A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Relatório preparo e padronização de solução padrão AgOH3

Pré-visualização|Página 1 de 13

UNIVERSIDADE DE FORTALEZA
CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
Curso de Farmácia
Preparo e padronização da solução de AgNO3
Thaís Maria de Sousa Mororó Menezes
12 de abr de 2022

Sumário
Introdução 2
Desenvolvimento teórico 2
Objetivos 4
Objetivo principal 4
Objetivo específico 4
Metodologia 5
Parte 1 5
Reagentes 5
Vidrarias 5
Equipamentos 5
Parte 2 6
Reagentes 6
Vidrarias 6
Equipamentos 6
Resultado e discussão 7
Parte 1 7
Parte 2 8
Considerações finais 11
Parte 1 11
Parte 2 11
Bibliografia 12
1

Introdução
Desenvolvimento teórico
Para a titulometria - métodos quantitativos baseados na medição da quantidade de um reagente que
possui uma concentração conhecida que é consumido pela substância que es sendo analisada até
completar a reação - é indispensável o uso de soluções padrões. Para uma solução ser considerada
padrão, ela precisa ter sua concentração exatamente conhecida e é desejável que ao determinar seu
erro apresentem o mínimo possível, 0,1%.
As soluções padrões ainda podem ser classificadas como primárias ou secundárias, segundo a
substância utilizada para prepará-las. Para um substância ser considerada padrão primário ela precisa
ser sólida, de fácil obtenção, purificação, dessecação e conservação, suas impurezas devem ser
facilmente identificáveis em ensaios qualitativos e seu teor de impureza não deve ser superior a
0,01% - 0,03% e seja higroscópica e eflorescente. Essas substâncias têm as vantagens de serem mais
estáveis e podem ser pesadas e usadas diretamentes. As substâncias de padrão secundário têm suas
concentrações obtidas por análise química- processo de padronização- a partir de soluções de
padrão primário e apresentam concentrações próximas dos desejados.
O processo de padronização é feito por meio de um método titulométrico. Existem vários tipos de
titulação, por exemplo volumetria ácido-base, de oxirredução, de precipitação, e dependendo do que
deseja analisar é escolhido o melhor método. Na prática realizada foram preparadas e padronizadas
2 soluções, uma de nitrato de prata (AgNO3) a 0,1M e para essa padronização foi preferido a
volumetria de precipitação, esse método se apoia na formação de compostos pouco solúveis, e uma
solução de cloreto de sódio (NaCl) a 0,1M que não precisa ser padronizada que é uma substância
primária.
Para prepará-las, primeiro foi necessário descobrir o quanto de massa se precisava para obter as
soluções nessas concentrações e isso foi possível através da fórmula da molaridade (fórmula 1). Com
as massas pesadas as soluções foram obtidas e suas verdadeiras concentrações calculadas. Para
descobrir a molaridade real da solução de NaCl, por ser uma solução primária, bastou calcular a
molaridade utilizando a massa aferida enquanto para encontrar a verdadeira concentração de AgNO3
a solução deve de ser padronizada utilizando a solução de cloreto de sódio.
M = m/MM. V fórmula 1
Durante a padronização por titrimetria de precipitação o nitrato de prata vai reagir com os cloreto de
sódio formando um composto pouco solúvel que é o cloreto de prata (equação 1) , um precipitado
branco. Quando todo o cloro reagir com a prata a reação terá chegado ao final, logo será possível
afirmar que o número de mols de AgNO3é igual ao número de mols de NaCl (formula 2). Assim como
2