A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Anatomia - plexo lombossacral

Pré-visualização | Página 1 de 1

É a juncao de dois plexos, o lombar e o sacral. O tronco lombossacral permite que o plexo lombar 
participe da formacao de nervos junto com o plexo sacral. 
PLEXO LOMBAR 
O plexo lombar vai de L1até L4. 
L5 e parte de L4 formam o tronco que vai em direção ao plexo sacral. Esse plexo oferece ramos terminais 
como o n. ilio-hipogastrico, ilioinguinal, genitofemoral, cutaneo femoral lateral, femoral e obituratorio. 
a) Os n. ílio-hipogástrico e ílioinguinal, originados de L1, atravessam os mm. Oblíquos interno e externo e 
supre os músculos abdominais, além da pele da região abdominal e púbica (orgãos genitais externos). 
b) n. genitofemoral (L1 e l2): pele da superficie anterior da coxa e alguns orgaos genitais xternos 
c) n. cutaneo femoral lateral (L2, l3): pele da superficie anterior, lateral e posterior da coxa. 
d) n. femoral (L2-L4): pele das superficies anterior e medial da coxa, da perna e do pé, e mm. Anteriores 
da coxa. 
e) n. obturatorio (L2-L4): pele da superficie medial da coxa e m. adutores da coxa. 
Compressao da raiz de L1, tem prejuizo em todos os 
nervos que são ramos de L1 – o plexo é um 
entrelacamento de nervos, embora estejam 
misturadas, a raíz é única. Assim, quando a 
lesao acontece no nervo, ela é pontual. Mas 
se for na raiz, mais de um nervo será prejudicado. 
Quando o nervo é formado, ele é misto, entao 
tem parte sensitiva e parte motora. A sensitina 
inerva pele, onde estao dermátomos, ou seja, 
região da pele onde uma raiz nervosa do nervo 
espinal é responsavel. 
. 
 
 
 
N. FEMORAL 
O nervo femoral está localizado próximo à veia e à artéria femoral, que também transitam perto do femur 
e por isso recebem esse nome. Passam pelo canal inguinal, profundamente ao ligamento inguinal. 
Um de seus ramos, o n. safeno, inerva a pele da face medial da perna e do pé. 
L2, L3 e L4, são as raizes responsaveis pela regiao anterior e medial de coxa, perna e pé, ou seja, como 
essas são as raízes do n. femoral, essas regiões são responsabilidades dele. 
Aspecto clínico: 
Lesão do nervo femoral pode provocar incapacidade de estender a perna, alem da perda da 
sensibilidade da pele da coxa, perna e pe. 
PLEXO SACRAL 
É formado pelo tronco lombossacral, com raizes de S1 até S4, sendo que o tronco é formado por L4 + L5. 
Esse plexo atravessa o forame isquiático maior e emite ramos colaterais para região glútea e perineo. 
Os nervos que compoe o plexo sacral são: 
• Gluteo superior(L4, L5, S1): mm. Gluteo medio, minimo e tensor da fascia lata 
• Gluteo inferior (L5-S2): m. gluteo maximo 
• N. para o piriforme (S1-S2) 
• N. para o quadrado femoral (L4-L5-S1) 
• N. para o obturador interno (L5-S2) 
• N. cutaneo femoral posterior (S1-S3): pele da superficie ínfero-lateral das nadegas, regiao anal, 
superficie súpero-posterior da coxa e perna 
N. ISQUIÁTICO 
O nervo isquiatico é o principal nervo do plexo sacral e é formado por dois nervos principais, o tibial e o 
fibular comum. Popularmente é chamado de ciatico. 
Emerge na base do musculo piriforme e, em algumas variações anatomicas, pode estar no meio do 
músculo e ser comprimido. 
O nervo isquiático inerva a região femoral posterior da coxa, onde estão os conhecidos músculos do 
jarrete. Com exceção do musculo biceps femoral, pois sua cabeça curta é inervada especificamente 
pelo nervo femoral comum. 
Ao chegar na fossa poplitea ira se separar, dando origem, separadamente, ao tibial e fibular comum. 
N. tibial: 
Inerva a pele da superficie posterior da perna e planta do pé, mm. Posteriores da perna e intrinsecos do 
pé. De forma geral, pode-se dizer que inerva a região posterior de perna. 
Desce pela face posterior da perna e por trás do maléolo medial ate chegar na regiao plantar do pé. 
N. fibular comum: 
Inerva a pele da superficie anterior da perna e dorso do pé, mm. anteriores da perna. De forma geral, 
inerva a região antero lateral de perna. 
Cruza lateralmente a fíbula e se bifurca em: nervo fibular superficial e profundo. 
N. PUDENDO 
É o principal nervo sensorial dos órgãos genitais - pele de penis, escroto, clítoris, lábios maiores do 
pudendo, labios menores do pudendo, vagina e mm. do perineo. 
N. SURAL 
Supre a pele da face postero-lateral da perna e margem do pé. É formado por ramos do nervo tibial e 
nervo fibular comum. 
ASPECTO CLINICO 
a) Durante o parto, a cabeca fetal pode comprimir os nervos do plexo sacral materno, causando dor nos 
membros inferiores. 
b) Na maioria das lesoes do nervo isquiatico, o nervo fibular comum é o mais afetado por ser mais 
superficial, causando paralisia dos mm. Anteriores e laterais da perna, gerando o conhecido pé em gota 
ou pé caido. Isso acontece, geralmente, quando o membro é engessado, gerando compressão do nervo 
e toda musculatura inervada fica funcionalmente acometida. 
PLEXO COCCÍGEO 
O plexo coccígeo é formado por raízes de S4-S5, inervando o m. isquicoccigeo, o m. levantador do anus e 
a articulação sacrococcígea. Essas musculaturas formam o diafragma pélvico, importante quando se 
tratam assuntos como incontinência urinaria e fecal.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.