Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
191 pág.
CP Iuris Ebook de Leis Penais Especiais 2 ed (1)

Pré-visualização | Página 6 de 50

ou permissão ...................................................... 173 
18.3. Omissão de obrigação de relevante interesse ambiental ......................................................... 173 
18.4. Obstar ou dificultar a fiscalização ............................................................................................ 174 
CAPÍTULO 18 — LEI 7.492/86 — SISTEMA FINANCEIRO .............................................................................. 175 
1. FUNDAMENTO CONSTITUCIONAL ................................................................................................................ 175 
2. CONCEITO DE INSTITUIÇÃO FINANCEIRA ....................................................................................................... 175 
3. INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS POR EQUIPARAÇÃO (ART. 1º, § ÚNICO) ................................................................... 176 
4. COMPETÊNCIA ........................................................................................................................................ 176 
5. SUJEITO ATIVO ........................................................................................................................................ 177 
6. SUJEITO PASSIVO ..................................................................................................................................... 177 
7. CRIMES EM ESPÉCIE ................................................................................................................................. 178 
7.1. Fabricação não autorizada de papel representativo de valor imobiliário ................................ 178 
7.2. Divulgação de informação falsa ou prejudicialmente incompleta ........................................... 178 
8. GESTÃO FRAUDULENTA ............................................................................................................................ 179 
8.1. Natureza do crime .................................................................................................................... 179 
8.2. Habitualidade ........................................................................................................................... 179 
8.3. Instituição financeira irregular ................................................................................................. 180 
8.4. Crime formal ............................................................................................................................. 180 
8.5. Gestão fraudulenta versus gestão temerária ........................................................................... 180 
8.6. Gestão fraudulenta versus estelionato ..................................................................................... 180 
8.7. Gestão temerária ...................................................................................................................... 180 
9. APROPRIAÇÃO INDÉBITA E DESVIO .............................................................................................................. 181 
9.1. Negociação não autorizada ...................................................................................................... 181 
10. SONEGAÇÃO DE INFORMAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÃO FALSA .............................................................. 181 
11. EMISSÃO, OFERECIMENTO OU NEGOCIAÇÃO IRREGULAR DE TÍTULOS OU VALORES MOBILIÁRIOS ............................... 182 
12. EXIGÊNCIA DE REMUNERAÇÃO EM DESACORDO COM A LEGISLAÇÃO ................................................................... 182 
13. CONTABILIDADE PARALELA (“CAIXA 2”) ....................................................................................................... 183 
14. OMISSÃO DE INFORMAÇÃO ....................................................................................................................... 183 
15. DESVIO DE BENS ...................................................................................................................................... 183 
15.1. Apropriação ou desvio de bens ................................................................................................. 184 
16. OPERAÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO .................................................................................................................. 184 
17. FRAUDE NA OBTENÇÃO DE FINANCIAMENTO ................................................................................................. 185 
18. DESVIO DE FINALIDADE ............................................................................................................................. 185 
19. OPERAÇÃO DE CÂMBIO COM FALSA IDENTIDADE E PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÃO FALSA EM OPERAÇÃO DE CÂMBIO ...... 186 
20. OPERAÇÃO DE CÂMBIO COM O FIM DE EVASÃO DE DIVISAS .............................................................................. 186 
20.1. Evasão de divisas ...................................................................................................................... 187 
21. PREVARICAÇÃO ....................................................................................................................................... 188 
21.1. Ação penal ................................................................................................................................ 188 
21.2. Competência ............................................................................................................................. 188 
21.3. Requisição de documentos pelo MP ......................................................................................... 189 
21.4. Prisão preventiva ...................................................................................................................... 190 
22. FIANÇA ................................................................................................................................................. 190 
Alexandre Salim 
 
 
 
 
9 
 
CAPÍTULO 1 – LEI 8.072/90 – CRIMES HEDIONDOS 
Art. 5º, XLIII, CF: A lei considerará crimes inafiançáveis e insuscetíveis de graça ou 
anistia a prática da tortura, o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, o terrorismo 
e os definidos como crimes hediondos, por eles respondendo os mandantes, os 
executores e os que, podendo evitá-los, se omitirem. 
 
Trata-se de um mandado de criminalização, bem como de um mandado de 
recrudescimento do tratamento desses crimes pela legislação infraconstitucional. O dispositivo 
alcança os crimes hediondos e os crimes equiparados a hediondos (3 “Ts” – tortura, tráfico de 
drogas e terrorismo). 
Os crimes equiparados a hediondos, por estarem previstos na Constituição, não podem 
deixar de ter natureza hedionda, o que também ocorre com os delitos arrolados no art. 1º da Lei 
8.072/90. No entanto, nada impede que o legislador inclua novos crimes ao rol, passando a 
conferir-lhes tratamento hediondo. 
A Lei 8.072/90 não conferiu natureza hedionda aos crimes militares, já que traz 
expressamente os dispositivos legais a que se refere e não contempla artigos do Código Penal 
Militar (CPM). 
 
1. VEDAÇÃO À CONCESSÃO DE GRAÇA E ANISTIA 
Vedação Penal (DL 2.848/1940) 
Art. 107 - Extingue-se a punibilidade: 
[...] 
II - pela anistia, graça ou indulto; 
1.1. Graça 
Causa extintiva da punibilidade (art. 107, II, CP), que tem por objeto crimes comuns. É 
concedida por decreto presidencial a indivíduo determinado, e, por isso, também é chamada de 
indulto individual. A graça é uma espécie do gênero indulto. 
 
1.2. Anistia 
Causa extintiva da punibilidade (art. 107, II, CP). Consiste no esquecimento jurídico da 
infração penal. Extinção dos efeitos penais. Concedida pelo Congresso Nacional, por meio de lei. 
Em regra, concedida em relação a crimes políticos, militares ou eleitorais. 
 
1.3. Indulto 
A Constituição Federal (CF) não faz referência expressa ao indulto, mas faz à vedação,
Página12345678910...50