Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
APS SEMINÁRIOS - IONE E TATIANE

Pré-visualização | Página 1 de 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS -
FMU
ESCOLA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E BEM ESTAR
GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM
Ivone Soares David Da Silva RA 2384950
Tatiane De Jesus Araujo RA 3067947
ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA
SEMINÁRIOS INTEGRATIVOS EM ENFERMAGEM
Docente: Prof° Dra. Janaina Paulini
São Paulo
2022
Atividade 1: Leia com atenção o artigo do link abaixo e faça uma resenha
apontando as competências que mais lhe chamaram a atenção, justificando cada
apontamento.
“O desenvolvimento de competências gerenciais do enfermeiro na perspectiva de
docentes de disciplinas de Administração aplicada à enfermagem"
De acordo com Fleury e Fleury (2001) a conceitualização de competência é
refletida como um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes (CHA),
todavia, podemos compreender que competência é um conjunto de capacidades
humanas, sendo assim, necessárias para o desempenho das funções que os
indivíduos exercem (em suas relações interpessoais ou profissionais), visando o
alcançar excelência na função que exerce.
No que tange os serviços de saúde, fica ao encargo do enfermeiro, respaldado por
legislações, a organização, planejamento e gerenciamento dos serviços de saúde,
tais atributos, demonstra o tamanho da importância do papel do enfermeiro
enquanto líder e gestor dos serviços de saúde, entretanto, na realidade observamos
uma lacuna na formação acadêmica do enfermeiro para o desenvolvimento de
ações e planejamento de questões administrativas do serviço e gestão, o que pode
acarretar em um desenvolvimento inadequado das competências e atribuições do
enfermeiro no mercado de trabalho.
Nota-se entretanto, que a grade curricular de enfermagem no cenário brasileiro, está
voltada para o processo assistencial, visando o cuidado, promoção de saúde e
prevenção de agravos. Desta forma, fica ao encargo dos profissionais de
enfermagem a busca por disciplinas extracurriculares que capacite o enfermeiro
para seu papel de liderança, por via de cursos de capacitação (cursos livres, pós
graduação, mestrado. doutorado e etcs) devido os moldes curriculares acadêmicos
ser insuficientes no que tange o conhecimento de administração e gestão de
serviços de saúde.
As competências gerenciais relativas ao processo administrativo é um âmbito
completo e desafiador para o enfermeiro, desta forma, o desenvolvimento da CHA é
de extrema importância para ampliar a qualidade do desenvolvimento das atividades
desenvolvidas pelos enfermeiros.
A primeira competência é o conhecimento, este pode ser adquirido através do
conhecimento tradicional por meio de vídeo aulas, cursos informais, livros,
experiência etc, todavia, somente a aquisição do conhecimento teórico não é o
bastante para que um enfermeiro possa dizer que possui uma competência.
Assim sendo, é necessário que ocorra o entrelaço entre o processo de prática e
teoria. Em relação aos processos administrativos, como dialogado no texto, é de
suma importância que o enfermeiro domine os conhecimentos administrativos,
processo de trabalho, processo de tomada de decisão, gestão de conflitos, gestão
de custos, gestão de recursos e pessoas.
A segunda competência é a habilidade que diz respeito ao modo de como saber
fazer, no qual, o enfermeiro tem a oportunidade de demonstrar suas habilidades
técnicas, teóricas e comportamentais, são exemplos: Planejamento, organização,
tomar decisão, trabalho em equipe, autoavaliação, raciocínio clínico, coordenação,
direção e avaliação.
Assim sendo, o profissional de enfermagem consegue demonstrar a sua capacidade
de estabelecer conhecimentos e utilizá-los em um movimento de ação, visto que, é
importante voltar o olhar para o que fazer, prezando pela execução das tarefas com
excelência e qualidade.
A terceira competência é a atitude que diz respeito ao conjunto de decisões e
comportamentos que determinam a motivação que o profissional de enfermagem vai
realizar suas atribuições enquanto gestor, são exemplos: Promover
desenvolvimento da equipe, educar equipe, demonstrar interesse pelas questões
gerenciais e responsabilidade pelo seu desenvolvimento e aperfeiçoamento
profissional.
Em síntese, essa etapa envolve questões que estão ligadas aos aspectos
subjetivos, através da atitude podemos observar a motivação de um profissional de
enfermagem para realizar uma determinada tarefa usando suas habilidades e
conhecimentos sobre um determinado assunto.
Referência Bibliográfica
FLEURY, Maria Tereza Leme e FLEURY, Afonso. Construindo o conceito de
competência. Revista de Administração Contemporânea [online]. 2001, v. 5, n.
spe
ROTHBARTH, Solange, WOLFF, Lillian Daisy Gonçalves e PERES, Aida Maris. O
desenvolvimento de competências gerenciais do enfermeiro na perspectiva de
docentes de disciplinas de Administração aplicada à Enfermagem. Texto &
Contexto - Enfermagem [online]. 2009, v. 18, n. 2