A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Relatório preparo e padronização de solução padrão HCL

Pré-visualização | Página 1 de 2

UNIVERSIDADE DE FORTALEZA
CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
Curso de Farmácia
Solução padrão de HCl
Thaís Maria de Sousa Mororó Menezes
01 de abr de 2022
Sumário
Introdução 2
Desenvolvimento teórico 2
Objetivos 4
Objetivo principal 4
Metodologia 5
Parte 1 5
Reagentes 5
Vidrarias 5
Equipamentos 5
Parte 2 6
Reagentes 6
Vidrarias 6
Equipamentos 6
Resultado e discussão 7
Parte 1 7
Parte 2 9
Considerações finais 11
Parte 1 11
Parte 2 11
Bibliografia 12
1
Introdução
Desenvolvimento teórico
Na química analítica é primordial que se conheça a maior parte dos erros, a fim de minimizá-los e
levá-los em contas nos resultados. Para isso, os reagentes utilizados nas práticas precisam ser
consideradas padrão. Uma substância padrão apresenta um grau de pureza em torno de 100% e
apresenta um erro de até 0,05%. Como nem todas as substâncias se comportam da mesma forma
elas são divididas em padrão primário e padrão secundário.
Para um substância ser considerada padrão primário ela precisa ser sólida, de fácil obtenção,
purificação, dessecação e conservação, suas impurezas devem ser facilmente identificáveis em
ensaios qualitativos e seu teor de impureza não deve ser superior a 0,01% - 0,03% e seja
higroscópica, não absorva umidade do ambiente, e eflorescente. Essas substâncias têm as vantagens
de serem mais estáveis e podem ser pesadas e usadas diretamentes. As substâncias de padrão
secundário têm suas concentrações obtidas por análise química a partir de soluções de padrão
primário e apresentam concentrações próximas dos desejados.
Com as substâncias padrões se desenvolvem soluções padrões que são soluções de concentrações
exatamente conhecidas e indispensáveis para realizar análises volumétricas, pois é ela que servirá de
comparação das concentrações. Por conta dessa necessidade de precisão, as soluções padrões
passam por um por um processo chamado de padronização, no qual é descoberto sua real
concentração.
O processo de padronização é feito por meio de uma titulação. Titulação pode ser definida como a
adição de uma solução padrão, ou de referência a uma solução que contém o soluto que se deseja
realizar, sendo que uma dessas soluções é ácida enquanto a outra é básica. Com a mistura das
soluções acontece uma reação de neutralização,e é a partir do conhecimento desta que se consegue
calcular as concentrações.
Na prática realizada foram preparadas e padronizadas 2 soluções de ácido clorídrico(HCl). Primeiro
foi necessário estimar o quanto de soluto deveria ser usado e por ser uma solução para descobrir é
necessário partir do conhecimento da sua molaridade, pois será preciso fazer uma diluição . Para
isso utiliza a fórmula da densidade(fórmula 1), pois sabe-se que a densidade da solução de HCl é 1,17
g/mL, e descobriu-se então a massa da solução em 1L. A massa da solução corresponde ao soluto e
ao solvente juntos, mas é preciso descobrir somente a massa de HCl, dessa forma é sabendo que o
percentual massa massa da solução é 37%, se faz uma regra de 3 descobrindo a massa de HCl para 1L
de solução. A partir dos cálculos anteriores se tem todos os dados para calcular a
molaridade(fórmula 2 )da solução. Logo, só é preciso aplicar a fórmula da diluição(fórmula 3) para
encontrar o volume a ser utilizado para a molaridade desejada.
d = m / V fórmula 1
2
M = n/V fórmula 2
C1.V1. = C2. V2 fórmula 3
Com as soluções prontas, foram encontradas as verdadeiras concentrações das soluções. Para isso foi
realizada uma titulação com, a base forte, hidróxido de sódio (NaOH). Quando 1 mol da base reagir
com o 1 mol do ácido a solução seria neutralizada com a formação de um sal e o meio daquela
solução terá um pH neutro, ou seja igual a 7, pois a reação acontece entre um ácido forte e uma base
forte. É explorando esse ponto do pH que se sabe que chegou ao final da reação.
É adicionado a solução ácida, antes da titulação, o indicador vermelho de metila, logo quando o pH
do meio se torna neutro a uma alteração visível de cor e é nesse momento em que se chega ao
ponto final da reação. Para calcular, utiliza-se o pensamento citado anteriormente, o qual para
neutralizar 1 mol do ácido se precisa de 1 mol (fórmula 4) da base (equação 1), sendo que o número
de mols de uma solução pode ser determinada a parte da molaridade(fórmula 2) pode-se dizer que a
molaridade da base multiplicado volume da base titulado é igual a molaridade do ácido multiplicado
pelo o volume do ácido titulado (equação 2).
n = m/MM fórmula 4
nbase = nácido equação 1
Mácido. Vác. Tit. = Mbase. Vbase tit. equação 2
Isolando a variável desejada, a molaridade do ácido , então tem se a equação final (equação 3) como
a molaridade do ácido é igual a molaridade da base adicionado ao volume titulado da base dividido
pelo volume titulado do ácido
Mácido = Mbase. Vbase tit. /Vác. Tit equação 3
.
3
Objetivos
Objetivo principal
Preparar e padronizar soluções, levando em consideração os cálculos e operações de
laboratórios envolvidos.
Objetivo específico
Compreender a importância das soluções padrões para a análise volumétrica.
4
Metodologia
Parte 1
Materiais utilizados
Reagentes
- H2O ( água destilada).
- Cuidados: não é uma substância perigosa.
- Solução de NaOH a 0,25 M(hidróxido de sódio):
- Cuidados: Lavar as mãos após o manuseio, manter no recipiente original, evitar o
manuseio com metais pois é corrosivo, não ingerir e evitar contato com os olhos pois
pode causar lesões graves.
- Solução de HCl ( ácido clorídrico) a 0,5 M :
- Cuidados: evitar contato com a pele e com os olhos, pois pode causar queimaduras e
lesões graves, respectivamente. Sempre adicionar o ácido concentrado a água,
assim como evitar o manuseio com plástico dado que a solução é corrosiva nestes
materiais.Lavar as mãos após o manuseio.
- Solução de HCl ( ácido clorídrico) a 0,25 M :
- Cuidados: evitar contato com a pele e com os olhos, pois pode causar queimaduras e
lesões graves, respectivamente. Sempre adicionar o ácido concentrado a água,
assim como evitar o manuseio com plástico dado que a solução é corrosiva nestes
materiais.Lavar as mãos após o manuseio.
Vidrarias
- Béquer: Utilizado para diluir sólidos em líquidos, para reações de soluções, para reações de
precipitação, para a pesagem de substâncias.
- Balão volumétrico de 500 ml e de 250 ml: Utilizando para o preparo de soluções;
- Pipeta graduada: Utilizada para transferir líquidos com volumes variados;
- Bureta 50ml: Realiza dosagem exatas de outras soluções em outros recipientes;
- Erlenmeyer: Utilizado para fazer titulação
Equipamentos
- Balança analítica : Marte, modelo AY220;
- Espátula
- Piceta
5
Metodologia
Parte 2
Materiais utilizados
Reagentes
- H2O ( água destilada).
- Cuidados: não é uma substância perigosa.
- NaOH(hidróxido de sódio):
- Cuidados: Lavar as mãos após o manuseio, manter no recipiente original, evitar o
manuseio com metais pois é corrosivo, não ingerir e evitar contato com os olhos pois
pode causar lesões graves.
- Solução de HCl ( ácido clorídrico) a 0,5 M :
- Cuidados: evitar contato com a pele e com os olhos, pois pode causar queimaduras e
lesões graves, respectivamente. Sempre adicionar o ácido concentrado a água,
assim como evitar o manuseio com plástico dado que a solução é corrosiva nestes
materiais.Lavar as mãos após o manuseio.
Vidrarias
- Béquer: Utilizado para diluir sólidos em líquidos, para reações de soluções, para reações de
precipitação, para a pesagem de substâncias.
- Funil: Auxilia na transferência de substâncias de um recipiente para outro e pode ser usado
para separar elementos com o auxílio de um papel de filtro;
- Pipeta volumétrica: Utilizada para transferir líquidos com volumes fixos;
- Bureta 50ml: Realiza dosagem exatas de outras soluções em outros recipientes;
- Erlenmeyer: Utilizado para fazer titulação
Equipamentos
- Balança analítica : Marte, modelo AY220;
- Espátula
- Piceta
6
Resultados e discussão
Parte 1
Preparo das soluções :
A solução

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.