Buscar

prova de semiologia - 1

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 6 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 6 páginas

Prévia do material em texto

Tempo para concluir: 72:40 Pontos: 50/100Entrevistado 3 
1. NOME E CPD:
Luiza Tereza Serrão Ribeiro - 97258
/ 0 pontos
Autoavaliado
0
2. A mensagem corresponde a um conjunto de elementos r
epresentantes do emissor, seja de forma intencional ou a
cidental. Sobre a mensagem, é correto afirmar: (Valor: 0,
5)
/ 5 pontos
Autoavaliado
5
Possui sentidos intencionais e acidentes, de forma que todos sã
o previsíveis pelo emissor.
Os sentidos acidentais estão fora de total controle do emissor. 
Os sentidos intencionais estão implícitos na mensagem, embora 
todo receptor perceba.
Os sentidos acidentais dependem de uma rede mais complexa 
de decodificação da mensagem. 
Os sentidos acidentais são impossíveis de prever.
3. Saussure foi um linguista e filósofo suíço cujas elaboraçõ
es teóricas propiciaram o desenvolvimento da linguística 
enquanto ciência. O autor sofreu interferências filosóficas 
do: (Valor: 0,5)
/ 5 pontos
Autoavaliado
5
Empirismo. 
Historicismo. 
Subjetivismo. 
Estruturalismo. 
Gerativismo.
4. / 10 pontos0
“Quando duas pessoas se comunicam, melhor dito, quan
do duas pessoas entram em comunicação, há um relacio
namento entre uma pessoa e outra. Na relação de comun
icação, como já dissemos, esse relacionamento se faz por 
uma representação, que integra uma outra representaçã
o, aquela que o sujeito emissor faz do sujeito receptor, m
as que é também a representação do que o emissor inves
te na procura do outro” (PERUZZOLO, 2004, p. 26). Adair 
Peruzzolo (2004) propõe que as relações de comunicação 
envolvem blocos de representações que servem de pont
o de passagem para as significações pessoais. Além da re
presentação de si, o emissor também projeta representaç
ões do outro. Isso caracteriza: (Valor: 1,0)
Autoavaliado
a polissemia dos significantes utilizados no processo de comuni
cação. 
a ambuiguidade dos significantes na construção da mensagem.
a alteridade como princípio norteador das relações de comunica
ção. 
a polissemia dos significados utilizados no processo de codificaç
ão.
a paráfrase dos significados utilizados no processo de decodific
ação.
5. Segundo Jorge (2007), todo raciocínio pressupõe a leitur
a e a interpretação de signos, o que torna o processo de 
significação de um texto uma tarefa de profunda reflexã
o. Nesse sentido, analise os signos presentes no texto ab
aixo, avalie as assertivas e aponte as verdadeiras: (Valor 1,
0) I. O texto é composto por signos verbais e não verbais, 
de forma que os signos não verbais podem ser eliminado
s do texto sem prejuízo do seu sentido completo. II. Na p
erspectiva de Ferdinand Saussure, a imagem pode ser co
nsiderada um signo arbitrário, já que há semelhança entr
e a foto e a realidade que ela representa. III. Os signos nã
o verbais do texto são decisivos para interpretação da me
nsagem, já que os signos verbais não dão conta de explic
/ 10 pontos
Autoavaliado
10
ar ao leitor o fato. IV. O texto recorre a um compósito de 
signos que, articulados, facilitam a construção da mensag
em e promovem a interpretação do leitor.
II e III.
I, III e IV.
I, II e IV.
II e IV.
I e IV. 
6. Martelotta (2009) argumenta que os estudos saussureano
s priorizam principalmente o sistema da língua, observan
do como se configuram as relações internas entre seus el
ementos em um determinado momento do tempo. Send
o assim, com base no gráfico abaixo, pode-se afirmar qu
e Saussure privilegiou o estudo: (Valor: 1,0)
/ 10 pontos
Autoavaliado
0
diacrônico da língua nos eixos A e B.
diacrônico da fala nos eixos A e B.
sincrônico da fala nos eixos C e D. 
sincrônico da língua nos eixos C e D. 
diacrônico da linguagem nos eixos C e D.
7. Para Martelotta (2009), o signo linguístico, na perspectiva 
de Saussure, é arbitrário, porque não existe uma relação 
necessária, natural, entre a sua imagem acústica e o senti
do a que ela se refere. Isso significa dizer que o signo ling
uístico: (Valor 1,0)
/ 10 pontos
Autoavaliado
0
não é convencional e se representa por significante e paradigm
a.
é cultural e se representa por significado e significante. 
é motivado e se representa por sintagma e paradigma.
não é arbitrário e se representa por diacronia e significante.
é forjado e se representa por significado e sincronia. 
8. Pergunta“Para Saussure, a língua é um sistema supra-indi
vidual utilizado como meio de comunicação entre os me
mbros de uma comunidade. O entendimento saussurean
o é o de que a língua corresponde à parte essencial da lin
guagem e constitui um tesouro – um sistema gramatical 
– depositado virtualmente nos cérebros de um conjunto 
de indivíduos pertencentes pertencentes a uma mesma c
omunidade lingüística” (MARTELOTTA, 2009, p. 116). Nes
sa citação, Martelotta considera que a língua representa 
uma espécie de contrato social que os membros de uma 
comunidade utilizam como meio de comunicação. Sendo 
assim, explique por que Saussure considerou a língua um
a instituição social pré-existente ao indivíduo. (Valor: 2,0).
/ 20 pontos20
De acordo com Ferdinand Saussure a língua é um signo social e institucio
nal pré-existente ao individuo. Comunidades linguísticas possuem uma ou 
mais línguas como meio de comunicação, essas línguas, possuindo diverg
entes regras, são aprendidas de forma subconsciente pelos indivíduos nat
ivos das respectivas comunidades. considerando que o surgimento da lín
gua não possui uma afirmação histórica, pode-se afirmar que sua existênc
ia se inicia dentre as primeiras civilizações humanas, uma vez que isso oco
rre entende-se que seu surgimento é anterior ao dos indivíduos que a do
minam. 
9. “Sendo a língua um sistema, cabe-nos compreender a for
ma como as unidades constitutivas desse sistema encont
ram-se relacionadas umas às outras. Quando descrevemo
s essas relações, estamos explicitando a organização dos 
elementos constituintes da estrutura linguística e, em últi
ma instância, reconhecendo o funcionamento do sistem
a” (MARTELOTTA, 2009, p. 120). Nessa citação, Martelotta 
considera imprescindível compreender como as unidades 
que compõem a língua se organizam para constituição d
a estrutura linguística. Em termos de associação entre os 
elementos do sistema da linguagem, Saussure pensou a 
dicotomia sintagma e paradigma. Explique essa dicotomi
a, com exemplos. (Valor: 1,0)
Sintagma: De acordo com Saussure o sintagma são formas linguísticas lin
eares que juntas formam um coletivo linguístico maior. Assim como letras 
formam sílabas, sílabas formam palavras e assim por diante. EX: C-A-C-H-
O-R-R-O/ CA-CHO-RRO/ CACHORRO/ MEU CACHORRO ESTÁ GORDO... P
aradigma: A dicotomia paradigmática constitui-se em um repertório de u
nidades dentro dá língua. tornando possível mudanças de palavras sem q
ue suas sentenças percam o sentido. Ex: MEU CACHORRO É BONITO/ ME
U CACHORRO É LINDO...
/ 10 pontos10
10. Em termos de produção textual, a publicidade e o jornalis
mo recorrem, com frequência, a usos “criativos” da lingua
gem para produzir determinados efeitos de sentido no in
terlocutor (comoção, engajamento, revolta etc.). Nesse co
ntexto, explique como a teoria saussureana pode contrib
uir para interpretação da imagem abaixo. (Valor: 2,0)
/ 20 pontos0
A teoria Saussureana compreende que processos de comunicação necessi
tam de uma relação entre o emissor e o receptor de uma mensagem, por
ém há sempre a possibilidade de que o receptor tenha uma impressão dif
erente à representação da mensagem do emissor seja intencional ou não. 
Ao analisar esta imagem podemos levantar questões como: o emissor tin
ha a intenção de que a imagem tivesse esse sentido? o receptor entendeu 
a imagem da forma que o emissor gostaria? Tais questões poderiam auxili
ar na análise do significado da imagem e a intenção do emissor da mesm
a.