Comercio Exterior - Fernando Seabra
150 pág.

Comercio Exterior - Fernando Seabra


DisciplinaComércio Exterior2.715 materiais17.288 seguidores
Pré-visualização30 páginas
Fernando Seabra
Comércio ExteriorComércio Exterior
Universidade Federal de Santa Catarina
Centro Sócio-Econômico
Departamento de Ciências da Administração
Florianópolis
2009
Copyright © 2009. Universidade Federal de Santa Catarina / Sistema UAB. Nenhuma parte deste material poderá ser reproduzida,
transmitida e gravada, por qualquer meio eletrônico, por fotocópia e outros, sem a prévia autorização, por escrito, do autor.
S438c Seabra, Fernando
 Comércio exterior / Fernando Seabra. \u2013 Florianópolis : Departa-
mento de Ciências da Administração /UFSC, 2009.
150p.
Inclui bibliografia
Curso de Graduação em Administração a Distância
ISBN: 978-85-61608-62-0
1. Comércio internacional. 2. Brasil \u2013 Comércio exterior. 3. Brasil -
Relações econômicas exteriores. I. Título.
CDU: 339
Catalogação na publicação por: Onélia Silva Guimarães CRB-14/071
PRESIDENTE DA REPÚBLICA
Luiz Inácio Lula da Silva
MINISTRO DA EDUCAÇÃO
Fernando Haddad
SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
Carlos Eduardo Bielschowsky
DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE POLÍTICAS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
Hélio Chaves Filho
DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
Celso Costa
COMISSÃO EDITORIAL DO PROJETO PILOTO UAB/MEC
Marina Isabel Mateus de Almeida (UFPR)
Teresa Cristina Janes Carneiro (UFES)
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
REITOR
Álvaro Toubes Prata
VICE-REITOR
Carlos Alberto Justo da Silva
PRÓ-REITORA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
Yara Maria Rauh Muller
DIRETOR DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
Cícero Ricardo França Barbosa
CENTRO SÓCIO-ECONÔMICO
DIRETOR
Ricardo José de Araújo Oliveira
VICE-DIRETOR
Alexandre Marino Costa
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO
CHEFE DO DEPARTAMENTO
João Nilo Linhares
SUBCHEFE DO DEPARTAMENTO
Gilberto de Oliveira Moritz
COORDENADOR DE CURSO
Marcos Baptista Lopez Dalmau
SUBCOORDENADOR DE CURSO
Raimundo Nonato de Oliveira Lima
COMISSÃO DE PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO
Alexandre Marino Costa \u2013 Presidente
Gilberto de Oliveira Moritz
João Nilo Linhares
Luiz Salgado Klaes
Marcos Baptista Lopez Dalmau
Maurício Fernandes Pereira
Raimundo Nonato de Oliveira Lima
CONSELHO CIENTÍFICO
Altamiro Damian Préve
Luís Moretto Neto
Luiz Salgado Klaes
Raimundo Nonato de Oliveira Lima
CONSELHO TÉCNICO
Maurício Fernandes Pereira
Alessandra de Linhares Jacobsen
DESIGNER INSTRUCIONAL
Denise Aparecida Bunn
Fabiana Mendes de Carvalho
Patrícia Regina da Costa
PROJETO GRÁFICO
Annye Cristiny Tessaro
Mariana Lorenzetti
DIAGRAMAÇÃO
Annye Cristiny Tessaro
Rita Castelan
REVISÃO DE PORTUGUÊS
Sérgio Meira
ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDO
Fernando Seabra
Sumário
A p r e s e n t a ç ã o . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 0 7
UNIDADE 1 \u2013 O Sistema de Comércio Exterior:
Teoria e Aplicações
O princípio das vantagens comparativas.......................................................11
O papel dos recursos de produção: o modelo de Heckscher-Ohlin......17
A determinação dos preços em Comércio Internacional...................24
Concorrência imperfeita e comércio intraindústria..............27
Tarifas e barreiras não-tarifárias......................................................30
Resumo.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .41
UNIDADE 2 \u2013 O Padrão de Comércio Exterior Brasileiro
Introdução ao comércio exterior................................................................45
Definições de modalidade de comércio: Incotermos........................49
Nomenclatura para exportação.........................................55
Documentação para exportação...............................................57
Transporte e logística..............................................................63
Resumo.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .72
Atividades de aprendizagem.....................................................................72
UNIDADE 3 \u2013 Competitividade, Marketing e
Sistemas de Incentivo às Exportações
Estratégias de internacionalização...........................................................75
A decisão da firma de investir no exterior........................................76
Competitividade das exportações..................................................81
Marketing internacional...................................................................89
Resumo.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .101
Atividades de aprendizagem.....................................................................102
UNIDADE 4 \u2013 Os Fluxos Comerciais Brasileiros
Exportações e importações brasileiras e mundias......................................105
Comércio exterior e taxa real de câmbio..........................................111
Fluxos de investimento externo..................................................115
Brasil e os blocos comerciais..................................................118
Resumo.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .128
UNIDADE 5 \u2013 Comércio Exterior e Estratégias
de Desenvolvimento
O Papel dos organismos multilaterais...............................................131
As instituições de Bretton Woods....................................................132
Comércio livre e políticas de promoção de exportações.................139
Resumo.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .145
Atividades de aprendizagem.....................................................................146
Referências.....................................................................................147
Minicurrículo.....................................................................................150
Apresentação
Prezado(a) estudante!
Talvez você possa ter uma grande expectativa a respeito da dis-
ciplina de Comércio Exterior. Por quê? Porque é um assunto cuja im-
portância tem aumentado muito na mídia e em oportunidades de traba-
lho. A globalização, a abertura dos mercados e a maior integração eco-
nômica e financeira entre as nações é um fato que todos reconhecem.
Mais comércio entre os países é uma consequência direta disso tudo.
A disciplina de Comércio Exterior combina teoria e prática. Como
o assunto de comércio exterior é de grande apelo prático e profissio-
nal, há o perigo de que o curso seja muito informativo e pouco analí-
tico. Como assim? Que o professor despeje um monte de informa-
ções, conceitos, regras de comércio, documentação e legislação, mas
não faça com que vocês pensem como isso tudo afeta estrategicamen-
te a empresa, que decisões tomar frente a diferentes mercados, quais
as opções de contratos e perspectivas econômicas de outros países.
É importante conhecer a informação, mas mais ainda, saber se
posicionar em relação a ela. Conto com vocês nesta tarefa!
Os temas que vamos abordar neste curso vão desde uma noção
básica, mas sólida, dos determinantes teóricos do comércio internaci-
onal, passando pelo exame de blocos regionais e estratégias de comér-
cio e desenvolvimento, até questões práticas, de importância estratégi-
ca para empresas, como modalidades de transporte, estratégias de
marketing internacional e contratos de câmbio.
Eu tenho tido muito prazer estudando, pesquisando e ensinando
em comércio exterior. É uma área extremamente dinâmica, onde tudo
muda rapidamente. Informação e capacidade de análise são essenci-
ais. Não há mais empresa