A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
redacao em rp

Pré-visualização | Página 1 de 1

Coronavírus contra os trabalhadores
 Vejo nos noticiários, um vírus acabando com o mundo, o COVID-19 (Coronavírus), no Brasil tudo se iniciou no dia 26 de fevereiro, em primeiro caso, tratamos como se fosse uma gripe normal, nenhuma posição de afastamentos, paralisação de atividades, continuamos a rotina enquanto em outros países, alarmaram a consequência que isso traria, o mundo começou a fechar as portas e as mortes já estavam acontecendo.
 Com o passar dos dias, os jornais pararam para falar somente sobre isso, já haviam centenas de casos confirmados, comércio fechando, aulas a distância, aos poucos começamos a adotar a quarentena.
Me pego em angústia quando penso no meu namorado, Rafael, recebeu alta recentemente do tratamento de tuberculose, entra no grupo de risco por conta disso e as dúvidas que me trazem ansiedade: “E se ele se contaminar?”, “Teremos que ficar mais 6 meses sem se ver?”, “Como ele vai parar de trabalhar? Vai perder o emprego? Não vai conseguir se sustentar...”
 Ao decorrer da pandemia, Rafael continuou indo trabalhar, havíamos combinado que esta seria a última semana que ele iria, recebi uma ligação dele, e no mesmo instante meu coração disparou, a preocupação era imensa, mas era apenas para avisar que estava voltando para casa, mais uma semana fora concluída.
Eu já havia sido afastada e conseguindo trabalhar em casa, mas o trabalho dele é manual, todos os dias parados ele não seria recompensado.
Estávamos conversando por chamada de vídeo e o Rafael recebeu uma ligação, teve que pausar a nossa conversa, foram minutos de espera até que ele me retornasse, estava com a voz trêmula de choro, baixa e fazia tempo que não o via assim, me contou que era o supervisor dele informando que ele precisaria ser afastado do cargo.
 Estamos preocupados com esse acontecimento, era algo que ele realmente precisava, sigo dando muito apoio a ele e tentando achar uma maneira de reverter a o caso, mas pela situação que nos encontramos agora, só nos resta esperar que haja uma evolução contra esse vírus e que possamos reduzir os números de casos e mortes. O Ministério da Saúde anunciou que já passaram de 2 mil pessoas confirmadas com o vírus e 40 mortes, para que isso não se propague cada vez mais, todos devem fazer sua parte com os cuidados de prevenção e evitar estar fora de casa, devemos nos manter em quarentena e mesmo que me doa ficar longe das pessoas que eu amo, é a única saída.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.