A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
64 pág.
Aula Comandos Eletricos Industriais

Pré-visualização | Página 2 de 5

do FusívelDimensionamento do Fusível
16INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
MÁXIF IF
ReléRelé
 O relé é um dispositivo utilizado para a proteção de circuitos em relação a 
sobrecarga, e diferentemente em relação aos fusíveis, que atuam uma 
única vez (queima do filamento), os relés atuam diversas vezes durante a 
sua vida útil, ou seja, eles atuam e não tem a necessidade de serem 
substituídos.
 Os relés utilizados comumente como dispositivos de segurança podem 
ser do tipo eletromagnéticos e Térmico.
17INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Relé 
eletromagnético 
(Bobina)
Relés Eletromagnéticos 
a atuação do dispositivo baseia-se na 
ação eletromagnética provocada pela 
circulação da corrente elétrica numa 
bobina. Os tipos de relés mais comuns 
são:
 relé de mínima tensão 
 relé de máxima corrente.
Relé EletromagnéticoRelé Eletromagnético
• Os relés de mínima tensão monitoram a tensão mínima admissível (limiar 
mínimo de tensão), são regulados aproximadamente em 80% do valor 
nominal da tensão. Quando a tensão for inferior a este limiar o relé atua e 
interrompe o circuito de alimentação. 
• O relé de máxima corrente é utilizado para monitorar a circulação de 
corrente e quando ocorre o aumento de corrente acima do valor 
determinado o relé atua e interrompe o circuito de alimentação. 
18INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Relé TérmicoRelé Térmico
• Os relés térmicos tem como princípio de atuação a deformação de um 
bimetal. O bimetal é formado por duas lâminas de metais diferentes 
(normalmente ferro e níquel) cujo coeficiente de dilação é diferentes, e 
com o aumento da temperatura provocado pelo aumento da circulação de 
corrente pelo bimetal este se deforma. 
19INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Relé Térmico 
(bimetal)
Relé TérmicoRelé Térmico
20INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Disjuntor MotorDisjuntor Motor
 O disjuntor motor é um dispositivo desenvolvido para a proteção de
motores, podem ser construídos apenas para a proteção de curto-
circuito (magnéticos) ou termomagnético (curto-circuito e sobrecarga) .
Possui ajuste na proteção de sobrecarga (térmico), este ajuste do
térmico possibilita uma melhor atuação no caso de sobrecarga em
relação a disjuntores com o térmico fixos.
21INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Disjuntor MotorDisjuntor Motor
 Exemplo: Motor trifásico de 3CV IV pólos 220V, carcaça 90L. Corrente
nominal (In) de 8,18A (catálogo WEG).
 Disjuntor de 10A classe C (faixa de atuação de corrente de curto de 5 a
10 vezes a corrente nominal) ou classe D (faixa de atuação de corrente
de curto acima de 10 vezes a corrente nominal)
 Disjuntor Motor WEG (MPW16-3-U010) ajustando o térmico em 8,5A.
 Disjuntor Motor Siemens (3RV10 11-1JA10) ajustando o térmico em
8,5A.
 Para ambos os disjuntores motores a atuação da sobrecarga ocorrerá a
partir de 8,5A, enquanto que para o disjuntor convencional a partir de
10A, ou seja, o ajuste do térmico dos disjuntores motores permite a
atuação da proteção para valores próximos da nominal do motor.
22INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Disjuntor MotorDisjuntor Motor
23INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Dimensionamento de Fusível Dimensionamento de Fusível 
24INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Dimensionamento de Fusível Dimensionamento de Fusível 
25INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Dimensionamento de Fusível Dimensionamento de Fusível 
 Do gráfico acima, com o valor de 113,16A e tempo de partida de 5 segundos, 
observa-se que o fusível de 35A serve para a aplicação, pelo 1º critério de escolha 
do fusível.
 Levando em consideração o 2o critério de escolha tem-se:
O fusível de 35A também satisfaz o 2o critério.
 Considerando o 3o critério, deve-se verificar se o relé e o contator para esta 
aplicação são compatíveis com este fusível, ou seja, se
• No caso da WEG, seriam o contator CWM18 e o relé RW27D (11....17A)
26INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
1,2 1,2 13,8 16,56IF In A    
MÁXIF IF
Dimensionamento de Relé TérmicoDimensionamento de Relé Térmico
 O relé térmico deve ser dimensionado pela corrente nominal do motor que está
protegendo.
Para o exercício anterior temos:
In= 13,8A Corrente Nominal do Motor de 5CV
Utilizando a Tabela de relés térmicos WEG temos: RW17-2D3U015 ou RW17-2D3U017
RW27-2D3U015 ou RW27-2D3U017
27INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Dimensionamento de Disjuntor MotorDimensionamento de Disjuntor Motor
 O Disjuntor motor também deve ser dimensionado pela corrente nominal do
motor que está protegendo.
 Utilizando a Tabela de disjuntor Motor WEG temos: MPW16-3-U016
28INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Exercícios de DimensionamentoExercícios de Dimensionamento
1) Dimensione utilizando a tabela WEG, o valor do fusível, relé térmico e disjuntor
motor para os seguintes dados de motores de IV pólos:
a) Motor de 3CV, alimentação trifásica 220V e tempo de partida (TP) 5s.
b) Motor de 5 CV, alimentação trifásica 220V e tempo de partida (TP) 8s.
c) Motor de 10CV, alimentação trifásica 220V e tempo de partida (TP) 6s.
d) Motor de 1,5CV alimentação trifásica 380V e tempo de partida (TP) 7s.
e) Motor de 7,5CV alimentação trifásica 380V e tempo de partida (TP) 8s.
f) Motor de 15CV, alimentação trifásica 380V e tempo de partida (TP) 5s.
g) Motor de 50CV, alimentação trifásica 220V e tempo de partida (TP) 6s.
h) Motor de 75CV, alimentação trifásica 380V e tempo de partida (TP) 6s.
2) Dimensione utilizando a tabela Siemens, o valor do relé térmico e disjuntor
motor dos itens de a até h do exercício anterior.
29INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Botoeiras e Chaves ManuaisBotoeiras e Chaves Manuais
• Para o acionamento de um motor, necessita-se de um dispositivo que realize a 
operação de ligar e desligar o motor elétrico, como por exemplo as chaves 
manuais ou os botões manuais (botoeiras).
• As chaves manuais são os dispositivos de manobra mais simples e de baixo custo 
para realizar o acionamento do motor elétrico, podem acionar diretamente um 
motor ou acionar a bobina de um contator .
• Sua operação é bastante simples e funcionam como um interruptor que liga ou 
desliga o motor, normalmente utilizam- se de alavancas para realizar esta 
operação de liga/desliga.
30INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Botoeiras e Chaves ManuaisBotoeiras e Chaves Manuais
• As botoeiras, como são conhecidas, são outra forma de acionamento de motores 
por meio manual e servem para energizar ou desenergizar contatores, a partir da 
comutação de seus contatos NA ou NF. Existem diversos modelos e podem variar 
quanto ao formato, cor, tipo de proteção do acionador, quantidade e tipos de 
contatos.
• As botoeiras podem ser do tipo pulsante ou com intertravamento. As botoeiras 
com intertravamento mantém a posição de NA ou NF toda vez que é acionada 
(pressionada), ou seja, permanecem na nova posição até o próximo acionamento. 
Já as botoeiras pulsante apenas durante o tempo que o botão está pressionado 
mantém os contatos em NA ou NF, ou seja, permanecem na nova posição apenas 
durante o tempo em que o botão está pressionado.
31INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Prof. Carlos T. Matsumi
Botoeiras e

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.