A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Artrite Idiopática Juvenil Subtipos

Pré-visualização|Página 1 de 4

Artrite idiopática juvenil Subtipos
Engloba várias doenças que têm em c omum a presença de artrite crônica, um c omponente in flamatório articular, com pelo menos 6 semanas de duração.
Acomete < 16 anos.
Etiolo gia
Idiopática. Acredita-se que a complexida de da interação genética (HLA) com fatores im unológicos e ambientais (infecç ão, aleitamento materno) seja a
responsável por existir tanto subtipos e eles terem fenótipos distintos entre si.
Subtipos
Para classificá- los é preciso levar em consideração:
Idade de início dos sintomas
Número e tipos de articulações
Evolução nos primeiros 6 meses
Presença de manifestações extra-articulares
São eles:
I. Oligoarticular
II. Poliarticular soropositiva (FR+)
III. Poliarticular soronegativo (FR- )
IV. Sistêmico (Doença de Still)
V. Relacionado a entesite (Espondiloartrite juvenil)

VI. Psoriásica (< 16 anos)
VII. Indiferenciada: não consigo categorizar nos outros subtipos
Os ossos longos na criança tem determinadas regiões: diáfise, metáfise, epífise (centro de ossi ficação secundário) e placa de crescimento (fise = cartilagem
ossifica, crescendo longitudinalmente ).
Patogênese
Predominantemente acometem articulações sinoviais, causando sinovite c rônica, destruição articular e deformidade. É também um a entidade inflamatória
sistêmica, apresentando manifestações extra- articulares.
Complicações articulares
Crianças com artrite c rônica pode evoluir com contrat uras e ass imetria de memb ros (AIJ oligoarticular gosta muito do joelho, dest ruindo a plac a de
crescimento criança manca devido a assimetria).
Complicações extra-a rticulares
Uveíte anterior crônica assintomática característica da AIJ. São fatores de risco: primeiros 4 anos, sexo feminino, FAN positivo e menores de 6 anos.
É mais comum no subtipo AIJ oligoarticular. É preciso fazer rastreamento com lâmpada de fen da para det ectar a uveíte ant erior c rônica assintomática.
Síndrome de ativaç ão macrofágic as: febre, pancitopenia, aumento de ferritina, elevação de transaminases, hipert rigliceridemia. Mais comum na AIJ
sistêmica. O que configura essa Síndrome é a aparência de sin ais hemofagocitose na biópsia de medula óssea . COMPLICAÇÃO MAIS TEMIDA.

Subtipos
Oligoarticular
(mais comum)
Poliarticular Soropositiva
(Artri te reumatoide juvenil)
Poliarticular Soronegativa
Relacionada a entesite
(Espondiloartrite juvenil)
Idad e de início
< 6 anos
Sexo feminino
< 12 anos
Sexo feminino
8-12 anos
Sexo feminino
8-12 anos
Sexo masculino
Hist. familiar + p/ espondilite
anquilosante
Número e tipo de
articulações
Até 4 articulações
Periféricas (joelho)
Mais de 4
Periféricas
Mais de 4
Periféricas
Axial (coluna, sac ro-ilíaca)
Entesite
Evolução em 6
meses
Até 4 articulações:
oligoarticular persistente
Mais de 4 articulações após
6m: oligoarticular estendida
Manifestações
extra-ar ticulares
Uveíte anterior crônica
assintomática
Artrite reumatoide: nódulo
reumatoide, pneumopatia
intersticial
Incomum
Uveíte anterior aguda
recorrente sintomática
Laboratorial
FAN +
FR + = doença mais erosiva, +
manifestações extra-articulares
FR
Doença menos erosiva
HLA B27+ = uveíte
FR e Anti-CCP negativos
Tratamen to
Corticoide intra-articular
AINE
Se recidivar: Metotrexate
Metotrexate
Metotrexate
AINE
Metotrexate