A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Exercícios de anatomia com resposta

Pré-visualização | Página 1 de 2

Prova de anatomia com resposta 
1. Descreva o termo de posição anatômica 
funcional. 
Um indivíduo em posição anatômica encontra-se 
em posição ereta, com a face voltada 
anteriormente, olhar dirigido para o horizonte, 
membros superiores aplicados ao tronco com as 
palmas das mãos voltadas anteriormente, e 
membros inferiores unidos com as pontas dos pés 
voltadas anteriormente. 
2. Paulo, aos 40 anos de idade, manifestou sinais de 
doença sanguínea. O acadêmico que o atendeu 
fez uma colheita de medula óssea da epífise distal 
da tíbia. 
a) o material colhido serviu para o exame? Por 
quê? 
Não, pois em adultos o tipo de medula 
encontrada na tíbia é a medula óssea flava, que 
não possui função hematopoiética e, portanto, 
não possui relação com doenças sanguíneas. 
b) nesta idade, em quais locais você encontra 
medula rubra? 
 Vértebras, costelas, ossos do quadril e 
esterno. 
3. Quais os limites do trígono da ausculta? 
• Medial: borda lateral do trapézio 
• Lateral: borda medial da escápula 
• Inferior: borda superior do grande dorsal 
• Assoalho: romboide maior 
4. Explique anatomicamente a razão de hérnias de 
disco ocorrerem mais frequentemente na porção 
postero-lateral do disco invertebral. 
O ânulo fibroso na porção postero-lateral do disco 
IV se apresenta mais frágil e delgado, e o ligamento 
longitudinal posterior que recobre a face posterior 
dos discos IV não está presente nas laterais dessa 
face, deixando-a mais exposta. 
Assim, a herniação do núcleo pulposo através 
dessa porção é mais frequente. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5. Classifique as seguintes articulações: 
a) Art. Esfeno occipital: Juntura cartilaginosa do 
tipo sincondrose 
b) Art. Metacarpofalângica: Juntura sinovial 
condilar biaxial 
c) Art. Radioulnar distal: Juntura sinovial trocoide 
monoaxial 
d) Art. Esternoclavicular: Juntura sinovial 
esferoide triaxial 
e) Art. Interfalângica: Juntura sinovial gínglimo 
monoaxial 
6. Dos segmentos da coluna vertebral, qual deles 
apresenta maior mobilidade e quais os 
movimentos são realizados? 
O segmento cervical apresenta maior mobilidade, 
permitindo os movimentos de flexão, extensão, 
inclinação lateral e rotação lateral da cabeça. 
7. O que são músculos extrínsecos do ombro? Quais 
são eles? Dê duas inervações. 
Os músculos extrínsecos do ombro são músculos 
superficiais do dorso que unem o membro superior 
ao esqueleto axial. São eles o trapézio (inervado 
pelo nervo acessório e por ramos do plexo cervical 
(C3 e C4), o levantador da escápula (inervado pelo 
nervo escapular dorsal e por ramos do plexo 
cervical (C3 e C4), os romboides maior e menor 
(inervados pelo nervo escapular dorsal) e o grande 
dorsal (inervado pelo nervo toracodorsal). 
8. Ao estudar as junturas, você observou que as 
sinoviais são as mais importantes, por serem 
encontradas em maior número e maior 
mobilidade. Sobre elas cite (em palavras): 
a) A função do liquido sinovial: lubrificação e 
nutrição da cartilagem articular 
b) O local de produção do líquido sinovial: 
membrana sinovial 
9. Quais os limites e o conteúdo do sulco bicipital 
medial? 
• Medial: Pronador redondo 
• Lateral: Bíceps braquial 
• Conteúdo: Nervo mediano e vasos braquiais 
 
 
 
 
 
 
Bianca Louvai 
10. Citar 3 funções do septo intermuscular 
Controlar e direcionar a disseminação de 
infecções, compartimentalizar os músculos em 
grupos musculares, e permitir o deslizamento de 
músculos entre si. 
11. Jacó sentia dores intensas no membro superior 
direito quando erguia acima da cabeça. Dr. 
Téofrasto, que pediu um RX da coluna cervical, 
detectou uma peça óssea ligada ao processo 
transverso da 7ª cervical direita que justifica 
plenamente a dor. 
a) Como você denomina esta patologia? 
Síndrome da costela cervical. 
b) Como você explicaria embriologicamente este 
fato? 
O tubérculo anterior das vértebras cervicais é 
homólogo às costelas no segmento torácico, 
ou seja, ambos apresentam a mesma origem 
embriológica. Assim, um desenvolvimento 
anormal desse tubérculo na C7 leva à formação 
de uma costela extra-numerária que pode 
comprimir estruturas vasculares e nervosas, 
tornando-se uma anomalia, ou não trazer 
prejuízos funcionais ao indivíduo, tornando-se 
uma variação. 
12. Localize anatomicamente os seguintes pontos 
antropométricos. 
a) Astérion: Encontro das suturas lambdoide, 
parieto-mastoide e occipto-mastoide. 
b) Básion – Ponto médio da borda anterior do 
forame magno. 
13. Com quais vasos de orientação centrífuga os 
nervos se relacionam? Dê a origem imediata dos 
nervos abaixo: 
a) n toracodorsal: a. toracodorsal, fascículo 
posterior do plexo braquial. 
b) n torácico longo: a. torácica lateral, ramo 
ventral de C5, C6 e C7. 
c) n ulnar (no punho): a. ulnar, fascículo medial 
do plexo braquial. 
d) n radial (no cotovelo): a. recorrente radial, 
fascículo posterior do plexo braquial 
14. Carolina caiu na cantina e cortou profundamente 
seu braço direito na região postero-lateral, 
levando a uma grande perda sanguínea e lesão de 
um nervo que passa profundamente na região 
pergunta-se: 
a) Qual o vaso lesado? 
Artéria colateral radial. 
b) Qual a alteração funcional do membro 
superior secundário a lesão nervosa? 
Atrofia da musculatura extensora do punho e 
dos dedos, levando a uma posição viciosa de 
flexão da mão e dos dedos, devido à 
manutenção do tônus muscular dos músculos 
flexores da região antebraquial ventral. Além 
disso, perde-se parte da sensibilidade do dorso 
da mão, uma vez que o nervo lesado é 
responsável pela inervação cutânea da porção 
lateral do dorso da mão e da face dorsal do 1º, 
2º, e metade lateral do 3º dedo, excluindo-se 
as falanges distais. 
15. Dê a origem imediata das seguintes estruturas: 
a) a. radial do índex: a. radial 
b) n. interósseo: anterior: n. mediano/ posterior: 
ramo profundo do n. radial 
c) n. cutâneo lateral superior do braço: n. axilar 
d) v. subescapular: veias toracodorsal e 
circunflexa da escápula 
e) n. subclávio: tronco superior do plexo braquial 
16. Como se dá a formação do arco palmar profundo 
e quais artérias dele se originam? 
O arco palmar profundo se origina da anastomose 
da artéria radial com o ramo palmar profundo da 
artéria ulnar, emitindo como ramos as artérias 
metacárpicas palmares, que terminam se 
anastomosando com as artérias digitais palmares 
comuns. 
17. A veia cefálica origina-se da _______ e passa no 
sulco _______, acompanhada do ramo _______ 
da artéria _______. 
• rede venosa dorsal da mão (parte lateral) 
• deltopeitoral 
• deltóideo 
• toracoacromial 
18. Qual trajeto de uma medicação introduzida na 
veia localizada na extremidade medial da rede 
venosa dorsal da mão direita até atingir o 
coração? 
Veia basílica → Veia axilar → Veia subclávia → Veia 
braquiocefálica → Veia cava superior → Coração. 
19. Atendendo em um ambulatório de ortopedia, 
chega-lhe um paciente relatando ter sido 
diagnosticado “um problema no manguito, aqui 
no ombro”, segundo suas próprias palavras. O 
que é esse manguito? 
É o manguito rotador ou bainha músculo-tendínea, 
formado pela fusão das inserções tendinosas dos 
músculos subescapular, infraespinhal, redondo 
menor e supraespinhal. É responsável pela 
estabilização da articulação do ombro, reforço da 
cápsula articular glenoumeral, tração da cabeça do 
úmero contra a cavidade glenoide, e resistência 
ativa contra movimentos indesejados da cabeça do 
úmero anteriormente, posteriormente e 
superiormente. 
20. Os músculos levantador da escápula, romboide 
maior e romboide menor, são inervados por 
nervo originado do plexo braquial. Qual é esse 
nervo e qual sua origem imediata? 
Nervo escapular dorsal, com origem imediata no 
ramo ventral de C5. 
 
Bianca Louvai 
21. A inervação da pele da palma da mão é feita por 
nervos: 
a) de origem no plexo braquial, no fascículo 
posterior 
b) de origem nos fascículos medial e lateral do 
plexo braquial (resposta correta) 
c) de origem nos fascículos medial e lateral do 
plexo pélvico 
d)

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.