: análise e interpretação dos 
dados. 
 
Elementos Pós-textuais: 
• Lista de referências usadas no texto. 
 
• As referências devem ser elaboradas conforme 
as normas da ABNT. 
 
Segundo a ABNT (1989), paper é um pequeno 
artigo científico elaborado sobre determinado tema 
ou resultados de um projeto de pesquisa. É utilizado 
nas comunicações em congressos e reuniões 
científicas, sujeitos à sua aceitação por julgamento. 
A finalidade de um paper é formar um 
problema, estudá-lo, adequar hipóteses, cotejar dados, 
prover uma metodologia própria e, finalmente, 
concluir ou eventualmente recomendar. 
Por ser bastante técnico, o paper pode conter 
fórmulas, gráficos, citações e pés de página, anexos, 
adendos e referências. 
A última coisa que se destaca neste tipo de 
trabalho é a opinião do autor. Por isso, em um paper, 
o julgamento de quem o escreveu é velado e tem a 
aparência imparcial e distante, não deixando 
transparecer tão claramente as crenças e as 
preferências do escritor. 
Conforme Carmo-Neto (1996), os dados de 
um paper são geralmente experimentais, 
mensuráveis objetivamente. Mesmos os mais 
intuitivos ou hipotéticos sempre imprimem certo 
aspecto científico e quase sempre são formados a 
partir de uma metodologia própria para aquele fim. 
É um procedimento didático que consiste em 
levar o aluno a pesquisar a respeito de um tema, a 
fim de apresentá-lo e discuti-lo cientificamente. 
Poderá funcionar com um só grupo ou dividir-
se em subgrupos, dedicando cada um deles ao estudo 
de aspectos particulares de um mesmo tema ou 
temas diferentes de uma disciplina. 
Cada integrante terá uma tarefa individualizada. 
Neste caso, a exposição poderá ficar a cargo 
de um representante do grupo ou poderá haver a 
apresentação de cada integrante individualmente. 
Para a dinâmica desta atividade em grupo, Eva 
Maria Lakatos (2004) sugere que o trabalho seja 
organizado com os seguintes participantes: 
 
RELATOR: 
O relator será o componente 
responsável pela exposição dos 
resultados dos estudos do grupo, porém 
não é o único a falar em sala de aula 
 
 
 
 
Trata-se de um documento temático que 
apresenta de maneira concisa o conteúdo de um 
projeto de pesquisa. 
É um estudo preparatório, esboço ou conjunto 
dos estudos preliminares, que irá constituir, depois das 
necessárias alterações, as diretrizes básicas do 
projeto definitivo. 
Um anteprojeto de pesquisa divide-se em: 
• Folha de rosto. 
• Sumário. 
 
• Introdução: enunciar e delimitar o tema; 
objetivo geral; justificativa do estudo e 
bibliografia disponível. 
 
• Metodologia: elaborar o esquema de 
trabalho: coleta e tratamento de dados e 
método de pesquisa adotado; 
 
• Embasamento Teórico: é a parte da pesquisa 
em que o estudante apresenta os autores 
que serão utilizados na pesquisa e seus 
principais conceitos; 
 
• Cronograma: se refere as etapas das 
pesquisas e ao lapso de tempo que cada uma 
exige. 
 
• Lista de referências: as referências devem ser 
elaboradas conforme as normas da ABNT. 
Observação: A capa é um elemento pré textual opcional. 
O projeto de pesquisa apresenta os pontos 
principais que revelam a definição de um problema, a 
revisão sucinta da bibliografia e a metodologia. 
Assim, a primeira parte apresenta a introdução, 
o objetivo, a justificativa, as questões norteadoras ou 
hipóteses do estudo. 
Já a segunda parte contempla a metodologia, 
indicando o tipo de pesquisa que será desenvolvida e 
os instrumentos a serem utilizados. 
Um anteprojeto de pesquisa divide-se em: 
• Capa; 
• Folha de rosto; 
• Sumário; 
• Resumo; 
• Lista de abreviaturas; 
COMENTADORES: 
Os comentadores são os escolhidos pelo 
professor para o aprofundamento crítico do 
tema. Devem estudar com antecedência o tema a 
ser apresentado com o intuito de fazer críticas 
adequadas a exposição antes da discussão e por 
ocasião do debate com os demais participantes. 
SECRETÁRIO: 
O secretário será representado pelo integrante 
designado pelo professor para anotar as 
conclusões finais, após os debates. 
DEBATEDORES: 
Os debatedores são todos os alunos da classe. 
Participam fazendo perguntas, pedindo 
esclarecimentos, colocando objeções, reforçando 
argumentos ou dando alguma contribuição. 
 
• Introdução: enunciar e delimitar o tema; 
objetivo geral; justificativa do estudo e 
bibliografia disponível. 
Divide-se em: 
• Considerações iniciais; 
• Problematização (questão norteadora); 
• Objetivos; 
• Justificativa; 
 
• Embasamento Teórico: é a parte da pesquisa 
em que o estudante apresenta os autores 
que serão utilizados na pesquisa e seus 
principais conceitos; 
 
• Metodologia: elaborar o esquema de 
trabalho – coleta e tratamento de dados e 
métodos de pesquisa adotado; 
 
• Cronograma: se refere as etapas da 
pesquisa e o lapso de tempo que cada uma 
exige. 
 
• Lista de referências; 
• Glossário (opcional); 
• Apêndice (opcional); 
• Anexos (opcional); 
• Índice (opcional); 
É um pequeno estudo que trata de uma 
questão científica e destina-se a publicações em 
revistas ou periódicos. Difere-se da monografia pela 
sua reduzida dimensão e conteúdo (RAMPAZZO, 
2005). 
O artigo também deve ser estruturado em três 
partes (NBR 6022): elementos pré-textuais; textuais e 
pós-textuais. 
Estrutura de um artigo científico: 
 
• Título – termo ou expressão que indica o 
conteúdo do artigo; 
 
• Autoria – nome do autor, acompanhamento 
de breve currículo (mesmo que seja para 
informar a condição de formando); 
 
• Resumo – parágrafo que sintetiza os 
objetivos pretendidos, a metodologia 
empregada, resultados e conclusões; 
 
• Palavra-chave – termos indicativos do 
conteúdo do artigo; 
O corpo do artigo é estruturado em: 
• Introdução: expõe o problema investigado, a 
finalidade do artigo e a metodologia 
utilizada para alcançar a finalidade; 
 
• Desenvolvimento: trata a matéria de forma 
abrangente e objetiva; 
 
• Conclusões: destaca os resultados obtidos. 
 
• Lista de referências usadas no texto. 
 
• As referências devem ser elaboradas 
conforme as normas da ABNT; 
Observação: Em artigos científicos evita-se o 
uso de notas de rodapé, anexos e apêndices. Devem-
se evitar, também, citações diretas longas. 
Segundo Geller (2011), monografia, no sentido 
etimológico, significa “dissertação a respeito de um 
assunto único”, pois monos (mono) significa “um só” 
e graphein (grafia) significa “escrever”. 
A monografia é um trabalho científico que se 
caracteriza pela especificação, ou seja, a redução da 
abordagem a um só assunto, a um só problema. 
Portanto, monografia é um trabalho com 
tratamento escrito de um tema específico que resulte 
de interpretação científica com a finalidade de 
apresentar uma contribuição relevante ou original à 
ciência. 
Subtipos de monografia: 
 
 
 
Chegamos ao final de mais uma aula 
Nesta aula aprendemos que planejar não é 
perda de tempo! 
Agora vai outra dica importante: após delimitar 
o tema, procure ler o que os autores falam sobre ele 
e anote como eles problematizaram esse tema. 
Observe como levantaram questões 
norteadoras da pesquisa, bem como responderam a 
essas questões formuladas. Isso o ajudará a formular 
a questão que será respondida no seu trabalho. 
E, lembre-se, é muito importante ter 
consciência do tipo de trabalho que se pretende 
escrever e sua função para obter sucesso na 
apresentação de suas pesquisas. 
Questão 01 - Leia as afirmativas abaixo sobre o 
problema da pesquisa e depois responda: 
I. O problema parte sempre do interesse 
do sujeito, ou seja, daquilo que o 
incomoda e, consequentemente, 
provoca uma pergunta. 
II. Um problema, para tornar-se um objeto 
de estudo, deve constituir-se, então, de 
uma pergunta básica. 
III. Um problema decorre de um

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.