A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Atendimento ao RN em sala de parto

Pré-visualização | Página 1 de 1

1 
Bibliografia: aula da prof. Liane 
O que se faz na sala de parto? 
1. Anamnese obstétrica 
2. Nascimento / sala de parto 
a. Avaliar vitalidade do neonato: reanimar?? 
b. Tempo de clampeamento do cordão 
umbilical. 
c. Contato pele a pele com a mãe: por uma 
hora. Colocar RN em cima da mãe, sem 
panos entre criança e mãe. 
d. Exame físico 
e. Determinar Apgar: 1º e 5º minutos. 
Avaliar rapidamente a vitalidade do neonato, para 
definir se precisa de reanimação ou não, porque se houver 
necessidade, tem que clampear o cordão umbilical de 
forma imediata. Se o bebê é vigoroso, espera 1 a 3 
minutos ou até o cordão parar de pulsar. 
Importância do contato pele a pele 
• Mantém RN aquecido. 
• Vínculo afetivo mãe – RN 
• Ajuda a regular a FC e a respiração do RN 
• Acalma a mãe 
• Estimula início da amamentação 
 
O contato da língua do bebe na aréola materna já 
é um estimulo a produção de PRL 
Boletim de Apgar 
 
O boletim de Apgar tem como objetivo a avaliação 
da vitalidade do bebê. Baseia-se em cinco itens: 
frequência cardíaca, cor, irritabilidade reflexa, esforço 
respiratório e tônus muscular. 
Quanto à cianose central, através de estudos de 
monitorização e oximetria, se viu que é fisiológico o bebê 
manter saturação baixa até o quinto minuto de vida. 
Portanto, ele pode apresentar tal alteração e ser vigoroso. 
Soma os pontos, pode ir de 0 a 10. A partir de 7, 
boa vitalidade. Se menor que isso, repete a cada 5 
minutos. Se não atingir, manda para a UTI. 
Exame físico 
• Peso em balança digital 
• Infantômetro 
• Perímetro cefálico, torácico, abdominal. 
Conjuntivite neonatal 
• Agentes: Neisseria gonorrhoeae, Chlamydia 
trachomatis, Streptococcus viridans, 
Staphylococcus aureus, Escherichia coli, herpes 
vírus. 
• Transmissão da mãe para RN por ocasião do parto 
vaginal ou nas cesáreas (menos comum) com 
tempo prolongado de membranas. 
• Risco: cegueira e disseminação sistêmica. 
• Profilaxia 
o Nitrato de prata 1% (Credé) 
o Eritromicina 0,5% colírio 
o Tetraciclina 1% colírio 
o Iodopovidona a 2% 
O nitrato de prata é um colírio de manipulação e 
que tem que ficar em vidro escuro dentro de geladeira. 
Quando isso não acontece, dá muita conjuntivite química 
pós parto, então a profilaxia pode ser feita com um desses 
outros três colírios acima. 
Doença hemorrágica do RN 
• Ocorre em um a cada 200 ou 400 neonatos que 
não recebem a vitamina K. 
• Profilaxia: 
o Vitamina K via IM dose única: 0,1 ml na 
coxinha. 
o Vitamina K oral múltiplas doses 
 
2 
Lembrar que não é uma vacina. Isso é uma 
medicação para prevenir sangramento. 
Alojamento conjunto (ALCON) 
ALCON: sistema de atendimento hospitalar 
• Binômio mãe-filho juntos 24h, até alta hospitalar 
• Assistência integral e humanizada. 
 
 
Faz parte da iniciativa da saúde da criança e tem 
como objetivo reduzir morbi-mortalidade infantil e 
incentivar aleitamento materno. 
Objetivos 
• Aumentar os índices de Aleitamento Materno 
exclusivo. 
• Estabelecer vínculo afetivo mãe-pai-filho-família. 
• Permitir aprendizado da família para cuidar do RN. 
• Reduzir o índice de infecção hospitalar. 
• Reduzir a ansiedade da mãe/pai. 
• Favorecer troca de experiências entre as mães. 
• Melhorar a utilização das unidades de cuidados 
especiais para RN. 
A criança não fica em berçário, isso não existe 
mais. Existe o alojamento conjunto e as unidades 
neonatais de cuidados – intermediários (UCIN) ou 
intensivos (UTI). Para prematuros que não precisam de UTI 
ou UCIN, existe a UCIN-CA, que é a UCIN canguru, a qual 
permite ganho de peso da criança e facilita o aleitamento 
materno. 
Clientela apta ao ALCON 
Portaria MS, Nº 2.068, de 21/10/2016 
• Mãe ter boas condições clínicas para cuidar do RN. 
• RN com boa vitalidade; bom controle térmico e 
capacidade de sucção e deglutição. 
• RN acima de 34 semanas de idade gestacional. 
• Peso acima de 1,8 kg. 
• Apgar maior que 6 no 5º minuto de vida. 
Critérios de exclusão 
• Necessidade de suporte respiratório: UTIN ou 
UCIN. 
• Malformações com risco de morte: UTIN 
• Recusa materna em cuidar do filho: psicose 
puerperal, depressão, abstinência de drogas. 
Cuidados no ALCON 
• Avaliar funções excretórias do RN: mecônio e 
diurese. 
• Avaliar posição e pega na amamentação e 
dificuldade de sucção. 
• Diagnosticar e orientar os cuidados com relação 
às mamas ingurgitadas e mamilo plano. 
• Banho e cuidados com côto umbilical (álcool 70%) 
• Avaliar sinais vitais e exame físico. 
Cuidados 
• Iniciar vacinação: hepatite B, BCG, RN > 2kg. 
• Teste de orelhinha, do coraçãozinho e do olhinho 
em todos os RN antes da alta. 
• Teste do pezinho (RN > 3 dias de vida) 
• Orientação quanto à ordenha manual 
• Cuidados psicológicos com a mãe que não pode 
amamentar (manutenção do vínculo mãe-filho). 
Alta do ALCON 
• Com 48h de vida: exame físico e sinais vitais 
normais, presença de diurese e mecônio. 
• Amamentação bem sucedida 
• Referir o acompanhamento após a alta hospitalar 
(PSF ou ambulatórios especializados) 
• Informar sobre aleitamento materno e situações 
para retorno em caso de icterícia, dificuldade para 
mamar e criança hipoativa. 
Unidade de cuidados intermediários neonatal – canguru 
(UCIN-CA) 
Conceito: método de assistência perinatal com 
ênfase no cuidado humanizado, com estratégias de 
intervenção biopsicossocial. 
Nasceu em 2007. Geralmente é vizinha ao UCIN-
CO. Fica até ter um ganho ponderal que ele permita ter 
alta. Se não tivesse sido criado, o leito da UCIN-CO ia ficar 
lotado por meses. 
Objetivos: 
• Reduzir tempo de separação da mãe e bebê 
• Fortalecer o vínculo afetivo mãe e pai com RN 
• Estimular aleitamento materno 
• Facilitar controle térmico RNPT 
 
3 
• Diminuir permanência hospitalar 
• Reduzir o risco de infecções hospitalares 
• Otimizar a competência e confiança dos pais nos 
cuidados ao RNPT 
• Favorecer desenvolvimento 
neurocomportamental e psicoafetivo do RN 
• Otimizar número de leitos nas Unidades de 
Terapia Intensiva e Cuidados Intermediários 
Neonatais. 
• Colocar RN contra peito da mãe ou pai, em 
decúbito prono e posição vertical. 
• Utilizar faixa para manter RN na posição. 
• Manter na posição por pelo menos uma hora por 
vez. 
Critérios para admissão na UCIN-CA 
• RN clinicamente bem 
• Peso mínimo de 1250 g 
• Nutrição enteral plena (peito, sonda gástrica ou 
sucção nutritiva) 
• Mãe em condições e desejosa de participar dos 
cuidados ao RN. 
Vitaminas, ferro e minerais para PT 
• Complexo vitamínico 
• Sulfato ferroso a partir de 28 dias de vida, nas 
seguintes doses: 
o PN < 1000 g: 4 mg/k/dia 
o PN entre 1000g e 1500 g: 3 mg/k/dia 
o PN > 1500 g: 2 mg/k/dia 
• Ácido fólico: 35 µg/dia. Usa para prevenir anemia. 
• Fosfato tricálcico 
Fosfato tricálcico faz em prematuro com menos 
de 32 semanas e < 1,5 kg, para evitar osteopenia da 
prematuridade. Essa osteopenia, se não tratada, pode 
levar a fraturas ósseas. 
Critérios para alta da UCIN-CA 
• Ganho ponderal satisfatório por 3 dias 
consecutivos em aleitamento materno exclusivo 
ao peito: ganho de 10 g/kg/dia ou mais de 20 g por 
dia. 
• RN clinicamente bem e mãe segura nos cuidados 
ao RN. 
• Assegurar retorno entre três e sete dias.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.