A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
64 pág.
Dosagem_do_Concreto_-_Marcelo_Medeiros

Pré-visualização | Página 2 de 4

6. Colocar o molde com o topo 
apoiado na base metálica e ao 
lado da amostra de concreto; 
7. Com o auxílio de uma régua de 
aço e uma escala, medir o 
abatimento do tronco de cone. 
Concreto - Determinação da 
consistência pelo abatimento do 
tronco de cone (NBRNM67) 
 PROCEDIMENTO 
 
Grupo de Materiais de Construção 19 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
Concreto - Determinação da 
consistência pelo abatimento do 
tronco de cone (NBRNM67) 
 
Grupo de Materiais de Construção 20 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
 Dosagem não experimental: 
O traço é fixado em bases arbitrárias, 
definidas pela experiência ou tradição. 
Obras de pequeno porte. 
 
Dosagem de concretos 
Fundamentos 
Grupo de Materiais de Construção 22 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
 Dosagem não experimental: Pode se basear em tabelas 
Dosagem de concretos 
Fundamentos 
Grupo de Materiais de Construção 23 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
 Dosagem experimental (racional): 
O traço é fixado através de um estudo teórico-
prático, para obtenção da mistura mais 
econômica a ser feita com os materiais 
disponíveis e que forneça um concreto com 
características adequadas às condições de 
serviço. 
Dosagem de concretos 
Fundamentos 
Grupo de Materiais de Construção 24 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
• Dosagem experimental: 
 Resistência característica (fck): valor que 
tem a possibilidade de ser ultrapassado 
com 95% de probabilidade. 
 
 Resistência de dosagem (fcj): 
fcj = fck + 1,65. sd 
 
 Desvio padrão de dosagem (sd). 
 
Dosagem de concretos 
Fundamentos 
Grupo de Materiais de Construção 25 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
1 : a : p a/c ou 1 : m a/c 
Cimento 
Areia 
Pedra 
Relação 
água/cimento 
• Traço: 
Em massa: 
Agregados 
25 
Dosagem de concretos 
Fundamentos 
Grupo de Materiais de Construção 29 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
fcj 
a/c 
m 
 (kg) 
Lei de Abrams 
Lei de Lyse 
28 dias 
Slump 140 mm 
C 
(kg/m3) 
 Construção de diagramas 
de dosagem: 
Lei de Molinari 
Dosagem de concretos 
Método Ibracon 
Grupo de Materiais de Construção 30 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
Dosagem de concretos 
Método Ibracon 
 Método semi-experimental 
 Parte experimental 
 Parte analítica (baseada em leis de 
comportamento do concreto 
 Lei de Lyse 
 Lei de Abrams 
Lei de Molinari 
Grupo de Materiais de Construção 31 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
Este método não exige conhecimento prévio sobre o 
agregado. 
Contudo, sob o ponto de vista da durabilidade: 
É conveniente contar com informações de 
ensaios prévios de laboratório 
 Agregados 
 RAA 
 Presença de sulfatos 
 Granulometria 
 Presença de pó 
Dosagem de concretos 
Método Ibracon 
Grupo de Materiais de Construção 32 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
 Método se baseia nos modelos de 
comportamento a seguir: 
m
a



1
1

m
ca
H


1
/
Teor de argamassa 
seca 
Relação água/materiais 
secos 
Dosagem de concretos 
Método Ibracon 
Grupo de Materiais de Construção 33 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
 Método se baseia nos modelos de 
comportamento a seguir: 
c
abp
C
bpc



1
1
capa
C concreto
/1 


Consumo de cimento/m3 
Dosagem de concretos 
Método Ibracon 
Grupo de Materiais de Construção 34 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
 Passo a passo 
1 – Escolher max do agregado graúdo compatível 
com os espaços disponíveis entre as armaduras e 
fôrmas do projeto estrutural. 
NBR 6118/2007: 
dmáx do agregado graúdo utilizado no concreto não pode 
superar em 20% a espessura nominal do cobrimento, nem a 
distância entre barras. 
 dmáx ≤ 1,2 (cobrimento e dist. entre barras) 
Dosagem de concretos 
Método Ibracon 
Grupo de Materiais de Construção 35 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
2 – Escolher o abatimento compatível com a 
tecnologia disponível (depende da obra). 
 Passo a passo 
Dosagem de concretos 
Método Ibracon 
Grupo de Materiais de Construção 36 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
Concreto Tipo 
Classe de agressividade 
I II III IV 
Relação a/c (em massa) 
CA  0,65  0,60  0,55  0,45 
CP  0,60  0,55  0,50  0,45 
Classe de concreto (NBR 8953) 
CA  C 20  C 25  C 30  C 40 
CP  C 25  C 30  C 35  C 40 
Consumo de cimento (kg/m3) CA e CP  260  280  320  360 
Notas: 
1) o concreto empregado na execução das estruturas deve cumprir os requisitos estabelecidos na NBR 12655; 
2) CA corresponde a componentes e elementos estruturais de concreto armado; 
3) CP corresponde a componentes e elementos estruturais de concreto protendido. 
3 – Verificar os limites de relação a/c a ser atendido pela norma. 
 Passo a passo 
Dosagem de concretos 
Método Ibracon 
Grupo de Materiais de Construção 37 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
NBR 6118/2007 
Grupo de Materiais de Construção 38 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
4 – Estabelecer a resistência que se deseja alcançar 
na idade especificada (resistência de dosagem - fcj). 
fcj  fck  1,65 Sd 
Resistência 
de dosagem 
Resistência 
característica 
Desvio Padrão 
de dosagem 
 Passo a passo 
Dosagem de concretos 
Método Ibracon 
Grupo de Materiais de Construção 39 Prof. Dr. Marcelo Medeiros 
Disciplina: TC039 
Laboratório de Materiais de Construção 
Universidade Federal do Paraná 
Departamento de Construção Civil 
fcj 
fck 
Sd 
 Passo a passo: Onde eu uso cada termo? 
Dosagem 
Projeto 
Segurança 
(tratamento estatístico)