A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Transtornos do movimento

Pré-visualização|Página 1 de 6

Transtornos do movimento
Abordagem inicial
Hipocinéticos: parkinsonismo (síndrome clínica caracterizada por combinação variável
de bradicinesia, hipertonia, tremor de repouso e instabili dade postural)
Hipercinéticos: t remor, coreia, distonia, tiques
HIPOCINÉT ICA
Parkinsonismo
Transtorno hipocinético prototípico. Não é sinônimo de doença de Parkinson. Está associada ao
déficit de dopamina (produzida nos núcleos da base). Tem as seguintes manifestações:
Bradicinesia: pede para o paciente fazer o movimento de “isso, isso isso do Chaves e
testa a velocidade do movimento c omparado ao examinador, a manobra é lenta,
curta, de baixa amplitude. O utras f ormas: fáscies em máscaras (p oucas expressões
faciais), micrografia, marcha de pequenos passos, virada em bloco
Hipertonia plá stica (rigidez em roda dent eada): examina dor tem dificuldade em mexer
nas extremidades do paciente, dificuldade de vencer o tônus do paciente
Tremor de repouso: grosseiro, alta amplitude, baixa freq uênc ia, em aspecto de contar
moedas, ao distrair o paciente o tremor piora
Instabilidade postural: pull test (empurrão para trás no pac iente que não consegue se
equilibrar)
Etiologias
Atípico
Instalação de início bilateral; outros sistemas que nã o o piramidal acometidos, ataxia cerebelar
(incoordenação, manobra de leva r o dedo no nariz); m otricidade ocular principalmente com
Típico
Atípico
Etiolo gia
Doença de Parkinson
Outras causas
Características
Unilateral, assimetria
Responde a Levodopa
Bilateral
Ataxia cerebelar
Motricidade ocular
Marcha e quedas
Disfagia e disartria

limitação do olhar ve rtical para b aixo; alteração de m archa e quedas precoc es; engasgos e
alterações de fala precoces; alterações cognitivas precoces.
Doença de Parkinson
É um parkinsonismo típico. Ocorre perda de neurônios dopaminérgicos, produzida na substância
negra, que funciona c omo facilitador do movimento. Acomete, principalmente, indivíduos acima
dos 40 anos, mas pode acometer em sua forma genétic a indivíduos < 40 anos.
Raciocínio diagnóstico
Parkinsonismo colher b oa histór ia, bom exa me neurol ógico, determinar se é típico ou atípico.
Investigação complementar para excluir causas secundárias:
Laboratorial: B1 2, sífilis, HIV, função hepática, função renal, indivíduos jovens < 40 anos
= Doença de Wilson (ceruloplasmina, cobre u rinário), tes te genético
Neuroimagem: tumor, AVC nos núcleos da base
Cintilografia TRODAT: pouco usado na prática, avalia se deficiência dopaminérgica,
pouco precisa
Fármaco: parkinsonismo medicamentos o po r us o crônico de antivertiginosos ,
antipsicóticos neurolépticos (haloperidol, fernergan, risperidona), M etoclopramida,
Cinarizina
Se excluído essas causas, provavelmente estamos diante de uma doença de Parkinson.
Formas
Forma tremulante
Forma rígido-acinética
Tratamento
Fisioterapia para melhora da marcha, fonoaudióloga caso haja queixa de engasgo ou disartria,
terapia ocupacional
Maior comprometimento
Maiores d e 65 anos
Sintomas leves
Mais jovens
Dopamina
Agonistas dopaminérgicos: Pramipexol
(efeitos adversos: vício em jogo)
IMAO (inibidores da monoamina oxidase):
Selegilina

Levodopa
Amina sintética: Amantadina (pouco
utilizada, mais comum para tratar
complicação da levodopa discinesia)
Anticolinérgicos: Biperideno (tremor)
Estimulação cerebral profunda (Deep Brain Stimulation DBS): implantação de um eletrodo nos
núcleos da base e o estímulo pode levar a uma melhora importante do parkinsonismo no
paciente. Tem critérios de inclusão e exclusão bem definidos, não é CURA da doença.
Parkinsonismo atípico
Doenças neurodegenerativas o que diferem é o tipo de proteína anômala que é acumulada.
Diferentes da doença de Parkinson.
Quatro diagnósticos diferenciais:
PSP: paralisia supranuclear progressiva. O paciente
apresenta uma paralisia do ol har vertical para ba ixo
(não consegue olhar pa ra baixo) proteína
depositada no mesencéfalo no local que controla o
olhar vertical. O paciente apresenta quedas
precoces.
AMS (atrofia de múltiplos sistemas): a feta os
sistemas extrapiramidal (parkinsonismo), cerebelar
(ataxia, disartria cerebelar), autonômico (hip otensão
postural, tontura ao levantar, disfunção erétil,
disfunção vesical).