A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Anotações - Por que é interessante definir o campo elétrico? Quais são as motivações?

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aluna: Ana Julia Marchi Crocciari 
 
Por que é interessante definir o campo elétrico? Quais são as motivações? 
Utilizando a lei de Coulomb e o princípio da superposição é possível resolver todos os 
problemas da Eletrostática. Então, por que definimos o campo elétrico? Qual é a 
importância do campo elétrico? 
 
No contexto da Eletrostática, temos as seguintes motivações: 
 Força elétrica. De maneira simplória, a forma com que calculamos a força elétrica 
(lei de Coulomb), implica que devem existir pelo menos duas cargas para que 
exista a força elétrica; não faz sentido perguntar somente qual é a força que uma 
carga elétrica exerce. 
 Força à distância. Até então, a força elétrica era concebida como uma força a 
distância. Por que uma carga elétrica (2) que é colocada perto de outra carga (1) 
sofre certa força elétrica por conta da carga (1)? Como uma carga sabe que a 
outra carga existe? 
 
Apesar disso, uma vez que o campo elétrico (ou qualquer outro conceito) foi definido, é 
muito provável que, futuramente, seja útil para estudos e aplicações e que transcendem 
as motivações pelas quais foi definido no início. 
 
O que é o campo elétrico? 
 Ideia do campo elétrico: Sempre que uma carga elétrica é colocada no espaço, 
necessariamente ela modificará certa região do espaço (espaço em seu entorno); 
produzindo determinada propriedade (quantidade), a qual é chamada de campo 
elétrico. 
 O campo elétrico é uma propriedade gerada pela carga elétrica. 
 Em outras palavras, o fato de corpos possuírem carga elétrica, faz com que eles 
apresentem certa característica; produzam certo objeto (chamado de campo 
elétrico). 
 
Note: A interação (força sentida) por uma segunda carga que seja exposta ao campo 
elétrico de uma primeira carga, acontece por conta da interação entre a carga e o campo 
elétrico. Cargas interagem com campo elétrico, não entre elas. 
 
Anteriormente, com a lei de Coulomb: A interação proposta era entre as duas cargas, 
não entre a segunda carga e o campo. 
 
Como uma carga (2) sabe da existência da outra (1) para sentir determinada força? 
Ela (2) não sabe, mas essa carga (2) está numa região do espaço que apresenta campo 
elétrico gerado pela carga (1). Dessa maneira, acontece essa interação. De forma que o 
campo elétrico gerado pela carga (1) só depende da característica da carga (1). 
 
Observação: A lei de Coulomb permanece válida, apesar da mudança de perspectiva 
proposta acima. 
 
𝐹𝑒⃗⃗ ⃗ = 
1
4𝜋𝜀0
𝑄𝑞
𝑟²
�̂� 
 
Como a força elétrica consiste em uma interação entre o campo elétrico e a carga, faz 
sentido pensar que a expressão da força elétrica deve envolver o campo elétrico e a 
carga. De forma que o campo elétrico também precisa ser um vetor, pois a força 
também é um vetor. 
𝐹𝑒⃗⃗ ⃗ = (�⃗� , 𝑞) 
 
Como a carga (Q) gerou o campo elétrico: �⃗� = �⃗� (𝑄) 
 
Portanto: 
�⃗� =
1
4𝜋𝜀0
𝑄
𝑟²
�̂� 
Logo: 𝐹𝑒⃗⃗ ⃗ = �⃗� . 𝑞 
 
Referências bibliográficas: 
[1] https://youtu.be/UtESLfSRTMw 
[2] "Eletrodinâmica" - David J. Griffiths

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.