A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
112 pág.
Praticas_ 2011_fundamentos ciencia solo

Pré-visualização | Página 17 de 17

deixando-se um pequeno espaço 
de ar na superfície (2 cm) e vedado hermeticamente, para evitar a entrada de ar do 
ambiente externo. A entrada de ar pode comprometer todo o funcionamento do sistema. 
Quando colocado no solo, a água do tensiômetro entra em contato com a água do 
solo através dos poros da cápsula porosa e o equilíbrio tende a se estabelecer (Figura 3). 
De início, isto é, antes de colocar o tensiômetro em contato com o solo, a sua água esta 
sob pressão atmosférica. A água do solo que, em geral, esta sob pressões 
subatmosféricas, exerce um sucção (tensão) sobre a água do tensiômetro e dele retira 
certa quantidade de água, causando uma queda de pressão hidrostática dentro do 
instrumento. Depois de estabelecido o equilíbrio, o potencial da água dentro do 
tensiômetro é igual ao potencial da água no solo nas proximidades da cápsula e o fluxo 
de água cessa. 
 
Figura 5- Tensiômetro instalado no solo. 
110 
 
No entanto, se não ocorrer nova precipitação ou irrigação, o conteúdo de água no 
solo vai reduzindo, devido a evapotranspiração e a drenagem interna. A medida que o 
solo seca, a energia de ligação da água com as partículas do solo aumenta, o que 
aumenta o seu potencial matricial. Assim, novos equilíbrios vão sendo estabelecidos 
entre a água do solo e a água do tensiômetro. A diferença de pressão é indicada por um 
manômetro que pode ser um simples tubo em U preenchido com mercúrio ou leitores 
mecânicos ou transdutores de pressão elétricos (Figura 6). O tensiômetro tem uma 
capacidade de ler tensões de no máximo-80 kPa. Quando a tensão da água no solo 
estiver acima de -80 kPa, ocorre a entrada de ar pela cápsula porosa levando ao 
borbulhamento. 
 
 
Figura 6- Leitores automáticos da tensão. 
 
Quando se utiliza manômetros de mercúrio como indicador, as leituras são feitas 
por medições da altura da coluna de mercúrio. Neste caso, o cálculo do potencial 
matricial da água no solo é feito com a seguinte equação: 
 
111 
 
Onde: 
m = Potencial matricial da água no solo (cm) 
h = leitura da altura da coluna de mercúrio (cm) 
h1 = altura da cuba de mercúrio em relação a superfície do solo. 
h 2 = a profundidade da cápsula porosa em relação a superfície do solo. 
 
3- Exercícios: 
a) Com base na figura abaixo, responda: 
 
 
 
1- Qual o valor do potencial matricial em A, B e C? 
2- Qual o valor do potencial total da água em A, B e C? 
3- Entre B e C, a água esta se movendo para cima ou para baixo? 
 
 
 
 
 
 
112