Desertos - Aula
34 pág.

Desertos - Aula


DisciplinaProcessos Físicos Continentais e Costeiros3 materiais12 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Desertos 
Docente: Willian Moura de Aguiar 
As mudanças no clima de uma 
região podem transformar as terras 
áridas em desertos num processo 
chamado de desertificação. 
 
Discorram os fatores que podem 
atuar nesse processo. 
 
 
O VENTO COMO AGENTE GEOLÓGICO 
- Acumulações eólicas em desertos nas zonas de alta 
pressão. 
- Os desertos nas regiões protegidas dos ventos. 
- Os \u201cmares de areia\u201d costeiros. 
- Agente transportador de sedimentos em desertos e 
áreas costeiras. 
- Transporte de poeira que ao depositarem formam 
acumulações conhecidas como \u201cloess\u201d 
PRINCIPAIS TIPOS DE ACUMULAÇÕES EÓLICAS 
SISTEMAS EÓLICOS 
DESERTOS 
\u2022 Deserto é uma região árida com pouca ou nenhuma 
vegetação. 
\u2022 A palavra vem do termo latino "desertu" que significa 
desabitado, abandonando, solitário. 
\u2022 o termo "deserto" se refere a áreas que, além de serem 
extremamente secas, têm elevadas temperaturas diurnas, 
em especial no verão. 
\u2022 Muitos cientistas também consideram que as regiões 
polares sejam desertos, por serem áridas e sustentarem 
pouca ou nenhuma vegetação. 
 
Caracterização 
\u2022 Os desertos são caracterizados por : 
- condições climáticas extremas; 
- além de uma exposição solar intensa, 
- com temperaturas diurnas de 38°C/49 °C 
- seguida por noites frias 
- eles são submetidos a uma alternância de períodos breves 
de precipitações abundantes com períodos longos de secas 
intensas. Esse fenômeno é chamado de \u201cPulsos de chuva\u201d 
(\u201cRainfall pulses\u201d). 
Causas dos desertos 
\u2022 Relevo: planaltos e cadeias montanhosas formam 
obstáculos que impedem a penetração do ar úmido, 
aumentando a aridez. 
\u2022 Correntes marítimas: as correntes frias resfriam o ar úmido 
sobre o oceano, provocando chuvas e esgotando a umidade 
do ar. Ao penetrar no continente, as massas de ar já estão 
sem umidade e são incapazes de provocar chuvas. 
 
Causas dos desertos 
\u2022 Altas pressões subtropicais: são áreas que expulsam 
ventos e, portanto, impedem a entrada do ar úmido, 
geralmente vindo do litoral. Essas regiões são o ponto de 
partida dos ventos alísios que sopram em direção às baixas 
pressões. 
\u2022 Continentalidade: quanto mais distante do litoral, menor a 
influência dos oceanos e, portanto, o clima tende a ser mais 
seco. 
 
Classificação dos Desertos 
\u2022 Alguns cientistas classificam os desertos de acordo com o 
volume anual de precipitação de chuva. 
\u2022 Outros os classificam pelo tipo de vegetação e terra 
presentes. 
\u2022 Ainda há alguns que os classificam pelas temperaturas 
médias de verão e de inverno. 
\u2022 Em sentido geral, os desertos podem ser categorizados por 
sua localização 
LOCALIZAÇÃO 
Os desertos não são estáticos, eles estão constantemente se expandindo 
e contraindo com as mudanças no clima. Há 22 desertos localizados no 
mundo, dentre eles, o maior deserto quente do mundo é o deserto do 
Saara, localizado na África do Norte. 
Tipos de Desertos 
\u2022 Desertos subtropicais 
\u2022 Desertos de insolação 
\u2022 Desertos polares 
\u2022 Zona de Sombra de Chuva (Rainshadow) 
\u2022 Desertos de altitude média 
 
Tipos de Desertos 
\u2022 Desertos subtropicais: centrados em cintos de ar 
descendente, seco, aproximadamente entre as latitudes 20º 
e 30º ao Norte e ao Sul do Equador. Ex.: Deserto do Saara, 
na África. 
\u2022 A maioria dos grandes desertos do planeta fica em regiões 
subtropicais. Os desertos subtropicais se centralizam nos 
trópicos de Câncer e de Capricórnio. 
 
Tipos de Desertos 
\u2022 Áreas subtropicais apresentam pressão atmosférica 
consistentemente elevada, devido a correntes de ar 
descendentes, e são varridas por ventos quentes e 
secos. Essas condições impedem que ventos úmidos 
penetrem as regiões e evitam a formação de nuvens. 
\u2022 A ausência de cobertura nebulosa é, em grande 
parte, responsável pelas altas temperaturas nos 
desertos subtropicais. Sem a proteção das nuvens, a 
terra recebe de maneira mais intensa o efeito 
aquecedor dos raios solares 
Tipos de Desertos 
\u2022 Desertos de insolação: localizados em interiores 
continentais, longe de fontes de umidade. Tem duas 
estações, a quente com temperaturas altas e a fria com 
temperaturas entre os 0ºC e os -33ºC. Nestes locais chove 
mais, mas pouco. 
Ex.: Deserto de Gobi, na Mongólia. 
Tipos de Desertos 
\u2022 Desertos polares: são áreas com precipitação anual menor 
que 250 milímetros e uma temperatura média, durante o 
mês mais quente, menor do que 10° C. 
\u2022 Dunas de areia não são características proeminentes nestes 
desertos, mas dunas de neve acontecem comumente em 
áreas onde a precipitação é localmente mais abundante. 
Ex.: partes de Canadá, Antártica, Groelândia. 
Tipos de Desertos 
Zona de Sombra de Chuva (Rainshadow) 
\u2022 Os desertos encontrados do lado protegido de cordilheiras 
incluem os desertos do sudoeste dos Estados Unidos. 
\u2022 As cadeias de montanhas agem como barreiras aos ventos 
que conduzem umidade. 
\u2022 As nuvens liberam umidade no lado exposto ao vento das 
montanhas e permitem que o ar seco passe para o lado 
protegido. O fenômeno é conhecido como efeito sombra 
de chuva. 
Tipos de Desertos 
Desertos de altitude média: 
\u2022 são causados por padrões de vento e clima, e, 
freqüentemente, localizam-se em regiões ao longo dos 
Trópicos de Câncer e Capricórnio, entre as latitudes de 30º 
N e 30º S, onde ocorrem zonas de alta pressão atmosférica. 
\u2022 Ex.: Deserto de Sonorah, no sudoeste da América do 
Norte, é um deserto típico de altitude média. 
\u2022 Estes desertos estão em bacias de drenagem distantes dos 
oceanos e têm grandes variações de temperaturas anuais 
DESERTOS 
\u2022 Os desertos ocupam entre 15% 
e 20% da superfície do planeta. 
\u2022 Normalmente recebem menos 
de 250 milímetros de chuva ao 
ano. 
\u2022 A precipitação, em geral 
chuvosa, tende a se concentrar 
em algumas poucas e intensas 
tempestades de curta duração. 
\u2022 Os desertos muitas vezes são 
delimitados por regiões semi-
áridas. 
 
Os desertos, representam um quinto (19,6%) da terra e se estendem sobre 
cerca de 33,7 milhões de km². 
Sedimento 
\u2022 Geralmente, imagina-se que o solo dos desertos é arenoso porém há 
desertos pedregosos, como o de Atacama, no Chile, por exemplo. 
\u2022 Mesmo no mais arenoso de todos eles, o deserto da Arábia, as dunas 
ocupam só cerca de 30% da extensão. 
\u2022 Os solos de desertos são pobres em matéria orgânica, têm granulação 
grossa e são altamente mineralizados. Podem surgir grandes depósitos 
de sal quando ocorre repetida acumulação de água em certas 
 
Dunas de Gipsita - Novo 
México Deserto da Arábia 
Deserto do Chile 
Classificação dos Desertos 
\u2022 Uma região biogeográfica desértica, pode ser classificada 
quanto a aridez, pois a falta de água que limitará os 
processos biológicos naturais 
\u2022 A maneira mais comum de avaliar a aridez é a utilização 
do \u201cÍndice de Aridez\u201d, ou seja, a relação entre a 
Precipitação (P) e a Evapotranspiração (EVT) = Índice de 
aridez 
o efeito da cuva forte em dunas de areia no 
deserto no norte do México. O impacto das 
gotas seguido de alguma (pouca) escorrência 
superficial levaram à formação de pequenos 
deslizamentos de terra na camada mais 
superficial da duna. 
A chuva dos desertos dá origem a 
vários ribeiros temporários que secam 
horas após o episódio chuvoso. 
A precipitação ocorre de 
forma concentrada no 
espaço e no tempo 
Adaptações das plantas à aridez 
 
a) sobreviver às piores condições graças a um uso eficiente da água, ou (b) 
sobreviver de maneira efêmera aproveitando as melhores condições,