Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
VIGILÂNCIA EM SAÚDE E ESTATÍSTICA APLICADA N2

Pré-visualização | Página 1 de 2

VIGILÂNCIA EM SAÚDE E ESTATÍSTICA APLICADA – N2 
• Pergunta 1 
1 em 1 pontos 
 
Campos (2019), com respaldo em Souza, expõe que as indicações do uso 
da antibioticoprofilaxia são em procedimentos potencialmente contaminados, 
cirurgias limpas com risco de complicações graves e infectados. 
 
CAMPOS, J. Vigilância em saúde e estatística aplicada. Roteiro de 
Estudos. EAD.br , 2019. Disponível na Biblioteca Virtual da Laureate. 
 
Referente à antibioticoprofilaxia, analise as afirmativas a seguir. 
 
I. Com o potencial de contaminação entre 1,3 e 2,9%, uma cirurgia é tida 
como limpa. Nesses casos, é recomendada a antibioticoprofilaxia apenas em 
cirurgias com risco de complicações graves ou já com infecções. 
II. Dentre os parâmetros para a adequação da antibioticoprofilaxia, temos: a 
indicação, a droga, o momento de administração, a dose, o repique e a 
duração. 
III. Dentre as drogas que podem ser ministradas, destaca-se a cefazolina, 
uma alternativa para alérgicos a beta-lactâmicos. 
IV. No caso de colonização por bactérias MDR, deve-se utilizar espectro 
ampliado. 
 
Está correto o que se afirma em: 
 
Resposta Selecionada: 
I e II, apenas. 
Resposta Correta: 
I e II, apenas. 
 
 
• Pergunta 2 
1 em 1 pontos 
 
Segundo Campos (2019), o líder de auditoria deve desenvolver e manter um 
programa de avaliação da qualidade e melhoria. Espera-se que entenda 
todos os aspectos das atividades de auditoria interna, de forma a atender 
aos Requisitos do Programa de Avaliação da Qualidade e Melhoria, incluindo 
tanto as avaliações internas quanto externas. 
 
CAMPOS, J. Vigilância em saúde e estatística aplicada. Roteiro de 
Estudos. EAD.br , 2019. Disponível na Biblioteca Virtual da Laureate. 
 
No que tange aos indicadores em saúde, assinale a alternativa correta. 
 
Resposta 
Selecionada: 
 
Os resultados originários de apuração duvidosa dos dados 
estatísticos, que contam com erros de registros de 
informação, devem ser utilizados com cuidado. 
 
Resposta 
Correta: 
 
Os resultados originários de apuração duvidosa dos dados 
estatísticos, que contam com erros de registros de 
informação, devem ser utilizados com cuidado. 
 
• Pergunta 3 
1 em 1 pontos 
 
De acordo com Campos (2019), para cada fase da terapia nutricional, é 
preciso um cuidado específico e diferenciado que, ao mesmo tempo, 
completa-se. 
 
CAMPOS, J. Vigilância em saúde e estatística aplicada. Roteiro de 
Estudos. EAD.br , 2019. Disponível na Biblioteca Virtual da Laureate. 
 
Sobre a terapia nutricional, assinale a alternativa correta. 
 
Resposta 
Selecionada: 
 
Na fase após a alta, para o caso de dor leve, deve-se 
utilizar analgésicos, anti-inflamatórios não esteroidais. 
Resposta 
Correta: 
 
Na fase após a alta, para o caso de dor leve, deve-se 
utilizar analgésicos, anti-inflamatórios não esteroidais. 
 
 
• Pergunta 4 
1 em 1 pontos 
 
Com base em dados observacionais e opiniões de cirurgiões experientes, 
esvaziar o Cólon e reduzir o conteúdo fecal antes das ressecções 
colorretais, segundo Campos (2019), parecia ser conduta lógica para 
diminuir as complicações no pós-operatório, tais como fístulas de 
anastomose e infecções local e sistêmica. 
 
CAMPOS, J. Vigilância em saúde e estatística aplicada. Roteiro de 
Estudos. EAD.br , 2019. Disponível na Biblioteca Virtual da Laureate. 
 
Sobre o preparo do Cólon, assinale a alternativa correta. 
 
Resposta 
Selecionada: 
 
O preparo do Cólon na cirurgia colorretal pode causar 
desidratação e distúrbio hidroeletrolítico, levantando 
controvérsias sobre a necessidade ou não de realizar o 
preparo. 
Resposta 
Correta: 
 
O preparo do Cólon na cirurgia colorretal pode causar 
desidratação e distúrbio hidroeletrolítico, levantando 
controvérsias sobre a necessidade ou não de realizar o 
preparo. 
 
 
• Pergunta 5 
1 em 1 pontos 
 
A terapia nutricional é essencial e crucial para o sucesso do processo 
operacional, seja de cirurgias de grande e pequeno porte, assim como para 
o período de internação. 
 
Referente à terapia nutricional na fase pré-hospitalar, analise as afirmativas 
a seguir. 
 
 
I. O paciente deve ser identificado 1 mês antes da cirurgia. 
II. Idade superior a 65 anos, com comprometimento dos órgãos-alvo, é um 
dos critérios para definir o paciente como alto risco nutricional. 
III. Necessidade de transfusão é um dos critérios para definir o paciente 
como alto risco cirúrgico. 
IV. Estar previamente desnutrido é um dos critérios para definir o paciente 
como alto risco cirúrgico. 
 
Está correto o que se afirma em: 
 
Resposta Selecionada: 
II, III e IV, apenas. 
Resposta Correta: 
II, III e IV, apenas. 
 
 
• Pergunta 6 
1 em 1 pontos 
 
Para Campos (2019), com o protocolo proposto, possibilitamos o 
alinhamento das práticas assistenciais no pós-operatório, tendo como 
principal objetivo a segurança e qualidade no atendimento e na continuidade 
pós-hospitalar. 
 
CAMPOS, J. Vigilância em saúde e estatística aplicada. Roteiro de 
Estudos. EAD.br , 2019. Disponível na Biblioteca Virtual da Laureate. 
 
Sobre a qualidade da assistência e o alinhamento das práticas, analise as 
afirmativas a seguir. 
 
I. A redução do tempo de internação não está necessariamente relacionada 
à redução de custos. 
II. A taxa de infecção hospitalar deve ser reduzida inicialmente nos pacientes 
cirúrgicos de pequeno porte. 
III. A taxa de infecção hospitalar deve ser, em primeiro lugar, combatida nos 
pacientes de cirurgias, como bariátrica e de fígado. 
IV. O protocolo propõe que a linha de raciocínio será de maior benefício para 
os pacientes, uma vez que a taxa de infecção hospitalar está relacionada ao 
tempo de internação. 
 
Está correto o que se afirma em: 
 
Resposta Selecionada: 
III e IV, apenas. 
Resposta Correta: 
III e IV, apenas. 
 
 
• Pergunta 7 
1 em 1 pontos 
 
Segundo Campos (2019), os efeitos adversos causados pelo repouso 
prolongado no leito vêm sendo bem delimitados e perpassam pelas úlceras 
de pressão, perda de força muscular, consequentes disfunções do aparelho 
locomotor e da funcionalidade do paciente, déficit na mecânica respiratória, 
aparecimento de pneumonias e atelectasias, atraso na recuperação de 
doenças críticas, complicações hemodinâmicas, cardíacas e neurológicas, 
aumento do tempo de internação e redução da qualidade de vida do 
paciente após a alta hospitalar. 
 
CAMPOS, J. Vigilância em saúde e estatística aplicada. Roteiro de 
Estudos. EAD.br , 2019. Disponível na Biblioteca Virtual da Laureate. 
 
No que concerne à mobilização, assinale a alternativa correta. 
 
Resposta 
Selecionada: 
 
São objetivos da mobilização precoce: a independência 
funcional, estimular o ortostatismo e a recuperação do 
equilíbrio. 
Resposta 
Correta: 
 
São objetivos da mobilização precoce: a independência 
funcional, estimular o ortostatismo e a recuperação do 
equilíbrio. 
 
 
• Pergunta 8 
1 em 1 pontos 
 
A fase pós-operatória é um momento de atenção e de avaliação de 
reintrodução da dieta para a terapia nutricional. 
 
Sobre a fase pós-operatória, analise as afirmativas a seguir. 
 
I. No caso de cirurgias sem comprometimento gastrointestinal, a dieta deve 
ser líquida de 6 a 12 horas após a cirurgia. 
II. Para cirurgias com presença de anastomoses digestivas, deve-se 
ministrar dieta líquida ou enteral no 1º PO. 
III. Em cirurgias com anastomose esofágica, a dieta deve ser líquida de 6 a 
12 horas após a cirurgia. 
IV. Para cirurgias com comprometimento gastrointestinal, a dieta deve ser 
sempre enteral no 1º PO. 
 
Está correto o que se afirma em: 
 
Resposta Selecionada: 
I e II, apenas. 
Resposta Correta: 
I e II, apenas. 
 
 
• Pergunta 9 
1 em 1 pontos 
 
Leia o excerto a seguir. 
 
“Caprini 
elaborou uma avaliação mais individualizada de fatores de risco. Esse 
modelo é amplamente utilizado em estudos e serve como referência para a 
adequação
Página12