A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
28 pág.
CIF e Avaliação Fisioterapêutica baseada na CIF

Pré-visualização | Página 1 de 10

Fisioterapia Neuro-funcional I Mariana Machado 
CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE 
FUNCIONALIDADE, INCAPACIDADE E SAÚDE 
(CIF) 
➢ A CIF É PRECONIZADA E BEM FUNDAMENTADA PELA 
OMS, TENDO SIDO IMPLEMENTADA EM 2001, 
MEDIANTE TRATATIVA DE DIVERSOS PAÍSES QUE SE 
REUNIRAM EM UMA CONVENÇÃO PARA GERAR UM 
PRODUTO FINAL QUE JÁ VINHA SIDO DEBATIDO NOS 
ANOS ANTERIORES 
➢ HOJE SE PENSA MUITO NA SAÚDE PELOS ASPECTOS DA 
CIF 
➢ ELA VEIO PARA SER UM MÉTODO/CLASSIFICAÇÃO 
ALTERNATIVA E ELEMENTAR À CLASSIFICAÇÃO 
INTERNACIONAL DE DOENÇAS (CID), CONHECIDA 
TAMBÉM COMO CID10 
- ESSA IMAGEM MOSTRA QUE EXISTEM VÁRIAS DEFINIÇÕES 
E DIVISÕES INERENTES A DOENÇAS ESPECÍFICAS. TEM 
DOENÇAS DO SISTEMA CIRCULATÓRIO, RESPIRATÓRIO, 
DIGESTIVO... 
➢ FOI PEGO DESORDENS DE MOVIMENTOS ATRAVÉS DE 
DISFUNÇÕES EXTRAPIRAMIDAIS, SENDO A MAIS 
CLÁSSICA A DOENÇA DE PARKINSON 
➢ NA CID10, É VER ALGUMAS DIVISÕES DE ALGUNS TIPOS 
DE DOENÇA DE PARKINSON 
➢ SE TENTA VER CADA INDIVÍDUO, APESAR DO 
DIAGNÓSTICO CLÍNICO E MÉDICO, COMO UM SER 
HUMANO ÚNICO, QUE VAI TER CONDIÇÕES 
DIFERENTES, APRESENTAÇÕES CLÍNICAS DIFERENTES 
➢ E DENTRO DESSA PERSPECTIVA DA INDIVIDUALIDADE 
DE CADA UM, A CIF VEIO PARA COMPLEMENTAR E 
SER MAIS MINUCIOSA NESSE OLHAR 
INDIVIDUALIZADO DESSES PACIENTES 
➢ É IMPORTANTE FALAR QUE A CID É MUITO PAUTADA 
EM UM MODELO CHAMADO DE MODELO 
BIOMÉDICO, NO QUAL SE PAUTA POR UMA 
DISFUNÇÃO OU LESÃO EM UMA ESTRUTURA 
ESPECÍFICA E EM UM SISTEMA ESPECÍFICO, QUE VAI 
ORIGINAR OU VAI ESTAR RELACIONADO A ALGUMA 
DOENÇA 
➢ PORÉM, A CIF SEGUE UM MODELO BIOPSICOSSOCIAL 
➢ ESSE MODELO CONTEMPLA ALÉM DO BIOLÓGICO, OU 
SEJA, PODE TER DE FATO UMA LESÃO/DISFUNÇÃO EM 
ALGUMA ESTRUTURA/REGIÃO ESPECÍFICA DO CORPO, 
MAS TEM QUESTÕES PSICOLÓGICAS E SOCIAIS, QUE 
VÃO ESTAR RELACIONADAS DENTRO DA CONDIÇÃO DE 
CADA INDIVÍDUO 
➢ É IMPORTANTE CONSIDERAR ESSA DIFERENÇA ENTRE O 
MODELO BIOMÉDICO (SE PAUTA NA DISFUNÇÃO OU 
LESÃO DE UMA ESTRUTURA) E O MODELO 
BIOPSICOSSOCIAL (SE PAUTA ALÉM DA DISFUNÇÃO OU 
LESÃO DA ESTRUTURA, VÊ TAMBÉM A QUESTÕES 
SOCIAIS E PSICOLÓGICAS DO INDIVÍDUO, 
RELACIONADAS A CONDIÇÃO INDIVIDUAL) 
- NESSA IMAGEM, TEM O EXEMPLO DE UM CADEIRANTE 
QUE TEM DISFUNÇÕES E COMPROMETIMENTOS FÍSICOS E 
FUNCIONAIS BASTANTE EVIDENTES E QUE SUGERE SER UM 
PACIENTE NEUROLÓGICO 
➢ É INTERESSANTE PENSAR QUE A CIF NÃO SERVE 
APENAS PARA AVALIAR E ABORDAR PACIENTES 
NEUROLÓGICOS 
➢ ELA DEVE SER IMPLEMENTADA EM TODAS AS OUTRAS 
ESPECIALIDAES E ÁREAS DA FISIOTERAPIA 
Fisioterapia Neuro-funcional I Mariana Machado 
➢ ELA COMEÇOU A SER DIFUNDIDA, AQUI NO BRASIL, 
PELOS PROFESSORES DE NEURO, MAS, HOJE EM DIA, 
OS PROFESSORES DE TRAUMATO-ORTOPEDIA, DE 
TERAPIA INTENSIVA E DE PEDIATRIA QUE JÁ 
TRABALHAM DENTRO DA PERSPECTIVA DA CIF, 
AGREGANDO MUITO VALOR AO RACIOCÍNIO 
- ESSE É O QUADRO CLÁSSICO DA CIF, QUE MOSTRA ESSAS 
INTERRELAÇÕES, CHAMADAS DE DOMÍNIOS DA CIF 
(CONDIÇÃO DE SAÚDE, ESTRUTURA E FUNÇÃO CORPORAL, 
ATIVIDADE, PARTICIPAÇÃO, FATORES AMBIENTAIS, 
FATORES PESSOAIS) 
➢ TEM CONDIÇÃO DE SAÚDE, QUE PODE SER UMA 
PERTUBAÇÃO OU UMA DOENÇA, COMO POR EXEMPLO 
O AVC, DOENÇA DE PARKINSON, PARALISIA FACIAL 
➢ TEM FUNÇÕES E ESTRUTURAS DO CORPO, COMO POR 
EXEMPLO MÚSCULOS, ARTICULAÇÕES, NEURÔNIOS E 
FUNÇÕES COMO, DOR, SENSIBILIDADE, FORÇA 
MUSCULAR, ARCO DE MOVIMENTO. SÃO DOIS 
TÓPICOS QUE SE INTERLIGAM E SÃO MUITO 
IMPORTANTES 
Ex.: SE TEM UM MÚSCULO LESIONADO, É PROVÁVEL 
QUE TENHA UM COMPROMETIMENTO NA FUNÇÃO 
FORÇA MUSCULAR, OU SEJA, A ESTRUTURA MÚSCULO 
LESIONADA VAI IMPACTAR A FUNÇÃO FORÇA 
➢ NÃO DEVEMOS PARAR A AVALIAÇÃO PENSANDO SÓ 
EM FUNÇÕES E ESTRUTURAS DO CORPO, TEM QUE 
SEGUIR PARA ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA, SENDO AS 
ATIVIDADES QUE SE FAZ NO DOMICÍLIO, COMO 
AUTOCUIDADO, HIGIENE, MANUSEIO DE OBJETOS 
(PENTEAR O CABELO), SENTAR E LEVANTAR 
➢ NÃO APENAS OLHANDO PARA ATIVIDADE, MAS TEMOS 
QUE COMPREENDER O COMPROMETIMENTO DE 
ESTRUTURAS E FUNÇÕES QUE IMPACTAM NA 
ATIVIDADE E NA PARTICIPAÇÃO DO INDIVÍDUO 
➢ A PARTICIPAÇÃO DO INDIVÍDUO ENVOLVE MAIS OS 
MEIOS EXTERNOS, COMO POR EXEMPLO, ATIVIDADES 
LABORAIS, ATIVIDADES RECREACIONAIS, ATIVIDADES 
RELIGIOSAS... COMO ESSES COMPROMETIMENTOS DE 
ESTRUTURAS E FUNÇÕES VÃO GERAR LIMITAÇÕES DE 
ATIVIDADES E VÃO IMPACTAR EM RESTRIÇÕES DE 
PARTICIPAÇÃO 
➢ TEMOS QUE CONSIDERAR FATORES AMBIENTAIS E 
FATORES PESSOAIS, QUE PODEM SER BARREIRAS OU 
FACILITADORES DENTRO DO CONTEXTO DO INDIVÍDUO 
➢ EM FATORES PESSOAIS, TEMOS A IDADE E OUTROS 
FATORES DE SAÚDE, POR EXEMPLO 
➢ EM FATORES AMBIENTAIS, TEMOS UMA 
ACESSIBILIDADE COMPLEXA, POR EXEMPLO 
➢ NAS FUNÇÕES DO CORPO, TEMOS: 
• FUNÇÕES MENTAIS 
• FUNÇÕES SENSORIAIS E DOR 
• FUNÇÕES DA VOZ E DA FALA 
• FUNÇÕES DO APARELHO CARDIOVASCULAR 
• FUNÇÕES GENITOURINÁRIAS 
• FUNÇÕES NEURO-MUSCULOESQUELÉTICAS 
RELACIONADAS AO MOVIMENTO 
• FUNÇÕES DA PELE... 
➢ NAS ESTRUTURAS DO CORPO, TEMOS: 
• ESTRUTURA DO SISTEMA NERVOSO 
• OLHO, OUVIDO E ESTRUTURAS RELACIONADAS 
• ESTRUTURAS RELACIONADAS AO SISTEMA 
CARDIOVASCULAR 
• ESTRUTURAS RELACIONADAS AO APARELHO 
DIGESTIVO 
• ESTRUTURAS RELACIONADAS AOS APARELHOS 
GENITOURINÁRIOS 
• ESTRUTURAS RELACIONADAS COM O MOVIMENTO 
• PELE 
 
Fisioterapia Neuro-funcional I Mariana Machado 
➢ NA ATIVIDADE E PARTICIPAÇÃO, TEMOS: 
• APRENDIZAGEM E APLICAÇÃO DO CONHECIMENTO 
• TAREFAS E EXIGÊNCIAS GERAIS 
• COMUNICAÇÃO 
• MOBILIDADE 
• AUTO CUIDADOS 
• VIDA DOMÉSTICA 
• INTERAÇÕES E RELACIONAMENTOS INTERPESSOAIS 
• ÁREAS PRINCIPAIS DA VIDA 
• VIDA COMUNITÁRIA, SOCIAL E CÍVICA 
➢ NOS FATORES AMBIENTAIS, TEMOS: 
• PRODUTOS E TECNOLOGIA 
• AMBIENTE NATURAL E MUDANÇAS AMBIENTAIS 
FEITAS PELO HOMEM 
• APOIO E RELACIONAMENTO DOS PARENTES 
PRÓXIMOS E PESSOAS QUE SE RELACIONAM COM 
ESSES INDIVÍDUOS (PODENDO SER UM FACILITADOR, 
NO CASO DE OS PARENTES AJUDAREM OS 
PACIENTES, OU BARREIRA, QUANDO NÃO SE TEM O 
APOIO DA FAMÍLIA) 
• ATITUDES 
• SERVIÇOS, SISTEMAS E POLÍTICAS 
➢ A CIF FOI ELABORADA PARA SER UM MEIO DE 
COMUNICAÇÃO NO QUAL SE PUDESSE CODIFICAR OS 
PACIENTES, MAS QUE SE CODIFICASSE E OUTRO 
PROFISSIONAL DA ALEMANHA, POR EXEMPLO, ELE 
CONSEGUIRIA DECIFRAR, AO LER O CÓDIGO DA CIF, 
COMO O PACIENTE SE APRESENTA FUNCIONALMENTE 
➢ MAS EXISTEM ALGUMAS QUESTÕES, PARA CODIFICAR 
TEM QUE ENTENDER QUE TEM UM PASSO A PASSO 
ESPECÍFICO PARA FAZER ESSAS CODIFICAÇÕES 
➢ A VISÃO E AS FUNÇÕES RELACIONADAS VÃO DE B210 A 
B229 
➢ A DOR VAI DE B280 A B289 
➢ AÍ A GENTE, A DEPENDER DAS QUEIXAS E DAS 
AVALIAÇÕES TRAÇADAS COM O PACIENTE, QUE 
VAMOS ENQUADRANDO-OS DENTRO DESSES 
DOMPINIOS E CODIFICAÇÕES 
➢ ELAS SÃO IMPORTANTES DEPENDENDO DO CENÁRIO 
EM QUE ATUEMOS, MAS O MAIS IMPORTANTE É QUE 
SE CONHEÇA AS POSSIBILIDADES DE CIDFICAÇÃO, MAS 
QUE OS PRINCÍPIOS DA CIF DEVEM SER LEVADO PARA 
A VIDA E SE DEVE PENSAR NAS AVALIAÇÕES QUE 
SERÃO FEITAS DENTRO DA PERSPECTIVA DA CIF 
FUNÇÕES DO CORPO 
➢ SÃO AS FUNÇÕES FIISIOLÓGICAS DOS SISTEMAS 
ORGÂNICOS (INCLUINDO AS FUNÇÕES PSICOLÓGICAS) 
➢ SE TEM ALGUMA ALTERAÇÃO DESSAS FUNÇÕES, 
OCORREM AS DEFICIÊNCIAS 
Ex.: EU POSSO DIZER QUE A FORÇA MUSCULAR ESTÁ 
COMPROMETIDA, ENTÃO EU POSSO TER UMA 
DEFICIÊNCIA DE FORÇA MUSCULAR DE QUADRÍCEPS, 
POR EXEMPLO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ex.: EU POSSO TER UMA MOBILIDADE MUITO BACANA, 
DE COXO-FEMORAL, DE TRONCO, MAS SE POR ALGUM 
MOTIVO EU TENHO UM COMPROMETIMENTO DA 
MOBILIDADE DE QUADRIL, EU TERIA UMA DEFICIÊNCIA 
DA MOBILIDADE, DE ARCO DE MOVIMENTO 
 
 
 
Fisioterapia Neuro-funcional I Mariana Machado 
Ex.: EU POSSO TER DOR, E DOR TAMBÉM ESTÁ 
ENQUADRADO EM FUNÇÕES DO CORPO, NÃO DEIXA DE 
SER UMA DEFICIÊNCIA TAMBÉM 
 
 
 
 
 
ESTRUTURAS DO CORPO 
➢ SÃO AS PARTES ANATÔMICAS DO CORPO, TAIS 
COMO, ÓRGÃOS, MEMBROS E SEUS COMPONENTES 
➢ QUANDO ESTÃO IMPACTADOS TAMBÉM DAMOS O 
NOME DE DEFICIÊNCIA (SÃO PROBLEMAS NAS 
FUNÇÕES OU ESTRUTURAS DO CORPO, TAIS COMO, 
UM DESVIO IMPORTANTE OU UMA PERDA) EM